Grêmio Esportivo Osasco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grêmio Osasco
Grêmio Esportivo Osasco
Nome Grêmio Esportivo Osasco
Alcunhas Osasco
GEO
Lobos Vermelhos
Mascote Gladiador Romano
Fundação 17 de dezembro de 2007 (7 anos)
Estádio José Liberatti
Capacidade 12.430 pessoas
Presidente Brasil Lindenberg Pessoa de Assis
Treinador Brasil Zé Augusto
Patrocinador Brasil Seara
BrasilSucos Camp
BrasilLupo
BrasilCalminex
Material esportivo Itália Kappa
Competição São Paulo Campeonato Paulista - Série A2
São Paulo Copa Paulista
São Paulo A2 2013
São Paulo CP 2013
11º Colocado
4° colocado
São Paulo A3 2012
São Paulo CP 2012
2º colocado (acesso)
7º Colocado
São Paulo A3 2011
São Paulo CP 2011
7º colocado
22º colocado
Website gremioosasco.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Grêmio Esportivo Osasco , conhecido como GEO, ou também Grêmio Osasco, é um clube brasileiro de futebol da cidade de Osasco, estado de São Paulo. Foi fundado no dia 17 de dezembro de 2007. Suas cores são verde, vermelho e branco e atualmente disputa a Série A2 do Campeonato Paulista e a Copa Paulista.

História[editar | editar código-fonte]

O futebol osasquense sempre teve vários representantes do futebol profissional paulista, como o "Grêmio Água Branca Futebol Clube", "Associação Atlética Floresta", "Independência Esporte Clube", "Associação Atlética Osasquense", "União Esportiva Rochdale" e "Monte Negro Futebol Clube" (atual Osasco Futebol Clube). No ano de 2000, foi criado o Esporte Clube Osasco (ECO), e logo no primeiro ano foi campeão da então série B1 (5ª divisão). Preservando a maioria do plantel, o ECO foi bi-campeão em 2001 da série B (4ª divisão), subindo para a A3. Em 2002 quase subiu para a A2. Depois disso, o ECO batalhou para não mais cair.

Após o afastamento do ECO (Esporte Clube Osasco) das competições oficiais de futebol do Estado de São Paulo, a cidade de Osasco ficou sem um representante oficial no futebol paulista. Indignados com a situação, cinco moradores da região e ex-torcedores do ECO decidiram fundar um novo clube de futebol para defender a cidade dentro de campo. Após alguns encontros e muita conversa, no dia 17 de dezembro de 2007 foi fundado o Grêmio Esportivo Osasco.[1] Assim nasceu o Grêmio Esportivo Osasco, sua inscrição foi homologada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em janeiro de 2008.

Nestes três anos de história, o clube alcançou a glória de dois acessos seguidos (Série B/2008 e Série A3/ 2009), mas também conheceu a tristeza do rebaixamento acontecido na Série A2/ 2010. Em seu primeiro torneio disputado oficialmente, na Série B do Campeonato Paulista de 2008, surpreendendo até o mais fanático dos seus torcedores, a equipe, treinada na época pelo técnico Toninho Moura, conseguiu o acesso para a Série A3 do Campeonato Paulista juntamente com Campinas, Batatais e Pão de Açúcar. Em seu segundo ano de existência, o clube de Osasco já começava a escrever um capítulo da sua curta história no futebol de São Paulo.

Série A3 - Tempos de Ouro[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a disputa da Série A3 já era uma realidade no Grêmio Osasco. No entanto, a equipe entrou na competição com pouquíssimo favoritismo para conquistar uma das vagas na Série A2 de 2010, mas surpreendendo a todos novamente, na primeira fase, mais uma campanha surpreendente, já que, das 20 equipes participantes, o Grêmio Osasco terminou com a terceira melhor colocação e garantiu-se na segunda fase do torneio, ficando atrás apenas de Votoraty e do proprio Pão de Açúcar. Embalada pelo ótimo desempenho na primeira etapa da competição, a equipe comandada pelo técnico André de Oliveira entrou para a segunda fase como a grande surpresa da Série A3, e não decepcionou. Após eliminar clubes como XV de Piracicaba e Penapolense, o time de Osasco chegou à final do torneio contra o Votoraty. A equipe não conseguiu combater a forte equipe do Votoraty ficando com o vice-campeonato, mas o seu acesso a Série A2 estava garantido.[2]

O primeiro rebaixamento e atualidade[editar | editar código-fonte]

No ano de 2010 a equipe osasquense conheceu seu primeiro revés. A diretoria se empenhou em angariar parceiros para a disputa da dificílima Série A2, mas os apelos foram em vão. Sem patrocínio, montou uma equipe guerreira, mas que não conseguiu se acertar dentro de campo. Mesmo com toda a garra demonstrada, em dezenove partidas a equipe conheceu quinze derrotas, três empates e apenas uma vitória. Anotou dezoito gols e sofreu quarenta e seis. Terminou na última colocação e foi automaticamente rebaixada.

Mas no segundo semestre o clube conseguiu se reestruturar, firmou uma parceria com a Ponte Preta para disputar o Campeonato Paulista em duas categorias de base (Sub15, Sub17) e também teve uma boa atuação no Sub20.

O clube também promoveu a 1a. Copa Cafu de Futebol Sub17, que homenageou o jogador Marcos Evangelista de Moraes, o Cafu, capitão da Seleção Brasileira na conquista do penta campeonato. O torneio foi um sucesso, com a participação de outras cinco equipes, além do Grêmio Osasco.[3]

Em 2011, a equipe até tentou a volta a Série A2, mas não conseguiu o feito e em 2012, voltará a disputar a Série A3 em busca do retorno a Série A2.

No dia 6 de maio de 2012, a equipe conquistou uma das vagas de acesso a Serie A2, após vencer o Juventus por 3 a 1 e terminar a fase semifinal como o primeiro colocado do grupo 3. O Grêmio Osasco ainda disputou o título da Série A3 contra o Rio Branco de Americana, primeiro colocado do grupo 2 e sagrou-se vice-campeão.

Estádio[editar | editar código-fonte]

O Estádio Municipal Prefeito José Liberatti está localizado no município de Osasco, São Paulo, Brasil.

Foi inaugurado pelo Prefeito Celso Antonio Giglio em 26 de Dezembro de 1996 e tem capacidade para 12.430 pessoas [4] . O primeiro gol foi marcado por Sérgio Manoel (Palmeiras), durante o primeiro jogo no local, que foi entre Palmeiras 1x0 Corinthians.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Yamada
Brasil Jefferson
Brasil Maicon
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Flávio Z
Brasil Z
Brasil Bruno Z
Brasil Guilherme Z
Brasil Aderaldo Z
Brasil Adilson L
Brasil Thiago Gasparino L
Brasil Iran L
Brasil Alan L
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Marcelo Godri V
Brasil Emerson V
Brasil Artur V
Brasil Edinho V
Brasil Acácio M
Brasil Lucas M
Brasil João Paulo M
Brasil Léo M
Brasil Ale Egea M
Brasil Cajú M
Brasil Mateuzinho M
Atacantes
Jogador
Brasil Andre Luiz
Brasil Ingro
Brasil Paulo Moraes
Brasil Elton
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Serginho T

Mascote[editar | editar código-fonte]

O Grêmio Esportivo Osasco teve suas cores em homenagem ao fundador da cidade Antonio Agu que era de origem Italiana. Quando o Chargista Maglor (Thiago Peres Smargiassi) soube desta informação, teve a ideia de mais uma vez homenagear o Fundador criando o mascote como um Soldado Romano.

O conceito é simples. O Grêmio Esportivo Osasco teve em dois anos de história dois acessos, mostrando-se um time lutador e destemido. Os Romanos além de simbolizar os guerreiros mais bravos da história, levam consigo a origem Italiana, assim como o Grêmio Esportivo Osasco. O mascote foi oficializado pelo clube no dia 04 de outubro de 2011.

Referências

  1. História do GEO.
  2. Os acessos do GEO.
  3. O Primeiro Revés.
  4. CNEF da CBF (PDF) (em português) Site Oficial da CBF. Visitado em 09/03/12.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Grêmio Esportivo Osasco