Cody (Final Fight)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cody
Nome no Japão Kōdī (コーディー)
Série de jogos Final Fight
Street Fighter
Primeiro jogo Final Fight (1989)
Informações pessoais
Terra natal  Estados Unidos
Estilo(s) de luta Karatê e Luta de rua

Cody (コーディー, Kōdī?), nomeado posteriormente como Cody Travers em Final Fight: Streetwise, é um personagem criado pela fabricante de videogames Capcom. Tem participação nas séries de videogames Final Fight e Street Fighter.

Resumo[editar | editar código-fonte]

Cody estreou nos videogames no jogo Final Fight[1] (1989) como o protagonista, onde luta ao lado de seus companheiros Guy e Mike Haggar, para salvar sua namorada Jessica e a cidade de Metro City da perigosa quadrilha de rua chamada Mad Gear.

Após o jogo Final Fight, a história de Cody (assim como a de Guy e de outros personagens originais do jogo Final Fight) é mesclada com a da série Street Fighter, pois ele reaparece no jogo Street Fighter Zero 3[2] (1998) como um dos personagens selecionáveis, e a história conta que após seu triunfo como herói de Metro City, Cody ficou terrivelmente entediado com sua vida pacífica e começou a lutar nas ruas até ser preso por desordem. Nos jogos Street Fighter Zero 3 e Street Fighter IV (2010) ele escapa da cadeia para participar das lutas e tem um novo visual: roupa de presidiário e enormes algemas.

Cody também realiza várias aparições (não como personagem de luta) em outros jogos da Capcom, como em Street Fighter Zero 2 (no estágio de Guy), e Marvel Super Heroes vs. Street Fighter. E selecionável como personagem de luta em Street Fighter x Tekken.

História[editar | editar código-fonte]

Cody é um guerreiro que desde a infância vem tentando sobreviver ao perigo do subúrbio de Metro City, uma vez em que cresceu próximo às favelas da cidade. Ainda criança, Cody veio a conhecer Jessica, a filha de Mike Haggar, um campeão de luta livre muito conhecido. Cody e Jessica se tornaram grandes amigos e logo ele se apaixonou por ela, posteriormente se tornando seu namorado. Em certo ponto da história, Cody conhece Guy, outro lutador de quem se torna muito amigo.

Cody e Guy cresceram como justiceiros da cidade, e zelam pela paz e a ordem em Metro City.

Final Fight[editar | editar código-fonte]

Depois de algum tempo, Haggar, o pai de Jessica, abandona as lutas livres e se dedica á carreira política. Com uma poposta de combater o crime frente a frente, Haggar é eleito o prefeito da cidade, mas suas novas propostas incomodam a Mad Gear, uma gangue de criminosos considerada como a mais perigosa da cidade, responsável por roubos e assassinatos por anos. Com a violência reinando sobre Metro City e Haggar se negando a oferecer a cidade livremente para os criminosos, a Mad Gear decide sequestrar Jessica em troca de milhões em dinheiro dentro de um período de três dias, caso contrário a filha do prefeito seria assassinada sem dó nem piedade.

Desesperado e inconformado com toda a situação, Haggar contacta seu genro Cody para juntamente com ele sair á cidade enfrentando os bandidos cara a cara. Guy que além de ser amigo de ambos é também de Jessica, se junta á dupla para combater o crime e resgatar a garota.

No caminho, Cody derruba muitos dos piores bandidos, e é que particularmente derruba o traficante Damnd "Trasher" nas favelas, acreditando que Jessica está cativa em seus domínios. Mas Damnd, zombando dele, afirma que Jessica foi transferida e desconhece o paradeiro atual da mesma. Ainda assim, o caribenho lhe dá a pista para o possível paradeiro de Jessica, conduzindo Cody para o metrô e em seguida para a zona oeste da cidade, onde Cody enfrenta Edi E., um policial corrupto aliado á Mad Gear que quer capturar Cody e o enfurece com seus métodos não-autorizados de vigilância, uma vez em que Edi luta armado, apesar disso, Cody, com muito esforço, vence a luta.

Mais tarde, Cody e Guy enfrentam Abigail(um brutamontes que possui certa ligação com a família Andore, possivelmente um parente distante), mas apanham feio, sobrando para Haggar defendê-los. Logo depois, eles descobrem através do grandão o paradeiro de Belger, o líder da gangue.

Após sobreviverem aos ataques dos guardas de Belger, os três heróis chegam á sala do grande chefão, na cobertura do edifício da gangue. Cody é quem derrota Belger afinal. Com um gancho alto, o justiceiro lança o criminoso contra a parede de vidro, matando-o (Belger cai sobre o vidro, que se quebra, fazendo Belger cair de lá de cima para sua morte). Haggar corre para sua filha, caída ao chão, enquanto Cody, espantado por ter sido o assassino de um chefe do crime, se despede e vai embora, seguido por Guy, que tenta convencê-lo de se acertar com sua namorada. Ainda na cobertura, Jessica corre atrás de Cody afim de celebrar seu resgate, mas Cody afirma que deve continuar lutando contra o crime, e não descansar como se nada estivesse acontecendo, algo que Jessica o admira. Cody logo após é celebrado como o herói da cidade de Metro City.

Mas nem tudo é festa, os membros da Mad Gear descobrem que Cody é o assassino de seu chefe e decidem capturá-lo.

Final Fight Revenge[editar | editar código-fonte]

Apesar de ter sido lançado dez anos depois do primeiro Final Fight, este jogo (que na verdade é um jogo de luta com os personagens da série) é ambientado logo após os eventos de Final Fight 1.

Com a gangue Mad Gear derrotada e seu líder destruído, Cody e seus amigos acreditam que a cidade viverá um período de paz, por isso, decidem seguir com seus projetos e sua vida. Cody e Jessica decidem sair de férias enquanto Guy pretende iniciar seu treinamento no Japão, e Haggar obviamente, governar uma cidade pacífica desta vez.

Porém, com a morte de seu líder, a Mad Gear começa a perseguir Cody, acusando-o de assassinato e bolando estratégias para colocá-lo na cadeia. Após ele e Jessica voltarem de férias, Jessica misteriosamente desaparece e Cody, para provar mais uma vez seu heroismo, decide sair em busca da mesma e enfrentar por si próprio a bandidagem, desta vez sozinho, já que Guy e Haggar têm seus próprios motivos para enfrentar a Mad Gear.

Em meio a uma briga de rua, Cody acaba caindo na armadilha de Edi E. e vai parar na prisão sem conseguir resgatar sua namorada. Obviamente, Cody vai para a prisão por assassinato, mas em sua ficha constam outros crimes que ele não havia cometido como ter espancado uma mulher (Poison), que não se julga ser uma mulher. Contudo Poison faz com que Cody saia da prisão após ter afirmado que este não lhe tocou (Poison possui sentimentos por Cody). Jessica é então encontrada sã e salva por seu pai, mas logo em seguida descobre o paradeiro de seu namorado.

Final Fight 2[editar | editar código-fonte]

Cody não é selecionável em Final Fight 2, pois havia sido preso antes dos eventos deste jogo acontecerem. Haggar é o único dos heróis originais que se faz presente neste jogo, já que Guy também está ocupado, em meio a seu treinamento no Japão, uma vez em que os eventos de Final Fight 2 e Street Fighter Alpha 1 são simultâneos.

Com a ausência de Guy, Haggar conta com a ajuda de Maki, companheira de ninjitsu de Guy que é secretamente apaixonada por ele. Maki e Guy são adeptos da mesma técnica ninja e ensinados pelo mesmo mestre. O novato Carlos Miyamoto se junta a eles no combate ao crime. É possível que Jessica tenha se juntado ao trio, provavelmente para lutar ao lado de seu pai ou a fim de resgatar Cody.

Após os eventos de Final Fight 2, ou talvez paralelamente a estes, Cody e Jessica rompem seu namoro devido a conflitos ocasionados durante Final Fight Revenge, uma vez em que em nenhum dos finais deste jogo se mostra o resgate de Jessica por ninguém, mas acredita-se que Haggar foi quem a resgatou.

Street Fighter Alpha 3[editar | editar código-fonte]

Após algum tempo como presidiário, Cody consegue escapar da prisão graças a uma rebelião, o que distraiu policiais a ponto de Cody conseguir fugir, porém o rapaz é perseguido pelas autoridades, sobretudo por Edi E. e outros aliádos das milícias de Metro City.

Durante suas viagens, ele reencontra Rolento (um ex-membro da Mad Gear original do primeiro Final Fight) e posteriormente Guy. Rolento desta vez insiste em tentar convencer o ex-presidiário a integrar seu novo movimento militar sobre a cidade, mas de nada adianta, porque Cody recusa todas as propostas, porém é desconhecido se os dois se enfrentaram ou não. O punk Birdie é um dos oponentes que Cody enfrenta no meio do caminho.

Guy acredita que Cody de certa forma se corrompeu, então tenta trazer seu amigo de volta aos bons caminhos, mas Cody, devido á experiências recentes e ao fato de ter assassinado Belger (por mais que na verdade isso fosse considerado um acidente), diz que não é digno de ser chamado de herói, mas após os dois se confrontarem, Guy admite que seu amigo precisava de um tempo para se recompor e viver sua vida. Os dois seguem então rumos diferentes.

Quando ambos descobrem que outra organização criminosa, certamente mais poderosa que a Mad Gear, comanda os novos ataques e um cartel de drogas mundialmente conhecido, decidem se unir novamente e enfrentar a perigosa organização chamada Shadaloo, a qual Guy já estava a enfrentar fazia algum tempo. Cody e Guy então seguem algumas pistas e encontram a base subterrânea da organização, mas Cody percebe que todas as suas batalhas desde que fora liberto até então não estavam mais o entretendo e a batalha contra a Shadaloo não seria diferente. Decepcionado com a posição de Cody, Guy decide seguir em frente sozinho, mas lá dentro é interceptado por guardas femininas de Bison, o líder da Shadaloo.

De repente, alguém aparece e nocauteia todas elas, Guy se vira e dá de cara com Cody, admirando muito o fato deste ter mudado de ideia. Os dois logo partem para explodir a base e no caminho acabam encontrando alguns amigos que os ajudam.

Ao final, Guy pergunta se Cody planeja permanecer em Metro City, mas Cody diz que ainda precisa viajar para arejar e se restabelecer. Guy então se despede de seu amigo, percebendo que no fundo, Cody ainda é uma boa pessoa.

Final Fight 3 e Street Fighter 2[editar | editar código-fonte]

É desconhecido o que ocorreu com Cody durante esses dois jogos (Embora Cody já estivesse escapado da cadeia na época de Final Fight 3). Cody não é personagem selecionável em Final Fight 3, apesar de Guy ter voltado a ser, já que terminou seu treinamento e voltou á cidade.

Dificilmente Cody participou do torneio Street Fighter 2, e como Final Fight 3 nem sequer menciona Cody, é desconhecido onde ele está durante tais eventos (Mesmo com os problemas contra a lei nessa ultima parte).

Street Fighter IV[editar | editar código-fonte]

O enredo de Street Fighter IV é basicamente parecido com o de Street Fighter Alpha 3 para Cody, não interferindo muito na cronologia oficial. Depois de algum tempo, sua vida caiu na monotonia novamente, e percebera que suas atitudes mudaram drasticamente de quando ele era o herói de Metro City, até que em meio a suas viagens, reencontra Guy novamente, e os dois se inscrevem para o novo torneio.

Após o fim do torneio e a derrota da nova organizaçãop da Shadaloo, a SIN, Guy pergunta se Cody ainda lutará pelo que acredita. Dá a entender que Cody, por mais que tenha se tornado um tanto rebelde após ter sido preso, ainda luta por boas causas e se mantém um bom homem.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Em Final Fight, Cody está trajado de uma camiseta branca e calça jeans, também utilizando um tênis branco, já em Street Fighter Alpha 3, ele está usando um uniforme de presidiário (já que escapou da prisão) e utiliza-se de algemas em suas mãos. Tal visual passou a ser usado por Cody desde então.
  • Possivelmente (porém nunca confirmado até hoje), Cody foi um personagem inspirado em Tom Cody, o principal protagonista do filme de 1984 Ruas de Fogo, já que além da aparência semelhante, ambos são lutadores de rua e possuem armas como facas e correntes. Ambos são vigilantes e têm como objetivo salvar o amor de sua vida de uma gangue de criminosos. Por coincidência ou talvez não, o perfil de Cody em SFIV lembra muito Michael Pare, o ator que interpretou o personagem Tom Cody.
  • Cody é um exímio atirador de facas, sendo que esta é sua arma favorita em Final Fight, de tal forma que ele é o que melhor sabe usar uma faca entre os heróis do jogo.
  • Cody é um dos lutadores cujo uso de armas em batalha é fundamental, Cody faz uso de uma faca, como já dito anteriormente. A partir de SFA3, ele faz uso também de suas algemas como armas, com as quais consegue paralisar o oponente (enforcando-o), prendê-lo e puxá-lo, assim como fazer uso da mesma como uma espécie de Nuntchaku. Alguns outros que fazem uso de armas para lutar são Eagle (tonfas), Sodom (sabres ou katanas), Rolento (bastão), Maki (tonfas), Vega (garras), Geki (garras) e Lee (nuntchaku), dentre outros.
  • Há algumas semelhanças entre Cody e Joe (personagem do primeiro Street Fighter):
    • Numa das aberturas mais antigas de Street Fighter 2, há um loiro de camiseta branca enfrentando um negro sem camisa, o loiro é declarado pela Capcom como sendo Joe e o negro é Mike (também do primeiro Street Fighter), apesar das semelhanças com Cody, já que Joe está usando uma camiseta branca lisa igual a que Cody usa em Final Fight, mas o corte de cabelo é diferente.
    • Durante os projetos de Street Fighter Alpha 2, Joe seria escalado como o lutador presidiário fugitivo, porém sua aparição fora cancelada e transferida para o Street Fighter Alpha 3. Depois, a Capcom decidiu substitituir Joe por Cody como fugitivo da prisão.
    • Cody e Joe tem estilos similares de luta, o que sugere que os dois foram companheiros de cela e aprenderam alguns golpes juntos. Isto é notado pelo chute voador característico de Cody, que é exatamente o mesmo de Joe. Pelo que se parece, é possível que ambos tenham ido á prisão pelas mesmas causas (crimes que não cometeram, na verdade Cody foi preso por assassinato), e que escaparam durante a mesma ocasião.
  • Cody faz alguns câmeos em estágios de jogos da Capcom envolvendo personagens de Street Fighter. Ele aparece no cenário do shopping center em Marvel Vs. Street Fighter e também no cenário de Guy em SFA2, namorando Jessica. Essa última aparição (no cenário de Guy) é declarada errônea após a criação do SFA3, Cody não poderia estar lá porque durante os eventos de SFA2, ele possivelmente ainda estava preso.
  • A relação de Cody para com Haggar, mesmo depois do término do namoro entre Cody e Jessica, parece ser semelhante a de pai (Haggar) e filho (Cody), uma vez também que Cody se incomoda com os sermões de Haggar.
  • Cody de certa forma lembra muito Axel Stone, o protagonista de Streets of Rage, outro jogo ao estilo beat´n´up, não só na aparência (Axel também é loiro e faz uso de camiseta e calça jeans), mas também devido aos dois terem uma jogabilidade equilibrada. Tanto Axel quanto Cody não são tão rápidos, porém não são tão fortes, e no primeiro jogo da franquia em que cada um se faz presente, são os jogadores medianos (ambos acompanhados de outros dois personagens em seus jogos: um bem forte, mas certamente lento; outro fraco, porém muito veloz).
  • Por ser um personagem equilibrado em força e agilidade, Cody é o preferido de Final Fight por muitos fãs, possivelmente este é um motivo pelo qual o primeiro Final Fight é considerado o melhor de todos até hoje, já que Cody não é selecionável em nenhum outro, o que de certa forma decepcionou o público. Em Final Fight Streetwise, Kyle Travers, irmão mais novo de Cody, é o protagonista e único personagem jogável. Cody tem um papel fundamental na série, pois desta vez ele mesmo é o sequestrado da história, e Guy e Haggar também aparecem, mas o estado deles e de outros personagens clássicos é tido numa realidade certamente diferente. Por isso e outros motivos, Streetwise é considerado por muitos como o pior Final Fight.

Referências

  1. Final Fight (videogame)
  2. Street Fighter Zero 3 (videogame)