Drácula, uma História de Amor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Drácula, Uma História de Amor
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 minutos aprox.
Criador(es) Rubens Ewald Filho
País de origem Brasil Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Atílio Riccó
Elenco ver elenco
Exibição
Emissora de televisão original Rede Tupi
Transmissão original 28 a 31 de janeiro de 1980
N.º de episódios 4
Cronologia
Programas relacionados Um Homem Muito Especial

Drácula, Uma História de Amor é uma telenovela brasileira que foi exibida entre 28 e 31 de janeiro de 1980 na TV Tupi[1]. Foi escrita por Rubens Ewald Filho, dirigida por Atílio Riccó e estrelada por Rubens de Falco, Carlos Alberto Riccelli e Bruna Lombardi.

Durou apenas quatro capítulos e foi suspensa logo em seguida, devido à forte crise em que se encontrava a TV Tupi. Walter Avancini, que seria o diretor, foi demitido da emissora antes da telenovela estrear. Além de Drácula, também saiu do ar, sem final, a telenovela Como Salvar Meu Casamento. A partir de 21 de julho de 1980, exatamente três dias depois do fechamento da TV Tupi, a Rede Bandeirantes exibiu a telenovela com seus dez primeiros capítulos reescritos e com o título de Um Homem Muito Especial.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O Conde Drácula deixa a Transilvânia e vem para o Brasil à procura de seu filho Rafael, que havia sido levado pela sua ama Hannah ainda pequeno. Reencontra o filho mas se apaixona pela mulher dele, Mariana, que acredita ser a reencarnação de seu único amor no passado. Ainda enfrenta a toda poderosa Dona Marta, numa relação misteriosa.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde janeiro de 2012).

Referências

  1. «Os Apóstolos de Judas». Teledramaturgia. Consultado em 23 de abril de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]