Teresópolis Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde julho de 2016)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Teresópolis
Teresópolis Futebol Clube.jpg
Nome Teresópolis Futebol Clube
Alcunhas Tricolor do Alto / Tricolor da Serra
Mascote Coruja
Fundação 14 de abril de 1915 (102 anos)
Estádio Estádio Antônio Savatonne
Capacidade 8.000
Localização Teresópolis, RJ
Presidente Brasil Frederico da Cunha Menezes
Treinador Brasil Brasília
Patrocinador Big Soft
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série B2
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Teresópolis Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Teresópolis, no estado do Rio de Janeiro, fundada a 4 de abril de 1915.

História[editar | editar código-fonte]

Equipe do Teresópolis Futebol Clube em 2011.

Estreia no profissionalismo em 1989 na Terceira Divisão de Profissionais. Nesse certame, o clube perdeu cinco pontos pela utilização de jogadores em condições irregulares e acabou ficando em último no seu grupo, não passando da primeira fase. Após essa competição, o Teresópolis entra num período de longa inatividade, assolado por dívidas trabalhistas.

Retorna apenas ao profissionalismo em 2001, quando disputa novamente a Terceira Divisão de Profissionais do estado do Rio de Janeiro. A campanha é apenas regular com o time ocupando a quarta posição na classificação final entre seis participantes. No ano seguinte o clube se licencia das competições profissionais, voltando apenas em 2003.

No ano de 2003, de volta à Terceira Divisão, o "Tricolor do Alto" não passa da primeira fase do campeonato, ficando em quarto no seu grupo, sendo que os dois primeiros se classificaram para a fase seguinte.

Em 2004, estando melhor estruturado, passa a primeira fase na dianteira da classificação, superando inclusive o seu rival e quase homônimo Teresópolis Esporte Clube, que não se classifica. Na segunda fase chega quase às semi-finais, acabando por ser eliminado.

Em 2005, a campanha é fraca e o clube não passa novamente da primeira fase, ficando apenas em sexto lugar no seu grupo, ainda com a agravante de ter pedido seis pontos pela escalação irregular de jogadores.

Frederico Menezes, o presidente do Teresópolis.

Em 2006, os times da Terceira Divisão são convidados a participar de uma fase preliminar da Segunda Divisão. Os que conseguissem superar, seriam automaticamente promovidos para o ano seguinte. Os outros, por sua vez, poderiam jogar a Terceira Divisão do mesmo ano de 2006 e ainda obter vaga. O Tricolor do Alto aproveitou bem a oportunidade e conseguiu a vaga, ficando em primeiro lugar no seu grupo. Na fase seguinte acaba eliminado.

Mas a FFERJ não reconhece o direito do clube de estar na Segunda Divisão e o caso vai parar na justiça desportiva. Apenas o pior clube dos oito que vieram da fase preliminar poderia ser rebaixado à Terceira Divisão de 2007, no caso o Rubro Social Esporte Clube.

Em 2007, a contragosto, o time acaba disputando a Terceira Divisão, quando passa da primeira fase, ficando em segundo. Na fase seguinte se classifica novamente em segundo. E na terceira fase, novamente em segundo, classificando-se para a Copa Rio de 2008, cujo campeão tem vaga garantida na Copa do Brasil. Na fase final, contudo, é eliminado e não consegue disputar as duas primeiras posições que lhe garantiriam o acesso.

Em 2008, entretanto, é reconhecido o direito do clube da Região Serrana do Rio de Janeiro de disputar a Segunda Divisão. Na primeira fase se classifica em segundo lugar. Mas, capitula na segunda fase, permanecendo na mesma divisão para 2009.

Em 2009, se licencia do campeonato, o mesmo ocorrendo em 2010, havendo projetos para o retorno em 2011.

Seu estádio, o Antônio Savatonne, tem capacidade para 8 mil pessoas. Suas cores são verde, vermelho e branco.

Sob a direção obstinada e incansável do Presidente Frederico Menezes, o Teresópolis Futebol Clube alcança a classificação à segunda fase do Campeonato Estadual da Série B do Rio de Janeiro em 2011.

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
1 Brasil Bruno
12 Brasil Rafael Vasconcellos
Defensores
Jogador Pos.
3 Brasil Caboclo Z
4 Brasil Carvalho Z
13 Brasil Vetão Z
2 Brasil Enio LD
22 Brasil Tubarão LD
3 Brasil Claudinho LE
21 Brasil Daves LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
5 BrasilCatitú V
8 Brasil Magal V
17 Brasil Tércio V
23 Brasil Willian V
31 Brasil Faísca V
7 Brasil Edu M
11 Brasil Nado M
16 Brasil Ramon M
18 Brasil Zé Carlos M
Atacantes
Jogador
9 Brasil Fabinho
20 Brasil Felipinho
10 Brasil Jaílton Toró Capitão
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Marquinhos T
Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador contundido
  • Suspenso.: Jogador suspenso
  • Emprestado: Jogador emprestado

Última temporada[editar | editar código-fonte]

Teresópolis Futebol Clube
Ano Campeonato Carioca
Div. Pos. J V E D GP GC Fase máxima Posição
2011 Série B 8 3 4 1 10 6
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão

Informações atualizadas no dia 9 de Abril de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.