TV Universitária (São Luís)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TV Universitária
Fundação Universidade Federal do Maranhão
São Luís, Maranhão
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 16 UHF
Virtual: 16 PSIP
Outros canais 16 (TVN)
54 UHF (2015-2017)
Sede Bandeira de São Luís.svg São Luís, MA
Slogan A TV da gente
Rede MultiCultura
Rede(s) anterior(es) TV Cultura (2016-2019)
Fundador Natalino Salgado Filho
Pertence a UFMA
Fundação 7 de outubro de 2015 (3 anos)
Nome(s) anteriore(s) TV UFMA (2015-2019)
Emissoras irmãs Universidade FM
Cobertura Grande São Luís e áreas próximas
Coord. do transmissor 2° 33' 25.1" S 44° 18' 39.3" O
Potência 5 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial tvufma.ufma.br

TV Universitária é uma emissora de televisão brasileira sediada em São Luís, capital do estado do Maranhão. Opera no canal 16 UHF digital e é afiliada à MultiCultura. Pertence a Universidade Federal do Maranhão, que também opera a Universidade FM, tendo finalidade educativa e cultural, sendo também a primeira emissora de TV universitária do Maranhão.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2013, o MiniCom outorgou à Universidade Federal do Maranhão a concessão do canal 54 UHF, e em 25 de novembro de 2014, o então ministro Paulo Bernardo Silva e o reitor da instituição, Natalino Salgado Filho, assinaram o contrato de concessão para iniciar os preparativos para a fundação do canal.[1]

Inicialmente, cogitava-se que a emissora iria retransmitir a programação da TV Brasil mesclada a sua programação local, mas como a mesma possui uma emissora própria na capital, a emissora assinou com a TV Cultura.

Em 5 de agosto de 2015, a TV UFMA iniciou suas transmissões experimentais através do canal 54 UHF em sinal digital, exibindo a vinheta do canal em loop e institucionais divulgados no Facebook.[2] O diretor da emissora, Silvano Bezerra, informou em um vídeo que as transmissões oficiais se iniciariam dentro de 4 a 5 meses, seguidas da implantação dos primeiros programas locais em fase de pré-produção.[3]

TV UFMA (2015-2019)[editar | editar código-fonte]

Logotipo da emissora entre 2015 e 2019

A TV UFMA foi oficialmente inaugurada às 17h19 do dia 7 de outubro de 2015,[4] com um programa especial apresentado por Luisa Rabelo. Foram destacadas as parcerias e os projetos da emissora, como a exibição de produções da TAL - Televisão América Latina, do Instituto Camões e da Embaixada Portuguesa e também produções cinematográficas como longas e curtas-metragens da própria emissora e de produtoras independentes. A repórter Asmynne Barbosa entrevistou vários convidados do evento, e em seguida, Silvano Bezerra, diretor da emissora, Natalino Salgado Filho, reitor da UFMA e o governador do estado, Flávio Dino, fizeram o discurso de inauguração da emissora e conheceram as instalações do canal. Estiveram também presentes no evento o diretor do Centro de Comunicação, Turismo e Artes da UFPB, Davi Fernandes, o secretário de comunicação do governo, Robson Paz, o presidente da ALEMA, Humberto Coutinho, representantes da TV Cultura e vários outros convidados.[5][6]

Após a cerimônia de inauguração, o canal voltou novamente a exibir um loop de avisos e anúncios sobre a fase de testes do sinal. A emissora iniciou também a transmissão dos seus primeiros programas locais, como o talk-show Perfil, alguns documentários da ONG Médicos sem Fronteiras e a reprise de shows do São José de Ribamar Jazz & Blues Festival.

Em 26 de julho de 2016, a emissora passou a retransmitir a programação da TV Cultura pelo seu stream no portal da RNP, e no dia seguinte, iniciou suas transmissões também através do sinal aberto.[7]

Em 19 de julho de 2017, a emissora remanejou o seu sinal para o canal 16 UHF, de modo a desocupar a faixa entre os canais 52 e 69 que será utilizada para a tecnologia 4G.

TV Universitária (2019-presente)[editar | editar código-fonte]

Em 24 de janeiro de 2019, a emissora lançou uma nova identidade visual, baseada nas embarcações do litoral maranhense, e passou a se chamar TV Universitária. A nova denominação vinha sendo usada desde o fim de 2018, mas apenas nas redes sociais. Em 27 de março, a emissora perdeu sua afiliação com a TV Cultura para a TV Maranhense, passando a exibir uma programação baseada em reprises de programas locais. Dois dias depois, passou a transmitir a programação do canal MultiCultura.

Programas[editar | editar código-fonte]

Sede da emissora no Campus Universitário de São Luís, em 2015
  • América Tal e Qual
  • Ângulos e Ideias
  • Fica a Dica
  • Informe UFMA
  • Minha Profissão
  • Radar
  • Tempo Rei
  • TV UFMA Cidadania
  • Sessão Guanicê
  • Entreletras
  • Som Pra Curtir
Programas antigos
  • Caminhos de Portugal
  • Cine Sala 22
  • Médicos Sem Fronteiras
  • Memória Extensionista
  • Perfil

Slogans[editar | editar código-fonte]

  • 20152019: Formar é a nossa vocação
  • 2019 – atual: A TV da gente

Referências

  1. Brito, Lincoln de (27 de novembro de 2014). «"TV UFMA" ocupará o canal 54 digital em São Luís/MA». TV Magazine. Consultado em 13 de agosto de 2015 
  2. Brito, Lincoln de (6 de agosto de 2015). «TV UFMA HD entra no ar em São Luís/MA». TV Magazine. Consultado em 13 de agosto de 2015 
  3. «A TV UFMA está no ar!». Facebook. 13 de agosto de 2015. Consultado em 13 de agosto de 2015 
  4. Mendes, Charles (2 de outubro de 2015). «TV UFMA será inaugurada na próxima quarta-feira (7)». UFMA. Consultado em 6 de outubro de 2015 
  5. «Governador participa da inauguração da TV UFMA e do Complexo da Fábrica Santa Amélia». Governo do Estado do Maranhão. 7 de outubro de 2015. Consultado em 11 de outubro de 2015 
  6. Matos, Daniel (8 de outubro de 2015). «TV UFMA é inaugurada com transmissão ao vivo». Blog do Daniel Matos - O Estado do Maranhão. Consultado em 11 de outubro de 2015 
  7. Santos, Patrícia (1 de setembro de 2016). «TV UFMA passa a transmitir programação da TV Cultura e amplia leque de parcerias». UFMA. Consultado em 6 de setembro de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.