Denis Law

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Denis Law
Denis Law
Informações pessoais
Nome completo Denis Law
Data de nasc. 24 de fevereiro de 1940 (77 anos)
Local de nasc. Aberdeen, Reino Unido
Informações profissionais
Período em atividade 1956-1974 (18 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19561960
19601961
19611962
19621973
19731974
Inglaterra Huddersfield Town
Inglaterra Manchester City
Itália Torino
Inglaterra Manchester United
Inglaterra Manchester City
0091 000(19)
0050 000(25)
0028 000(10)
0404 00(237)
0029 000(12)
Seleção nacional
19581974 Flag of Scotland.svg Escócia 0055 000(30)

Denis Law (Aberdeen, 24 de Fevereiro de 1940) é um ex-futebolista escocês.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Começou em 1956 no Huddersfield Town, indo em 1960 ao Manchester City. Após uma temporada em Maine Road, foi contratado pelo Torino, mas ficou também apenas uma temporada na Itália, retornando à Manchester como jogador do Manchester United, o grande rival de seu ex-clube.

Auge no Manchester United[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira temporada do United, ganhou uma FA Cup e tornou-se carrasco do City ao marcar o gol do empate em 1 x 1 que decretou o rebaixamento dos azuis na liga inglesa.

Law participou do grande time dos Red Devils que dominou o cenário inglês nos anos 1960 e fez do United, até então um clube de média expressão na Inglaterra abalado pelo acidente aéreo que matou promissores jogadores do clube em 1958, em uma potência europeia.

Ao lado das estrelas Bobby Charlton (um dos sobreviventes do acidente) e George Best (de quem foi amigo até o fim da vida deste), ajudou o clube a ganhar dois campeonatos ingleses e a primeira conquista de um time inglês na Copa dos Campeões da UEFA, em 1968, sobre o Benfica de Eusébio. Recebeu a Bola de Ouro da France Football como melhor jogador europeu de 1964. É até hoje o único jogador escocês a receber a premiação.

Retorno ao Manchester City[editar | editar código-fonte]

Sinais de decadência vieram no início dos anos 1970, no United e em Law, que passou a sofrer com problemas no joelho. Acabou dispensado pelo clube ao final da temporada 1972/73. Como sua família já estava estruturada em Manchester, Law, para continuar na cidade, acertou um retorno ao Manchester City,[1] no que seria sua temporada de despedida.

Na última rodada do campeonato inglês, novamente um gol seu em um dérbi de Manchester decretou um rebaixamento de seu ex-clube, desta vez o do United (que já não contava também com Best e Charlton). Law não comemorou o gol, na vitória por 1 x 0 do City no clássico, sem saber que mesmo um empate já rebaixaria os vermelhos.

Seleção escocesa[editar | editar código-fonte]

Recebeu sua primeira convocação para a Seleção Escocesa em 1958, já após a Copa do Mundo daquele ano. A convocação foi feita por Matt Busby, que seria seu treinador posteriormente no Manchester United. Busby estava ocupando provisioramente o cargo de técnico na Seleção Escocesa naquele segundo semestre de 1958.

Seu maior momento com a Escócia foi em 1967. Em vitória de grande significado nacional para os escoceses, embora pouco considerada externamente, Law marcou o primeiro gol na vitória por 3 x 2 sobre a campeã do mundo Inglaterra em Wembley - resultado que fez os escoceses se autoproclamarem os novos campeões do mundo, em disputa oficiosa.

Law deixou para encerrar definitivamente a carreira após a Copa do Mundo de 1974, realizada ao fim de sua derradeira temporada (a de 1973/74, quando jogou pelo Manchester City), no que foi o primeiro mundial para o qual conseguiu classificar-se com a Escócia. A equipe caiu na primeira fase mesmo sem ter perdido um único jogo. Law, aos 34 anos, jogou apenas contra o Zaire, na vitória por 2 x 0, ficando de fora dos empates contra Brasil e Iugoslávia.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Vivendo atualmente nos arredores de Manchester, foi homenageado pelo United com uma estátua no Old Trafford, entre seus ex-companheiros Best e Charlton. E, mesmo sem nunca ter atuado por clubes da Escócia, seus 30 gols em 55 jogos pela Seleção Escocesa e seus anos de glória em Manchester lhe renderam o título de melhor jogador escocês dos 50 anos da UEFA, nos Prêmios do Jubileu da entidade

Títulos[editar | editar código-fonte]

Manchester United[editar | editar código-fonte]

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

artigo da UEFA sobre o premiado escocês nos Prêmios do Jubileu

Bandeira de EscóciaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas escoceses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.