Rondonópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Rondonópolis
"Cidade Marechal Rondon"

"Cidade Vermelha"

Capital do Sudeste Matogrossense

Capital do Sudeste Matogrossense
Bandeira de Rondonópolis
Brasão de Rondonópolis
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 10 de dezembro de 1953
Gentílico rondonopolitano
Padroeiro(a) São João Batista
Prefeito(a) Percival Muniz (PPS)
(2013–2016)
Localização
Localização de Rondonópolis
Localização de Rondonópolis no Mato Grosso
Rondonópolis está localizado em: Brasil
Rondonópolis
Localização de Rondonópolis no Brasil
16° 28' 15" S 54° 38' 09" O16° 28' 15" S 54° 38' 09" O
Unidade federativa  Mato Grosso
Mesorregião Sudeste Mato-Grossense IBGE/2008[1]
Microrregião Rondonópolis IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Juscimeira, Poxoréo, São José do Povo, Itiquira, Pedra Preta, Santo Antônio de Leverger
Distância até a capital
Características geográficas
Área 4 165,232 km² (BR: 355º)[2]
Área urbana 38,7 km² (BR: 81º) – est. Embrapa[3]
População 208 309 hab. (BR: 135º BR interior: 54º MT: 3º) –  est. IBGE 2012[4]
Densidade 47,764
Altitude 227 m
Clima Tropical subumido Awh
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,791 alto PNUD/2000[5]
Gini 0,470 est. IBGE 2003[6]
PIB R$ 4 935 080,601 mil (BR: 108º) – IBGE/2009[7]
PIB per capita R$ 27 317,29 IBGE/2008[7]
Página oficial

Rondonópolis é um município brasileiro do estado de Mato Grosso.

Localiza-se a uma latitude 16º28'15" sul e a uma longitude 54º38'08" oeste, estando a uma altitude de 227 metros. Sua população em 2014 é estimada em aproximadamente 211.718 mil habitantes, o que coloca Rondonópolis em 135º lugar no Brasil, 54º lugar entre os municípios interioranos brasileiros, 8° lugar dos municípios do centro-oeste e 3º lugar no estado. Sua microrregião possui 270.798 habitantes e está dividida em oito municípios. E sua mesorregião possui 526.445 habitantes segundo estimativas do IBGE/2013

O município é cortado pelas rodovias federais BR 364 e BR 163, as mais importantes vias de escoamento da produção e ligação do Mato Grosso e região norte com o sul do país. Esta localização estratégica faz com que Rondonópolis se consolide a cada ano, como Pólo Industrial do Centro-Oeste. Nos próximos anos também, os trilhos da Ferronorte devem chegar próximos à cidade e impulsionar ainda mais o desenvolvimento da região devido entre outros fatores, à implantação do Porto Seco. O Porto Seco, que é uma zona exportadora, irá reduzir os custos de exportação da produção local e estadual. Rondonópolis, tem como divisa ao norte, os municípios de Juscimeira e Poxoréo; ao sul Itiquira; ao leste São José do Povo Pedra Preta e ao oeste Santo Antônio do Leverger. A zona urbana do município é banhada pelo rio Vermelho e o Arareau. Já a zona rural é cortada pelos rios Ponte de Pedra, Jurigue e Tadarimana.

Rondonópolis está a 210 quilômetros de distância da capital Cuiabá.

História[editar | editar código-fonte]

O município originalmente era conhecida como "Ponte de Pedra", por causa do rio de mesmo nome que banha a região. Com a passagem da Comissão Rondon pela região, a fim de fazer levantamentos para a construção de linhas telegráficas, veio o tenente Otávio Pitaluga, que mediu e instituiu as diretrizes para uma futura cidade. Com esse projeto, a localidade foi rebatizada de Rondonópolis, em homenagem a Marechal Rondon, em 1918.

Até a década de 1940, a cidade permaneceu em decadência. Poxoréo, perto dali, era elevada a município e crescia com o garimpo, enquanto Rondonópolis ficava estagnada. Somente depois de 1947 a cidade se desenvolveria, com a instalação de colônias agrícolas pelo governo do estado. Começa a haver um fluxo de migração, inicialmente de outras partes do estado e também de Minas Gerais, São Paulo, do Nordeste e até de outros países, e mais tarde principalmente da região Sul.

O processo de expansão se acelera, e Rondonópolis passa pelo mais rápido processo de modernização do campo que se tem notícia na região Centro-Oeste. Já como polo econômico, nas décadas de 1980 e 1990 fica conhecida como "Capital nacional do agronegócio".

Geografia[editar | editar código-fonte]

Rondonópolis faz limite com os municípios de Juscimeira, Poxoréo, Itiquira, São José do Povo, Pedra Preta e Santo Antônio do Leverger. A cidade é banhada pelos rios Vermelho, Tadarima, Arareau, Ponte de Pedra, Guiratinga, e Jurigue.

A região tem vegetação típica do cerrado, e o clima é tropical quente e úmido, com chuvas concentradas na primavera e no verão. A temperatura média é de 25 °C podendo chegar aos 7°C no inverno e 43°C no verão.

A cidade está localizada em posição privilegiada, no entroncamento das rodovias BR-163 e BR-364, e, em breve, através da Ferronorte, ligada por ferrovia com os principais portos do país.

O IDH da cidade é de 0,791, melhor que o de cidades como Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo.

Economia[editar | editar código-fonte]

Rondonópolis é hoje a 2ª maior economia do estado de Mato Grosso e está entre as 100 maiores economias do país, com um PIB de quase 5 bilhões de reais (4.935.080,601 mil) IBGE/2009, a cidade já é considerada a mais industrializada do estado. Nos últimos anos houve um intenso processo de industrialização e verticalização da economia. Diversas indústrias se instalaram no município, a Cervejaria Petrópolis (Crystal), a TBM Têxtil, a Santana Textiles, Nortox Agrotóxicos, Bunge Alimentos, ADM, Agra, e outras são exemplo dessa industrialização. O agronegócio já não é a principal fonte de economia, e sim a "mola propulsora" para diversos outros setores secundários da economia local. Rondonópolis já foi considerada a "Capital nacional do agro-negócio", hoje volta seus ideais para a indústria, com o objetivo de agregar valores a seus produtos como soja e algodão, com instalação de grandes esmagadoras de soja e indústrias têxteis. A cidade também é um importante polo comercial, além de ser considerada "capital regional", por sua importância econômica. A edição de Janeiro/2010 da Revista "Pequenas Empresas Grandes Negócios", mostra estudo exclusivo, feito pela consultoria paulistana Geografia de Mercado que deu origem à lista de 25 cidades boas para se empreender e Rondonópolis está no 7º lugar da lista das cidades, entre 100 e 200 mil habitantes

Para 2013 está previsto a chegada da Ferronorte (Ferrovia Vicente Vuolo) que deverá consolidar Rondonópolis como uma das cidades mais industrializadas do país. Junto com a ferrovia está previsto a construção do maior terminal rodo-ferroviário da américa latina, que terá capacidade para o carregamento de 10 mil contêineres por mês e será administrado pela ALL-logística.

Rondonópolis está entre as 40 maiores cidades exportadoras do Brasil.

Centros Comerciais[editar | editar código-fonte]

Hoje Rondonópolis conta com o "Rondon Plaza Shopping", o shopping da cidade. O "Montello Centro Comercial", um pequeno complexo de lojas destinado a classe "A". O "Shopping Popular", mais conhecido como "Camelódromo", localizado no Cais, ponto turístico e de lazer da cidade. A cidade também conta com uma loja da rede Supermercados Big Master e duas opções no segmento de atacado: o Atacadão e o Assaí.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Como quase todas cidades do estado, Rondonópolis cresceu muito de 1960 até os dias de hoje. De 22.554 habitantes em 1960 passou a 62.551 em 1970, 82.293 em 1980, 126.082 em 1991,150.227 em 2000 e mais de 198.357 em 2010. A densidade demografica é de 48,34hab/km².

Turismo[editar | editar código-fonte]

O Turismo de Rondonópolis é movimentado pelo agronegócio mas devido às belezas naturais da região, o ecoturismo já surge como atração para o setor. Outra área que começa a atrair visitantes é o Esporte devido a vários campeonatos de diversas modalidades. As feiras agropecuárias como a Agrishow Cerrado (feira internacional de tecnologias agrícolas), que acontece em abril e a Exposul (exposição agropecuária oficial da cidade), realizada em julho atraem milhares de pessoas de todo o Brasil para o município. O Parque Ecológico João Basso (área de preservação ambiental particular) é formado por cachoeiras, grutas, inscrições rupestres e trilhas que levam à Cidade de Pedra. Há também por toda a região de Rondonópolis uma série de cachoeiras e rios propícios para os amantes da boa pescaria, para a prática de esportes radicais como o rapel ou simplesmente para contemplar a natureza exuberante do cerrado. Os campeonatos de skate, Moto-Cross, Fórmula Uno, Festival de Arrancadas e o circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia também contribuem para o Turismo local.

Para atender a demanda de turistas e visitantes a cidade de Rondonópolis dispõe de um aeroporto municipal que faz a ligação aérea com Cuiabá, Barra do Garças, Rio Verde, Goiânia, Vilhena, Ji-Paraná, Porto Velho e Manaus e um terminal rodoviário composto por 22 empresas de transportes que ligam o município a todos os outros Estados do Brasil

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

  • Cidade de pedra, um complexo rochoso e sítio arqueológico;
  • Parque Ecológico João Basso, uma Reserva Particular do Patrimônio Natural;
  • Rio Ponte de Pedra, local de prática de esportes radicais;
  • Cais, às margens do Rio Vermelho; local para lazer, com bonitas paisagens ao entardecer.
  • Horto Florestal; lugar ideal para realizar excelentes caminhadas ao amanhecer e ao entardecer.

Transporte[editar | editar código-fonte]

  • Rondonópolis é conhecida como a capital nacional do bi trem
  • O Transporte Coletivo é feito por uma unica empresa, a Cidade de Pedra.
  • Terminal Rodoviário Alberto Luz - Rua 31 de dezembro, s/nº.
  • O Aeroporto Municipal Maestro Marinho Franco, localizado a 16 km do centro da cidade, atualmente com vôos apenas para a capital Cuiabá.

Rondonópolis tem a segunda maior frota de veículos do estado: 120.480 veículos (fonte: DETRAN/MT 2012)

Dados da Frota:

Tipo de Veículo: Qtd.:
Automóveis 29.186
Caminhões 3.421
Caminhões-trator 3.070
Caminhonetes 7.936
Micro-ônibus 123
Motocicletas 30.225
Motonetas 12.011
Ônibus 352

Cultura[editar | editar código-fonte]

Infelizmente Rondonópolis está longe de ser uma referência cultural. Um sonho que ainda pode perdurar muitos anos é o Teatro Municipal (no qual a atual administração faz pouco caso) , que não passa de sonho. Há poucos lugares para cultura, e estes acontecem geralmente no Caiçara Tênis Clube, Centro de Eventos Ipê, no Rondon Plaza, e no Museu Municipal Rosa Bororo.

Cidades Irmãs[editar | editar código-fonte]

Rondonópolis possui três cidades brasilieras irmãs por causa do seu desenvolvimento urbano e agricola, além do potencial comparado a cidade de Austin no estado americano do Texas e da cidade de Córdova na provincia de Córdoba na Argentina. tendo assim cinco cidades irmãs, sendo elas:

Esporte[editar | editar código-fonte]

Rondonópolis conta com o Estádio Municipal Engenheiro Luthero Lopes, com capacidade para cerca de 18.500 torcedores, local de jogos muito importantes pelo Campeonato Estadual de Futebol, organizado pela FMF(FEDERAÇÃO MATOGROSSENSE DE FUTEBOL). Possui no município três times: União Esporte Clube (campeão estadual em 2010), Sociedade Esportiva Vila Aurora (2005), e o mais novo time de Mato Grosso, o Rondonópolis Esporte Clube. Este belo município também conta com o Ginásio Marechal Rondon, o Parque das Águas (que é utilizado para a prática esportivas como o skate, a caminhada, o vôlei e o bicicross), e o Horto Florestal. Também lembremos das praças municipais, onde quase todas contam com campo de areia, ou de futsal.

Mídia[editar | editar código-fonte]

Os principais meios de comunicação são a internet, as rádios, os jornais impressos, a televisão e as companhias de telefonia fixa e móvel.

As principais empresas responsáveis pela telefonia fixa na cidade são a Embratel, GVT e a Brasil Telecom. Já a telefonia móvel fica a cargo da Vivo, Tim, Claro e Oi.

Os canais de TV de Rondonópolis. As emissoras afiliadas são:

Ana. Dig. Emissora Afiliação
02 22* TV Brasil Oeste CNT TV IMPD IURD TV
04 41* TV Cidade Verde Band
05 38 TV Cidade Record
08 45* TV Rondon SBT
10 35 TV Centro América Rede Globo
12 39* TV canal 12 E Paraná
16* 15* TV Nazaré ROO TV Nazaré
18 43* Canal 18 Rede Vida
20 54* Canal 20 Canção Nova
26 48* Canal 26 Novo Tempo
32 52* Canal 32 Rede Internacional de Televisão
55* 36* Canal 55* Rede Brasil de Televisão

*Em Implantação.

As rádios FM sintonizadas em Rondonópolis são:

Freq. Nome
99,3 Mega FM
101,5 Centro América Hits FM
104,9 104 Amorin FM
105,7 105 FM
106,3 Vitória FM
106,9 Comunidade em Ação FM
107,5 Shalon FM

Outra FM que é sintonizada em toda a cidade | 90,9 || Gazeta FM, mas está não está localizada na cidade.

Educação[editar | editar código-fonte]

Rondonópolis hoje conta com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), o campus de Rondonópolis tenta sua emancipação para a criação da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), e um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), com cursos técnicos na área de Química, Secretariado, Informática e Alimentos. A cidade conta com dois campus da UNIC (IUNI EDUCACIONAL), a FACER, a UNOPAR Virtual, CESUMAR Virtual, a Fundação Educacional Fernandópolis (FEF), e um campus da ANHANGUERA EDUCACIONAL. Conta com 33 escolas estaduais,61 escolas de Pré Escola , 90 escolas de Ensino Fundamental, 27 escolas de Ensino Médio. Contamos também com SENAI e SECITEC de ensino técnico.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Urbanização das cidades brasileiras. Embrapa Monitoramento por Satélite. Página visitada em 30 de Julho de 2008.
  4. Estimativa Populacional 2011. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2011). Página visitada em 13 de setembro de 2011.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. Indice GINI. Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Página visitada em 06 de agosto de 2011.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.