Partido Operário de Unidade Socialista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Operário de Unidade Socialista
Líder Carmelinda Pereira
Fundação 1979[1]
Sede  Portugal
Rua de Santo António da Glória, 52 B, cave C
1250-217 Lisboa
Ideologia Socialismo
Trotskismo
Eurocepticismo
Espectro político Extrema-esquerda
Publicação "O Militante Socialista"
Ala jovem Juventude Pela Revolução
Antecessor Partido Socialista (cisão)
Afiliação internacional Quarta Internacional (1993)
Cores Vermelho
Página oficial
https://pous4.wordpress.com/

O Partido Operário de Unidade Socialista (POUS), é um partido trotskista português.

O POUS defende a ruptura com a União Europeia e a proibição dos despedimentos. Pertence ao Secretariado Internacional da Quarta Internacional (1993) (trotskista lambertista), uma das quartas internacionais existentes.

História[editar | editar código-fonte]

O POUS foi fundado por Aires Rodrigues e Carmelinda Pereira em 1979[1], pouco depois de, em 1977, terem sido expulsos do Partido Socialista[2], cujo rumo contestavam. Segundo estas duas figuras, as linhas de orientação do PS estavam mais próximas dos partidos de direita do que dos partidos de esquerda.

O Movimento para a Unidade dos Trabalhadores (MUT)[editar | editar código-fonte]

Movimento para a Unidade dos Trabalhadores logo.jpg

Em 1994 o POUS passou a chamar-se Movimento para a Unidade dos Trabalhadores (MUT) em virtude da alteração da denominação, sigla e símbolo do partido, tendo concorrido a eleições em 1994 e 1995. O seu símbolo consistia num rectangulo branco com a incrição "MUT".[3]

O Partido Operário de Unidade Socialista (POUS)[editar | editar código-fonte]

Em 1999 é retomada a denominação, sigla e símbolos originários.

O POUS tem atraído poucos votos nas eleições a que concorreu. Nas eleições europeias parlamentares de 2009, o POUS foi o partido menos votado com 5 177 votos e 0,15%, menos de metade dos votos dos partido classificado imediatamente acima; embora tenha crescido relativamente aos votos (4 275 votos) que atingiu nas eleições europeias parlamentares de 2004 caiu 0,02% na percentagem de votos expressos. Permanece muito residual, a sua popularidade entre os eleitores portugueses, assim em 2011 apenas obteve 4.601 votos (0,08% dos votos), não tendo eleito qualquer deputado.

Em 2011 foi criada a Juventude Pela Revolução, ala jovem do POUS.

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados +/- Status Notas
1979 12 713 0,2 (9.º)
0 / 250
Extra-parlamentar
1980 83 095 1,4 (6.º)
0 / 250
= Extra-parlamentar Aliança com PST
1983 19 657 0,2 (10.º)
0 / 250
= Extra-parlamentar
1985 19 085 0,3 (10.º)
0 / 250
= Extra-parlamentar
1987 9 185 0,2 (13.º)
0 / 250
= Extra-parlamentar
1991 Não concorreu
1995 2 544 0,0 (12.º)
0 / 230
Extra-parlamentar
1999 4 104 0,1 (11.º)
0 / 230
= Extra-parlamentar
2002 4 316 0,1 (11.º)
0 / 230
= Extra-parlamentar
2005 5 535 0,1 (10.º)
0 / 230
= Extra-parlamentar
2009 4 632 0,1 (15.º)
0 / 230
= Extra-parlamentar
2011 4 572 0,1 (15.º)
0 / 230
= Extra-parlamentar
2015 Não concorreu

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados +/-
1987 Não concorreu
1989 11 182 0,3 (11.º)
0 / 24
1994 2 893 0,1 (14.º)
0 / 25
=
1999 5 565 0,2 (10.º)
0 / 25
=
2004 4 275 0,1 (13.º)
0 / 24
=
2009 5 177 0,2 (13.º)
0 / 22
=
2014 3 666 0,1 (16.º)
0 / 21
=

Eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Data Candidato
apoiado
1.ª Volta 2.ª Volta
Votos % Votos %
1980 Aires Rodrigues 12 745 0,22 (6.º)

Referências

  1. a b «POUS». Partido Operário de Unidade Socialista / Secção portuguesa da IV Internacional. Consultado em 7 de novembro de 2015. O MUS reuniu, em congresso, com a Organização da IV Internacional – Organização Socialista dos Trabalhadores – OST, em 1979, e as duas organizações fundiram-se constituindo o POUS 
  2. Alexander, Robert Jackson (1991). «Trotskyism in Portugal». International Trotskyism (PDF). 1929-1985 A Documented Analysis of the Movement (em inglês). [S.l.]: Duke University Press. p. 659. 1125 páginas. ISBN 0-8223-0975-0 
  3. «Movimento para a Unidade dos Trabalhadores». CNE -Comissão Nacional de Eleições. Consultado em 7 de Novembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.