Corpo de Bombeiros Militar da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Corpo de Bombeiros
Militar da Bahia
Brasão CBM BA.PNG
Brasão da CBMBA
País Brasil
Estado  Bahia
Subordinação Secretaria da Segurança Pública da Bahia
Missão Bombeiro Militar
Sigla CBM-BA
Criação 26 de dezembro de 1894 (119 anos)
Patrono Conselheiro José Luiz
de Almeida Couto
Marcha Marcha do Corpo de Bombeiros
Sede
Guarnição Salvador, BA,  Brasil

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, antigo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado da Bahia, cuja denominação oficial era Coordenadoria de Operações de Bombeiros Militares (Coordop/BM da PMBA), é um Comando Intermediário da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP) depois do desvinculamento da Polícia Militar do Estado da Bahia.[1] [2]

Sua missão primordial consiste na execução de atividades de defesa civil, prevenção e combate a incêndios, buscas, salvamentos e socorros públicos no âmbito do estado da Bahia.

A Corporação é Força Auxiliar e Reserva do Exército Brasileiro, e integra o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Brasil. Seus integrantes são denominados Militares dos Estados pela Constituição Federal de 1988.

Histórico[editar | editar código-fonte]

D. Pedro II, ao assistir o Teatro São João, hoje conhecido como Teatro João Caetano, incendiar-se pela terceira vez, inclusive com o próprio Imperador no seu interior, resolveu então, a 02 de junho de 1856, criar o Corpo de Bombeiros Provisórios da Corte, com jurisdição apenas na cidade do Rio de Janeiro.

O Governador da Bahia, José Augusto Chaves, em seu discurso de despedida na Assembleia Legislativa, em 01 de setembro de 1861, sobre as providencias relativas à extinção de incêndios disse:

Cquote1.svg Sinto, porem, dizê-los ainda hoje que essas providencias reduzem-se entre nós a algumas bombas mal preparadas de que se usam sem direção regular e metódica, de forma que a extinção e muito louvável zelo, com que para esse fim se empenham aquelas que por dever ou sentimento de humanidade ocorrem a elas; entretanto, graves são os resultados, enormes os prejuízos. Cquote2.svg

O Governador Antônio de Araújo Aragão Bulcão sancionou a Lei Providencial nº 1945, de 21 de fevereiro de 1880, que autorizou a Companhia de Águas do Queimado (hoje as instalações pertencem à atual Embasa), a instalar 10 hidrantes no Comércio. A situação da água para incêndio é critica, pois são poucos os hidrantes instalados na Cidade de Salvador e nas outras Cidades do Interior do Estado da Bahia.

Após a acomodação política, depois da Proclamação da Republica, assumiu o Governo da Bahia o Marechal Hermes da Fonseca, irmão do Presidente Marechal Deodoro da Fonseca, que se depara com a extinção do Corpo de Bombeiros Voluntários mantidos pela combativa Associação Comercial da Bahia. Aproveitando uma reforma na Polícia Militar, cria em 16/05/1890 a 11ª Companhia de Bombeiros, que teve uma curta existência.

O Conselheiro José Luís de Almeida Couto, eleito primeiro Prefeito da Cidade de Salvador, no período da República, sancionou a Lei Municipal nº 124, de 26 de dezembro de 1894, criando o Corpo de Bombeiros da Cidade de Salvador. O Conselheiro Almeida Couto era político de grande envergadura e muito prestígio na época, pois fora Governador do Estado de São Paulo e da Bahia. Esta Corporação foi extinta em 31 de dezembro de 1983.

O eminente Governador Antônio Carlos Magalhães sancionou, no Quartel do Corpo de Bombeiros, a Lei Estadual nº 4.075, 08 de novembro de 1982, criando na estrutura da Polícia Militar da Bahia o Comando do Corpo de Bombeiros[3] , iniciando suas atividades em 01 janeiro de 1984 e equipando com novas viaturas de combate a Incêndio.

O Governador Waldir Pires, no seu primeiro pronunciamento público disse:

Cquote1.svg No Corpo de Bombeiros, duas únicas escadas Magirus de que dispomos não funcionam, que Deus nos proteja dos incêndios Cquote2.svg

.

Mas no seu governo, só adquiriu três novas auto-bombas tanques e mandou recuperar cinco viaturas, entre elas uma escada Magirus.

O Governador Paulo Ganem Souto assumiu a gestão do Estado da Bahia e interiorizou a corporação, levando para as cidades de Feira de Santana, Vitória da Conquista, Ilhéus, Itabuna, Juazeiro, Jequié, Porto Seguro, Lençóis e Madre de Deus.

Em 2014, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou, por unanimidade, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 138/2014 tratando da emancipação do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar. De acordo com a PEC, o Corpo de Bombeiros se tornará órgão vinculado à Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP), passando a se chamar Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM-BA). Com isso, o órgão passa a ter autonomia administrativa e financeira.[1] [2]

Estrutura Operacional[editar | editar código-fonte]

Comando de Operações de Bombeiro Militar - COBM[editar | editar código-fonte]

  • Centro de Atividades Técnicas
Sede: Pituba — Salvador.
  • Comando Regional de Operações de Bombeiros Militares da Região Metropolitana de Salvador
Desfile militar do CBM/PMBA em 2009.
1º GBM (Grupamento de Bombeiros Militar) — Barroquinha;
3º GBMIguatemi;
10º GBMSimões Filho;
12º GBM (SALVAR) — Ribeira;
13º GMAR (Grupamento Marítimo) — Itapuã;
14º GBMMadre de Deus.
  • Comando Regional de Operações de Bombeiros Militares do Interior
2º GBMFeira de Santana;
4º GBMItabuna;
5º GBMIlhéus;
6º GBMPorto Seguro;
7º GBMVitória da Conquista;
8º GBMJequié;
9º GBMJuazeiro;
11º GBMLençóis;
15º GBMPaulo Afonso.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Corpo de Bombeiros Militar da Bahia

Referências

  1. a b Assembleia aprova desvinculação do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar na Bahia. Correio24horas (1 de julho de 2014). Página visitada em 7 de julho de 2014.
  2. a b Deputados aprovam emancipação do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar. G1 (1 de julho de 2014). Página visitada em 7 de julho de 2014.
  3. Lei nº 4.075 de 08 de novembro de 1982, Governo do Estado da Bahia. JusBrasil.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal
A Wikipédia possui o
Portal da Segurança do Brasil