Google Shopping

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Google Shopping
Google 2015 logo.svg
Lançamento dezembro 12, 2002; há 14 anos (2002-12-12) (como Froogle)[1]
Sistema operacional Qualquer um (aplicação baseada na web)
Gênero(s) Comparação de preços
Página oficial www.google.com.br/shopping

Google Shopping,[2] formalmente Google Product Search, Google Products e Froogle, é um serviço Google inventado por Craig Nevill-Manning que permite aos usuários procurarem por produtos em sites de compras online e comparar os preços entre os diferentes fornecedores.

Originalmente, o serviço listava os preços submetidos pelos comerciantes e foi monetizado pelo AdWords fazendo anúncios como outros serviços do Google. Porém, em Maio de 2012, o Google anunciou que o serviço (do qual também foi imediatamente renomeado para Google Shopping) iria mudar no final de 2012 para um modelo pago, onde os comerciantes teriam que pagar à companhia para poder listar seus produtos no serviço.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Criado por Craig Nevill-Manning[4] e lançado em Dezembro de 2002, Froogle era diferente da maioria dos serviços de comparação de preços pois usava o rastreador web do Google para indexar dados de produtos em websites de comerciantes ao invés de usar uma submissão paga. Assim como Google Search, Froogle foi monetizado usando a plataforma de propaganda AdWords do Google.[5][6]

Com a sua mudança de identidade para Google Product Search, o serviço foi modificado para enfatizar a integração com o Google Search; a listagem do serviço agora aparece junto com os resultados das buscas.[7]

Nomeação[editar | editar código-fonte]

Google Shopping era originalmente conhecido como Froogle, um trocadilho com o termo "frugal". Em 18 de Abril de 2007, o produto foi renomeado para Google Product Search; o nome foi descartado devido à preocupação de internacionalização, pessoas não entendendo o trocadilho ou não entendendo sobre o que era o serviço e preocupações relacionadas à ação judicial de violação de marca registrada feita pelo site competidor Froogles.[7] Em 31 de Maio de 2012, o produto foi renomeado para Google Shopping.[2] A URL "froogle.com" ainda existe como um redirecionamento para o site do Google Shopping(US).

Países[editar | editar código-fonte]

Google Shopping está atualmente disponível em:[8][9]

  • Estados Unidos
  • Reino Unido
  • Alemanha
  • França
  • Japão
  • Itáia
  • Espanha
  • Holanda
  • Brasil
  • Austrália
  • Suíça
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • México
  • Noruega
  • Polônia
  • Portugal
  • Suécia
  • Turquia
  • República Checa
  • Canadá
  • Índia
  • Rússia

Referências

  1. «Google Feels a Little Froogle - InternetNews.». Internet News. 12 de dezembro de 2002. Consultado em 12 de Março de 2016 
  2. a b «Google Commerce: Building a better shopping experience». Google Commerce Blog. 31 de maio de 2012. Consultado em 9 de Julho de 2012 
  3. Efrati, Amir (1 de Junho de 2012). «Google Makes Shopping Site Pay-to-Play». The Wall Street Journal. Consultado em 9 de Julho de 2012 
  4. David A. Vise; Mark Malseed (2006). The Google Story. [S.l.]: Delta Trade Paperbacks. pp. 137–. ISBN 978-0-553-38366-9 
  5. «Google searches out an e-tail niche». CNET. Consultado em 28 de Março de 2013 
  6. «Will Froogle Be a Google for Shoppers?». Businessweek. Consultado em 28 de Março de 2013 
  7. a b «Google takes the pun out of shopping». CNET. 18 de abril de 2007. Consultado em 28 de Março de 2013 
  8. Google Shopping Rolls Out In More Countries. WebProNews. Retrieved on 2013-11-29.
  9. Inside AdWords: Google Shopping

Ligações externas[editar | editar código-fonte]