Tim Berners-Lee

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tim Berners-Lee
Ciência da computação
Tim Berners Lee no Campus Party Brasil.
Dados gerais
Nome de nascimento Timothy John Berners-Lee
Nacionalidade Reino Unido Britânico
Nascimento 8 de junho de 1955 (59 anos)
Local Londres, Inglaterra
 Reino Unido
Atividade
Campo(s) Ciência da computação
Instituições W3C, Universidade de Southampton
Conhecido(a) por Invenção da World Wide Web
Prêmio(s) Prêmio W. Wallace McDowell (1996), Medalha Real (2000), Prêmio Japão (2002), Prêmio de Tecnologia do Milênio (2004), Prêmio Charles Stark Draper (2007), Internet Hall of Fame (2012)
Notas Página pessoal (em inglês)

Sir Timothy John Berners-Lee KBE, OM, FRS (TimBL ou TBL) (Londres, 8 de junho de 1955[1] ) é um físico britânico, cientista da computação e professor do MIT. É o criador da World Wide Web (Rede Mundial de Computadores - Internet), tendo feito a primeira proposta para sua criação a 25 de março de 1989.[2] Em 25 de dezembro de 1990, com a ajuda de Robert Cailliau e um jovem estudante do CERN, implementou a primeira comunicação bem-sucedida entre um cliente HTTP e o servidor através da internet.

Berners-Lee é o diretor do World Wide Web Consortium (W3C), que supervisiona o desenvolvimento continuado da web. Também é o fundador da Fundação World Wide Web e é um pesquisador sênior e titular e fundador da cadeira de 3Com no Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência da Computação do MIT (CSAIL).[3] É um diretor da The Web Science Research Initiative (WSRI)[4] e um membro do conselho consultivo do Centro de Inteligência Coletiva do MIT.[5] [6] Em abril de 2009, foi eleito como membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, sediada em Washington, D.C.[7]

Em 2004, Timothy venceu o Millennium Technology Prize,[8] o que lhe rendeu um milhão de euros.[9]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Tim Berners Lee em 2005

Berners-Lee nasceu em Londres, Inglaterra, filho de Conway Berners-Lee e Mary Lee Woods.[10] Estudou na escola primária Sheen Mount e depois na Emanuel School em Londres, de 1969 a 1973. Depois estudou no The Queen's College, em Oxford, de 1973 a 1976, onde diplomou-se em Física.[1]

Enquanto atuava como um contratante independente no CERN, de junho a dezembro de 1980, Berners-Lee propôs um projeto baseado no conceito de hipertexto para facilitar a partilha e atualização de informações entre os pesquisadores.[11] Enquanto isso, ele construiu um protótipo de sistema denominado ENQUIRE. Depois de deixar o CERN, em 1980, foi trabalhar na John Poole's Image Computer Systems, Ltd, em Bournemouth, na Inglaterra, mas retornou ao CERN em 1984 como efetivo. Em 1989, o CERN foi o maior nó da internet na Europa, e Berners-Lee viu a oportunidade de unir hipertexto com internet: "Eu só precisei tomar a ideia de hipertexto e conectá-la às ideias de Transmission Control Protocol e Domain Name System e - ta-da! - a World Wide Web".[12] Ele escreveu a sua proposta inicial em março de 1989, e em 1990, com a ajuda de Robert Cailliau, produziu uma revisão que foi aceita pelo seu empresário, Mike Sendall. Ele usou idéias semelhantes àquelas subjacentes ao sistema ENQUIRE para criar a World Wide Web, para o que ele projetou e construiu o primeiro navegador da Web, que também funcionava como um editor (WorldWideWeb, rodando no sistema operacional NEXTSTEP) e o primeiro servidor Web, o CERN httpd (abreviação para HyperText Transfer Protocol daemon).

Berners-Lee usou este NeXTcube na CERN para criar o primeiro servidor web do mundo

O primeiro site foi construído no CERN e foi posto on line em 6 de agosto de 1991. Info.cern.ch foi o endereço do primeiro web site e servidor web da história, rodando em um computador NeXT no CERN. O primeiro endereço de página web foi http://info.cern.ch/hypertext/WWW/TheProject.html, centrada em informações sobre o projeto WWW. Visitantes poderiam aprender mais sobre hipertexto, detalhes técnicos para a criação de sua própria página web e até mesmo uma explicação sobre como pesquisar a Web para obter informações. Não há imagens da tela desta página original e, em qualquer caso, alterações foram feitas diariamente com a informação disponível na página WWW quando o projeto desenvolveu-se. Pode-se encontrar uma cópia mais tardia (1992) no website do World Wide Web Consortium. Havia uma explicação sobre o que a World Wide Web era e como alguém poderia usar um browser e configurar um servidor web.[13] [14] [15] [16]

Em 1994, Berners-Lee fundou o World Wide Web Consortium (W3C) no MIT. É composto por várias empresas que estavam dispostas a criar normas e recomendações para melhorar a qualidade na Web. Berners-Lee deixou sua ideia disponível livremente, sem patente e sem royalties devidos. O World Wide Web Consortium decidiu que as suas normas deveriam ser baseadas em tecnologia livre de royalties, de modo que pudessem ser facilmente adotada por qualquer um.[17]

Em dezembro de 2004, aceitou uma cadeira de Ciência da Computação da Faculdade de Eletrônica e Ciências da Computação da Universidade de Southampton, na Inglaterra, para trabalhar em seu novo projeto, o Web semântica.[18]

Em junho de 2009, o primeiro-ministro Gordon Brown anunciou que Berners-Lee iria trabalhar com o governo britânico para ajudar a tornar os dados mais abertos e acessíveis na Web, com base no trabalho da Força-Tarefa de Poder da Informação Task Force.[19]

Foi também uma das vozes pioneiras em favor da neutralidade da rede[20] e manifestou a opinião de que provedores devem fornecer "conectividade sem restrições", e não deveriam nem controlar nem monitorar as atividades dos navegadores dos clientes sem o seu consentimento expresso.[21] [22]

Recentemente, Tim Berners-Lee foi considerado um dos maiores gênios vivos do mundo, segundo o levantamento "Top100 Living Geniuses", da consultoria Creators Synectics.

Edward Snowden apareceu na conferência TED. Foi saudado e chamado de herói por Tim Berners-Lee.

O primeiro sítio Web[editar | editar código-fonte]

O primeiro website (sítio) que Tim Berners-Lee construiu - inicialmente unicamente com página de texto - foi no CERN e foi colocada online em 7 de agosto de 1991. Oferecia uma explicação sobre o que a World Wide Web era, como alguém poderia criar um navegador, como instalar e configurar um servidor web, e assim por diante. Foi também o primeiro diretório.

Encontro virtual com Edward Snowden[editar | editar código-fonte]

Em 18 de março de 2014, falando da Rússia via robô, Edward Snowden apareceu na conferência TED. Foi saudado e chamado de herói por Tim Berners-Lee, pelas revelações sobre a vigilância global pela NSA.[23] [24]

Referências

  1. a b Berners-Lee biography at the World Wide Web Consortium
  2. Tim Berners Lee - Time 100 People of the Century Time Magazine. "Ele teceu a World Wide Web e criou um veículo de massa para o século XXI. A World Wide Web é apenas de Berners-Lee. Ele a projetou. Ele soltou-a no mundo. E ele mais do que ninguém tem lutado para mantê-la aberta, sem proprietários e livre."
  3. Draper Prize Massachusetts Institute of Technology. Página visitada em 25 May 2008.
  4. http://webscience.org/about/people/
  5. MIT Center for Collective Intelligence (homepage)
  6. MIT Center for Collective Intelligence (people)
  7. Timothy Berners-Lee Elected to National Academy of Sciences Dr. Dobb's Journal. Página visitada em 9 June 2009.
  8. Tim Bernes-Lee - Winner of 2004 Millennium Technology Prize Millennium Technology Prize.. Página visitada em 22/03/2010.
  9. New honour for the web's inventor (em inglês) BBC News. (15/04/2004). Página visitada em 22/03/2010.
  10. Ancestry of Tim Berners-Lee. Página visitada em 16 October 2009.
  11. Berners-Lee's original proposal to CERN World Wide Web Consortium (March 1989). Página visitada em 25 May 2008.
  12. Berners-Lee, Tim. Answers for Young People World Wide Web Consortium. Página visitada em 25 May 2008.
  13. Welcome to info.cern.ch, the website of the world's first-ever web server CERN. Página visitada em 25 May 2008.
  14. World Wide Web — Archive of world's first website World Wide Web Consortium. Página visitada em 25 May 2008.
  15. World Wide Web — First mentioned on USENET Google (6 August 1991). Página visitada em 25 May 2008.
  16. The original post to alt.hypertalk describing the WorldWideWeb Project Google (9 August 1991). Página visitada em 25 May 2008.
  17. Patent Policy - 5 February 2004 World Wide Web Consortium (5 February 2004). Página visitada em 25 May 2008.
  18. Tim Berners-Lee, World Wide Web inventor, to join ECS World Wide Web Consortium (2 December 2004). Página visitada em 25 May 2008.
  19. Tim Berners-Lee World Wide Web Consortium (10 June 2009). Página visitada em 10 July 2009.
  20. "Web creator rejects net tracking", BBC, 15 September 2008. Página visitada em 15 September 2008. “Soou um aviso sobre o futuro da web”
  21. "Web creator rejects net tracking", BBC, March 2008. Página visitada em 25 May 2008. “Sr. Tim rejeita rastreadores da internet como o Phorm.
  22. "Web inventor's warning on spy software", The Daily Telegraph, March 2008. Página visitada em 25 May 2008. “Sr. Tim rejeita rastreadores da internet como o Phorm.
  23. Father of the Web Meets a Robot Edward Snowden, Calls Him a Hero Tim Berners-Lee, o pai da Internet encontra Snowden, agradece a ele e o chama de herói - Wired - 18 de março de 2014
  24. Edward Snowden says more revelations to come TED Video: conferência TED - Edward Snowden - The Globe and Mail - 18 de março de 2014]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
John Frank Davidson, Patrick David Wall e Archibald Howie
Medalha Real
2000
com Geoffrey Burnstock e Keith Usherwood Ingold
Sucedido por
Richard Gardner, Gabriel Horn e Samuel Edwards


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cientista da computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.