Igreja Evangélica Livre do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Igreja Evangélica Livre do Brasil é um grupo de igrejas evangélicas de origem pietista radical, nascido em Genebra.

Afirmam-se "Livre":[1]

  • de quaisquer ligações ao Estado;
  • de quaisquer ligações a organizações seculares ou eclesiásticas;
  • no sentido de autonomia e de expressão de cada igreja;
  • da condenação eterna por meio da fé em Jesus Cristo;
  • da uniformidade.

A Igreja Evangélica Livre[editar | editar código-fonte]

A Igreja Evangélica Livre nasceu no século 19, na Suíça, com suas primeiras bases em Berna, Basileia e Zurique. Apesar da oposição oficial, era caracterizado por uma forte fé e piedade pessoal e pela ausência de credos fora da Bíblia. Já em 1834, haviam congregações com crenças semelhantes na França e no norte da Itália. Em 1910, as congregações suíças se reuniram como a União de Igrejas Evangélicas Livres na Suíça.[2]

Um avivamento semelhante na Suécia deu origem à Mission Covenant Church, que se espalhou para a Dinamarca e Noruega e foi levada por imigrantes para os Estados Unidos. No século 20, a igreja também desenvolveu um forte programa missionário na África e na América Latina, o que resultou em igrejas autônomas nessas regiões. Líderes de várias igrejas livres europeias se reuniram após a Primeira Guerra Mundial e foram unidos na década de 1930 pelos líderes americanos da Mission Covenant Church. Em 1948, surgiu a International Federation of Free Evangelical Churches (IFFEC - Federação Internacional das Igrejas Evangélicas Livres).[2]

A IFFEC é formada por trinta e uma federações nacionais, reunindo uma comunidade mundial de cerca de 700.000 pessoas.[3] Atualmente, existem Igrejas Evangélicas Livres na Alemanha, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Estônia, Estados Unidos, Filipinas, Finlândia, França, Grécia, Hong Kong, Índia, Líbano, Noruega, Países Baixos, Polônia, República Tcheca, Síria, Suécia e Suíça, alinhadas através da IFFEC.[4]

A Igreja Evangélica Livre no Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 23 de abril de 1937, o Pastor Traugott Salzmann, da Suíça, veio ajudar no trabalho missionário, a convite de um missionário alemão, junto a um grupo de imigrantes de fala alemã. Realizavam reuniões nos lares dos irmãos, e nos fins de semana aconteciam cultos alternadamente em Santo André e em São Paulo; também igrejas cediam seus espaços para os cultos e durante a semana havia grupos familiares. Na casa da família de Johann Rempel, é oficialmente fundada a primeira Igreja Evangélica Livre no Brasil, em 16 de agosto de 1959, com 20 membros fundadores.[5]

Mais de 70 missionários da Igreja Evangélica Livre da Alemanha, através da Allianz-Mission vieram ao Brasil, ajudando a plantar e desenvolver novas igrejas. Também missionários da IEL dos Estados Unidos e uma família do Japão colaboraram no crescimento das igrejas e obras sociais. Outras igrejas independentes se associaram à IEL, formando a Convenção das Igrejas Evangélicas Livres no Brasil.[5]

Atualmente, a CIELB tem igrejas nos estados do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pernambuco, Sergipe e Mato Grosso do Sul.[4] Em Blumenau, a igreja mantém o Seminário Teológico nas Igrejas Evangélica Livres – SETIEL, estabelecido em 1998.[6] A Associação Missionária Evangélica Livre – AMEL, foi instituída em 2001, adotando o modelo alemão de uma associação missionária independente, com autonomia e trânsito em outras denominações, sem guardar uma exclusividade com a denominação Evangélica Livre.[7] A AMEL tem projetos missionários em funcionamento no Amapá, Lisboa, Madagáscar e Moçambique.[8] A IEL também fundou a Editora Esperança.[5]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Por que Igreja Evangélica Livre?». Igreja Evangélica Livre. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  2. a b «International Federation of Free Evangelical Churches». Academic Dictionaries and Encyclopedias (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2020 
  3. «IFFEC». Webcache. Consultado em 5 de setembro de 2020. Arquivado do original em 1 de setembro de 2020 
  4. a b «Localizações». Igreja Evangélica Livre. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  5. a b c «História». Igreja Evangélica Livre em São Paulo - IELSP. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  6. «Histórico – SETIEL». Consultado em 5 de setembro de 2020 
  7. «Quem Somos – AMEL». Consultado em 5 de setembro de 2020 
  8. «Onde Servimos – AMEL». Consultado em 5 de setembro de 2020