Cassilândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cassilândia
Bandeira de Cassilândia
Brasão de Cassilândia
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 3 de agosto
Fundação 3 de agosto de 1954 (60 anos)
Emancipação 3 de agosto de 1954
Gentílico cassilandense
Padroeiro(a) São José
Prefeito(a) Carlos Augusto da Silva (DEM)
(2009–2012)
Localização
Localização de Cassilândia
Localização de Cassilândia no Mato Grosso do Sul
Cassilândia está localizado em: Brasil
Cassilândia
Localização de Cassilândia no Brasil
19° 06' 46" S 51° 44' 02" O19° 06' 46" S 51° 44' 02" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Leste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008 [1]
Microrregião Cassilândia IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Chapadão do Sul, Inocência e Paranaíba
Distância até a capital federal: 908 km
estadual: 434
km
Características geográficas
Área 3 649,830 km² (MS: 34º)[2]
Área urbana 4,70 km² (MS: 17º) – est. Embrapa[3]
Distritos Cassilândia (sede) e Indaiá do Sul
População 21 491 hab. (MS: 24º) –  est. IBGE 2013Erro de citação: </ref> de fecho em falta, para o elemento <ref>
Densidade 5,89 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−4
Indicadores
Gini 0,440 (MS: 43º) – est. IBGE 2003[4]
PIB R$ 212 279 470,00 (MS: 22º) – IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 852,38 IBGE/2008[5]
Página oficial

Cassilândia é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul. Localizado na Mesorregião do Leste de Mato Grosso do Sul e na Microrregião homônima.E também é conhecida como a Princesinha do Vale do Aporé e Cidade Sorriso.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no Leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Cassilândia). Localiza-se na latitude de 19º06’46” Sul e longitude de 51°44’02” Oeste. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

Latossolo roxo.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 470 m.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical (AW).

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata.

Vegetação

Se localiza na região de influência do Cerrado.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação a Grenwith.

Área

Ocupa uma superfície de de 3 649,830 km², representando 1,02% do Estado, 0,23% da Região e 0,04% de todo o território brasileiro.

Subdivisões

Cassilândia (sede) e Indaiá do Sul.

Arredores

Chapadão do Sul, Inocência e Paranaíba.

História[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1930, nas terras que hoje compõem o Município de Cassilândia, já se encontravam instalados diversos fazendeiros, entre os quais Antônio Paulino, Izaias Teixeira Borges Laudemiro Ferreira de Freitas e Evangelista Cândido de Oliveira, arrojados pioneiros e que se referiam àquelas paragens como Sertão dos Garcias. Em 1931, procedente de Patrocínio, Minas Gerais, chegava Joaquim Balduíno de Souza se estabelecendo em terras devolutas, junto às propriedades já existentes.

Em 1943, Joaquim Balduíno, mais conhecido pela alcunha de Cassinha, considerando a distância e as dificuldades para atingir os centros comerciais, idealizou a formação de um povoado que servisse de apoio para os fazendeiros que dia a dia se deslocavam para a região; procedendo a doação de um terreno a São José, onde seriam construídas uma praça e a igreja. A seguir procedeu a demarcação do terreno da praça e abertura da primeira rua que recebeu o seu nome. A 15 de dezembro de 1944, procedente de Bonifácio, São Paulo, chegava o libanês Amim José, em companhia de sua família, construíndo a primeira casa em terras ainda pertecentes à Fazenda Salto, de propriedade de Cassinha. No mesmo ano, surgiu um botequim e uma pensão, dando-se assim início a formação do povoado. Com a chegada de novos moradores, Cassinha, percebendo o futuro da povoação, resolveu doar parte de sua falenda para permitir a expansão do Patrimônio, que teve a denominação de São José. Posteriormente, em homenagem a Cassinha, tomou a denominação de Cassilândia. Em março de 1946, foi instalada a primeira escola, tendo sido nomeada professora a Sra. Aidê Amin. Cassilândia se desenvolvia a largos passos, quando Cassinha, que a par de suas atividades agropecuárias, explorava um serviço de balsas para a travessia do Rio Aporé, foi barbaramente assassinado por desconhecidos. Coube então a Sebastião Leal, amigo e colaborador de Cassinha, dar continuidade à sua obra. Em 1948, foi criado o Distrito de Cassilândia sendo eleito Juiz de Paz o cidadão Eduardo Pereira da Silva. O Cartório do Registro Civil, instalado em 1949, teve como primeiro titular Hermelinda Babosa Leal.

Em 3 de agosto de 1954 é elevado à categoria de município com a denominação de Cassilândia, por Lei Estadual nº 368, de 30 de junho de 1954, sendo desmembrado de Paranaíba.

Em 1971, o gaúcho Júlio Martins, agricultor tradicional, sobrevoando a região dos chapadões do município, e tendo notado a excelente qualidade e o alto teor de fertilidade das terras, aterrissou na atual rodovia MS 306, a fim de proceder um exame mais minucioso da região. A seguir, adquiriu diversas glebas e trouxe inúmeras famílias do Rio Grande do Sul, passando a explorar, dentro de padrões técnicos elevados, a sojicultura, na área. O Chapadão dos Gaúchos, como passou a ser conhecida a região, produz uma média de 100.000 toneladas de soja por ano e se constitui num dos grandes celeiros do Estado de Mato Grosso do Sul. Em 1977 é criado o estado de Mato Grosso do Sul, a qual Cassilândia faz parte atualmente. Uma curiosidade no município, é que até hoje vive um dos primeiros pioneiros da cidade, Seu Clemente Salomão de Lima,que com 78 anos ainda reside na cidade desde o inicio.Seu Clemente da palestras para estudantes onde é convidado.

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

  • Distrito criado com denominação de Cassilândia (ex-povoado), por Lei Estadual nº 154, de 12 de outubro de 1948, no Município de Paranaíba. No quadro fixado para vigorar no período de 1949/1953, o distrito figura no Município de Paranaíba.
  • Elevado à categoria de município com a denominação de Cassilândia, por Lei Estadual nº 368, de 30 de junho de 1954. Desmembrado de Paranaíba. Sede no antigo Distrito de Cassilândia (ex-povoado). Constituído do Distrito Sede. Instalado em 3 de agosto de 1954.
  • Por Lei Estadual nº 1204, de 27 de dezembro de 1958, o Distrito de Baús, com seu território do Município de Paranaíba passou a pertencer ao Município de Cassilândia.
  • Em divisão territorial datada de 1 de julho de 1960, o município é constituído de 2 Distritos: Cassilândia e Baús.
  • Por Lei Estadual nº 2065, de 14 de dezembro de 1963, é criado o Distrito de Indaiá do Sul incorporado ao Município de Cassilândia.
  • Em divisão territorial datada de 1 de janeiro de 1979, o município é constituído de 3 Distritos: Cassilândia, Baús e Indaiá do Sul.
  • Por Lei Estadual nº 76, de 12 de maio de 1980, desmembra do Município de Cassilândia o Distrito de Baús para formar o novo Município de Costa Rica.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O Topônimo do município é uma homenagem a Joaquim Balduíno de Souza, conhecido pela alcunha de Cassinha, um dos fundadores da Cidade de Cassilândia e doador da área que constituiu o rocio da cidade.

Economia[editar | editar código-fonte]

Centro de zona B[editar | editar código-fonte]

Cassilândia, com 21 mil habitantes e 3 relacionamentos diretos, é um Centro de Zona B. Nível formado por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares. Cassilândia é uma das 364 cidades no Brasil com a classificação Centro de Zona B[6] . A cidade exerce influência sobre as cidades de Aporé-GO, Itajá-GO, Lagoa Santa-GO (Centros Locais).

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Cassilândia possui uma infra-estrutura moderna com redes de Lojas importantes no mercado nacional,como as Lojas Gazin,Cacau Show e Lojas Zema.

Instituições financeiras[editar | editar código-fonte]

  • Banco do Brasil
  • Caixa Econômica Federal
  • HSBC
  • Sicredi
  • Bradesco
  • Santander

Educação[editar | editar código-fonte]

Ensino básico[editar | editar código-fonte]

Cassilândia conta com 5 escolas municipais, 3 escolas estaduais e 3 particulares (Objetivo,Anglo e Positivo), além de 6 creches.

Nível Superior[editar | editar código-fonte]

Cassilândia conta com uma unidade da UEMS,que oferece os seguintes cursos: Agronomia, Letras - Licenciatura em Língua Portuguesa, Literatura e Língua Inglesa, Matemática e Normal Superior, uma unidade da FIC/FAVA oferecendo os seguintes cursos: Administração de Empresas, Ciências contábeis, Educação Física, História, Fisioterapia, Enfermagem, além de diversos cursos em nível de Latu Sensu e uma extensão da [[Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal|UNIDERP]e UNOPAR (cursos a distância da Universidade Norte do Paraná).

Turismo[editar | editar código-fonte]

  • Salto do Rio Aporé:Situado ás margens do Rio Aporé.
  • Praça São José:Situada no centro da cidade.
  • Praça Elza Vendrame:Situada ás margens do Córrego Cedro.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Festa do Peão[editar | editar código-fonte]

No ano de 2006, a diretoria do Sindicato Rural de Cassilândia - MS homenageou aqueles que marcaram a história da Festa do Peão (festa tradicional na região do bolsão sulmatogrossense e eleita a 5ª melhor festa do Peão do Brasil), desse modo foi construido uma estátua em homenagem a Cassius Clay Ferreira, o peão mais importante do município, representando todos os peões de rodeio, foi colocada na entrada da cidade em frente do recinto onde é realizada a Festa do Peão de Cassilândia.

BaMTAN - Banda Musical Dr. Tancredo de Almeida Neves[editar | editar código-fonte]

No ano de 1977 a “Fanfarra Marechal Rondon”, na qual era mantida pela Escola Estadual Marechal Rondon, passa a ser mantida pela Prefeitura Municipal de Cassilândia e a partir daí denominou-se “Banda Municipal de Cassilândia”. Mas, em setembro de 1985 a Banda tem seu nome substituído de “Banda Municipal de Cassilândia” para “Banda Marcial – Dr. Tancredo de Almeida Neves”.

Em 1995, a Banda Marcial conquistou o 1º lugar no 5º Campeonato de Bandas e Fanfarras de Dourados – MS e se consagrou como uma das melhores bandas marciais do Estado. Sob o comando do maestro Elias Chagas, a banda, fez inúmeras apresentações em nossa cidade e também em outros municípios, levando o nome de Cassilândia e demonstrando a seriedade e a qualidade de um bom trabalho com a música instrumental para diversas pessoas. No desfile do aniversário da cidade do ano de 1999, a banda, estreou seu novo uniforme, conseguido pelo empenho do maestro Elias e da Prefeitura Municipal. O novo uniforme mudou a cara da banda e fez muito sucesso na cidade e região. O uniforme antigo tinha as cores vermelha e preta, já esse novo uniforme tinha as cores vermelha e branca na sua composição. A formação da banda marcial era de mais ou menos quarenta e cinco integrantes divididos em linha de frente, corpo musical e percussão. Mas diante de inúmeras dificuldades com a falta de instrumentos e instrumentos sucateados, a banda passou a não se apresentar mais em outros municípios e mal consegue se apresentar no desfile de aniversário da cidade, que é tradicional. Até quando em 2000, através do Projeto da Funarte (Fundação Nacional das Artes) do governo federal juntamente com o empenho da Prefeitura de Cassilândia na época, conseguiram um kit de instrumentos musicais para a banda. Esse kit era composto por 18 instrumentos sendo eles: 3 Trompetes, 3 Trombones, 1 Bombardino, 1 Tuba, 3 Sax horns, 5 Clarinetes, 1 Sax alto e 1 Sax tenor. Esses novos instrumentos renovaram a autoestima dos músicos e colocaram a banda novamente no auge de apresentações, chegando até a mudar sua categoria, passando de banda marcial para banda musical, e a partir daí denominou-se “Banda Musical Dr. Tancredo de Almeida Neves”.

Com a mudança do maestro Elias, o Sr. Eliezer Geraldi torna-se maestro da banda musical em 2003, e da sequência ao trabalho, implementando diversas musicas populares. Nessa época a banda conseguiu a reforma de alguns instrumentos que estavam sucateados, e deu novas oportunidades para novas pessoas a aprenderem a música. Em 2004 a banda recebe um novo uniforme totalmente diferente, agora um sobretudo de cor preta com a calça branca e detalhes em dourado. Também foi confeccionado um novo Estandarte com o nome da banda: “Banda Musical Dr. Tancredo de Almeida Neves – Cassilândia/MS”. Como é de praxe essas novidades conseguidas através da Prefeitura Municipal foram estreadas no desfile de aniversário da cidade deste mesmo ano. Em 2005, a banda recebe o seu novo maestro o Sr. Marcio Batista de Souza, ex-maestro da banda da Guarda Mirim de Cassilândia, que assumiu a direção da banda musical, com muita competência e otimismo, projetando uma mudança no estilo musical e estético da banda. A nova ordem foi intensificar no ensino da teoria da musica e também na prática, fazendo músicos de qualidade. Foram dadas novas oportunidades para que novas pessoas aprenderem um pouco da música. Foram feitas visitas e comunicados com as escolas de nossa cidade, chamando todos os jovens e crianças que tinham o interesse de aprender um instrumento musical, dando assim mais acessibilidade da musica aos jovens. Foi adotado um plano de trabalho, onde os alunos passaram a aprender primeiramente a teoria musical, logo após um método de divisão da música para posteriormente o aluno chegar ao instrumento e claro a tocar as músicas juntamente com a banda em si. Isso melhorou e muito quanto à qualidade e o profissionalismo aos quais os músicos aprenderam sobre a música. Com isso, neste mesmo ano, a banda conseguiu fazer várias apresentações e abrilhantar vários eventos com suas participações, em festas, festivais e escolas de nossa cidade. Inúmeras apresentações foram feitas, novas músicas foram trabalhadas e a banda chegou a contar com 55 integrantes, desde linha de frente, corpo musical, percussão e iniciantes. Seu estilo acompanha as novidades das músicas populares. Nesse mesmo ano de 2005, começou também a divulgação da banda na internet, o trabalho nessa época começou com um simples fotolog onde eram postadas as fotos que a banda tirava em suas apresentações. Depois passou a ser um gigafoto onde eram postadas fotos e também videos das apresentações.

Em 2009, foi escolhido uma sigla que representasse a banda. E essa sigla ficou sendo as iniciais do nome da banda, ou seja, BAnda Musical Dr. Tancredo de Almeida Neves - BaMTAN. Nessa mesma ocasião foi escolhido um brasão que representasse a banda. O brasão da BaMTAN foi produzido pelo integrante Bruno Vaz e é composto de elementos musicais, pombos representando a paz que a música nos transmite e a sigla da banda abaixo do brasão. Neste mesmo ano, a divulgação na internet foi feita através de um blogger, onde eram postadas: fotos, vídeos e também notícias da banda.

Brasão da BaMTAN

Com a saída do Maestro Marcio no final de 2009, foi chamado o Professor Silvoney Cesário para assumir o cargo de maestro da BaMTAN. E em maio de 2010 ele assumiu e propôs reestabelecer o ensino da música instrumental a novos alunos e resgatou inúmeros alunos que haviam saído da banda ou que estavam sem instrumento devido ao tempo em que a banda se encontrou fechada. Neste ano também foi consolidado o trabalho de divulgação da banda, agora através de um site próprio da banda www.bandanews.com.br. Onde são postadas: Notícias, fotos, vídeos, recados e downloads para os integrantes e aqueles que são apaixonados por esta banda e gosta de estar sempre informado.

O trabalho deu certo, e em 2010, no mês de agosto, a banda se apresentou no aniversário da cidade com mais de 60 componentes, contando: linha de frente, corpo coreográfico, corpo musical e percussão. A banda também apresentou novas músicas populares e clássicas. Nessa apresentação estreou-se seu novo estandarte. Diante da tamanha euforia do Maestro Silvoney, dos integrantes da banda em geral e do apoio da Prefeitura Municipal, a banda foi em 18 de setembro de 2010, disputar o 4º Festival Sul-Matogrossense de Bandas e Fanfarras no Ginásio Guanandisão em Campo Grande-MS. E lá a BAMTAN se consagrou Campeã Estadual na categoria Banda Musical Infanto-Juvenil.

No ano de 2011, a BaMTAN realizou cerca de 30 apresentações e 7 viagens, sendo elas para: Inocência, Porto Murtinho, Pereira Barreto-SP, Chapadão do Sul, Costa Rica, Anastácio e Três Lagoas. Foi adquirido novos uniformes para a banda nas cores Azul escuro, Branco e detalhes em Dourado. Também foram adquiridos uma nova Percussão e novos Instrumentos, aumentando assim a qualidade visual e musical. A BaMTAN disputou o 5º Festival Sul-Matogrossense de Bandas e Fanfarras, que foi sediado em Anastácio e conseguiu o Título de Vice-Campeã na categoria Banda Musical Juvenil.

BaMTAN em Pereira Barreto-SP BaMTAN em Pereira Barreto-SP

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Urbanização das cidades brasileiras Embrapa Monitoramento por Satélite. Visitado em 30 de Julho de 2008.
  4. Indice GINI Cidade Sat Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Visitado em 06 de agosto de 2011.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=1246&id_pagina=1

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons