Pedro II da Iugoslávia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pedro II da Iugoslávia
Armas dos Reis da Sérvia
Rei da Iugoslávia
Petar II Karađorđević.jpg
Rei Pedro II
Governo
Reinado 9 de outubro de 1934
29 de novembro de 1945;
exilado depois de 1941
Consorte Alexandra da Grécia e Dinamarca
Antecessor Alexandre I
Sucessor Alexandre II
Casa Real Karađorđević
Hino Real Bože Pravde/Deus de Justiça
Vida
Nascimento 6 de setembro de 1923
Belgrado, Sérvia
Morte 3 de novembro de 1970 (47 anos)
Sepultamento Igreja de Santo Sava, Libertville,
Estados Unidos da América
Filhos Alexandre II
Pai Alexandre I da Iugoslávia
Mãe Maria da Romênia

Pedro II Karađorđević (Краљ Петар II Карађорђевић, em sérvio) (Belgrado, Sérvia, 6 de setembro de 1923Denver, Estados Unidos, 3 de novembro de 1970) foi o último rei da Iugoslávia, filho de Alexandre I e da princesa Maria da Romênia. Jorge VI e Isabel II do Reino Unido eram seus padrinhos.

Pedro foi educado no palácio real britânico e na Escola Sandroyd, em Wiltshire, mas deixou a Inglaterra em 1934, aos 11 anos, por conta do assassinato de seu pai, Alexandre I, na França. O jovem príncipe assumiu o Trono, mas por conta de sua idade estabeleceu-se uma regência, e seu primo o príncipe Paulo Karađorđević assumiu a regência do país como príncipe-regente até que o herdeiro direto atingisse a maioridade.

Golpe[editar | editar código-fonte]

Apesar de Pedro II e seus conselheiros serem contra a guerra que se iniciava, e especialmente contra os nazistas, seu primo Paulo, ainda como príncipe-regente, decidiu que a Iugoslávia assinaria o Pacto Tripartite.

O príncipe-regente foi deposto no dia 27 de março de 1941, dois dias depois de assinar o pacto, aliando o Reino da Iugoslávia aos países do Eixo, durante a Segunda Guerra Mundial. O golpe de estado foi conduzido pelas lideranças políticas e setores do exército, apoiados pelas manifestações populares na Sérvia (notadamente em Belgrado) e pela diplomacia britânica. No mesmo dia, Adolf Hitler ordenou a ocupação e punição da Iugoslávia, adiando a Operação Barbarossa de invasão à União Soviética. A cidade de Belgrado, mesmo categorizada como "cidade aberta", foi bombardeada de surpresa no dia 6 de abril de 1941 matando 2,7 mil pessoas em apenas um dia.

Exílio[editar | editar código-fonte]

Depois de assumir o trono e ver a nação tomada pelos países do Eixo, o rei Pedro II, a família real e as lideranças políticas abandonaram o país, passando por Grécia, Palestina e Egito, antes de se estabelecerem na Grã-Bretanha.

O monarca completou os estudos na Universidade de Cambridge e juntou-se à Força Aérea Real.

Com a libertação da Iugoslávia, conduzida pelos partisans de Josip Broz Tito, e a instauração de uma ditadura comunista, Pedro II foi deposto, mas este recusou-se a abdicar do cargo. Mudou-se para os Estados Unidos após o término da Segunda Guerra Mundial.

Morreu em Denver, Colorado, em 1970, depois de um transplante de fígado malsucedido.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Pedro II casou-se com a princesa Alexandra da Grécia e Dinamarca, em Londres, aos 20 de março de 1944. Tiveram Alexandre II Karadjordjevitch, herdeiro aparente ao trono iugoslavo, casado com D. Maria da Glória de Orléans e Bragança, princesa de Orléans e Bragança, em 1972.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Alexandre
Rei da Iugoslávia
19341945
Sucedido por
Fim da Monarquia
(sucedido pelo marechal republicano Broz Tito)