Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
UFMS
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Logo-UFMS.jpg
Fundação 5 de julho de 1979
Tipo de instituição Universidade Pública, Federal
Mantenedora Coat of arms of Brazil.svg Ministério da Educação
Orçamento anual R$ 280 milhões
Docentes 712
Total de estudantes 13420
Graduação 12600
Pós-graduação 820
Reitor(a) Célia Maria da Silva Oliveira
Vice-reitor(a) João Ricardo Filgueiras Tognini
Sede Brasão Municipal Campo Grande.jpg Campo Grande
Campi Brasaoaquid.gif Aquidauana,
Coat of arms of Bonito MS.png Bonito,
Chapadão do Sul.PNG Chapadão do Sul,
Brasão Municipal Campo Grande.jpg Campo Grande,
Brasao-corumba.JPG Corumbá,
Coxim-armas.jpg Coxim,
Brasao-de-armas-navirai.png Naviraí ,
Brasão Nova Andradina, Brasil.jpg Nova Andradina,
BrasaoTresLagoas.gif Três lagoas,
1brasaopar.jpg Paranaíba,
Brasao.de.Ponta.Pora.gif Ponta Porã
Estado Brasão de MS.gif Mato Grosso do Sul
Afiliações ANDIFES, CRUB, RENEX
Página oficial www.ufms.br
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) é uma instituição pública sediada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Tomando-se o campus de Campo Grande como centro de um círculo hipotético, a UFMS abrange uma extensa área geográfico-educacional que resulta num raio de mais de 500 km, atingindo cerca de cem municípios e incluindo estados e países vizinhos, tais como Paraguai e Bolívia, de onde se origina parte de seus alunos-convênio. Além da sede em Campo Grande, a UFMS mantém campi em dez cidades (Aquidauana, Bonito, Chapadão do Sul, Corumbá, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas) descentralizando o ensino para atender à demanda de várias regiões do estado.

Visando a ultrapassar os objetivos essenciais de aprimoramento do ensino e estímulo às atividades de pesquisa e de extensão, a UFMS vem participando do ensino e da preservação dos recursos naturais do meio ambiente, especialmente da fauna e flora do Pantanal, região onde está inserida, e que motiva estudos e pesquisas ecológicas na instituição.

Origem[editar | editar código-fonte]

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) teve sua origem em 1962, com a criação da Faculdade de Farmácia e Odontologia, em Campo Grande, que seria o embrião do ensino superior público no sul do então estado de Mato Grosso.

Em 26 de julho de 1966, através da Lei nº 2.620, esses cursos foram absorvidos com a criação do Instituto de Ciências Biológicas de Campo Grande, que reformulou a estrutura anterior, instituiu departamentos e criou o curso de Medicina. Em Corumbá, o Governo de Estado criou, em 1967, o Instituto Superior de Pedagogia e, em Três Lagoas, o Instituto de Ciências Humanas e Letras, ampliando assim a rede de ensino superior.

Integrando os institutos de Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas, a Lei Estadual nº 2.947, de 16 de setembro de 1969, criou a Universidade Estadual de Mato GrossoUEMT. Pouco depois, com a Lei Estadual nº 2.972, de 2 de janeiro de 1970, foram criados e incorporados à UEMT os Centros Pedagógicos de Corumbá, Três Lagoas e Dourados.

Com a divisão do estado de Mato Grosso, foi concretizada a federalização da instituição que passou a denominar-se Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, pela Lei Federal nº 6.674, de 05.07.1979. O então Centro Pedagógico de Rondonópolis, sediado em Rondonópolis - MT, passou a integrar a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Em 2005 o campus de Dourados(CPDO) é desmembrado para dar origem á Universidade Federal da Grande Dourados com a sua instalação ocorrida em 01.01.2006, de acordo com a Lei nº 11.153, de 29.07.2005.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

UFMS Hoje[editar | editar código-fonte]

Além da sede em Campo Grande, em que funcionam oito unidades setoriais: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET), Centro de Ciências Humanas e Sociais (CCHS), Faculdade de Computação (FACOM), Faculdade de Direito (FADIR), Faculdade de Medicina (FAMED), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FAMEZ) e Faculdade de Odontologia (FAODO); a UFMS mantém Câmpus em Aquidauana, Bonito, Chapadão do Sul, Corumbá, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas, descentralizando o ensino para atender aos principais pólos de desenvolvimento do Estado. Em 16 ade abril de 2013, o (CCET) é desmembrado criando-se a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Engenharias e Geografia (FAENG) e os Institutos de Física (INFI), Matemática (INMA) e Química (INQUI) implantados no mês seguinte. Foi aprovado, em outubro de 2013, pelo Conselho Universitário (COUN) os cursos de Administração Pública, Contabilidade e Turismo que serão ministrados em Campo Grande, na Cidade Universitária a partir de 2014.

A UFMS possui cursos de graduação e pós-graduação, ambos presenciais e a distância. Os cursos de pós-graduação englobam os cursos de especialização e os programas de mestrado e doutorado.

Segundo a avaliação do Índice Geral de Cursos1 criado pelo MEC, a UFMS é a segunda melhor universidade de Mato Grosso do Sul com conceito 4, que vai de 1 até 5, perdendo apenas para a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Na edição de 2014 do Guia do Estudante, a UFMS ficou em primeiro lugar no ano de 2013 como a melhor universidade de Mato Grosso do Sul ultrapassando, até então, a UFGD, como melhor instituição de ensino superior.

Monumento símbolo da UFMS, na entrada da Cidade Universitária de Campo Grande projetado pelo artista plástico Caetano Fraccaroli.

Há ainda a ideia de criação da Universidade Federal do Pantanal- UFPAN com sede em Corumbá e a Universidade Federal do Bolsão - UFB com sede em Três Lagoas unindo ao campus de Paranaíba ambas desmembrando também da UFMS.

Organização[editar | editar código-fonte]

As Universidades Públicas no Brasil, em especial aquelas vinculadas ao Sistema Federal, adotam um modelo organizacional que se caracteriza por muitas similaridades em que predominam as decisões de Órgãos Colegiados. No caso da UFMS, a administração central se dá pela Reitoria que é o órgão executivo que administra, dirigindo, coordenando e superintendendo todas as atividades universitárias.

A Reitoria funciona como órgão executivo da administração central e apoia-se numa estrutura organizacional composta pela Vice-reitoria, o Gabinete do Reitor, a Assessoria de Comunicação Social (ACS), a Procuradoria Jurídica (PROJUR), a Auditoria Interna (AI), a Coordenadoria dos Órgãos Colegiados, Pró-Reitoria de Administração(PRAD), Pró-Reitoria de Ensino de Graduação(PREG), Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação(PROPP), Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis(PREAE) e Pró-Reitoria de Planejamento(PROPLAN).

O cargo de Reitor(a) é exercido por um(a) professor(a) nomeado(a)na forma da lei, para executar as decisões dos órgãos colegiados superiores da Universidade - Conselho Universitário (COUN); Conselho Diretor (CD), e Câmaras de Ensino, de Pesquisa e Pós-graduação e de Extensão. A Reitora responde administrativamente e juridicamente por todos os atos no âmbito da Instituição. Isso inclui o ordenamento de despesas sendo responsável perante o MEC e o Tribunal de Contas da União por gerir o terceiro maior orçamento do Estado. A Reitora é responsável também por aproximar a Universidade da comunidade, por meio de convênios e parcerias com outros órgãos e instituições.2

Bibliotecas[editar | editar código-fonte]

O sistema de bibliotecas da UFMS é regido pela Coordenadoria Biblioteca Central(CBC) localizado em Campo Grande, subordinado a Pró-reitoria de Ensino e Graduação(PREG) com bibliotecas setoriais em todos os campus do interior do estado. O acervo está disponível para consulta na internet através do sistema Pergamum, desenvolvido pela PUC-PR e PUC-Rio, acessível de qualquer computador dentro e fora da instituição onde é possível, também, fazer auto empréstimo, reservar livros, salas de estudo dentre outros serviços.3

Vão da Biblioteca Central da Cidade Universitária - UFMS.

Mídia[editar | editar código-fonte]

Além de notícias internas publicadas pelo Jornal da UFMS, a instituição presta serviço a comunidade através da Editora da UFMS com uma loja na Cidade Universitária de Campo Grande e a TVU, transmitido no canal 14 pela TV a Cabo NET ou pelo site na internet . Em fevereiro de 2012, a reitora assinou o termo de cessão para explorar a rádio FM Educativa4 que, em breve, por caráter experimental, poderá transmitir programação de rádio para a comunidade em geral.

REUNI[editar | editar código-fonte]

A UFMS, desde 2010 passa por um processo de reestruturação financiados com verbas do REUNI. Além de ampliar o número de vagas, a universidade se expande abrindo novos cursos, ampliando a infraestrutura física com novas salas de aula, construindo novos campus no interior do estado, novos laboratórios e revitalizando a sua existente infraestrutura como quadras, Complexo Aquático, dentre outros.

Formas de Ingresso[editar | editar código-fonte]

Desde 2010, a UFMS adota o SISU como forma de ingresso na instituição, com exceção dos cursos de Artes Visuais, Arquitetura e Urbanismo e Música onde se manteve o tradicional vestibular com prova de habilidades específicas. Cabe a Copeve (Comissão Permanente de Vestibular) gerir todo o processo seletivo. Até 2012, a universidade não tinha aderido ao sistema de cotas raciais, porém o SISU 2012 já aderiu a nova regra disponibilizando 10% das vagas para indígenas, pretos, pardos e alunos provindos de escolas públicas.

Cursos de Graduação[editar | editar código-fonte]

A Pró-reitoria de Ensino e Graduação (PREG) 5 é o órgão responsável pela superintendência, orientação, coordenação e avaliação das atividades didático-pedagógicas, de controle escolar, de contratação de docentes, de ingresso de discentes e de acervo bibliográfico dos cursos de graduação. Abaixo, os cursos de graduação oferecidos em cada campus da UFMS:

Campus Campo Grande (Campus Cidade Universitária)[editar | editar código-fonte]

Campus Aquidauana (CPAQ)[editar | editar código-fonte]

  • Administração
  • Ciências Biológicas (Licenciatura)
  • Geografia (Licenciatura E Bacharelado)
  • História (Licenciatura)
  • Letras
    • Licenciatura - Hab. Em Português E Espanhol
    • Licenciatura - Hab. Em Português E Inglês
    • Licenciatura - Hab. Em Português E Literatura
  • Matemática(Licenciatura)
  • Pedagogia
    • Licenciatura - Hab. Em Educação Infantil
    • Licenciatura - Hab. Em Séries Iniciais Do Ensino Fundamental
    • Licenciatura - Form.Professores
  • Turismo

Campus Bonito (CPBO)[editar | editar código-fonte]

Campus Corumbá (CPAN - Campus Pantanal)[editar | editar código-fonte]

O campus Corumbá da UFMS é cogitado para se tornar a sede da Universidade Federal do Pantanal(UFPAN). Requerimento neste sentido foi protocolado na Câmara Federal.6

Mais informações a respeito aqui.

Monumento símbolo da UFMS...aos fundos, prédio da Biblioteca Central - campus Cidade Universitária de Campo Grande.
Unidade 3 do CPAN - Campus do Pantanal em Corumbá. Localizado no Porto Geral, o prédio histórico da Alfândega passou recentemente por uma revitalização e hoje é tombado pelo IPHAN.
Entrada do Campus de Ponta Porã (CPPP).

Cursos[editar | editar código-fonte]

Campus Coxim (CPCX)[editar | editar código-fonte]

Campus Chapadão do Sul (CPCS)[editar | editar código-fonte]

Campus Naviraí (CPNV)[editar | editar código-fonte]

Campus Nova Andradina (CPNA)[editar | editar código-fonte]

Campus Paranaíba (CPAR)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo UFMS-CPAR

Campus Ponta Porã(CPPP)[editar | editar código-fonte]

Campus Três Lagoas(CPTL)[editar | editar código-fonte]

Especula-se a transformação deste campus em sede da Universidade Federal do Bolsão - UFB unindo o campus de Três Lagoas ao de Paranaíba.

Cursos[editar | editar código-fonte]

Cursos de Pós-Graduação[editar | editar código-fonte]

O órgão responsável pela coordenação, planejamento e avaliação das atividades de pós-graduação da UFMS é a PROPP - Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Abaixo, os cursos de pós-graduação oferecidos pela universidade.7

ESPECIALIZAÇÃO


MESTRADO


DOUTORADO


Ensino a Distância[editar | editar código-fonte]

A Educação a Distância teve seu início, na UFMS, em 1991, por meio de grupos específicos como o GAECIM- Grupo de Apoio ao Ensino de Ciências e Matemáticas do 1ºGrau, constituído por professores de diversos departamentos.

O GAECIM, na época, tinha como objetivo criar um grupo interdisciplinar de apoio aos professores da rede pública de Mato Grosso do Sul, para a formação continuada, nas áreas de ciências e matemática, a distância, por correspondência e e-mails.

A partir de 2000, a UFMS passou a compor o consórcio de universidades UNIREDE - Virtual Pública do Brasil. No ano de 2001 por meio da Portaria MEC nº 2113, de 10 de setembro de 2001, foi credenciada para o oferecimento de Cursos de Graduação e Pós-Graduação a Distância

Atualmente a UFMS em parceria com a CAPES/UAB e SECAD oferece cursos de Graduação, formação continuada e pós-graduação, nos seguintes municípios de Mato Grosso do Sul: Água Clara, Bataguassu, Camapuã, Campo Grande, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coronel Sapucaia, Dois Irmãos do Buriti, Jardim, Miranda, Paranhos, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste.

A oferta também ocorre em alguns municípios dos estados do Paraná e São Paulo: Apiaí - SP, Igarapava - SP, Cidade Gaúcha - PR, Cruzeiro do Oeste - PR, Nova Londrina - PR, Paranavaí - PR e Siqueira Campos - PR.

Cursos de Graduação oferecidos na Modalidade a Distância (UAB/CAPES)[editar | editar código-fonte]

Cursos de Especialização oferecidos pela EAD/UFMS (parceria com a SECAD/MEC e UAB)[editar | editar código-fonte]

Em desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

  • Gestão Pública
  • Gestão Pública Municipal
  • Educação do Campo
  • Mídias na Educação
  • Gestão Escolar
  • Coordenação Pedagógica
  • Atenção à Saúde da Família (em parceria com a FIOCRUZ)

Em fase de Aprovação[editar | editar código-fonte]

Cursos de Extensão em desenvolvimento pela EAD/ UFMS (parceria com a SECAD/MEC)[editar | editar código-fonte]

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

A Coordenadoria de Pesquisa/CPQ está subordinada administrativa e tecnicamente à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação(PROPP). A CPQ é o órgão responsável pela coordenação, orientação, acompanhamento e avaliação das atividades de pesquisa da Universidade. Dentre diversos projetos de pesquisa da UFMS, tem como destaque a Base de Estudos do Pantanal.

Base de Estudos do Pantanal[editar | editar código-fonte]

Desde a criação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, em 1979, pesquisadores entendiam que o Pantanal era um dos ambientes mais importantes para estudos no estado de Mato Grosso do Sul. Além disso, essa região apresentava grande dificuldade de acesso e locomoção, o que justificava plenamente a criação de um posto avançado de apoio aos pesquisadores que desenvolviam atividades científicas naquela área.

Base de Estudos do Pantanal, fazenda São Bento.

Desta forma, em 1987 a UFMS obteve a doação de uma área de 21,5 hectares da Fazenda São Bento, município de Corumbá - MS. Ainda nesse ano, foi iniciado tanto o projeto para a construção da BEP, como para o acesso ao local, a partir da Rodovia MS-184. No início da década de noventa, a BEP entrou em operação..8

O órgão responsável pela administração e funcionamento da Base de Estudos do Pantanal da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (BEP/UFMS) e a A Coordenadoria de Estudos do Pantanal (CEP/PROPP).

Referências


Ligações externas[editar | editar código-fonte]