Bellini (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Hilderaldo Luiz Bellini)
Ir para: navegação, pesquisa
Bellini
Bellini
Bellini em 2008
Informações pessoais
Nome completo Hilderaldo Luís Bellini
Data de nasc. 7 de junho de 1930
Local de nasc. Itapira, (SP), Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Falecido em 20 de março de 2014 (83 anos)
Local da morte São Paulo, (SP), Brasil
Altura 1,82 m
Informações profissionais
Posição Zagueiro-central
Clubes de juventude
1946–1948
1949–1951
Brasil Itapirense
Brasil Sanjoanense
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1952–1961
1962–1967
1968–1969
Brasil Vasco da Gama
Brasil São Paulo
Brasil Atlético Paranaense
0430 0
0205 000(1)
Seleção nacional
1957–1966 Brasil Brasil 0051 000(0)

Hilderaldo Luís Bellini (Itapira, 7 de junho de 1930 - São Paulo, 20 de março de 2014)[1] foi um futebolista brasileiro, capitão da Seleção Brasileira de Futebol na conquista do primeiro título mundial, em 1958[2] .

Atuando como zagueiro, jogou na Itapirense e depois na Sanjoanense de 1949 a 1951, além do Vasco da Gama de 1952 a 1961, no São Paulo de 1962 a 1967 e no Atlético Paranaense, de 1968 a 1969, quando encerrou sua carreira[3] .

Ganhou títulos pelo Vasco nos Cariocas de 1952, 1956 e 1958, Torneio Rio-São Paulo de 1958, Torneio de Paris de 1957, Torneio Octogonal Rivadavia Corrêa Meyer de 1953, dentre outros.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Consagrou-se como capitão da Seleção Brasileira na copa do Mundo de 1958. Sua foto levantando a Taça Jules Rimet com as duas mãos sobre a cabeça é uma das marcas do futebol brasileiro, e passou a ser repetida por todo capitão ao levantar a taça. Mauro foi seu reserva em 1958. Na Copa de 1962, Bellini foi reserva de Mauro, que foi o capitão

Começou no pequeno Itapirense e depois na Sanjoanense, de São João da Boa Vista mas se tornou famoso no Vasco da Gama, onde chegou em 1952, numa época de renovação do time, após o desmanche do famoso Expresso da Vitória.

Bellini era um zagueiro vigoroso, raçudo, que se impunha dentro da área. Compensava a limitada técnica com muita seriedade e lealdade aos adversários, o que lhe deu o posto de capitão da seleção em 1958.

Em 1962, foi vendido ao São Paulo, entrando no lugar do zagueiro Mauro. Ficou no clube por seis anos, e não conquistou nenhum título por ele.

Em 1968 foi contratado pelo Clube Atlético Paranaense onde encerrou sua carreira como profissional em 1969[4] .

Foi um dos primeiros jogadores a usar a imagem publicitariamente.[carece de fontes?]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Bellini era casado desde 1963 com Giselda, mãe de seus dois filhos Carla e Junior.[5] [6]

Morte[editar | editar código-fonte]

Bellini, que sofria do Mal de Alzheimer nos últimos dezoito anos de sua vida, faleceu no dia 20 de março de 2014 na cidade de São Paulo, em decorrência de complicações causadas por parada cardíaca.[1] Seu corpo foi velado no salão nobre do São Paulo Futebol Clube e sepultado em Itapira, sua cidade natal.[7]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Estátua no Maracanã

A estátua localizada em uma das entradas do Maracanã, inaugurada em 13 de novembro de 1960 em homenagem aos Campeões Mundiais de Futebol de 1958, tornou-se popularmente conhecida como estátua do Bellini, mesmo não se assemelhando a ele.[8] Suas pegadas foram eternizadas na "Calçada da Fama" do Estádio da Ressacada do Avaí Futebol Clube em 2011.[9]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Club de Regatas Vasco da Gama
Seleção Brasileira de Futebol

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bellini (futebolista)