Hans-Hermann Hoppe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hans-Hermann Hoppe
Nome nativo Hans-Hermann Hoppe
Nascimento 2 de setembro de 1949 (69 anos)
Peine
Cidadania Alemanha
Alma mater Universidade do Sarre, Universidade de Frankfurt
Ocupação economista, filósofo, académico, professor universitário, escritor
Empregador University of Nevada, Las Vegas
Página oficial
http://www.hanshoppe.com/

Hans-Hermann Hoppe (alemão: [ˈhɔpə]; Peine, 2 de setembro de 1949) é um filósofo e economista libertário alemão-americano da escola austríaca, de tradição anarcocapitalista. É professor emérito de economia na Universidade de Nevada, Las Vegas,[1] tendo se aposentado em 2008.[2] Obteve seu PhD na Universidade de Frankfurt Johann Wolfgang Goethe, na Alemanha. É membro sênior do Ludwig von Mises Institute[3] e co-editor do periódico Review of Austrian Economics.

Suas contribuições abarcam desde a ética - na qual fundamenta o direito natural a partir da teoria discursiva habermasiana - à economia - debatendo o conceito de bem público, passando pela política libertária e a apologia do direito privado como o único ético e eficaz. É autor, entre outros trabalhos, de Uma Teoria sobre Socialismo e Capitalismo e The Economics and Ethics of Private Property, onde defende um sistema bancário livre.[4][1]

Carreira acadêmica[editar | editar código-fonte]

Nascido em Peine, na antiga Alemanha Ocidental, Hoppe foi aluno da Universidade de Saarland, Saarbrücken, e da Universidade de Frankfurt.[5]

Recebeu seu Ph.D. em filosofia em 1974, sob a orientação de Habermas, e depois fez Habilitação em Sociologia & Economia, em 1981 - todos pela Universidade de Frankfurt.[1][6]

Lecionou em várias universidades alemãs, assim como no Centro Bolonha de Estudos Internacionais Avançados, em Bolonha, Itália.[7]

Em 1986 mudou-se da Alemanha para os Estados Unidos, onde foi aluno de Murray Rothbard, com quem colaborou de forma assídua até a morte do mestre, em janeiro de 1995.[8]

De acordo com uma postagem do seu blog, Hoppe participou de uma série de conferências organizadas por Lew Rockwell, Burt Blumert e Murray Rothbard, visando criar o que veio ser conhecido como paleo-libertarianismo.

Foi autor de vários livros e artigos amplamente discutidos. Desenvolveu uma ética da argumentação em defesa de direitos libertários, parcialmente baseada nas teorias da ética do discurso dos filósofos alemães Jürgen Habermas e Karl-Otto Apel.

Em 2005, Hoppe fundou a Property and Freedom Society (Sociedade da Liberdade e Propriedade).[9]

Até dezembro de 2004, Hoppe foi editor do Jornal de Estudos Libertários.

Teoria[editar | editar código-fonte]

Seguindo a tradição austríaca de Murray Rothbard, Hoppe analisou o comportamento do governo, usando recursos da teoria da Escola Austríaca. Definindo governo como o detentor do monopólio de jurisdição e taxação em dado território, e supondo não mais do que o próprio interesse dos funcionários do governo, predisse que eles usariam os privilégios do monopólio para maximizar sua própria riqueza e poder. Hoppe argumenta que há alto grau de correlação entre essas previsões teóricas e dados históricos.

Em Democracy: The God That Failed ("Democracia: O Deus que Falhou"),[10] Hoppe compara monarquias dinásticas com repúblicas democráticas. Segundo o seu ponto de vista, na monarquia dinástica, o rei é como o dono do país porque seu poder passa de geração a geração de sua família, enquanto que um presidente eleito é como um zelador temporário ou inquilino. Ambos tem incentivo para explorar o país em seu próprio benefício. Mas o interesse do rei contra os cidadãos é contrabalançado pelo interesse de manter o valor do capital da nação a longo prazo, assim como o dono de uma casa tem interesse em manter o valor de seu capital, a casa, diferentemente do inquilino. Já os eleitos democraticamente têm o incentivo de pilhar o máximo possível de riqueza dos cidadãos produtivos.[11]

Segundo a teoria de Hoppe, um monopólio não depende da participação no mercado, seja ela qual for. O monopólio se faz pelo bloqueio da entrada nos diferentes setores da economia. Dessa forma, monopólios não podem surgir no livre mercado, mas sempre resultam de políticas governamentais.[12] Monopólios são um mal do ponto de vista dos consumidores porque os preços tendem a aumentar e a qualidade cai, ao contrário do que aconteceria em mercados completamente livres de coerção. Como Rothbard, Hoppe tem conjecturado que em um livre mercado, a competição privada faria com que as agências de defesa provessem melhor qualidade de proteção e resolução de conflitos do que existe atualmente, sob monopólio governamental.[13]

A controvérsia sobre a liberdade acadêmica[editar | editar código-fonte]

A teoria austríaca inclui o conceito de preferência temporal, isto é, o grau em que uma pessoa prefere consumir no presente no lugar de poupar para o futuro. Durante uma aula em seu curso "Moeda e bancos", Hoppe lançou a hipótese de que crianças, idosos e homossexuais tendem a poupar menos para o futuro por não terem filhos em geral. Um dos estudantes de Hoppe considerou seu comentário como ofensivo e baseado em uma opinião e não em um fato.[14] Segundo o Chronicle of Higher Education:

Em uma de suas aulas, o senhor Hoppe disse que certos grupos de pessoas – que incluíam crianças, anciãos e homossexuais — preferem o consumo atual à poupança de longo prazo. 'Devido ao fato de geralmente não terem filhos homossexuais', disse o senhor Hoppe, 'têm uma necessidade menor de olhar em direção ao futuro.' (Há não muito tempo, no Instituto Ludwig von Mises, Hoppe declarou: “Os homossexuais tem maiores preferências temporais, porque a vida termina quando morrem”.) O estudante, senhor Knight, considerou o comentário de Hoppe como injustificado e lamentável, e de imediato apresentou uma queixa às autoridades da universidade. Em uma entrevista telefônica, o senhor Knight disse: “Sinceramente fiquei escandalizado e consternado. Disse a mim mesmo: “De onde ele tirou essa maldita informação?” Fiquei surpreso e foi por isso que decidi alertar as autoridades da universidade sobre o que ele havia dito.

Os comentários de Hoppe suscitaram uma investigação que culminou em uma carta “não disciplinar” emitida em 9 de fevereiro de 2005, que o instruía a parar de apresentar opiniões como se fossem fatos objetivos”.[14] A União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU) concordou em representar Hoppe e ele foi defendido em um editorial do The Rebel Yell, o jornal dos estudantes da Universidade de Nevada, Las Vegas (UNLV).

Carol Harter, presidente da universidade, disse, em carta de 18 de fevereiro de 2005, que "a UNLV, de acordo com a política adotada pelo Colegiado de Regentes, infere que a liberdade outorgada ao professor Hoppe e a todos os membros da comunidade acadêmica implica a responsabilidade acadêmica correspondente. No equilíbrio entre liberdades e responsabilidades, e onde houver ambiguidades entre ambas, a liberdade acadêmica deve, no limite, prevalecer". A carta “não disciplinar” foi retirada de seu arquivo. O pedido de Hoppe de um ano sabático não foi aceito.[15]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Imigração[editar | editar código-fonte]

Os pontos de vista de Hoppe sobre a imigração, que não incluem libertarianismo como dependente de fronteiras abertas, têm sido controversos dentro do movimento. Walter Block apresentou argumentos contra a posição de Hoppe sobre a imigração, em um artigo de 1999, "A Libertarian Case for Free Immigration".

Hoppe respondeu aos seus oponentes comentando suas opiniões em notas de rodapé de seu artigo Natural Order, the State, and the Immigration Problem (Ordem Natural, o Estado, e o Problema da Imigração).[16]

Obras[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Eigentum, Anarchie und Staat: Studien zur Theorie des Kapitalismus, (1987),[17]
  • Uma Teoria sobre Socialismo e Capitalismo, (1989),[18][19]
  • De-Socialization in a United Germany, (1991),[20]
  • Economics and Ethics of Private Property, (1993),[21][22]
  • A Ciência Econômica e o Método Austríaco, (1995),[23][24][25][26][27]
  • The Libertarian Case for Free Trade and Restricted Immigration, (2001),[28]
  • The Myth of National Defense: Essays on the Theory and History of Security Production, (2003),[29]
  • Democracia, o Deus que Falhou, (2003),[30][31][32][33]
  • Sozialismus oder Kapitalismus: Gedanken zur Gestaltung und Entwicklung der menschlichen Gesellschaft, (2005),[34]
  • The Private Production of Defense, (2009),[35]
  • Demokracie, Anarchie a Omyly Ekonomie, (2009),[36]
  • Monarquía, Democracia y Orden Natural: Una Visión Austriaca de la Era Americana, (2013),[37]
  • Kritik der kausalwissenschaftlichen Sozialforschung: Untersuchungen zur Grundlegung von Soziologie und Ökonomie, (2013),[38]
  • From Aristocracy to Monarchy to Democracy: A Tale of Moral and Economic Folly and Decay, (2014),[39]
  • A Short History of Man: Progress and Decline, (2015),[40]
  • Uma Breve História do Homem: Progresso e Declínio, (2015),[41][42]
  • O Que Deve Ser Feito, (2017),[43]

Artigos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Economics». University of Nevada, Las Vegas. 2018 
  2. Wile, Anthony (27 de março de 2011). «Dr. Hans-Hermann Hoppe on the Impracticality of One-World Government and the Failure of Western-style Democracy». The Daily Bell 
  3. Website do Ludwig von Mises Institute
  4. The Economics and Ethics of Private Property. Autor: Springer My Copy UK, 2014, (em inglês) ISBN 9789401581561 Adicionado em 15/08/2017.
  5. Jeff Tucker interviews Hans-Hermann Hoppe Arquivado em 2011-10-03 no Wayback Machine. (1 October 2011)
  6. «The Private Property Order: An Interview with Hans-Hermann Hoppe». Ludwig von Mises Institute. 30 de julho de 2014 
  7. «Hans-Hermann Hoppe». Ludwig von Mises Institute 
  8. Hoppe, Hans-Hermann (1995). L. Rockwell (Ed.), from Murray Rothbard, In Memoriam. Auburn, AL: Ludwig von Mises Institute. pp. 33–37
  9. http://www.propertyandfreedom.org/
  10. [http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=139 Democracia: O Deus que Falhou, por Hans-Hermann Hoppe (em português) Tradução de Leandro Augusto Gomes Roque.
  11. Property, Freedom, and Society: Essays in Honor of Hans-Hermann Hoppe (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610163552 
  12. Hoppe, Hans-Hermann (1 de agosto de 2017). A ciência econômica e o método Austríaco. [S.l.]: LVM Editora. ISBN 9788562816741 
  13. Hoppe, Hans-Hermann (1 de agosto de 2017). Uma teoria sobre Socialismo e Capitalismo. [S.l.]: LVM Editora. ISBN 9788562816697 
  14. a b «Exoneration sought for UNLV professor». Las Vegas Sun 
  15. «Former student pushes for action against professor». Las Vegas Sun 
  16. Hoppe, Hans-Hermann (30 de julho de 2014). «Natural Order, the State, and the Immigration Problem» (PDF). Mises Institute. Consultado em 13 de dezembro de 2017 
  17. Hoppe, Hans-Hermann (8 de março de 2013). Eigentum, Anarchie und Staat: Studien zur Theorie des Kapitalismus (em alemão). [S.l.]: Springer-Verlag. ISBN 9783322886446 
  18. Hoppe, Hans-Hermann (1989). Theory of Socialism and Capitalism, A (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610163217 
  19. Hoppe, Hans-Hermann (1 de agosto de 2017). Uma teoria sobre Socialismo e Capitalismo. [S.l.]: LVM Editora. ISBN 9788562816697 
  20. Hoppe, Hans-Hermann (1991). De-Socialization in a United Germany (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute 
  21. Hoppe, Hans-Hermann (1993). Economics and Ethics of Private Property (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610164689 
  22. Hoppe, Hans-Hermann (1 de novembro de 2014). Economía y Ética de la Propiedad Privada (em espanhol). [S.l.]: Editorial Innisfree 
  23. Hoppe, Hans-Hermann (1995). Economic Science and the Austrian Method (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610164788 
  24. Hoppe, Hans-Hermann (1 de dezembro de 2012). La ciencia económica y el método austríaco (em espanhol). [S.l.]: Unión Editorial, S.A. ISBN 9788472095960 
  25. Hoppe, Hans-Hermann (2014). Scienza economia e metodo austriaco (em italiano). [S.l.]: Libreria San Giorgio. ISBN 9788898463114 
  26. Hoppe, Hans-Hermann (31 de agosto de 2015). ¿onomik als Wissenschaft und die Methode der ¿terreichischen Schule (em alemão). [S.l.]: Mises.at. ISBN 9783902639257 
  27. Hoppe, Hans-Hermann (1 de agosto de 2017). A ciência econômica e o método Austríaco. [S.l.]: LVM Editora. ISBN 9788562816741 
  28. Hoppe, Hans-Hermann (2001). The Libertarian Case for Free Trade and Restricted Immigration (em inglês). [S.l.]: Center for Immigration Studies 
  29. Myth of National Defense: Essays on the Theory and History of Security Production, The (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610163828 
  30. Hoppe, Hans-Hermann (2003). Demokratie: der Gott, der keiner ist ; Monarchie, Demokratie und natürliche Ordnung (em alemão). [S.l.]: Manuscriptum. ISBN 9783933497864 
  31. Hoppe, Hans-Hermann (2006). Democrazia: il dio che ha fallito (em italiano). [S.l.]: Liberilibri. ISBN 9788885140776 
  32. Hoppe, Hans-Hermann (31 de dezembro de 2011). DemocracyThe God That Failed: The Economics and Politics of Monarchy, Democracy, and Natural Order (em inglês). [S.l.]: Transaction Publishers. ISBN 9781412815291 
  33. Hoppe, Hans-Hermann (1 de agosto de 2017). Democracia, o Deus que falhou. [S.l.]: LVM Editora. ISBN 9788581190822 
  34. Hoppe, Hans-Hermann (2005). Sozialismus oder Kapitalismus: Gedanken zur Gestaltung und Entwicklung der menschlichen Gesellschaft ; eine ökonomisch-philosophische Abhandlung (em alemão). [S.l.]: Schernhammer. ISBN 9783200003927 
  35. Hoppe, Hans-Hermann (2009). Private Production of Defense, The (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610163590 
  36. Hoppe, Hans-Hermann (2009). Demokracie, anarchie a omyly ekonomie (em checo). [S.l.]: Alfa Nakl. ISBN 9788087197233 
  37. Hoppe, Hans-Hermann (1 de outubro de 2013). Monarquía, democracia y orden natural : Una visión austriaca de la era americana (em espanhol). [S.l.]: Unión Editorial, S.A. ISBN 9788472095991 
  38. Hoppe, Hans-Hermann (3 de setembro de 2013). Kritik der kausalwissenschaftlichen Sozialforschung: Untersuchungen zur Grundlegung von Soziologie und Ökonomie (em alemão). [S.l.]: Springer-Verlag. ISBN 9783663143765 
  39. Hoppe, Hans-Hermann (18 de novembro de 2014). From Aristocracy to Monarchy to Democracy: A Tale of Moral and Economic Folly and Decay (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610166355 
  40. Hoppe, Hans-Hermann (19 de março de 2015). A Short History of Man: Progress and Decline (em inglês). [S.l.]: Ludwig von Mises Institute. ISBN 9781610165914 
  41. Hoppe, Hans-Hermann (5 de novembro de 2015). Eine kurze Geschichte der Menschheit: Fortschritt und Niedergang (em alemão). [S.l.]: BoD – Books on Demand. ISBN 9783939562337 
  42. Hoppe, Hans-Hermann (24 de maio de 2018). Uma breve história do homem: Progresso e declínio. [S.l.]: LVM Editora. ISBN 9788593751295 
  43. Hoppe, Hans-Hermann (1 de agosto de 2017). O que deve ser feito (em inglês). [S.l.]: LVM Editora. ISBN 9788581190679 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Hans-Hermann Hoppe
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Hans-Hermann Hoppe