Água Clara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Água Clara
Bandeira de Água Clara
Brasão de Água Clara
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de fevereiro
Fundação 11 de dezembro de 1953 (61 anos)
Emancipação 8 de fevereiro de 1954 (60 anos)
Gentílico água-clarense
Padroeiro(a) Sagrado Coração de Jesus (Rel. MS)
Prefeito(a) Silas José
(2013–2016)
Localização
Localização de Água Clara
Localização de Água Clara no Mato Grosso do Sul
Água Clara está localizado em: Brasil
Água Clara
Localização de Água Clara no Brasil
20° 26' 52" S 52° 52' 40" O20° 26' 52" S 52° 52' 40" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Leste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008[1]
Microrregião Três Lagoas IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte: Chapadão do Sul, Costa Rica
Sul: Brasilândia
Leste: Camapuã, Ribas do Rio Pardo
Oeste: Três Lagoas, Inocência
Distância até a capital federal: 868 km
estadual: 204
km[2]
Características geográficas
Área 11 031,073 km² [3]
Área urbana 1,945 km² (MS: 45º) – est. Embrapa[4]
Distritos Água Clara (sede), Pouso Alto, São Domingos, Alto Sucuriú e Bela Alvorada
População 14 686 hab. (MS: 6º) –  est. IBGE 2011[5]
Densidade 1 331 hab./km²
Altitude 303 m
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,758 (MS: 24º) – alto PNUD/2000[6]
Gini 0,410 (MS: 4º) – est. IBGE 2003[7]
PIB R$ 276 058,442 mil IBGE/2008[8]
PIB per capita R$ 20 264,14 IBGE/2008[8]
Página oficial

Água Clara é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul. Seu acesso privilegiado, perto da divisa com o estado de SP e distante 180 km da capital, Campo Grande, atraiu muitos investimentos nas décadas de 80 e 90. Água Clara tem o quarto melhor índice de Gini de MS, com valor de 0,41.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de Água Clara está localizada no sul da região Centro-Oeste do Brasil, á Leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Três Lagoas) e a meio caminho entre a capital de MS e Três Lagoas. Localiza-se a uma latitude 20º26’53” sul e a uma longitude 52º52’40” oeste. Possui pouco mais de 14 mil habitantes. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

No município de Água Clara são encontrados os seguintes tipos de solos: Predomínio de Neossolo Quartzarênico de baixa fertilidade natural, são solos pouco desenvolvidos, profundos e muito profundos, excessivamente drenados, mas com baixa capacidade de retenção de água, torna esse solo desaconselhável à utilização agrícola, associada a Latossolo Vermelho-Escuro álico de textura média, que são solos minerais, não hidromórficos, altamente intemperizados, profundos, bem drenados, sendo encontrados geralmente em regiões planas ou suave onduladas e o Planossolo, que são solos típicos de relevo plano e áreas rebaixadas, textura arenosa/média, pouca disponibilidade de nutrientes e acidez nociva, seu uso fica restrito à pastagem natural.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 303 m. O município de Água Clara encontra-se na Região dos Planaltos Arenítico-Basálticos Interiores, dividindo-se em duas unidades geomorfológicas: Rampas Arenosas dos Planaltos Interiores e Divisores Tabulares dos Rios Verde/Pardo.

Apresenta relevo plano geralmente elaborado por várias fases de retomada erosiva, relevos elaborados pela ação fluvial e áreas planas resultante de acumulação fluvial sujeita a inundações periódicas. As declividades das vertentes são variáveis, podendo atingir até 5° graus.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical (AW). O clima é caracterizado como “Tropical Brando de Transição”. As temperaturas médias do mês mais frio são menores que 20 °C e maiores que 18 °C; a precipitação anual varia de 1.200 a 1.500mm, estendendo-se o período seco de quatro a cinco meses, chuvas mais intensas de novembro a fevereiro.

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio Paraná, origem da Bacia do Rio da Prata. Rios do município:

  • Rio Pombo: afluente pela margem esquerda do rio Verde; limite entre os municípios de Três Lagoas e Água Clara.
  • Rio São Domingos: afluente pela margem esquerda do rio Verde, no município de Água Clara.
  • Rio Sucuriú: afluente pela margem direita do rio Paraná. Com extensão de 450 km, nasce no município de Costa Rica, na divisa com o estado de Goiás e deságua pouco acima da cidade de Três Lagoas. Apresenta muitas cachoeiras, principalmente na parte superior. Faz divisa entre o município de Chapadão do Sul e Água Clara; Inocência e Água Clara.
  • Rio Verde: faz divisa com o município de Água Clara e Camapuã, Ribas do Rio Pardo e Brasilândia.
Vegetação

A vegetação do município revela o domínio formação fisionômica do Bioma Cerrado: Campo Cerrado. O aspecto fisionômico desta formação é caracterizado pelo agrupamento de espécies vegetais arbóreas, com circunferência raramente ultrapassando 1,0m e atingem uma altura média de 10m, totuosos, apresentando-se dispostas de maneira mais ou menos ordenada, revestido por casca grossa e rugosa, folha coreácea; e quase equivalente é a área de pastagem plantada, Floresta Estacional Semidecidual Aluvial, formação encontrada sempre margeando os rios, presente nos terraços mais antigos. O reflorestamento, a agricultura e cultura cíclica, recobrem o restante da área.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação ao Meridiano de Greenwich (Tempo Universal Coordenado).

Área

Ocupa uma superfície de de 11 063,4 km²[3] e suas terras representam 3.0889 % do Estado, 0.6892 % da Região e 0.1298 % de todo o território brasileiro). A área urbana totaliza 1,945 km² segundo a Embrapa Monitoramento por Satélite.[4]

Subdivisões

O município conta com quatro distritos além da sede:

Arredores
  • Norte: Chapadão do Sul, Costa Rica
  • Sul: Brasilândia
  • Leste: Camapuã, Ribas do Rio Pardo
  • Oeste: Três Lagoas, Inocência

Perfil histórico[editar | editar código-fonte]

A história de Água Clara confunde-se com a construção da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil. A E. F. Itapura a Corumbá foi aberta a partir de 1912, entre Jupiá e Agua Clara e entre Pedro Celestino e Porto Esperança, deixando um trecho de mais de 200 km entre as duas linhas esperando para ser terminado, o que ocorreu somente dois anos depois. Em 1913 com a chegada dos trilhos da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, forma se um povoado que passa a ser conhecido como Rio Verde, nome resultante devido o povoado ser banhado pelo Rio Verde, a povoação a princípio formada apenas por construtores da estrada, foi acrescida de comerciantes. O pequeno agrupamento de casas foi evoluindo devido às necessidades surgidas para a instalação dos trilhos da NOB, e consequentemente surgiu a primeira Indústria ao fornecimento de madeiras para os dormentes da estrada.

Em 14 de outubro de 1914 ocorre a inauguraçao oficial da linha férrea, o que foi um marco, visto que até esse ano havia somente a opção do sofrido caminho dos carros de bois, das tropas de carga e das lamacentas estradas que acessavam a localidade. Logo depois da entrega da linha, em 1917, a ferrovia foi fundida com a Noroeste do Brasil, que fazia o trecho inicial no Estado de São Paulo, entre Bauru e Itapura (somente em 1952 a cidade de Corumbá seria alcançada pelos trilhos). No ano de 1932, devido ao crescimento que atingiu o povoado de Rio verde, foi reconhecido como Distrito de paz de Três Lagoas, com o nome alterado para Água Clara, considerando-se a água cristalina que abastecia a população e que essa água era proveniente do córrego Água Clara, mudou o nome que permanece até os dias de hoje.

No ano de 1953, pela Lei nº 676, de 11 de dezembro, o Distrito de Água Clara é elevado à categoria de Município, sendo sua instalação efetivada a 8 de fevereiro de 1954, assumindo provisoriamente a Prefeitura o Juiz de Paz, Sr. Cassiano Vitório da Silva. Pelas eleições marcadas e realizadas no dia 03 de outubro deste mesmo ano é eleito Evaristo Mariano Rodrigues, o primeiro Prefeito Municipal de Água Clara. Em 1975, o trecho férreo de Água Clara foi incorporada como uma divisão da RFFSA. Em 1977, o sul de Mato Grosso é desmembrado para dar origem ao atual estado de Mato Grosso do Sul, a qual Agua Clara faz parte atualmente. Em 1996 a ferrovia foi privatizada pelo governo FHC e entregue em concessão para a Novoeste. A consequência da privatização é o início da modernização da área: demoliram o depósito onde ficavam guardados maquinas e vagões, a maioria dos ferroviários foram embora, as casas foram ficando abandonadas, onde pessoas foram invadindo e muitas foram reformadas, o quartinho dos truqueiros foi demolido.

Economia[editar | editar código-fonte]

Sua economia é baseada fundamentalmente no plantio e extração de madeiras, no plantio de soja e na pecuária. Segue abaixo os ramos economicos locais:

Agropecuária[editar | editar código-fonte]

Na região dos Distritos de Pouso Alto e Bela Alvorada, as terras são de ótima qualidade para agricultura, produzindo anualmente 60.750 toneladas de soja, além do cultivo de milho, feijão entreo outros.

Com a instalação da Multinacional Cobb-Vantress e a Granja Alvorada, foram investidos em Água Clara R$42 milhões em equipamentos e instalações da maior produtora de aves avós do mundo, além de garantir 250 empregos diretos para a população Água-Clarense.

Indústria[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com cerca de 30 indústrias de madeireiras. A matéria-prima é utilizada na fabricação de móveis, mangueiros, utensílios domésticos e até casas. Água Clara foi um dos municípios de MS que se destacaram no Reflorestamento. Destaque também na economia é a Indústria Imbaúba Laticínios, fundada em 1991 com capacidade para processar 100.000 litros de leite por dia.

Comércio[editar | editar código-fonte]

O comércio de Água Clara é incipiente. Isso se deve ao tamanho diminuto da cidade.

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

Água Clara é atendida por duas rodovias:

Ferroviário[editar | editar código-fonte]

A estação de Água Clara foi inaugurada em 1912. A cidade e a estação ficam às margens do rio Verde, já na divisa com o município seguinte, Ribas do Rio Pardo, tendo sido o nome inicial da estação justamente Rio Verde.

Energia[editar | editar código-fonte]

Recente conquista para alavancar ainda mais a economia da cidade é a construção da Hidrelétrica São Domingos, na confluência dos Rios Verde e São Domingos, entre os municípios de Água Clara e Ribas do Rio Pardo. As obras começaram a pouco e deve gerar, em média, 1.500 postos de emprego, durante os 27 meses de atividades. Serão investidos R$ 400 milhões na construção da usina, além de gerar aproximadamente 9 milhões anuais em ICMS e levar mais investimentos para Água Clara.

Mato Grosso do Sul vai tornar-se auto-suficiente em energia com o funcionamento da Usina Hidrelétrica São Domingos, que terá uma potência instalada de 48 MW e energia assegurada de 36,9 MW médios. Com esta potência será capaz de gerar anualmente 323,25 GWh, e segundo cálculos da empresa, a energia assegurada de 36,9 MW, é capaz de alimentar uma cidade de até 210 mil domicílios ou, atender em média, 700 mil pessoas.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Situada na margem esquerda do rio Verde (região de beleza fascinante, encantadora, serena que possuía as sonoridades da solidão, dóceis a qualquer ruído, apenas quebrada pelos rugidos das onças pelo cantar das canoas das seriemas em todas as extensões de suas matas), a cidade possui um grande potencial turistico a ser explorado.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. Mapas e rotas Guia 4 Rodas. Visitado em 3 de novembro de 2011.
  3. a b IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. a b Urbanização das cidades brasileiras Embrapa Monitoramento por Satélite. Visitado em 30 de Julho de 2008.
  5. Estimativa Populacional 2011 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2011). Visitado em 13 de setembro de 2011.
  6. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  7. Indice GINI Cidade Sat Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Visitado em 06 de agosto de 2011.
  8. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons