Huka-huka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Huka-huka
A luta do huka-huka durante o Quarup
Informação geral
Prática Esporte de combate
Foco Agarramentos
Dureza Contato pleno
Outras informações
Esporte olímpico Não
Cronologia das artes marciais  · Lista de artes marciais  · Projeto Artes Marciais

Huka-huka é uma arte marcial e um estilo de luta tradicional brasileiro dos povos indígenas do Xingu e dos índios Bakairi, todos do estado de Mato Grosso. O huka-huka é uma das modalidades de luta corporal de demonstração dos Jogos dos Povos Indígenas.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

O huka-huka inicia com os atletas ajoelhados. Começa quando o dono da luta, um homem chefe, caminha até o centro da arena de luta e chama os adversários pelo nome. Os lutadores se ajoelham girando em circulo horário frente ao oponente, até se entreolharem e se agarrarem, tentando levantar o adversário e derrubá-lo ao chão.[1]

O huka-huka como luta ritual[editar | editar código-fonte]

Como luta ritual, o huka-huka é praticado durante o Quarup e possui simbolismo competitivo, onde a força e virilidade dos jovens é testada.[2] A arte marcial está inserida num amplo contexto de competições realizadas em virtude do Quarup.

Aos primeiros raios do sol do dia seguinte ao início do Quarup, termina o momento de ressurreição simbólica e o choro e o canto cessam. Os visitantes anunciam sua chegada com gritos, e iniciam competições de huka-huka entre os campeões de cada tribo, seguidas de lutas grupais para os jovens.

O huka-huka como arte marcial[editar | editar código-fonte]

O huka-huka vem sendo introduzido, em caráter experimental, na formação de policiais militares do estado de São Paulo, no Brasil.[3] [4] [5] A luta também vem sendo estudada por lutadores de artes marciais mistas, de maneira a aplicá-la em combates profissionais.[6] [7]

Referências

  1. a b Luta corporal nos Jogos dos Povos Indígenas FUNAI - Fundacão Nacional do Índio. Página visitada em 17 de fevereiro de 2011.
  2. Huka-Huka - Jogos e Competições Projeto Rota Brasil Oeste. Página visitada em 1 de dezembro de 2008.
  3. Cardoso, William (18 de setembro de 2011). O coronel que trouxe uma luta indígena à PM O Estado de S.Paulo. Página visitada em 04 de julho de 2012.
  4. Polícia Militar ajuda a difundir luta milenar indígena Blog da Polícia Militar do Estado de São Paulo (20 de maio de 2011). Página visitada em 11 de julho de 2012.
  5. Luta indígena como prática desportiva para alunos PM Piritubanos (2011). Página visitada em 11 de julho de 2012.
  6. Anderson Silva visita aldeia no Xingu para aprender luta indígena iG Esporte -Lutas (04 de fevereiro de 2012). Página visitada em 11 de julho de 2012.
  7. Anderson Silva no Xingu Revista Trip (03 de fevereiro de 2012). Página visitada em 11 de julho de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Huka-huka
Ícone de esboço Este artigo sobre luta profissional é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.