Wing Chun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Fevereiro de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O Wing Chun (Ving Tsun ou Wing Tsun) é um sistema de luta surgido no sul da China que se distingue pela economia de movimentos sendo um sistema de defesa pessoal realista. Simples e eficiente, descarta todo movimento acrobático. É uma arte marcial singular, desenvolvida para permitir que qualquer tipo de pessoa, independentemente de tamanho, força ou sexo, possa se defender de agressores maiores e mais fortes.

A principal diferença entre os estilos praticados atualmente está em seu conceito de defesa. Enquanto em outras artes marciais procura-se acima de tudo bloquear o ataque do agressor para depois contra-atacar, ou mesmo desviar este ataque para depois contra-atacar, o princípio básico do Wing Chun é o de utilizar esta força contra o próprio agressor, onde a defesa já funciona como ataque e vice-versa.

Embora muitos mestres oficiais do Wing Chun espalhados por todo o mundo trabalhem para o crescimento deste estilo, sua grande popularidade no ocidente veio a partir de seu praticante mais famoso, Bruce Lee, discípulo de Yip Man, que o praticou e o valorizou, utilizando-o como base para o estilo de luta que ele viria a criar tempos depois, o Jeet Kune Do.

História[editar | editar código-fonte]

Mu ren zhuang (Chinese martial arts training dummy)

O Wing Chun começa a partir de 1733 quando o Templo Shaolin foi destruído pelos Manchus. Yim Yee, um dos quinze discípulos sobreviventes, se refugia próximo da montanha Tai Leung e passa a viver como um simples comerciante, junto à sua filha Yim Wing Chun. Um lutador local chamado Wong era apaixonado por ela e a ameaçou para que se casasse com ele. O velho Yim Yee já não era capaz de defender sua filha e então, uma cliente que costumava fazer compras em sua loja, percebeu sua preocupação e depois de ouvir a história do velho decidiu ajudá-lo.

Essa cliente era a monja Ng Mui, que estava hospedada no Templo da Garça Branca. Ela ensinou a filha do velho por três anos, e depois disso Yim Wing Chun conseguiu derrotar Wong. Pouco tempo depois casou-se com o lutador de Kung Fu Leung Bok Chau. Ao observar seu esposo praticante, Yim começou a fazer críticas as falhas do estilo e seu esposo, chateado com as constantes críticas, a desafiou e perdeu. Logo após ele quis aprender o estilo marcial da esposa e o renomeou para Wing Chun em homenagem a ela.

Vários anos depois, Bok Chau ensinou o já famoso Wing Chun ao médico Lan Kwai, que somente depois de velho decidiu ensinar o estilo a um jovem ator de ópera chinesa chamado Wong Wah Bo. Em uma de suas viagens, Wah Bo conheceu Yee Tei, um lutador de bastão longo e com a amizade estabelecida, um aprendeu as técnicas do outro. Com a arte já mais evoluída, Yee Tei ensinou as técnicas à Leung Jan, um médico e comerciantes de ervas que morava em Fatshan, Jan ensinou a arte marcial aos seus filhos Leung Tsun e Leung Bik e a alguns discípulos.

Perto da loja havia um homem chamado Chan Wah Shun, cujo sonho era ser discípulo do mestre Leung Jan. Porém quando Chan pediu para o mestre aceitá-lo, ficou triste com o não recebido. Sem desistir do sonho, Chan conheceu um aluno chamado Wah, conhecido como homem de madeira, que tinha esse nome por ser muito forte e constantemente quebrar os bonecos de treino conhecidos como Mudjong (Mu ren zhuang). Assim Chan conseguiu treinar as técnicas.

Certo dia, Wah levou Chan ao local de treino e disse a Leung Tsun, filho do mestre, e disse que seu amigo era perito em Wing Chun. Tsun o desafiou e num golpe forte de Chan, Tsun caiu e quebrou a cadeira do mestre Jan. Todos correram para arrumá-la mas a noite quando o mestre sentou nela a mesma desmontou. Depois de lhe explicarem o que tinha ocorrido, Jan solicitou a presença de Chan no local e, após este mostrar suas perícias marciais, o mestre acabou por aceitá-lo como seu discípulo.

Como Chan trabalhava com dinheiro, era comum ele ter que usar suas técnicas em combates reais, o que possibilitou seu aperfeiçoamento e ele acabou por virar mestre no estilo. Já idoso, foi convidado a ensinar o Wing Chun no templo ancestral da rica família Yip, e neste local ele se tornou mestre de Yip Man, que futuramente seria o mestre de Bruce Lee.

Características[editar | editar código-fonte]

  • Movimentos simples, curtos e rápidos
  • Técnicas de ataque e defesa simultâneas
  • Ataques focados em pontos vitais e áreas sensíveis
  • Explosão nos movimentos
  • Objetivo de atingir e finalizar o combate rapidamente

Nomenclaturas de graduação do Wing Chun[editar | editar código-fonte]

Professores (Mestres)[editar | editar código-fonte]

  • Si Fu - após cinco anos ministrando aulas.
  • Si Sok - após três anos ministrando aulas.
  • Si Pak - após dois anos ministrando aulas.
  • Si Hing - após um ano e seis meses ministrando aulas.

Alunos[editar | editar código-fonte]

  • Tou Tai (seguidor) - após doze meses (um ano) de treino.
  • Moon To (discípulo) - após nove meses de treino.
  • To Dai (aluno que completou o 1º nível) - após seis meses de treino.
  • Si Dai (discípulo mais novo) - após um mês de treino.

Alunas[editar | editar código-fonte]

  • Si Je (irmã maior) - após cinco meses de treino
  • Si Mui (irmã mais jovem) - após dois meses de treino

Cinema[editar | editar código-fonte]

As artes marciais, desde já um bom tempo, é um tema recorrente no cinema. No caso do Wing Chun, as maiores amostras desse estilo estão nos filmes sobre a história do mestre Yip Man, interpretados por Donnie Yen e Yu-Hang To.

Na série de filmes Sherlock Holmes dirigido por Guy Ritchie, o método de luta utilizado por Sherlock (Robert Downey Jr.) é o Wing Chun.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

TORRES, José Augusto Maciel, Kung Fu: a milenar arte macial chinesa: águia, bêbado, louva-a-deus, tai chi chuan, tigre, wing chun. São Paulo, On Line, 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Mestre Li Hon Ki. Acessado (ou visitado) em 26 de Setembro de 2013.
Wing Chun Kuen. Acessado (ou visitado) em 26 de Setembro de 2013.
Federação Paulista de Kung Fu Wushu (FPKF). Acessado (ou visitado) em 27 de Setembro de 2013.
Confederação Brasileira de Kung Fu/Wushu. Acessado (ou visitado) em 27 de Setembro de 2013.

Wing Tsun Kung Fu - Portugal

Ver também[editar | editar código-fonte]