Cláudia (Mato Grosso)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cláudia
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 4 de julho
Fundação 1989
Gentílico claudiense
Prefeito(a) João Batista Moraes de Oliveira (PSD)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cláudia
Localização de Cláudia no Mato Grosso
Cláudia está localizado em: Brasil
Cláudia
Localização de Cláudia no Brasil
11° 30' 54" S 54° 53' 27" O11° 30' 54" S 54° 53' 27" O
Unidade federativa  Mato Grosso
Mesorregião Norte Mato-grossense IBGE/2008 [1]
Microrregião Sinop IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Itaúba, Nova Santa Helena, Santa Carmem, Sinop e União do Sul
Distância até a capital 606 km
Características geográficas
Área 3 820,948 km² [2]
População 11 457 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 3 hab./km²
Altitude 368 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,813 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 124 367,241 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 273,32 IBGE/2008[5]
Página oficial

Cláudia é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 11º30'54" sul e a uma longitude 54º53'27" oeste, possui uma área de 3.820,948 km² e sua população estimada em 2014 era de 11 457 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros habitantes da região onde está assentado o município de Cláudia, foram os índios Kayabi, de Língua tupi. A chegada dos brancos, principalmente os seringueiros, ocasionou o afastamento dos índios para outras regiões, como para a área do Xingu e na área indígena Kayabi.

A colonização de Cláudia se deu em meados de 1978, após a aprovação do Projeto de Colonização designado “Gleba Celeste-5ª Parte”, constituído por 715 lotes rurais e 1.014 chácaras, com uma área de 113.146.8470 hectares. Emancipado pela portaria INCRA/Nº 15 de 19 de maio de 1981, e Portaria MIRAD/SEASC/Nº 20, de 12 de julho de 1988, sendo aprovado também o loteamento denominado Cidade Cláudia em conformidade com o Decreto - Lei nº 58, de 10 de dezembro de 1977, regulamentado pelo Decreto nº333097 de 15 de setembro de 1978 e pela Lei nº 6.766 de 19 de dezembro de 1979, registrado sob o nº 01 da matrícula nº 17.636, do livro nº 2-BC de Registro Geral em 3 de abril de 1984, no cartório de 6° Ofício, 3º Circunscrição Imobiliária da Comarca de Cuiabá, estado de Mato Grosso, ainda município de Sinop.

A cidade Cláudia foi projetada para receber 25.000 habitantes, servindo de apoio aos bairros rurais dos municípios de: Fátima, Lenita, Beatriz, Ireni, Veruska, e os bairros e Chácaras Brasília e Cuiabá. O povoado de Cláudia passou a ser Distrito no ano de 1983, através de uma indicação do então vereador Wilson Baggestoss, aprovada pela Câmara de Sinop sob o nº 001/83, transformando posteriormente no Projeto de Lei nº 080/85, o qual definia a área e os limites do município. Em 25 de Maio de 1985, o Diário Oficial de Mato Grosso publicava o projeto de Lei nº 48/85, que criava o Distrito de Cláudia, mas por motivos vários somente foi transformado na Lei 5045, em 1º de Setembro de 1986, sancionada pelo ex-governador Vilmar Peres.

Cláudia continuou se desenvolvendo de forma expressiva, o que motivou as lideranças políticas locais a lutarem para que o Distrito viesse a ser Município, para que isso acontecesse foi encaminhado um ofício ao Deputado José Lacerda para que este defendesse junto à Câmara Legislativa Estadual o projeto de Lei que transformaria Cláudia em município, daí por diante houve uma sucessão de atos burocráticos como a publicação do Projeto – Legislativo nº 2.680, de 24 de Maio de 1988, criando o município de Cláudia, em seguida foi realizado o plebiscito com expressiva votação a favor da emancipação do Município culminado finalmente na oficialização da criação do Município de Cláudia através da Lei nº 5319, de 4 de Julho de 1988, sancionada pelo Governador Carlos Bezerra.

As eleições municipais realizadas no dia 15 de Novembro de 1988, juntamente com o restante do país, o povo de Cláudia elegeu seu 1° Prefeito, Sr. José Augusto Formigoni e Vice-Prefeito Sr. Acássio Guzzo e os primeiros nove Vereadores do Município. A posse solene do Prefeito, Vice-Prefeito e vereadores se deu no dia primeiro de janeiro de 1989.

Na comunicação Cláudia conta com a TV Capital (Rede Record), Rádio Nativa FM e o Site Notícia Minuto (www.noticiaminuto.com)

O nome[editar | editar código-fonte]

Até alcançar a sua emancipação Política Administrativa o Município de Cláudia era administrado por uma sub-prefeitura, vinculada ao Município mãe (Sinop).Todo Loteamento Gleba Celeste, as cidades, estradas, córregos, ribeirões e bairros receberam nomes de mulheres. A literatura existente conta que foram denominadas assim pelo Colonizador Enio Pipino, proprietário da Colonizadora Sinop S.A, empresa responsável pela colonização desta região na intenção de homenagear as mulheres.

“As mulheres dentro da pureza de sua criação, são fontes de vitalidade na organização do bem familiar, contribuem, dão significado e tornam possível a visão de um futuro de paz e progresso. Foi dessa inspiração que nasceu o nome de Cláudia.”

Existe ainda muito folclore quanto a denominação do nome de Cláudia, alguns dizem que os nomes de mulheres seriam para homenagear amigas do colonizador Enio Pepino, porém isso nunca foi confirmado.

Enio Pipino, nasceu no dia 12 de Junho de 1917, na cidade de Penápolis, São Paulo. Era casado com Dr.ª Lelia Maria de Araújo Vieira. Faleceu em 16 de Junho de 1995, na cidade de Bebedouro-SP e foi sepultado na cidade de Maringá-PR.

No ano1948 veio para o Paraná, Em 1954, com apoio de João Pedro Moreira de Carvalho,seu sócio, instituiu a Sociedade Imobiliária Noroeste do Paraná Ltda, atualmente denominada SINOP Terras Ltda , a mais antiga empresa de Colonização, ainda em funcionamento no País. 47 anos passados no setentrião do Paraná, nutrindo-se do mito norte paranaense, realizaram trabalhos que modificou o destino de milhares de pessoas, eles fundaram diversas cidades, dentre elas: Terra Rica, Formosa do Oeste, Iporã, Ubiratã e Jesuítas.

Em fins de 1971, deslocou o peso maior de sua empresa para o Mato Grosso, pois entendeu necessário identificar sua experiência de colonização ao fenômeno da presença brasileira nas imensidões da Amazônia e encontrou, surpreendentemente, enorme resposta positiva, uma extensão de 645 mil hectares, adquiridos de terceiros, na altura do Km 500 da Rodovia Cuiabá-Santarém (BR 163), iniciou-se o Projeto de Colonização da GLEBA CELESTE, implantando as cidades de Sinop, Vera, Santa Carmem e inclusive Cláudia.

Hoje Cláudia e região é privilegiada por obras de infra-estrutura, cooperativa e campos experimentais, escolas, igrejas, centros de lazer. Incluindo Cláudia, a colonizadora SINOP implantou 11 cidades, reuniu milhares de pessoas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Cláudia limita-se com os municípios de União do Sul, Marcelândia, Sinop, Itaúba, Santa Helena e Santa Carmem.

Coordenadas Geográficas: Latitude Sul 11º 35’53” e Longitude 54º 52’12”.

Extensão Territorial: área de 2.867 km. No início do projeto original, a extensão territorial era de 4.400Km (Fonte: Certidão. Registro Geral de Imóveis. Cartório do Sexto Ofício. Cuiabá. 18 de junho de 1984). Com a perda de territórios limítrofes para os municípios, primeiramente de Santa Carmem, após União do Sul e por fim Santa Helena, a extensão territorial acabou ficando praticamente pela metade do projeto original.

Distância da Capital do estado do Mato Grosso - Cuiabá: 606 km (Fonte: Plano de Loteamento, Sadao Watanabe e Alfredo Clodoaldo de Oliveira Neto. Colonizadora Sinop. 10 de fevereiro de 1983).

Área desmatada no município em 1999 em percentual: 24,84% (Fonte: Fema/2000).

População
  • 1991 - 9 024 habitantes
  • 1996 - 12 751 habitantes
  • 2000 - 10 249 habitantes
  • 2007 - 10 648 habitantes
  • 2010 - 11 028 habitantes
  • 2014 - 11 457 habitantes

Obs: Em 1996 houve a divisão do município de Cláudia, onde o distrito de União do Sul desmembrou-se e foi elevado à categoria de município. Em 2000 houve outro desmembramento, do povoado de Santa Helena. Motivo pela diminuição populacional do censo de 2000.

População segundo domicílio
  • Urbana: 7.852 habitantes
  • Rural: 2.397 habitantes
População por sexo
  • Homens: 5.441 habitantes
  • Mulheres: 4.808 habitantes

(Fonte: IBGE/2000)

Situação de Cláudia em 2011 Cláudia possui em frota de 2.986 Carros e 4.259 Bicicletas e 3.541 Motos

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa populacional 2014 IBGE Estimativa populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.