Éramos Seis (1967)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Éramos Seis, veja Éramos Seis (desambiguação).
Éramos Seis
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Pola Civelli
Baseado em Éramos Seis de Maria José Dupré
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Hélio Souto
Elenco Cleyde Yáconis
Sílvio Rocha
Plínio Marcos
Roberto Orosco
Tony Ramos
Tema de abertura "Toda uma Vida", por Ederly Borba
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Tupi
Transmissão original 1° de maio – 2 de junho de 1967
N.º de episódios 29
Cronologia
Programas relacionados Éramos Seis (1958)
Éramos Seis (1977)
Éramos Seis (1994)
Éramos Seis (2019)

Éramos Seis é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Tupi e exibida em maio de 1967. Trata-se de uma adaptação do romance homônimo de Maria José Dupré. Foi adaptada por Pola Civelli e dirigida por Hélio Souto. É a segunda adaptação da novela, após a versão da RecordTV, em 1958.

Produção[editar | editar código-fonte]

Foi a segunda versão do famoso romance da escritora Maria José Dupré para a televisão, produzida numa fase em que a TV Tupi investia em telenovelas curtas para o horário das 19h, tendo Éramos seis permanecido um mês no ar. O ator Sílvio Rocha, que nesta versão interpretou Júlio, também participou da versão de 1977, vivendo Assad, patrão do marido de dona Lola. Em 1977, a novela ganhou um remake na própria TV Tupi, e em 1994 foi produzida no SBT a quarta versão.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Éramos Seis conta a história de dona Lola, uma bondosa e batalhadora mulher que faz de tudo pela felicidade do marido, Júlio, e dos quatro filhos: Carlos, Alfredo, Julinho e Isabel. A vida de Dona Lola é narrada desde a infância das crianças, quando Júlio trabalha para pagar as prestações da casa onde moram, na Avenida Angélica, passando pela chegada dos filhos à fase adulta e de Dona Lola à velhice. Conforme os anos passam, vão se modificando as coisas, com a morte de Júlio; a partida de Julinho para trabalhar no Rio de Janeiro (onde vem a se casar com uma moça de família rica), o sumiço de Alfredo pelo mundo; a união de Isabel com um homem separado; e, por fim, a inesperada morte de Carlos, deixando Dona Lola sozinha. O título vem da situação de dona Lola ao fim da vida, solitária em um asilo: eram seis, agora só resta ela.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Cleyde Yáconis[1] Dona Lola
Sílvio Rocha Júlio
Plínio Marcos Carlos
Roberto Orosco Alfredo
Tony Ramos Julinho
Guy Loup Isabel
Dina Lisboa Tia Emília
Serafim Gonzalez

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Alberto Juliano Carlos (jovem)
Gianete Franco Isabel (jovem)
Antônio Carlos Julinho (jovem)
Renê Dantas Alfredo (jovem)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.