Convenção Batista Nacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Convenção Batista Nacional
{{{imagealttext}}}
Classificação Protestante
Orientação Evangélica, Pentecostal
Política Congregacional e Cooperativista[1].
Associações Aliança Batista Mundial Aliança Cristã Evangélica Brasileira
Fundador Vários batistas dissidentes da CBB.
Origem 1965
Niterói, Rio de Janeiro, Brasil
Separado de Convenção Batista Brasileira
Membros 412.570[2]

Convenção Batista Nacional formou-se a partir de um grupo de 52 Igrejas Batistas no Brasil, principalmente de Minas Gerais, congregadas em janeiro de 1965, que aceitaram a doutrina pentecostal dos dons do Espírito Santo em sua liturgia.

O surgimento do grupo que daria origem à Convenção Batista Nacional deu-se oficialmente, em janeiro de 1965, na cidade de Niterói. A Convenção Batista Brasileira excluíra cerca de 32 igrejas de sua filiação, em 1966 o número de igrejas desligadas chegou a 52.

Inicialmente criou-se a Ação Missionária Evangélica (AME), somente em 16 de setembro de 1967 a AME passou a se chamar Convenção Batista Nacional, por ocasião da primeira Assembléia Geral, realizada na Igreja Batista da Lagoinha.

A Convenção Batista Nacional, além de representar centenas de igrejas batistas no Brasil, também é responsável pela organização de vários seminários teológicos, de adoração e de interceção espiritual.

Doutrina[editar | editar código-fonte]

Crença no Batismo Adulto por imersão, assim como os anabatistas, eles creem que o batismo seja uma ordenança para as pessoas adultas (ordenança, para os batistas, é diferente de sacramento: deve ser obedecida, mas é apenas ato simbólico e não obrigatório para salvação), que deve ser respeitada a menos que o indivíduo não tenha oportunidade de ser batizado. A diferença em relação aos anabatistas, é que os batistas praticam o batismo por imersão.

Celebração das ordenanças do batismo e também da ceia memorial (não-sacramental), repetindo o gesto de Cristo e os apóstolos ("fazei isso em memória de mim") partilhando-se o pão e o vinho entre todos os membros da Congregação.

Tem por finalidade ser agência facilitadora das igrejas a ela filiadas, contribuindo para que cumpram seus objetivos, de modo a transformar a sociedade pelo cumprimento da missão integral da igreja, no poder do Espírito Santo, desenvolvendo a educação secular e teológica, ação missionária, discipulado e responsabilidade social, tendo em vista a promoção do Reino de Deus, e:

I - servir as igrejas que com ela cooperam de acordo com seus objetivos fundamentais;

II - planejar, coordenar e administrar o programa cooperativo que com as igrejas mantém;

III - contribuir para aperfeiçoar, aprofundar e ampliar ações de evangelismo, discipulado, crescimento de igrejas, desenvolvimento de ministérios, missões nacionais e transculturais visando o crescimento do Reino de Deus no mundo;

IV - buscar todos os meios legítimos para manter a unidade do povo batista nacional e a chama do avivamento espiritual.

NOVO PACTO BATISTA NACIONAL

"Por causa de tudo isso, estabelecemos aliança fiel e o escrevemos; e selaram-na os nossos príncipes, os nossos levitas e os nossos sacerdotes. Os que selaram foram..." Ne.9:38-10:1

4. Perdão

4.1 – Reconhecer Que Pecamos (Neemias 1:4 – 11)

4.2 – Confessar Nosso Pecado (Daniel 9:4,5; Salmo 32 e 38; Provérbios 28:13; I

João 1:9, 10)

4.3 – Arrependimento (Neemias 9; II Crônicas 7:14)

4.4 – Pedir Misericórdia e Perdão a Deus (Salmo 25; Jeremias 3:21-23; Salmo 51)

4.5 – Pedir Perdão e Perdoar Nosso Irmão (João 20:19-23; Mateus 6:12-14; II

Coríntios 2:5-11)

5. Nossa Conduta

5.1 – Respeito - Credibilidade, relação: Doar/Depender (Filipenses 2:1-11;

Romanos 13:1-7) Mutuo entre pastor e colega; Entre pastor e ovelha; Entre pastor e ORMIBAN; Entre

pastor e CBN; Entre Igreja e CBN; Entre CBN, ORMIBAN e outras Instituições, Juntas, Departamentos e vice-versa.

5.2 – Reconciliação

Não falar mal do irmão e etc. (II Coríntios 5:18-6:10)

5.3 – Santidade (II Coríntios 7:1; Efésios 4:25-5:2)

5.4 – Fidelidade (Tito 2:10)

A Deus; A Esposa; A Família; A Igreja; A CBN; A ORMIBAN; A Sociedade; Aos Projetos da CBN e ORMIBAN etc.; Na oração em favor da CBN; Nas contribuições e Plano Cooperativo.

6. Administrativo

6.1 – Prestação de Contas

A) A CBN (através de sua secretaria executiva) apresentará Relatório Financeiro-Contábil (Balancete) mensal e anualmente o Balanço Geral, aos: 1. Membros da Diretoria da CBN; 2. ORMIBAN; 3. CBN's Regionais; 4. Instituições; 5. Juntas; 6. Departamentos;

B) A ORMIBAN, CBN's Regionais, Instituições a nível nacional e regional, Juntas e Departamentos, apresentarão Relatório Financeiro-Contábil (Balancete) mensal e anualmente o Balanço Geral, à Diretoria e à Secretaria Executiva da

CBN;

C) As ORMIBAN's Regionais apresentarão Relatório Financeiro-Contábil (Balancete) mensal e anualmente o Balanço Geral, à Secretaria Executiva da ORMIBAN;

D) As CBN's Regionais apresentarão Relatório Financeiro-Contábil (Balancete) mensal e anualmente o Balanço Geral, às Igrejas Filiadas;

E) Os Relatórios constantes das letras "A" à "D" deverão ser entregues impreterivelmente até o dia 20 do mês subsequente;

F) Os Relatórios constantes das letras "A" à "C" deverão acompanhar de relação discriminativa de Contas á Pagar (fornecedor e vencimento);

G) As Organizações da CBN, a nível nacional, estadual e regional acima citadas não poderão ter sob nenhuma hipótese Despesa maior que a sua Receita;

H) As Organizações da CBN, quando couber repasses, os farão até o dia 20 do mês subsequente, priorizando antes de qualquer outro pagamento, despesa ou gasto;

6.2 – Dívida Externa

A) As Organizações da CBN, que necessitarem suprir recursos para viabilizar projetos, fora das suas disponibilidades de receitas, só o farão com autorização expressa da Diretoria Nacional da CBN;

B) As dívidas existentes neste momento em qualquer organização da CBN, que represente duas vezes a sua receita mensal, serão examinadas pela Diretoria da CBN, como preceitua o art. 54 do Regimento Interno da CBN, fazendo um

exame da origem da mesma e estudo para a sua liquidação, se for necessário até com a venda de seu patrimônio.

6.3 – Dívida Interna

A) As dívidas oriundas da falta de recolhimento do Plano Cooperativo (Redízima ou Dízimo dos Dízimos) por parte da Igreja Local á CBN-Regional; e por sua vez a dívida da falta de repasse da CBN-Regional á CBN-Nacional até 31.12.

2000 ficam perdoadas;

B) As dívidas oriundas da f alta de recolhimento da Anuidade dos Pastores à ORMIBAN-Secional, bem como a dívida pela falta de pagamento do repasse da Secional á ORMIBAN-Nacional até 31.12.2000 ficam perdoadas;

6.4 – Oferta de Amor

A) Diante do perdão, as Igrejas, as CBN's Regionais, poderão levantar uma oferta de amor para atender as necessidades emergenciais da rotina administrativa da CBN-Nacional;

B) O mesmo procedimento em relação á ORMIBAN-Nacional os Pastores e as Secionais, poderão levantar uma oferta de amor para atender as necessidades emergenciais da rotina administrativa.

"A Igreja de visão é aquela que avalia o passado, vive o presente, mas pensa no futuro". Josué Campanha

7. Futuro

7.1 – Repensar

A) Os Elementos Fundamentais: De Nossa Eclesiologia; De Nossa Pragmática; De Nosso Culto; De Nossos Usos e Costumes; De Nosso Sistema Teológico e de Formação de Ministros do Evangelho; De Nossas Organizações

Internas, Auxiliares e Externas. Considerando o nosso momento histórico, o desfigurado modelo praticado hoje, e o contexto da Igreja Brasileira e Mundial, se faz necessário repensar e buscar o modelo mais adequado e harmônico para a realidade de hoje. Nosso Manual Básico precisa ser revisado no que tange a esses elementos.

B) Grupos de Trabalho: Para repensar e revisar o exposto no item anterior serão criados Grupos de Trabalho, tantos quantos necessários para promover uma ampla discussão pelos canais competentes, e após o que, a Diretoria da CBN

examinará os relatórios de cada Grupo de Trabalho e organizará uma proposta final.

7.2 – Planejamento Estratégico

Para uma maior integração e unidade de nossa CBN, é prudente e necessário um Plano Estratégico Integrado. Que contemple um tempo de Curto, Médio e Longo prazo. Buscando através de seus executivos, exaustivas considerações e elementos que comporão esse plano.

"Não basta ter uma idéia clara de onde ir, mas principalmente de como ir" Josué Campanhã

Missões[editar | editar código-fonte]

Junta Administrativa de Missões - JAMI – é a agência missionária transcultural da Convenção Batista Nacional fundada em janeiro de 1995. É uma organização religiosa, missionária, filantrópica, sem fins lucrativos, com sede em Belo Horizonte-MG.

A JAMI tem como missão conscientizar, promover, apoiar e coordenar a visão missionária transcultural das igrejas batistas nacionais: recrutando, treinando, orientando e enviando missionários para fazer discípulos de Jesus Cristo entre as nações.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]