Universidade Federal do Tocantins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
UFT
Universidade Federal do Tocantins - UFT
Logo atual UFT.JPG
Fundação Como FAFING: 12 de agosto de 1963 (51 anos);
como UFT: 23 de outubro de 2000 (13 anos)
Tipo de instituição Publica e Federal
Mantenedora Coat of arms of Brazil.svg Ministério da Educação
Orçamento anual R$ 72 milhões
Docentes 657
Total de estudantes 10.000
Reitor(a) Márcio Antônio da Silveira[1]
Vice-reitor(a) Isabel Cristina Auler Pereira[1]
Estado Tocantins
Afiliações RENEX
Página oficial www.uft.edu.br
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) é uma universidade federal pública sediada na cidade de Palmas, capital do estado do Tocantins. Além de Palmas, também possui campi nas cidades de Araguaína, Arraias, Gurupi, Miracema, Porto Nacional e Tocantinópolis.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A construção institucional da UFT remonta ao período em que a região do Tocantins ainda era parte do território de Goiás. Neste período o ensino superior dava seus primeiros passos rumo á interiorização naquele estado, trajetória iniciada no ano de 1963 na cidade de Porto Nacional.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 12 de agosto de 1963, através da lei nº 4.505, o governo do estado de Goiás cria a Faculdade de Filosofia do Norte-Goiano (FAFING), estabelecendo-a na cidade de Porto Nacional. Formava-se assim a primeira escola de ensino superior da antiga região norte do estado. Em 30 de maio de 1984 a FAFING é transformada em autarquia pela lei estadual nº 9.449.[3] No ano de sua transformação em autarquia, os cursos ofertados pela instituição eram: Letras, História, Geografia, Estudos Sociais, e Ciências. Em 1989, a Faculdade de Filosofia passou a ser Centro Universitário de Porto Nacional, e em 1990 se tornou Universidade do Tocantins (Unitins). No ano de 2003 o campus foi finalmente transferido da Unitins para a UFT, com a entrada em funcionamento desta última.[4]

Outra instituição constituinte da UFT foi a Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Araguaína (FACILA), criada pela lei estadual nº 9.470, de 11 de julho de 1984.[5] Passou a existir já ofertando os cursos de Letras, História, Geografia, Estudos Sociais, e Ciências. Igualmente à FAFING, foi absorvida inicialmente pela Unitins, até que em 2003 sua estrutura foi repassada a UFT.[4]

A Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), embora no momento da fundação da UFT em 2003 não tenha sido absorvida por esta, repassou a maior parte de sua estrutura, inclusive todo quadro de alunos e professores da graduação, resumindo seu campo de atuação somente a Palmas. Sendo assim, poder ser considerada talvez aquela que mais contribuiu para o estabelecimento da UFT como maior instituição de ensino superior do Tocantins.[6]

Criação da UFT[editar | editar código-fonte]

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) foi criada pela lei nº 10.032, de 23 de outubro de 2000, publicada no Diário Oficial da União de 24 de outubro de 2000, passando a vigência imediata.[7] No entanto, suas atividades só se iniciaram em maio de 2003, com a posse dos primeiros professores efetivos.

Atualmente a UFT mantém uma estrutura multicampi e tem 48 cursos de graduação presencial, 4 cursos de graduação a distância, 16 programas de mestrado e 3 programas de doutorado agregando cerca de 15 mil alunos.

O atual reitor é o professor Márcio Silveira, tendo como vice-reitora a professora Isabel Auler.[1]

Campi[editar | editar código-fonte]

Diversos cursos disponíveis na Universidade, espalhados nos vários campi da UFT:

Campus de Araguaína[editar | editar código-fonte]

Campus de Arraias[editar | editar código-fonte]

Campus de Gurupi[editar | editar código-fonte]

Campus de Miracema[editar | editar código-fonte]

Campus de Palmas[editar | editar código-fonte]

Campus de Porto Nacional[editar | editar código-fonte]

Campus de Tocantinópolis[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Reitoria - Portal UFT
  2. Campi Universitários - Portal UFT
  3. Decreto nº 2.428, de 12 de dezembro de 1984 - Governo do Estado de Goiás
  4. a b LIMA, Samuel; MELZ, Talita. 25 anos: gente que viu e ajudou a educação superior a nascer no Tocantins - Portal UFT
  5. Decreto nº 2.413, de 2 de outubro de 1984 - Governo do Estado de Goiás
  6. PRETTO, Nelson de Luca; PEREIRA, Isabel Cristina Auler. Ensino superior no Brasil: a implantação da UNITINS e o uso da EaD como estratégia expansionista de uma universidade pública. Revista Perpectiva Florianópolis, v. 26, n. 2, 663-691, jul./dez. 2008, in Repositório Institucional (RI) da UFBA
  7. Seção 1 - Edição nº 205 de 24/10/2000 Pag. 1 - Diário Oficial da União