Mega Drive

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mega Drive Portátil)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mega Drive
Sega Genesis
Sega-Mega-Drive-JP-Mk1-Console-Set.png
Modelo original do console
Fabricante Sega
Tipo Console de videogame
Geração 4ª geração
Lançamento Japão 29 de outubro de 1988
Estados Unidos 14 de agosto de 1989
União Europeia 30 de novembro de 1990
Brasil dezembro de 1990[1]
Descontinuado 1995 (Japão) 1997 (EUA) 1998 (Europa) 2002 (Brasil, em sua concepção clássica)[2]
Unidades
vendidas
29 milhões [3] [4] [5] [6] [7]
Mídia Cartucho
CPU Motorola 68000
Controladores 1 a 2 gamepads
Conectividade Modem (para Sega Meganet, Sega Channel e XBAND)
Serviços
on-line
Sega Meganet, Sega Channel, XBAND
Jogo mais
vendido
Sonic the Hedgehog, 6 milhões[8]
Retrocompa-
tibilidade
Master System (com adaptador)
Antecessor Master System
Sucessor Sega Saturn

Mega Drive (メガドライブ, Mega Doraibu?), conhecido como Sega Genesis na América do Norte, é um console de video game de 16 bits da Sega que concorria diretamente com o Super Nintendo Entertainment System. O console fez grande sucesso na década de 1990, perdendo espaço após o surgimento e popularização da nova geração de consoles de 32 bits, como o PlayStation da Sony.

Dentre os jogos de maior sucesso desse sistema está a série Sonic the Hedgehog, a aventura de um veloz ouriço azul para salvar os animais de seu planeta. O jogo foi criado com o objetivo de mostrar a capacidade do console de processar informações rapidamente, e ainda cativar o público jovem, criando assim a Sega seu próprio mascote e maior símbolo. A velocidade do jogo tinha por objetivo mostrar a superioridade do processador do Mega Drive em relação ao console de 16 bits da Nintendo.

No Brasil, o Mega Drive ainda é produzido pela Tectoy, com novas versões. No exterior, de 2006 até o momento, 3 novos jogos para o console foram produzidos, sendo o mais famoso dentre eles o Pier Solar and the Great Architects.

Acessórios[editar | editar código-fonte]

O Mega Drive, nativamente baseado em cartuchos, podia ser expandido através do acessório Sega CD para aceitar jogos gravados em CD. Esse acessório acrescentava um co-processador auxiliar idêntico ao do próprio Mega Drive e permitia a exibição de vídeos.

Com o 32x, o sistema ganhava dois processadores auxiliares de 32 bits, além de ganhar uma palheta de 32,768 cores(em vez dos 64 do Sega CD), com novos jogos baseados em cartucho sendo desenvolvidos para esse sistema. Poucos jogos foram produzidos para a combinação do 32x com o Mega CD, devido à pouca popularidade desses acessórios.

Outros acessórios também foram lançados. A Menacer era uma pistola de luz para jogos de tiro. O Activator permitia que o jogador usasse jogos de luta dando socos e chutes no ar, sem controles. XBAND era um modem que permitia jogar com outras pessoas conectadas em um serviço pago, além de mandar e-mails e acessar outros serviços online (no Brasil esses serviços incluíam correio eletrônico e acesso bancário).

Originalmente o Mega Drive foi lançado com um joystick com um botão direcional, três botões de ação e um de início de jogo. Por ocasião de lançamento do jogo Street Fighter II para o console um joystick com seis botões de ação foi lançado e se tornou rapidamente o padrão de mercado.

O Power Base Converter ou Sega Mega Adaptor permitia jogar cartuchos de Master System no Mega Drive. O acessório apresentava alguns problemas em revisões posteriores do console, já que o conector do cartucho ficava mais distante do topo do gabinete do console, fazendo com que o terminal de inserção do acessório não ficasse devidamente encaixado. O problema podia ser resolvido removendo o acessório do gabinete plástico, encaixando-o diretamente no Mega Drive.

Versões[editar | editar código-fonte]

As versões do Mega Drive eram numeradas, mas elas não equivalem em todos os mercados. Há três versões principais do sistema: o Mega Drive original é o maior de todos, suporta o acessório para rodar jogos de Master System, o Mega CD e o 32x. Tem uma saída de fone de ouvido com controle de volume. A segunda revisão do sistema é menor e não suporta corretamente o acessório de compatibilidade com Master System, mas suporta Sega CD e 32X. A terceira revisão foi lançada após a "era dourada" e era uma versão barateada para atingir um mercado mais popular. Essa versão não suporta o 32x nem o Sega CD e foi lançada nos EUA pela Majesco e no Brasil pela Tec Toy (sendo que a versão da Majesco apresentava um novo design).

Uma versão portátil chamada Nomad foi produzida por um curto período de tempo. Com alto consumo de bateria, uma tela de qualidade insuficiente e alto custo de comercialização, essa versão foi pouco popular.

O Mega CDX era um Mega Drive que incluía o acessório Sega CD embutido, e também podia ser usado como um "discman" através do uso de duas baterias AA. O Mega CDX é consideravelmente maior e mais pesado que os reprodutores portáteis de CD disponíveis no mercado hoje.

A Tectoy ainda hoje produz o Mega Drive, em versões mais baratas, voltadas ao mercado popular. Atualmente, ela produz apenas o MD Play, uma versão portátil do console lançada em 2009 que ao contrário do Nomad, não possui entrada para cartuchos, apenas de cartão SD para expandir a biblioteca de vinte jogos na memória. Outros recursos incluem tela LCD de alta resolução e bateria interna recarregável.[9] É a segunda versão móvel da Tec Toy, depois do Mega Drive Portátil, lançado em 2007 sem método de expansão.[10]

As últimas versões tradicionais da Tec Toy não possuíam entradas para cartucho, permitindo apenas usar os jogos salvos na memória interna. Para compensar, a fabricante criava novos jogos originais inspirados em games da época. O Mega Drive III, de 2008, tinha entre seus 81 jogos na memória versões de quatro jogos da Electronic Arts baseadas nas versões para celular, Fifa 2008, Need for Speed: ProStreet, The Sims 2 e Sim City.[11] Já o Mega Drive 4 Guitar Idol, de 2009, tinha duas versões - uma com 87 jogos na memória e outra com 100 - ambas com um game semelhante a Guitar Hero e um joystick em formato de guitarra.[12]

Nos EUA e na Europa há uma versão idêntica ao último MD Play lançado pela Tectoy por pouco menos de US$ 50 (EUA), lá fora o Mega Drive portátil é produzido pela AtGames.

Especificações Técnicas[editar | editar código-fonte]

Especificações técnicas
CPU GPU
Motorola 68030 32-bit microprocessor.jpg Motorola MC68000
Frequência de clock:
7,68 MHz
Lisura:
Barramento:
16 bits
* Co-Processador Z-80, com clock de 3,58 MHz
* 512 cores disponíveis 64 cores simultaneas (4 paletas de 16 cores cada)
  • Ram de video 64 Kbytes
  • resolução de 320 x 224 pixels
  • 64 sprites simultâneos
  • 2 layers scrolls
Áudio Mídia
Yamaha YM2612 chip.jpg Yamaha YM2612
Canais de áudio:
6
* Áudio: estéreo, sendo 6 FM, 1 PCM
  • Memória RAM para som: 8 Kbytes
Mega drive j-cart.jpg Cartucho
Capacidade normal:
De 4 MB
* Memória RAM principal de 64 Kbytes SRAM

Mega Drive no Brasil[editar | editar código-fonte]

O Mega Drive foi um dos mais populares videogames comercializados oficialmente no Brasil através da fabricante de brinquedos Tectoy, sendo o 16 bits mais vendido e vencendo a batalha contra o SNES. Com o Master System e o Mega Drive, a Tec Toy chegou a ter 75% do mercado brasileiro. Fisicamente o videogame era idêntico ao "Genesis" americano, sendo compatível com os jogos NTSC para esse sistema. O sinal de saída de vídeo, porém, foi convertida para PAL-M, o padrão brasileiro misto entre PAL e NTSC.

O Mega Drive é produzido até hoje no Brasil pela Tectoy em versões baratas para competir com a faixa mais baixa no mercado de jogos eletrônicos (dominada em sua maior parte por clones asiáticos do NES/Famicom) que, normalmente incluindo dezenas de jogos na memória ou em um cartucho multijogo. Esses consoles são equivalentes ao "Genesis III" da Majesco americana, que não suportam os acessórios produzidos para o sistema ou o jogo Virtua Racing.

A Tec Toy desenvolveu alguns jogos exclusivos para o Mega Drive, como "Férias Frustradas do Pica-Pau", "Turma da Mônica na Terra dos Monstros" (uma modificação de Wonder Boy in Monster World com Mônica e Cebolinha),um port de Duke Nukem 3D e Show do Milhão.

Em 2004 a Tec Toy revelou os jogos mais vendidos de seus consoles. No Mega Drive eram:

  1. Sonic the Hedgehog
  2. Sonic the Hedgehog 2
  3. Mortal Kombat 3
  4. Mortal Kombat 2
  5. Super Monaco GP
  6. Castle of Illusion
  7. Ultimate Mortal Kombat 3
  8. Ayrton Senna's Super Monaco GP II
  9. FIFA Soccer '97 Gold
  10. Moonwalker
  11. Sonic Spinball

Emulação[editar | editar código-fonte]

Atualmente, utilizando emuladores como o Kega Fusion e o Gens é possível jogar os jogos de Mega Drive no PC. Os emuladores oferecem alguns recursos interessantes frente ao console, como filtros gráficos e sonoros, save states, suporte a códigos do Game Genie, etc. Estes emuladores permitem inclusive 2 jogadores, por exemplo, no Gens os controles padrão do jogador número 1 são as setas direcionais, "enter" e as letras "A", "S", "D", "Z", "X" e "C". Já o jogador número 2 possui os mesmos comandos, porém no lugar das setas direcionais, a letra "Y" é a seta para cima, "H" para baixo, "G" para a esquerda e "J" para a direita. O "enter" é a tecla "U", e a sequência "ASDZXC" fica sendo "KLMIOP" (todavia é possível configurar os comandos como desejado).

Pode-se encontrar todos os jogos para o Sega Mega Drive, totalmente extraídos de seus cartuchos originais, pela internet.

O Nintendo Wii, é capaz de emular jogos de Mega Drive através do sistema Virtual Console. Os jogos comercializados através da rede on-line do Wii e salvos na memória interna do aparelho ou em cartões Secure Digital.

Já o PlayStation 2 emula jogos de Mega Drive/Genesis através do software PGEN, sendo que este suporta USB.

Nos portáteis, o Nintendo DS e o PlayStation Portable já o emulam pelos devidos cartões de memória externa e por "flashcards".

Ver também[editar | editar código-fonte]

SEGA logo.png A Wikipédia possui o:
Portal da Sega

Referências

  1. (22 de novembro de 1990) "Tec Toy lança no País o videogame Mega Drive". O Estado de S. Paulo 111 (35513): 81. ISSN 15162931 (p. 9 do caderno "Economia").
  2. Entrevista: desenvolvedor brasileiro fala sobre "Pier Solar" www.pop.com.br. Visitado em 31 de julho de 2012.
  3. Genesis vs. SNES: Vendas www.ign.com. Visitado em 11 de setembro de 2012.
  4. Ken Polsson. Chronology of Sega Video Games. Visitado em 2006-12-01.
  5. Sam Pettus (January 2007). SegaBase Volume 3 - Mega Drive / Genesis SegaBase v1.10 3 pp. Eidolon's Inn. Visitado em 2007-09-08.
  6. Anual Sales SNES/GEN.
  7. Portraits: A 40-Year Pictorial History of Gaming. Visitado em 08 Setembro 2007.
  8. Gamasutra - Features - A Detailed Cross-Examination of Yesterday and Today's Best-Selling Platform Games www.gamasutra.com. Visitado em 19 de abril de 2012.
  9. MD Play
  10. Mega Drive vira portátil com 20 jogos
  11. Novo Mega Drive vem com games da EA na memória
  12. Mega Drive ressurge (de novo) com Guitar Idol — clone de Guitar Hero com bandas brasileiras

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mega Drive