Costa Rica (Mato Grosso do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Costa Rica
"Capital do algodão"
"Capital dos esportes de aventura"
Bandeira de Costa Rica
Brasão de Costa Rica
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de maio
Fundação 12 de maio de 1980
Emancipação 12 de maio de 1980
Gentílico costariquense
Padroeiro(a) Santo Antônio
Prefeito(a) Waldeli dos Santos Rosa
(2013–2016)
Localização
Localização de Costa Rica
Localização de Costa Rica no Mato Grosso do Sul
Costa Rica está localizado em: Brasil
Costa Rica
Localização de Costa Rica no Brasil
18° 31' 38" S 52° 57' 42" O18° 31' 38" S 52° 57' 42" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Leste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008[1]
Microrregião Cassilândia IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte: Alto Taquari(MT); Leste: Mineiros (GO), Chapadão do Céu (GO) e Chapadão do Sul; Sul: Água Clara; Oeste: Figueirão e Alcinópolis
Distância até a capital federal: 863 km
estadual: 310
km
Características geográficas
Área 5 722,834 km² (MS: 14º)[2]
Área urbana 2,610 km² (MS: 33º) – est. Embrapa[3]
Distritos Costa Rica (sede), Placa dos Mineirose Capela .
População 20 017 hab. (MS: 28º) –  est. IBGE 2011[4]
Densidade 3,497 hab/km²
Altitude 641 m
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,798 (MS: 4º) – alto PNUD/2000[5]
Gini 0,400 (MS: 1º) – est. IBGE 2003[6]
PIB R$ 398,625 mil (MS: 17º) – IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 23 109,16 IBGE/2008[7]
Página oficial

Costa Rica é um município brasileiro do estado de Mato Grosso do Sul. É a Capital Estadual do Algodão e dos Esportes de Aventura, pois possui um grande potencial turístico em exploração. Está inserida nas 100 cidades mais promissoras do Brasil, podendo tornar-se, em breve, um pólo regional turístico.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no Leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Cassilândia), na região nordeste do Estado de Mato Grosso do Sul, divisa com os Estados de Mato Grosso e Goiás, á qual é ligada por rodovia pavimentada. Localiza-se a uma latitude 18º31'38" sul e a uma longitude 53º57'42" oeste. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

Latossolo roxo.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 641 m.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical de altitude (Cwa), com regime de chuvas entre os meses de setembro e maio e período seco de junho a setembro

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata. O município se constitui em divisor de águas entre as bacias dos rios Paraguai (Rios Taquari e Jaurú) e do Paraná (Rio Sucuriú, nascentes do Aporé e Corrente de Goiás)

Vegetação

Se localiza na região de influência do Cerrado.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação a Greenwich.

Área

Ocupa uma superfície de de 5 372,0 km².

Subdivisões

Costa Rica (sede), Placa dos Mineiros, e Capela .

Arredores

História[editar | editar código-fonte]

Embora a sede do município de Costa Rica seja bastante jovem, a ocupação da região é bem mais antiga. A colonização começa a partir de 1838 com a vinda do major Martim Gabriel de Melo Taques, natural de Itú-SP, casado com Ana Fausta G. de Melo Taques, com quem vai morar no Rio Grande do Sul. Em 1835, com o advento da guerra dos Farrapos, na condição de paulista, foge para o Uruguai, Argentina, Paraguai, sobe o rio Paraguai até Corumbá e, através do Taquari, até suas nascentes nas bordas do Chapadão de Baús, cruza o chapadão, chegando até as margens do rio Sucuriú onde efetua posse (hoje Capela do Baús), denominada fazenda santo Antônio dos Dois Córregos.

Baús tem papel fundamental como ponto de passagem e abastecimento tanto para quem se direcionava aos campos de Vacarias e a Coxim, vindos de Goiás e Triângulo Mineiro, como quem viajava pela antiga estrada do Piquirí, que ligava Cuiabá a Santana do Paraíba. O Distrito de Baús vivencia tanto o episódio da guerra do Paraguai como a passagem da Coluna Prestes.

O povoamento de Costa Rica, propriamente dita, teve início por volta de 1926, quando José Ferreira da Costa procedente de Nioaque, fundou a fazenda Imbirussú. Em 1958, com a construção da ponte sobre o rio Sucuriú, ligando as fazendas Imbirussú e São Luiz, ergue-se uma casa que servia de abrigo para os trabalhadores, nela alojou-se Antônio Nogueira com um pequeno comércio. Por volta de 1961, José Ferreira da Costa resolveu implantar um povoado, destinando uma área de pouco mais de 236 hectares da Faz. Imbirussú para loteamento. A surpreendente aceitação fez com que logo surgissem algumas edificações à margem direita do rio Sucuriú. O povoado se tornou Distrito de Camapuã em 21 de janeiro de 1964 (Lei 2.132) e elevado à categoria de município (Lei 76, de 12 de maio de 1980), com desmembramento de porções dos municípios de Camapuã e Cassilândia.

Hoje a população de Costa Rica é formada pelas mulheres que participaram de sua fundação e também por descendentes de todo o continente asiático, constituindo assim uma população rica em conhecimento e cultura.

Economia[editar | editar código-fonte]

Centro de Zona B[editar | editar código-fonte]

Costa Rica, com 25 mil habitantes e 3 relacionamentos diretos, é um Centro de Zona B. Nível formado por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares. Costa Rica é uma das 364 cidades no Brasil com a classificação Centro de Zona B. A cidade exerce influência sobre as cidades de Alcinópolis, Paraíso das Águas e Figueirão (Centro Local).[carece de fontes?]

Turismo e cultura[editar | editar código-fonte]

O Parque Municipal do Rio Sucuriú atrai turistas o ano todo, além de possuir a maior tirolesa do estado (a segunda maior do Brasil), outras tirolesas, rapel, piscinas, arvorismo, rafting, trilhas entre outros. Abaixo outros pontos turísticos:

  • Parque Estadual das Nascentes do Taquari
  • Parque Natural Municipal da Lage
  • Parque Nacional das Emas
  • RPPN Ponte de Pedra
  • Cachoeira das Araras
  • Cachoeira da Rapadura
  • Gruta do Tope da Pedra
  • Água Santa do Paraíso
  • Capela do Santo Fujão
  • Canyon do Engano

Eventos[editar | editar código-fonte]

  • Costa Folia
  • Aniversário de Costa Rica
  • Festa de Santo Antônio
  • Costa Caipira
  • Festa de Nosso Senhor Bom Jesus - Festa do "Santo Fujão"
  • Festa do Arrepio
  • Etapa Campeonato Estadual e Motocross
  • Dia da Independência - Desfile Cívico
  • Reveillon
  • Etapa Estadual de Festa do Peão
  • Aniversário dos Avivalistas de Costa Rica

Infraestrutura e logística[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

A partir da capital do Estado, Campo Grande, pela BR-163 até a BR-060, alcançando a MS-316, na cidade de Paraíso das Águas , ou pela MS 306 no município de Chapadão do Sul, entrando-se na MS 223.

  • Rodovias estaduais MS-306, MS-223, MS-316 e MS-135
  • BR-359 (ligação com Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná)
Ônibus

A cidade é servidas por linhas regulares interurbano/interestadual. Entre a capital e Costa Rica:

  • Viação São Luiz
  • Viação Itamarati

Acesso aéreo[editar | editar código-fonte]

Aeroporto José Antonio Moraes,

Com pista pavimentada - extensão de 1.380 m.

Ferrovia[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Urbanização das cidades brasileiras. Embrapa Monitoramento por Satélite. Página visitada em 30 de Julho de 2008.
  4. Estimativa Populacional 2011. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2011). Página visitada em 13 de setembro de 2011.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. Indice GINI. Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Página visitada em 6 de agosto de 2011.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons