Arthur Virgílio Bisneto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Arthur Bisneto
Secretário-Chefe da Casa Civil de Manaus
Período 12 de setembro de 2017
até atualidade
Prefeito Arthur Virgílio Neto
Deputado Federal pelo Amazonas
Período 1º de fevereiro de 2015
até 12 de setembro de 2017
(licenciado)
Deputado Estadual do Amazonas
Período 1º de fevereiro de 2003
até 31 de janeiro de 2015
(3 mandatos consecutivos)
Dados pessoais
Nascimento 1 de outubro de 1979 (42 anos)
Brasília, DF
Nacionalidade brasileiro
Partido PSDB (1997-presente)
Profissão político
linkWP:PPO#Política

Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Bisneto, também conhecido como Arthur Virgílio Bisneto ou apenas Arthur Bisneto (Brasília, 1 de outubro de 1979) é um político brasileiro, atualmente deputado federal pelo estado do Amazonas, filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Arthur Bisneto é filho do ex-senador e ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto. Recentemente ficou noivo da deputada Shéridan (PSDB-RR), ex-primeira-dama de Roraima.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Bisneto teve um mandato passageiro como vereador por Manaus (2000 - 2002) e, posteriormente, foi eleito deputado estadual pelo Amazonas por 3 mandatos consecutivos, entre 2003 e 2014. Foi o deputado federal mais votado de seu estado nas eleições de 2014, com 250.916, a maior votação percentual de um candidato a deputado federal em todo o Brasil (15,3%). Foi presidente do PSDB do Amazonas e vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado.[2]

Na Câmara dos Deputados assumiu a vice-liderança do Bloco da Oposição. É membro titular na Comissão de Minas e Energia (CME) e na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra) e suplente na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI).[3]

Em abril de 2017 votou a favor da Reforma Trabalhista.[4] Em agosto de 2017 votou a favor do presidente Michel Temer, no processo em que se pedia abertura de investigação, e que poderia afastá-lo da presidência da república. O voto do deputado ajudou a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[5]

Lista da Odebrecht[editar | editar código-fonte]

Em março de 2016 foi divulgada uma lista de políticos beneficiados em suas campanhas por financiamentos da Construtora Odebrecht. Um dos nomes citados era "Arthur Virgílio". A principio pensou-se ser o pai, Arthur Virgílio Neto. No entanto o deputado Arthur Bisneto apressou-se em corrigir que, na verdade, o Arthur citado era ele. Disse o Deputado: "há uma turma querendo fingir que é meu pai que tá com problema… tentando macular meu pai por causa da eleição municipal". O deputado afirmou ter recebido R$ 500 mil de doação da Odebrecht para a campanha de 2014 via PSDB nacional, por intermédio da Usina Conquista do Pontal, uma empresa da Odebrecht Agroindustrial, e que o valor estaria declarado nas contas eleitorais. Afirmou ainda que esse valor já seria de conhecimento do juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato.[6]

Referências

  1. O romance entre Arthur Virgílio Bisneto e a deputada Shéridan
  2. PSDB: Quem é quem
  3. «Biografia no Site Oficial». Consultado em 17 de junho de 2016. Arquivado do original em 24 de agosto de 2015 
  4. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  5. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  6. «"O Arthur Virgílio da lista da Odebrecht sou eu", diz Bisneto». Consultado em 17 de junho de 2016. Arquivado do original em 28 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.