Chatuba de Mesquita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de GRES Chatuba de Mesquita)
Ir para: navegação, pesquisa
Chatuba de Mesquita
Bandeira do GRES Chatuba de Mesquita.png
Fundação 11 de maio de 2003 (13 anos)Como bloco carnavalesco
Escola-madrinha Rosa de Ouro[1]
Cores Verde e branco
Símbolo Águia
Bairro Chatuba
Presidente Natalino Augusto
Presidente de honra Paulinho Paixão[2]
Intérprete oficial Pingo Sargento
Diretor de carnaval Kleber Paiva
Diretor de harmonia Vitor de Carvalho
Diretor de bateria Mestre Rogério do Amanhã [1]
Rainha da bateria Ísis Figueiredo
Mestre-sala e porta-bandeira Diego Moreira e Crislane[1]
Coreógrafo Flávio Henrique
Desfile de 2017
Enredo O Bobo na Corte do Carnaaval

Grêmio Recreativo Escola de Samba Chatuba de Mesquita é uma escola de samba da Rio de Janeiro, sediada no município de Mesquita, mais precisamente no bairro da Chatuba. Suas cores são o verde e branco.

História[editar | editar código-fonte]

Abre Alas da Chatuba em 2010

A agremiação foi fundada como um bloco carnavalesco em 11 de maio de 2003, com a denominação Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Chatuba de Mesquita. Porém, fez sua estreia no carnaval carioca somente em 2005, quando foi campeã do Grupo de avaliação dos blocos, ao desfilar com um enredo em homenagem à Beija-Flor. Ascendeu rapidamente nos quatro anos seguintes, sendo duas vezes campeã, e duas vezes vice-campeã.

Mesmo sem ter conquistado o título da primeira divisão dos blocos de enredo, pediu filiação à AESCRJ, em 2009, alterando sua denominação. Fez sua estreia como escola de samba em 2010 no Grupo de avaliação, desfilando na Intendente Magalhães, e tendo como tema de seu carnaval o Cordão do Bola Preta. Penúltima escola a desfilar, desfilou sem competir, sendo considerada, juntamente com a Matriz de São João de Meriti, aprovada a disputar entre as escolas de samba.

No ano de 2011, competiu pelo grupo E, com o tema que falará sobre a história do sorvete, denominado Do calor do carnaval, a Chatuba traz uma delícia glacial[1]. terminando na 5º colocação e permanecendo no mesmo grupo. para 2012. traz um enredo sobre as lendas, da mesma Comissão de carnaval. para 2012, a agremiação optou por reeditar mais uma homenagem ao Cordão do Bola Preta, mas optou com um enredo sobre as lendas[3], terminando como vice-campeã.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Natalino Augusto Junior ?-atualidade [2][4]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2013-2015 Kleber Paiva José Bernardo Mestre Rogério do Amanhã [5]
2016 Kleber Paiva Vitor de Carvalho Mestre Rogério do Amanhã [6]

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Flávio Henrique [7]
2015
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chatuba de Mesquita


Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Jorge Luiz & Annier [7]
2015 Diego Moreira & Crislane [carece de fontes?]
2016

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Madrinha Ref.
2010-2013 Tatiane Lauriano [8][9]
2014-2015 Dany Moreníssima [10]
2016-Atual Ísis Figueiredo [6]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Chatuba de Mesquita
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete(s) Ref.
2005 Avaliação Beija-Flor, 50 anos cantando com amor e arte a história do Brasil Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos Do Val Gregório [11]
2006 Campeã 3-Bloco No Reino encantado do teatro infantil Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos Do Val Gregório [12]
2007 Campeã 2-BLOCO Da Quinta descortina-se uma Boa Vista Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos Do Val Gregório [13]
2008 4ºlugar 1-Bloco Brasil, folia de Norte a Sul Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos Do Val Gregório [14]
2009 Vice-Campeã 1-Bloco A noite se fantasiou Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos Do Val Gregório [15]
2010 Avaliação Quem não chora, não mama Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos Do Val Gregório
2011 5º lugar E Do calor do carnaval, a Chatuba traz uma delícia glacial
Compositores:Aguiar, Amilton Cordeiro, Diego Chocolate, Dimenor, Durval 59, Grillo, Jaquinho e Rogério do Amanhã
Alexandre Costa, Jaquinho e Rogério do Amanhã Gregório [16][17]
2012 Vice-Campeã E Seja lenda ou seja história, se você contar eu acredito
Compositores:Marcos Pereira Antônio, Rômulo de Mello Macassesi, Sérgio Henrique Pinheiro e Thiago Alves Barreira
Alexandre Costa, Jaquinho e Rogério do Amanhã Jorge Chatuba [18][19]
2013 8º lugar D Cabaret Chatuba Lino Salles, Alexandre Costa e Marcos do Val Jackson Santos [5][20]
2014 10º lugar D Chatuba apresenta as marchinhas que encantaram a Guanabara

Compositores:Rômulo Presidente, Thiago Alves & Pepo

Walter Guilherme Jackson Santos
Dedélio do Samba
Mauro Júnior
[7][9]
2015 9º lugar Série D A Chatuba canta, dança e se encanta na cultura Nordestina!
Compositores:Vitor de Carvalho, Johny Matos e Bruno de Oliveira
Ricardo Paulino Dedélio do Samba
2016 4º lugar D A saga de um Guerreiro cujo peito é incrustado de aço

Compositores: Mailton do cavaco, Valcenir 7 corda, Jorge Patrício, Claudinho, Tom tom, Rogério do Amanha, Márcia do gueto, Rosael Gadelha, João Pedro e J.P

Ricardo Paulino Pingo Sargento [6][21]
2017 D O Bobo na Corte do Carnaval Sérgio Falcão

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmios recebidos pelo GRES Chatuba de Mesquita.

Ano Prêmio Categoria / premiados Divisão Ref.
2012 Plumas & Paetês Carnavalescos (Alexandre Costa, Lino Sales e Marcus do Val) Grupo E [22]
Aderecista (Alexandre Costa)
Historiador / pesquisador (Marcus do Val)
2013 Plumas & Paetês Pesquisadores (Alexandre Costa, Lino Salles e Marcus do Val) Série D [23]

Referências

  1. a b c d «Chatuba anuncia enredo para 2011». O Batuque.com. Consultado em 15 de maio de 2010. [ligação inativa]
  2. a b Academia do Samba. «Diretoria». Consultado em 26/05/2014. 
  3. Mirian Santos, para o Esquina do Samba (23 de fevereiro de 2012). «Desfile da Chatuba de Mesquita 2012». 12:01. Consultado em 14 de março de 2012. 
  4. [1]
  5. a b [2]
  6. a b c [3]
  7. a b c [4]
  8. SRZD-Carnaval (24/10/2013). «Dany Moreníssima é a nova rainha de bateria da Chatuba de Mesquita». 17h35. Consultado em 27/10/2013. 
  9. a b Rodney Figueiredo (25/10/2013). «Chatuba de Mesquita faz final de samba e coroação da rainha de bateria». 14:18. Consultado em 27/10/2013. 
  10. [5]
  11. «Resultados». Federação dos Blocos. Consultado em 1 de agosto de 2010. 
  12. «Resultados». Federação dos Blocos. Consultado em 1 de agosto de 2010. 
  13. «Resultados». Federação dos Blocos. Consultado em 1 de agosto de 2010. 
  14. «Resultados». Federação dos Blocos. Consultado em 1 de agosto de 2010. 
  15. «Resultados». Federação dos Blocos. Consultado em 1 de agosto de 2010. 
  16. Acadêmia do saamba. «Chatuba 2011». Consultado em 28/09/2013. 
  17. «Chatuba de Mesquita faz a 1ª fusão de samba-enredo de sua história». O Batuque.com. Consultado em 15 de novembro de 2010. 
  18. Acadêmia do saamba. «Chatuba 2012». Consultado em 28/09/2013. 
  19. SRZD-Carnaval (22/02/2012). «Veja como foram os desfile das escolas do Grupo E». 20h51. Consultado em 05/11/2013. 
  20. Acadêmia do saamba. «Chatuba 2013». Consultado em 28/09/2013. 
  21. http://www.radioarquibancada.com.br/?platform=hootsuite
  22. «Plumas e Paetês 2012». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 2016-06-10. 
  23. «9ª edição do Troféu Plumas & Paetês será na Cidade do Samba». CARNAVAL CARIOCA - O melhor carnaval do mundo - Ano 7. Consultado em 2016-06-13.