Aloctonismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Junho de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Aloctonismo é a ideia mais aceita mundialmente em relação à chegada do homem primitivo ao continente americano. Esta tese, que possui diversas teorias, sugere que o homem americano veio à América de outro continentes, e não se originou lá, como aconteceu no continente Africano.

O aloctonismo é uma teoria contrária ao autoctonismo, que argumenta que os primeiros habitantes da América eram originários do continente americano. Atualmente, o autoctonismo não é mais aceito.

Teorias Aloctones[editar | editar código-fonte]

Estreito de Bering: a mais aceita, sugere que o homem chegou à América através do Estreito de Bering, na última glaciação da Terra, quando o nível do mar baixou.

Malaio-Polinésia: afirma que o homem chegou à América através do Oceano Pacífico, fazendo escalas em suas ilhas. Thor Heyerdahl, cientista criador da teoria, provou que ela era possível atravessando o suposto trajeto em um barco primitivo, fazendo escalas nas ilhas.

Australiana: semelhante à Malaio-Polinésia, afirma que o homem veio da Austrália, da mesma forma.