Entroncamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Entroncamento
Brasão de Entroncamento Bandeira de Entroncamento
Brasão Bandeira
Rua Comercial Principal do Entroncamento.jpg
Rua principal do comércio (tradicional) do Entroncamento
Localização de Entroncamento
Gentílico Entroncamentense [1]
Área 13,8 km²
População 20 206 hab. (2011[2] )
Densidade populacional 1 464,2 hab./km²
N.º de freguesias 2
Presidente da
Câmara Municipal
Jorge Faria[3] (PS)
Mandato 2013-2017
Fundação do município
(ou foral)
1945
Região (NUTS II) Centro
Sub-região (NUTS III) Médio Tejo
Distrito Santarém
Antiga província Ribatejo
Orago Sagrada Família
Feriado municipal 24 de novembro
Código postal 2330 Entroncamento
Sítio oficial www.cm-entroncamento.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

O Entroncamento é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Santarém, região Centro e sub-região do Médio Tejo[4] .

Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo.

É sede do segundo[5] mais pequeno município do País, com apenas 13,8 km² de área[5] e 20206 habitantes (2011) [2] , o que corresponde a uma densidade demográfica de 1464,2 hab./km², subdividido em 2 freguesias. O município é limitado a leste pelo município de Vila Nova da Barquinha, a sul pelo município da Golegã, e a oeste e norte pelo município de Torres Novas.

O Entroncamento tem três oragos padroeiros: a Sagrada Família[6] , São João Baptista[7] e Nossa Senhora de Fátima[8] .

Demografia[editar | editar código-fonte]

População do concelho do Entroncamento (1950 – 2011)
1950 1960 1981 1991 2001 2011
6 804 7 355 11 976 14 226 18 174 20 206

História[editar | editar código-fonte]

Local de bifurcação (no Entroncamento): da Linha do norte (à esquerda) e Linha da Beira Baixa (à direita).

O Entroncamento deve o seu nome ao facto de aí se entroncarem duas linhas de caminho-de-ferro: Linha do norte (que liga Lisboa ao Porto), e a Linha da Beira Baixa (que liga Entroncamento à Covilhã). O que antes era um espaço ermo desenvolveu-se, em grande medida, devido à passagem do comboio. Dessa forma, o Entroncamento acabou por se tornar uma freguesia autónoma, sendo desanexada de Torres Novas e Vila Nova da Barquinha em 25 de agosto de 1926. Mais tarde (24 de novembro de 1945), devido ao continuado progresso aí verificado, foi elevado a vila e tornou-se, ele mesmo, sede de município independente, por fim, foi elevado à condição de cidade (em 20 de junho de 1991).[9]

Estação do Entroncamento.
Estação do Entroncamento, vista do Viaduto Eugénio Dias Poitout.

Os Caminhos-de-Ferro[editar | editar código-fonte]

Num padrão semelhante ao de localidades associadas a indústrias, o desenvolvimento do Entroncamento está intimamente associado aos Caminhos-de-Ferro. Estima-se que, durante alguns períodos da sua história, principalmente na década de 40, a população associada à CP excedesse os 50%[9] . As armas da cidade, representando o perfil de um par de carris e um sinal ferroviário, reflectem esta ligação[10] .

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Durante muito tempo, o Entroncamento foi dos poucos municípios de Portugal que possuíam apenas uma freguesia. Contudo, em agosto de 2003 a única freguesia do Entroncamento foi renomeada (passando a chamar-se São João Baptista), tendo depois uma parte ao norte sido desanexada, para formar a nova freguesia de Nossa Senhora de Fátima[9] . Estas alterações entraram em vigor a 1 de janeiro do ano seguinte.

As primeiras eleições para as duas novas freguesias (assembleia de freguesia) decorreram no dia 9 de outubro de 2005.

Geminação[editar | editar código-fonte]

Curso de água[editar | editar código-fonte]

O concelho é atravessado pela Ribeira de Santa Catarina, embora a maior parte do curso dentro da cidade seja subterrâneo.
Este curso de água com origem no Casal Sentista no concelho vizinho de Torres Novas tem a sua água na origem limpa, mas contudo devido à falta de consciência da importância da qualidade da água por parte dos três municípios que o ribeiro atravessa (Torres Novas, Entroncamento e Golegã) a água ao entroncar na Ribeira da Ponte da Pedra que posteriormente desagua no Rio Tejo, chega aí já poluída.[13] [14] Segundo Manuel Azevedo uma possível solução seria mini estações de tratamento de águas residuais capazes de tratar os afluentes de centenas de moradores.

Educação[editar | editar código-fonte]

A nível de ensino público as principais escolas são a Escola Dr. Ruy D'Andrade (ensino básico do 2º e 3º ciclos)- (actualmente em obras de reconstrução e remodelação) e a Escola Secundária do Entroncamento (ensino secundário). A nível de ensino privado estão presentes a Escola Profissional Gustave Eiffel e Externato Mouzinho de Albuquerque, a escola Fernave - Instituto de Formação Profissional e ainda o Colégio dos Navegantes.

Segurança[editar | editar código-fonte]

Actualmente o policiamento da cidade e do concelho está a cargo da Polícia de Segurança Pública (PSP). [15]
O serviço de resposta a incêndios e emergência médica é assegurado pelos Bombeiros Voluntários do Entroncamento onde se encontra o posto de emergência médica INEM com uma ambulância.[16]
Para os casos de emergência relacionados com o Gás Natural canalizado a empresa responsável é a Tagusgás.[17]
A Protecção Civil a nível local está a cargo do Serviço Municipal de Protecção Civil.[18]

Saúde[editar | editar código-fonte]

O Entroncamento tem um hospital privado (Hospital São João Baptista) e uma Unidade de Cuidados Continuados - Manuel Fanha Vieira, ambos propriedade da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento. Dispõe ainda de um Centro de Saúde e uma Unidade de Saúde Familiar Locomotiva (CS Entroncamento)[19] . Existem ainda diversas clínicas e empresas de radiologia.
Actualmente o concelho não é servido por nenhum hospital público, sendo servido pelo Hospital Rainha Santa Isabel[20] no concelho vizinho de Torres Novas.

Economia[editar | editar código-fonte]

A localidade afirma-se, actualmente, como uma "cidade dormitório" [21] , ou seja, serve como zona residencial, albergando os trabalhadores de Torres Novas, Tomar e Lisboa.

Câmara Municipal do Entroncamento e largo à frente com fontes de água luminosa.

Existe desde 24 de novembro de 2009 um terminal logístico no concelho operado pela MSC – Terminal do Entroncamento, S.A. e que faz parte da MSC – Mediterranean Shipping Company para Portugal, que tem uma área de 20 hectares dos quais 30.000 m2 são parque de contentores, 1.100 m2 armazém alfandegado, entre outros. O município espera que ajude a crescer a economia local através do terminal logístico e dos 150.000 m2 de terreno já preparados para a construção de instalações logísticas e industriais.[22] [23]

O único exemplar de comboio histórico (Locomotiva 094) que se encontra na cidade do Entroncamento fora das linhas de caminho-de-ferro e do espaço museológico.

Feira Semanal[editar | editar código-fonte]

A feira semanal decorre aos sábados de manhã. A feira semanal ocorre no Recinto Multiusos (na zona sul da cidade) e costuma estar dividida em 3 zonas (roupas, calçados & acessórios / mobiliários e outros diversos / Comes & Bebes).

Indústria[editar | editar código-fonte]

É possível encontrar empresas de transformação de mármore, fabrico de móveis, serralharia civil (portões basculantes, escadas, estruturas metálicas), e fabrico de lareiras.

Zona industrial[editar | editar código-fonte]

Na zona industrial encontra-se a maioria das empresas que se dedicam no concelho ao comércio de todo o tipo de artigos para a construção civil, empresas que se dedicam à manutenção/ reparação de veículos e electrodomésticos. Existe ainda a presença de empresas de venda de artigos para a casa e electrodomésticos.

Comércio e Serviços[editar | editar código-fonte]

Existe diverso comércio, tais como os prontos-a-vestir, perfumarias, relojoarias, farmácias, centros comerciais, supermercados, hipermercado, comércio de automóveis, retrosarias, lojas de modelismo, venda de electrodomésticos, venda de móveis, take-away, bancos, lojas de iluminação, lojas de pesca, lojas de artigos militares, lojas «dos chineses» (com artigos variados), escolas de condução, papelarias, lojas de artigos para criança, entre muitas outras. Também existem empresas que se dedicam à assistência e reparação de electrodomésticos multi marca.

Centros Comerciais[editar | editar código-fonte]

Apesar de relativamente pequena dimensão (número de lojas) o Entroncamento tem actualmente 6 centros comerciais entre os quais: Avenida; Shopping Parque; Túnel; Primavera; E. Leclerc; Euroshopping.

Hipermercados / Supermercados[editar | editar código-fonte]

A nível de lojas de maior dimensão existe actualmente o E.Leclerc (Hipermercado), e alguns supermercados como o Pingo Doce, LIDL, Mini Preço e o ALDI.

Infra-estruturas[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Praça da República, e estação dos caminhos-de-ferro ao fundo.
TURE - Transportes Urbanos do Entroncamento.

Ferroviários[editar | editar código-fonte]

O Entroncamento é servido pelos caminhos-de-ferro.
Na Estação Ferroviária do Entroncamento é possível ter acesso directo a duas linhas:

Rodoviários[editar | editar código-fonte]

Vista parcial sobre a rotunda na Av. Villiers-Sur-Marne. Entrada para a A23 ao fundo.
Início da ciclovia na Rua dos Ferroviários no Entroncamento.
Ponte viária e pedonal na zona norte junto à zona desportiva. Por baixo a linha do norte.
Viaduto Eugénio Dias Poitout, por cima do ponto de bifurcação da Linha do Norte da Linha da Beira Baixa.
Acesso a um dos túneis do Entroncamento.
Ponte pedonal no Entroncamento. Por baixo as diversas linhas férreas da estação do Entroncamento.

A exploração dos autocarros está a cargo da empresa Rodoviária do Tejo que presta serviço na região. Os autocarros chegam e partem da Praça da República (largo em frente à estação de caminhos-de-ferro).

Os autocarros urbanos TURE prestam serviço público de transporte dentro da cidade, contando actualmente com 3 linhas[24] .

A cidade dispõem de serviço de táxi, cuja praça se encontra junto à estação de caminho-de-ferro.

Auto-estrada & Vias principais[editar | editar código-fonte]

O Entroncamento é servido por duas auto-estradas:

E por um IC:

Ciclovias[editar | editar código-fonte]

Existe no concelho algumas ciclovias na zona norte do concelho na freguesia de Nossa Senhora de Fátima (na Av. Villiers-Sur-Marne, na Rua Dr. Francisco Sá Carneiro e na Rua dos Ferroviários [25] ).

Pontes & Túneis[editar | editar código-fonte]

A cidade é atravessada pelas linhas de caminho-de-ferro pelo que foi necessário construir pontes e túneis para por um lado evitar os tempos de espera nas passagens de nível e por outro evitar acidentes. Atualmente existem três pontes a atravessar as linhas ferroviárias, uma das quais destinada apenas a peões e da responsabilidade da REFER as restantes duas para veículos e peões. Existem ainda dois túneis, um exclusivo para a circulação de veículos, e o outro onde circulam veículos e peões (separados por divisória).

Aeroporto / Aeródromo[editar | editar código-fonte]

No concelho não existe nenhuma destas infra-estruturas de suporte a aeronaves, existindo duas nos arredores mas com características militares (em Tancos e Santa Margarida da Coutada) ou civis para Ultra-ligeiros (ULM) (em Tomar e Fátima-Giesteira).
O Aeroporto Internacional mais próximo é o Aeroporto de Lisboa a cerca de 100 km a sul. O Aeródromo com pista certificada mais próximo é o Aeródromo de Santarém a cerca de 35 Km a sul.

Militares[editar | editar código-fonte]

No entroncamento existem as instalações Militares do Regimento de Manutenção do Exército Português.

Telecomunicações[editar | editar código-fonte]

A Câmara Municipal decidiu apostar na construção de ligações de fibra óptica que possam ligar todos os serviços municipais, e deixar ainda a infra-estrutura necessária para uma rede FTTH (“Fiber to the Home” – fibra até à casa) a ser eventualmente gerida por operadores privados que venham a demonstrar interesse.[26]
Está ainda disponível linha normal, Adsl/adsl2+, cabo (da Zon), e fibra ótica da Portugal Telecom.

Cultura e turismo[editar | editar código-fonte]

Devido às suas relativamente recentes origens, a cidade não possui qualquer património histórico próprio, excepto no que se refere ao Museu Nacional Ferroviário; no entanto, a autarquia planeia desenvolver a sua ligação cultural ao transporte ferroviário[23] .

A Rotunda. Local de exposição de algum património ferroviário de material circulante histórico. Parte da Fundação Museu Nacional Ferroviário.
Parque José Pereira Caldas, vulgarmente conhecido por Jardim D'Aranha.
Uma perspetiva da Praça do Cais, no Parque Verde do Bonito.
Igreja Matriz (Entroncamento).

Museu[editar | editar código-fonte]

A Fundação Museu Nacional Ferroviário tem o seu museu central e sede da fundação situado na cidade do Entroncamento nas antigas instalações do armazém de viveres da CP junto à estação (atualmente em obras [27] ). Abertos de Terça-feira a Sábado entre as 14h e as 17h30. Fazem ainda parte do património da fundação 4,5 hectares de área entre os quais a Rotunda de Locomotivas (atualmente em obras [28] ) que tem diverso material circulante do património ferroviário nacional.[29]

Hotelaria[editar | editar código-fonte]

A cidade encontra-se presentemente servida por dois hotéis: Hotel Gameiro em frente à estação de caminhos-de-ferro da REFER, e pelo Dom João Hotel a cerca de 5 minutos a pé da estação de caminhos-de-ferro.

Fenómenos[editar | editar código-fonte]

O Entroncamento é vulgarmente conhecido em Portugal como sendo 'a terra dos fenómenos' [30] . De acordo com relatos populares, passam-se desde o seu começo eventos curiosos, extraordinários ou mesmo fantásticos, que recebem ainda hoje alguma cobertura dos media.

Uma origem plausível para esta denominação remonta à década de 50, altura em que um comerciante local colocou na montra do seu estabelecimento uma abóbora gigante, ou 'fenomenal', de modo a atrair a atenção dos transeuntes. A abóbora, adquirida por um agricultor da vizinha vila da Golegã, teria cerca de 50 kg. Durante os anos seguintes foram sendo expostos na dita montra outros legumes e frutos ditos 'fenomenais', fosse pelo tamanho ou por sua formas sugestivas, frequentemente antropomórficas, vindo a história a propagar-se e adquirir as dimensões actuais.

Na realidade, os acontecimentos tidos como fenomenais, confirmados ou não, têm sido registados por todo o mundo.

Parques e Jardins[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser pequeno o concelho conta com o Parque Verde do Bonito. No concelho existem ainda alguns jardins[31] como o "Largo das Comunidades" o "Jardim Afonso Serrão Lopes" (vulgo "Jardim da Zona Verde) e o "Jardim Parque Dr. José Pereira Caldas"[32] .

Igrejas[editar | editar código-fonte]

Existem no Entroncamento duas igrejas (Igreja Matriz, inaugurada em 1940 e a Igreja Nossa Senhora de Fátima, inaugurada em 30 de abril de 1995) e uma capela (Capela de S. João Baptista)[33] .

Entretenimento[editar | editar código-fonte]

Recinto das festas de S. João e da Cidade Entroncamento do ano 2013, no Parque Verde do Bonito.
Vista parcial sobre o recinto multiusos onde decorreram as Festas de São João e da Cidade do ano de 2011.
Mini Feira de abril que decorreu em 2012.

A oferta em entretenimento é sobretudo criada pelo município que é o principal promotor de eventos de entretenimento e culturais de diversos tipos que decorrem normalmente no Pavilhão Municipal, em virtude do Cine-Teatro S. João se encontrar encerrado actualmente por motivos de segurança[34] e segundo o site da câmara para obras de remodelação e modernização ainda em projecto[35] sendo que provavelmente a obra não será executada até que haja financiamento para tal.[34]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Actualmente o concelho não possuí nenhum cinema com oferta de filmes (os mais próximos são da Castello Lopes Cinemas e encontram-se no Centro Comercial TorreShopping no concelho vizinho de Torres Novas).

Festas[editar | editar código-fonte]

Festas de São João e da Cidade[editar | editar código-fonte]

A festa da cidade são as "Festas de São João e da Cidade" que se realizam normalmente anualmente entre os dias 18 a 24 de junho [36] , e são organizadas pela Câmara Municipal do Entroncamento. As mesmas tem ocorrido no Recinto Multiusos [36] [37] [38] (na zona sul da cidade). Em 2013 a Câmara Municipal anunciou que as festas realizar-se-ão entre os dias 15 e 24 de junho[39] e que irão decorrer no Parque Verde do Bonito (zona norte da cidade).[40]
O espaço do recinto costuma abarcar diversas tasquinhas de comes & bebes, barracas de artesanato, zona de diversão para crianças, barracas cedidas a entidades/ organizações locais para promoção dos seus serviços, stand do município e dois palcos. Durante as festas decorrem normalmente diversas actividades desportivas (organizadas pelo município e/ ou por associações da cidade) no concelho, demonstrações de dança, marchas populares e é ainda durante as festas de São João e da Cidade que decorre no Recinto Multiusos a final do "Concurso Nacional de Bandas – Música Moderna"[41] [42] organizado pelo município.

Feira de abril[editar | editar código-fonte]

É a feira dos divertimentos (carrinhos de choque e similares) que deveria ocorrer anualmente no mês de abril, mas que há vários anos não decorre na cidade. No ano de 2006 há notícia [43] de que o motivo nesse ano seria o facto de a Câmara Municipal não estar na posse do recinto multiusos. Para os restantes anos é possível que os feirantes não tenham concorrido aos lugares devido aos elevados preços pedidos pela Câmara Municipal.[44] .

Zona desportiva perto do Parque Verde do Bonito.

Em 2012 realizou-se novamente uma mini feira dos divertimentos (entre 14 e 29 de abril), que ocuparam um descampado ao lado do Tribunal do Entroncamento, por iniciativa de dois empresários do ramo. A Câmara Municipal autorizou mas não se envolveu na organização nem na promoção.[45]

Desporto[editar | editar código-fonte]

A cidade tem actualmente cinco associações/ clubes que se dedicam a diversos desportos o CADE - Clube Amador de Desportos do Entroncamento, o UFE - União Futebol Entroncamento, o CLAC - Clube de Lazer, Aventura e Competição, a Associação Desportiva Cidade Ferroviária do Entroncamento e a ADCFE - Associação Desportiva Cidade Ferroviária do Entroncamento.
Para a prática de dança existem actualmente na cidade a JT Dance Academy e a Academia de Dança do Entroncamento.
A nível de equipamento desportivo a cidade conta com: 2 campos de futebol e 1 campo de jogos; 3 campos de ténis e uma parede bate-bolas; Piscinas Municipais (com 3 tanques); Pavilhão Desportivo Municipal; ciclovias.[25]

Vistas Panorâmicas[editar | editar código-fonte]

Vista panorâmica sobre a cidade do Entroncamento, a partir do Viaduto Eugénio Dias Poitout.
Vista panorâmica sobre a cidade a partir da ponte que se encontra perto da zona desportiva da cidade.

Jornais do Entroncamento[editar | editar código-fonte]

  • Entroncamento Online
  • Jornal Notícias do Entroncamento - Periodicidade Semanal

Rádio do Entroncamento[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gentílico do Entroncamento (Definição)
  2. a b Instituto Nacional de Estatistica, Censos 2011 (17 de janeiro de 2013). Página visitada em 1 de junho de 2013.
  3. Entroncamentoonline. Novo executivo liderado por Jorge Faria toma posse. 9 de outubro de 2013. Página visitada em 12 de outubro de 2013.
  4. Câmara Municipal do Entroncamento. Caracterização do Concelho. 17 de abril de 2007. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  5. a b CME - Caracterização do Concelho.
  6. Conferência Episcopal Portuguesa. PARÓQUIA. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  7. Câmara Municipal do Entroncamento. Capela de São João Baptista. 19 de abril de 2007. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  8. Conferência Episcopal Portuguesa. PARÓQUIA. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  9. a b c Câmara Municipal do Entroncamento. Breve história do Concelho. 17 de abril de 2007. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  10. Câmara Municipal do Entroncamento. Heráldica. 17 de abril de 2007. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  11. a b c Câmara Municipal do Entroncamento. Geminações. 22 de maio de 2007. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  12. a b c Associação Nacional de Municípios Portugueses. Geminações de Cidades e Vilas. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  13. Projecto de Recuperação da Ribeira de Santa Catarina
  14. O Mirante (17 de março de 2011). Propostas dos cidadãos para recuperar a Ribeira que passa debaixo da cidade do Entroncamento (em Português). 17 de março de 2011. Página visitada em 1 de junho de 2013.
  15. PSP - Esquadras
  16. Assistência médica pré-hospitalar reforçada em Santarém
  17. Tagusgás
  18. Protecção Civil
  19. Portal da Saúde - Prestadores - Centro de Saúde Entroncamento
  20. Portal da Saúde - Prestadores - Hospital Rainha Santa Isabel - Torres Novas (Centro Hospitalar Médio Tejo, EPE)
  21. C.M.E. (julho de 2009). Estratégia de Desenvolvimento 2020 e Plano de Acção 2013 para o Concelho do Entroncamento" (em Português). Estratégia de Desenvolvimento 2020 e Plano de Acção 2013 para o Entroncamento. Página visitada em 25 de julho de 2011.
  22. MSC – Mediterranean Shipping Company, S.A..
  23. a b Vicente, M. F. (19 de outubro de 2009). Entroncamento preserva cultura ferroviária (em Português). Público. Página visitada em 25 de julho de 2011.
  24. Câmara Municipal do Entroncamento. Transportes Urbanos - Linhas, Circuitos e Horários. 23 de novembro de 2011. Página visitada em 4 de junho de 2013.
  25. a b C.M.E. - Equipamentos - Equipamentos Desportivos.
  26. - Fibra no Entroncamento
  27. Entrada temporária Museu Nacional Ferroviário - Obras de expansão e qualificação
  28. MNF avança com obras de requalificação - Oficinas 14, 15 e Rotunda de Locomotivas
  29. FMNF - O museu
  30. O tema "Fenómenos" no web site oficial da Câmara Municipal.
  31. C.M.E. - Espaços verdes - Jardins
  32. Entroncamentoonline (21 de julho de 2013). Jardim-Parque José Pereira Caldas reabriu com Concerto de Gala. Página visitada em 30 de julho de 2013.
  33. Câmara Municipal do Entroncamento (1998). Guia Turístico da Cidade do Entroncamento (em Português). Câmara Municipal do Entroncamento. Página visitada em 28 de outubro de 2011.
  34. a b Jornal Torrejano (5 de abril de 2010). Entroncamento: Cine-teatro S. João continua encerrado (em Português). 5 de abril de 2010. Página visitada em 29 de outubro de 2011.
  35. Cine-Teatro S. João
  36. a b Festas de S. João e da Cidade do Entroncamento 2011
  37. Festas de São João e da Cidade 2007.
  38. Festas de São João e da Cidade 2008.
  39. Festas de S. João e da Cidade | 14º Feira de Artesanato e Tasquinhas.
  40. Normas de Participação Artesanato e Expositores.
  41. 7º Concurso Nacional de Bandas Música Moderna | Recepção de Maquetas
  42. 9º Concurso Nacional de Bandas - Música Moderna
  43. O Mirante. (22 de março de 2006). Entroncamento sem feira de abril (em Português). O Mirante. Página visitada em 28 de outubro de 2011.
  44. Associação para o Desenvolvimento das Actividades em Portugal de Circos, Divertimentos e Espectáculos (9 de março de 2009). Rectificação da tabela a aplicar aos feirantes da feira de abril. (em Português). 9 de março de 2009. Página visitada em 28 de outubro de 2011.
  45. Regresso da Feira de abril talvez em 2013
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Entroncamento

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Concelhos do Distrito de Santarém Mapa do distrito de Santarém
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha