Lista de regiões metropolitanas do Brasil por população

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Segue uma lista das regiões metropolitanas, RIDEs e aglomerações urbanas do Brasil classificadas por população, segundo a estimativa calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 1 de julho de 2015.[1]

Também estão listadas as dez regiões metropolitanas/RIDEs mais populosas de acordo com os Censos Demográficos de 2010, de 2000 e de 1970 do IBGE.[2] [3] [4]

Estimativa para 2015[editar | editar código-fonte]

A tabela abaixo traz as regiões metropolitanas do Brasil acima de 1 milhão de habitantes listadas por população conforme a estimativa para 2015.

Posição Região metropolitana Estado População Densidade
demográfica
(hab./km²)
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 21 090 792 2 653,98
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 12 280 702 1 507,32
3 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 5 829 923 615,76
4 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 4 258 926 411,65
5 Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno  Distrito Federal,  Goiás e  Minas Gerais 4 201 737 74,45
6 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 3 985 297 535,65
7 Região Metropolitana de Salvador Bahia Bahia 3 953 290 903,58
8 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 3 914 317 1 412,88
9 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 3 502 804 211,24
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 3 094 181 816,00
11 Região Metropolitana de Manaus  Amazonas 2 523 901 24,87
11 Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte  São Paulo 2 453 387 151,51
12 Região Metropolitana de Goiânia  Goiás 2 421 833 331,07
13 Região Metropolitana de Belém Pará Pará 2 402 438 673,66
15 Região Metropolitana de Vitória  Espírito Santo 1 910 101 819,42
16 Região Metropolitana de Sorocaba  São Paulo 1 888 073 192,23
17 Região Metropolitana da Baixada Santista  São Paulo 1 797 500 742,79
18 Região Metropolitana de São Luís  Maranhão 1 538 130 530,59
19 Região Metropolitana de Natal  Rio Grande do Norte 1 504 821 535,20
20 Aglomeração Urbana de Piracicaba  São Paulo 1 412 721 201,87
21 Região Metropolitana do Norte/Nordeste Catarinense  Santa Catarina 1 344 089 124,10
22 Região Metropolitana de Maceió  Alagoas 1 304 190 677,64
23 Região Metropolitana de João Pessoa  Paraíba 1 253 929 400,00
24 Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina  Piauí e  Maranhão 1 194 911 113,51
25 Região Metropolitana de Florianópolis  Santa Catarina 1 131 981 151,62
26 Região Metropolitana de Londrina  Paraná 1 076 454 118,68

Censo de 2010[editar | editar código-fonte]

A tabela abaixo traz as dez mais populosas regiões metropolitanas do Brasil listadas por população conforme o censo demográfico do Brasil de 2010 (última contagem da população realizada pelo IBGE).[2]

Posição Região metropolitana Estado População
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 19 683 975
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 11 835 708
3 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 5 414 701
4 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 3 958 985
5 Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno  Distrito Federal,  Goiás e  Minas Gerais 3 717 728
6 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 3 690 547
7 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 3 615 767
8 Região Metropolitana de Salvador Bahia Bahia 3 573 973
9 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 3 174 201
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 2 797 137

Censo de 2000[editar | editar código-fonte]

A tabela abaixo traz as dez mais populosas regiões metropolitanas do Brasil listadas por população conforme o censo demográfico do Brasil de 2000.[3]

Posição Região metropolitana Estado População
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 17 813 234
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 10 869 255
3 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 4 177 801
4 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 3 498 322
5 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 3 278 284
6 Região Metropolitana de Salvador Bahia Bahia 2 991 822
7 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 2 910 490
8 Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno  Distrito Federal,  Goiás e  Minas Gerais 2 756 701
9 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 2 635 436
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 2 219 611

Censo de 1970[editar | editar código-fonte]

A tabela abaixo traz as dez mais populosas regiões metropolitanas do Brasil listadas por população conforme o censo demográfico do Brasil de 1970, década da oficialização das primeiras regiões metropolitanas brasileiras.[4] Cabe alertar a anacronia da tabela, uma vez que as primeiras regiões metropolitanas foram criadas por lei de 1973 e outras somente muito depois.

Posição Região metropolitana Estado População
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 8 113 873
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 6 879 183
3 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 1 755 083
4 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 1 619 792
5 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 1 590 798
6 Região Metropolitana de Salvador Bahia Bahia 1 135 818
7 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 1 070 114
8 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 809 305
9 Região Metropolitana de Belém Pará Pará 669 768
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 644 490

Ver também[editar | editar código-fonte]

Listas

Referências

  1. "IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2015". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015. 
  2. a b "Sinopse do Censo Demográfico 2010". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 26 de janeiro de 2015. 
  3. a b "O deslocamento da população brasileira para as metrópoles". SciELO. Consultado em 26 de janeiro de 2015. 
  4. a b Fausto Brito. "O deslocamento da população brasileira para as metrópoles". SciELO Brasil. Consultado em 29 de agosto de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]