Paranaíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Paranaíba
"Princesa do Bolsao"
Ponte do porto Alencastro, Paranaíba. Divisa MS/MG

Ponte do porto Alencastro, Paranaíba. Divisa MS/MG
Bandeira de Paranaíba
Brasão de Paranaíba
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 4 de julho
Fundação 19 de abril de 1838 (176 anos)
Emancipação 4 de julho de 1857 (157 anos)
Gentílico paranaibense[1]
Padroeiro(a) Nossa Senhora Sant'Ana (Rel. MS)
CEP 79.500-000[2]
Prefeito(a) Diogo Robalinho de Queiroz - Tita (PPS)
(2013–2016)
Localização
Localização de Paranaíba
Localização de Paranaíba no Mato Grosso do Sul
Paranaíba está localizado em: Brasil
Paranaíba
Localização de Paranaíba no Brasil
19° 40' 37" S 51° 11' 27" O19° 40' 37" S 51° 11' 27" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Leste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008 [3]
Microrregião Paranaíba IBGE/2008[3]
Municípios limítrofes Norte: Lagoa Santa (GO)
Nordeste: Itajá (GO)
Leste: Carneirinho (MG)
Sudeste: Aparecida do Taboado
Sul: Aparecida do Taboado
Sudoeste: Inocência
Oeste: Inocência
Noroeste: Cassilândia, Itajá (GO)
Distância até a capital federal: 693 km
estadual: 413
km[4]
Características geográficas
Área 5 402,778 km² (BR: 281º MS: 16º)[5]
Área urbana 7,740 km² (BR: 408º MS: 8º) – est. Embrapa[6]
Distritos Paranaíba (sede), Árvore Grande, Tamandaré, Velhacaria, São João do Aporé, Nova Jales, Raimundo e Cachoeira
População 41 227 hab. (MS: 10º) –  est. IBGE/2013[7]
Densidade 7,630 hab/km²[7]
Altitude 474 m [6]
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,721 (MS: 8º) – alto PNUD/2010[8]
Gini 0,49 (MS: 58º) – PNUD/2010[8]
PIB R$ 653 689,849 mil (MS: 13º) – IBGE/2011[9]
PIB per capita R$ 16 208,53 IBGE/2011[9]
Página oficial
Prefeitura www.paranaiba.ms.gov.br (em português)
Câmara www.cmparanaiba.ms.gov.br (em português)
Outras informações
Macrorregião Centro-Oeste
Vereadores 9[10]
Partidos representantes PDT, [[PSDB}], PPS, PR, PSC[10]
Mandato 2013-2016[10]
Eleitores 30 003 eleitores est. TRE-MS[11]
Arrecadação R$ 76 339 512,29 est. Impostômetro 2012[12]
Arrecadação per capita R$ 1 886,69 est. Impostômetro 2012[12]
Orçamento R$ est. Prefeitura de Naviraí 2013[13]
Orçamento per capita R$ est. Prefeitura de Naviraí 2013[13]
IFGF 0,5673 (BR: 2216º MS: 47º) est. 2011[14]
População censitária 40 192 hab. Censo IBGE/2010 [15]
População masculina 19 957 hab. Censo IBGE/2010[15]
População feminina 20 235 hab. Censo IBGE/2010[15]
População urbana 35 754 hab. Censo IBGE/2010[15]
População rural 4 438 hab. Censo IBGE/2010[15]
Domicílios 16 350 un. (BR: 649º MS: 8º) IBGE 2010[16]
Frota total 25 088 veículos est. Denatran 2013[17]
Frota automóveis 10 166 veículos est. Denatran 2013[17]
Frota motocicletas 7 538 veículos est. Denatran 2013[17]
População economicamente ativa 20 330 trab. PNUD/2010[8]
Renda per capita R$ 807,98 (BR: 968º MS: 13º) IBGE/2010[18]
Renda por trabalhador 2 salários mínimos est. IBGE CidadeSat[19]
Empresas atuantes 1 375 unidades est. IBGE CidadeSat[19]
Movimentação financeira R$ 408 469 464,00 est. IBGE CidadeSat[19]
Potencial de consumo 0,02231 % (BR: 561º MS: 8º) — 2008[20]
IFDM 0,7590 (BR: 710º MS: 7º) est. 2010[21]
IQVU 0,4334 (MS: 9º) est. 2005 [22]
IES 0,5029 (MS: 12º) est. 2005 [22]

Paranaíba é um município brasileiro da Região Centro-Oeste do Brasil, situado no estado de Mato Grosso do Sul. Fundada em 1838, Paranaíba teve importante papel na Guerra do Paraguai, pois foi rota de apoio logístico para a fuga dos civis envolvidos nesse conflito. A cidade é equidistante e a meio caminho entre a capital de MS e Uberlândia (MG) (dois importantes centros regionais e de serviços do Cerrado Brasileiro), ficando a pouco mais de 400 km de distância de cada uma. É portanto um importante entreposto comercial para quem costuma transitar entre essas duas cidades.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de Paranaíba está localizada no sul da região Centro-Oeste do Brasil, à Leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Paranaíba). Localiza-se a uma latitude 19º40’38” sul e a uma longitude 51º11’27” oeste. Possui cerca de 42 mil habitantes. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

No município de Paranaíba, basicamente, ocorre Latossolo de textura média e Argissolo de textura arenosa/média. Ao longo de cursos d’água, verifica-se ainda a ocorrência de Latossolo sendo que, predomina em todos estes solos o caráter álico e, portanto, a baixa fertilidade natural. Há também pequenas áreas de Neossolos.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 474 metros.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical (AW). A temperatura média anual é de 23℃, com precipitação pluviométrica anual de 1.300mm.

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata, tendo como rio principal o Rio Paranaíba.

Vegetação

Se localiza na região de influência do Cerrado.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação ao Meridiano de Greenwich (Tempo Universal Coordenado).

Área

Ocupa uma superfície de 5 402,778 km², sendo 7,740 km² de terras urbanas.

Subdivisões

O município conta com os seguintes distritos além da sede:

Arredores

Origem[editar | editar código-fonte]

O território foi primitivamente povoado pelos índios Caiapós, tornando-se conhecido das primeiras bandeiras paulistas, que vinham para o sertão capturar escravos índios, no início do ano de 1700 e permanecendo sob a liderança do bandeirante Antonio Pires de Campos, o célebre “Pai Pirá”, entre os anos de 1739 e 1755.

Somente em 1830 vieram os primeiros colonizadores, oriundos de Minas Gerais. Tratavam-se das famílias Garcia Leal, Rodrigues da Costa, Correia Neves, Barbosa e Lopes, tendo à frente José Garcia Leal, Januário Garcia Leal Sobrinho e Luís Correia Neves. José Garcia Leal é considerado, ao lado de seu irmão Januário, líder dos colonizadores - basicamente, seus familiares que, tocando à frente escravos e gado, estabeleceram-se três léguas aquém de Paranaíba, seduzidos pelas águas do ribeirão Ariranha e pela fertilidade do solo, que se prestava às várias culturas de subsistência. Luís Correia Neves, por sua vez, estabeleceu-se ao sul da vila, em águas do rio Quitéria.

Em 1836 erguia-se a primeira igreja, pela conjugação de esforços dos Garcia e do Padre Francisco Sales de Souza Fleury. Em 1838, foi criado o distrito administrativo subordinado à comarca de Mato Grosso, com sede em Cuiabá. Em 1850, o distrito foi incorporado ao município de Corumbá até o dia 4 de junho de 1857, quando a povoação denominada Sant´Ana do Paranaíba, em homenagem a Nossa Senhora Santana, padroeira do lugar, foi elevada à categoria de vila, criando-se o município, desmembrado de Corumbá.

Na Guerra do Paraguai, Paranaíba teve uma participação muito importante, pois foi na época, a rota de apoio logístico e de fuga dos civis envolvidos no conflito,tendo como pontos máximos, a atuação de José Francisco Lopes em 1867, o Guia Lopes, na célebre retirada da Laguna, e a documentação de Alfredo de Taunay, o Visconde de Taunay, que atravessou a região neste ano registrando suas observações sobre os habitantes, seus hábitos e sobre sua natureza, e a partir disto escrever o romance Inocência, cujo drama se passa naquele universo, tornando a região conhecida em grande parte do mundo.

Economia[editar | editar código-fonte]

Paranaíba localiza-se estrategicamente numa região de integração das economias do Brasil (Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Goiás) situação que começa a ser explorada mais intensivamente com a construção do gasoduto e o fortalecimento das relações comerciais dentro do Mercosul. O potencial de consumo em 2008 era de 0,02231%.[20]

Centro de zona B[editar | editar código-fonte]

Paranaíba, com 63 mil habitantes e 1 relacionamento direto, é um Centro de Zona B. Nível formado por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares. Paranaíba é uma das 364 cidades no Brasil com a classificação Centro de Zona B.[23] A cidade exerce influência sobre a cidade de Inocência (Centro Local).

Demografia[editar | editar código-fonte]

O município de Paranaíba possui uma população de 63.227 habitantes em 2013 segundo o IBGE (o que coloca a cidade em décimo lugar no estado) e densidade de 7,630 hab/km²[7] .

Urbanização[editar | editar código-fonte]

A água potável tratada e esgoto em todos os bairros da cidade totalizando 100% das casas.

Domicílios[editar | editar código-fonte]

Domicílios de Paranaíba
Total de domicílios 16 350 domicílios[16]
Domicílios particulares 16 321 domicílios
Domicílios coletivos 29 domicílios
Domicílios por rendimento[24]
Mais de 5 salários
3,56%
De 2 a 5 salários
10,90%
De 1 a 2 salários
25,01%
De 0,5 a 1 salário
37,79%
De 0,25 a 0,5 salários
16,96%
Até 0 25 salários ou sem rendimento
5,76%
Domicílios por classe social[24]
Classe A
3,56%
Classe B
10,90%
Classe C
62,80%
Classe D
16,96%
Classe E
5,76%
Classe alta (A - B)
14,46%
Classe média (C - D)
79,76%
Classe consumidora (A - B - C - D)
94,22%
Classe periférica (E)
5,76%

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Acesso[editar | editar código-fonte]

Com asfaltamento na cidade acima de 95%, possui 5.000 km de estradas vicinais totalmente transitáveis para escoamento de produção. O município de Paranaíba situa-se no entroncamento de três macro-eixos de desenvolvimento econômico de Mato Grosso do Sul:

  1. Está ao lado do eixo aquaviário não tem leste,formando pelo Rio Paraná,rota de ligação fluvial com o mercosul;
  2. É o ponto de partida do eixo Nordeste,que corta um para Costa Rica e segue a linha da Ferronorte,unindo-se e integrando-se aos demais Estados do Centro-Oeste e outras regiões;
  3. Insere-se dentro do raio de influência do eixo Leste-Oeste,basicamente determinado pela rota traçada pelo gasoduto no trecho Corumbá-Campo Grande-Três Lagoas.

A cidade possui dois acessos importantes:

Ensino[editar | editar código-fonte]

O atendimento no ensino básico atinge 100%.

Ensino básico

Segundo o MEC, Paranaíba tem 37 escolas de ensino fundamental e médio.

Ensino superior

Possui quatro escolas de nível superior: FIPAR (Faculdade Integradas de Paranaíba); UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul); UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), futura desmembração da UFB (Universidade Federal do Bolsão) e UNOPAR (Universidade Virtual Norte Do Paraná).

Saúde[editar | editar código-fonte]

O atendimento na saúde e assistência social com indicadores em altíssimos níveis.

Forças armadas[editar | editar código-fonte]

Comando do Exército
Organização Sigla
4ª Delegacia do Serviço Militar da 30ª C S M 4ª Del SM/30ª CSM

Religião[editar | editar código-fonte]

Conforme o Censo de 2010 do IBGE, a população paranaibense é formada por grupos religiosos como cristãos (93,74%), sendo existente a católica e ortodoxa (63,28%), evangélicas (21,04%) (destes, 4,72% são evangélicos de missão e 12,06% são evangélicas de origem pentecostal), restauracionista (0,87%) e outros cristãos (4,73%). Outros grupos religiosos na cidade são os reencarnacionistas (3,59%), orientais ou asiáticas (0,40%), tradições esotéricas (0,02%), indeterminados (0,56%) e não religiosos (9,77%).[25] [26]

Cristãos[editar | editar código-fonte]

É de longe o maior grupo religioso presente no município, totalizando 93,74% dos seus habitantes.[25] [26]

Católicos[editar | editar código-fonte]

Exemplo de uma imagem de Nossa Senhora Sant'Ana, padroeira do município de Paranaíba

Paranaíba está localizada no país mais católico do mundo em números absolutos. A Igreja Católica teve seu estatuto jurídico reconhecido pelo governo federal em outubro de 2009,[27] ainda que o Brasil seja atualmente um estado oficialmente laico.[28] .

A Igreja Católica reconhece como padroeiros da cidade Nossa Senhora Sant'Ana. O município pertence à Circunscrições eclesiásticas da Regional Oeste I (que atende Mato Grosso do Sul) e de acordo com a divisão resolvida pela Igreja Católica, o município de Paranaíba pertence à Província Eclesiática de Campo Grande, mais precisamente à Diocese de Três Lagoas e é sede de duas paróquias. Seu atual bispo, desde maio de 2009, é o bispo prelado brasileiro José Moreira Bastos Neto, que veio a falecer em 2014, sendo que atualmente a diocese treslagoense está sem bispo. Paranaíba possui 63,28% da população, sendo a Católica Apostólica Romana com 63,25% e a Católica Ortodoxa com 0,03%.[25] [26]

Templos
  • Paróquia Sant'Ana
  • Paróquia Santo Antônio

Protestantes[editar | editar código-fonte]

Embora seu desenvolvimento tenha sido sobre uma matriz social eminentemente católica, tanto devido à colonização quanto à imigração, é possível encontrar atualmente na cidade dezenas de denominações protestantes diferentes. De acordo com dados do censo de 2010 realizado pelo IBGE, a população local era composta 21,04% de protestantes.[25] [26]

Evangélicos de missão[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos de missão totalizam 4,72% da população. Destes, 0,83% são presbiterianos, 0,45% são metodistas, 2,67% são batistas e 0,77% são adventistas.[25] [26]

Evangélicos neopentecostais[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos neopentecostais totalizam 12,06% da população. Desse total é composto a Igreja Assembléia de Deus (4,50%), Igreja Congregação Cristã do Brasil (1,68%), Igreja o Brasil para Cristo (0,22%), Igreja Evangelho Quadrangular ( 0,22%), Igreja Universal do Reino de Deus (1,22%), Igreja Deus é Amor (0,69%) e outras (3,53%).[25] [26]

Restauracionista[editar | editar código-fonte]

Representado por 0,87% da população. Abrange apenas as Testemunhas de Jeová.[25] [26]

Outros cristãos[editar | editar código-fonte]

Em Paranaíba existem também cristãos de outras denominações, representado por 4,73% da população. Destes 4,26% são de outras igrejas evangélicas e 0,47% são de outras religiosidades cristãs.[25] [26]

Outras denominações[editar | editar código-fonte]

O município é representada por variados outros credos, existindo também religiões de várias outras denominações. São elas:

Reencarnacionistas[editar | editar código-fonte]

Possui 3,59% do total, sendo 3,50% espíritas e 0,09% espiritualistas.[25] [26]

Orientais ou asiáticas[editar | editar código-fonte]

Com 0,40% de locais, se divide entre a Igreja Messiânica Mundial (0,30%) e Islamismo (0,10%).[25] [26]

Tradições esotéricas[editar | editar código-fonte]

Possui 0,02% do total.[25] [26]

Indeterminados[editar | editar código-fonte]

Opções indeterminados respondem por 0,56% dos locais, sendo os de outras religiosidades (0,01%), mal-definidos (0,46%) e os que não sabem (0,09%).[25] [26]

Não religiosos[editar | editar código-fonte]

O Grupo das pessoas não religiosas respondem por 9,77% dos locais, sendo os sem religião convictos 9,51%, ateus 0,20% e agnósticos 0,06%.[25] [26]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gentílico dos municípios de Mato Grosso do Sul - IHGMS (PDF).
  2. CEP de cidades brasileiras. Correios. Página visitada em 31 de Julho de 2008.
  3. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  4. Mapas e rotas. Guia 4 Rodas. Página visitada em 3 de novembro de 2011.
  5. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  6. a b Urbanização das cidades brasileiras. Embrapa Monitoramento por Satélite. Página visitada em 30 de Julho de 2008.
  7. a b c Estimativa populacional 2013 IBGE. Estimativa populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2013). Página visitada em 1 de setembro de 2013.
  8. a b c Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). Perfil do município de Paranaíba - MS. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  9. a b Produto Interno Bruto dos municípios 2007-2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 17 de dezembro de 2013.
  10. a b c Relação de vereadores de Paranaíba - Câmara Municipal de Paranaíba
  11. Eleitores - TRE MS
  12. a b Manual de integração, de olho no imposto. Impostos de Navirai 2012. Impostômetro (2012). Página visitada em 19 de julho de 2013.
  13. a b Orçamento de Naviraí para 2013. Prefeitura Municipal de Naviraí. Página visitada em 1 de janeiro de 2013.
  14. Índice Firjan de Gestão Fiscal - Sistema Firjan
  15. a b c d e Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  16. a b População do Brasil. Domicílios particulares permanentes. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Página visitada em 5 de agosto de 2011.
  17. a b c Frota - Denatran
  18. Censo demográfico 2010: resultados da amostra - rendimento. IBGE - Cidade Sat. Página visitada em 15 de março de 2014.
  19. a b c Paranaíba. Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Página visitada em 6 de agosto de 2011.
  20. a b Práticas de logística reversa no varejo de produtos lácteos no estado de Mato Grosso do Sul: estudos multicasos - Sibele Maria Amolaro Dias. UFMS/UFB/UFGO (2008). Página visitada em 15 de novembro de 2013.
  21. Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal - Sistema Firjan
  22. a b Indicadores Sociais Sintéticos no Planejamento de Políticas Públicas - Indice de Exclusão Social (IES) e o Indice de Qualidade de Vida Urbana (IQVU) (2010). Página visitada em 16/10/2013.
  23. Título não preenchido, favor adicionar.
  24. a b Classes sociais do Brasil. Domicílios particulares permanentes, por classes de rendimento nominal mensal domiciliar per capita - Resultados Preliminares do Universo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Página visitada em 3 de agosto de 2011.
  25. a b c d e f g h i j k l m Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra) (2000). População residente por religião. Página visitada em 06 de abril de 2012.
  26. a b c d e f g h i j k l m Censo 2010 - Lista municípios e religiões, Exibir Registro. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 14 de maio de 2013.
  27. Cristiane Agostine (8 de outubro de 2009). Senado aprova acordo com o Vaticano. O Globo. Página visitada em 26 de março de 2010. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.
  28. Fernando Fonseca de Queiroz (outubro de 2005). Brasil: Estado laico e a inconstitucionalidade da existência de símbolos religiosos em prédios públicos. Jus Navigandi. Página visitada em 26 de março de 2010. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons