Sítio do Picapau Amarelo (1977)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde Novembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde dezembro de 2011). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Sítio do Pica-pau Amarelo
Pirlimpimpim (PT)
Sítio do Pica-pau Amarelo (BR)
Informação geral
Formato Seriado
Criador(es) Monteiro Lobato (personagens)
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Geraldo Casé
Elenco Zilka Salaberry
Jacira Sampaio
Rosana Garcia
Daniela Rodrigues
Izabela Bicalho
Gabriela Senra
Júlio César
Marcelo José
Daniel Lobo
Dirce Migliaccio
Reny de Oliveira
Suzana Abranches
André Valli
Samuel dos Santos
Tonico Pereira
Canarinho
Ivan Setta
Dorinha Duval
Stella Freitas
Catarina Abdala
Romeu Evaristo
Nelson Camargo
Tema de abertura Sítio do Pica-pau Amarelo (Gilberto Gil)
Tema de
encerramento
Sítio do Pica-pau Amarelo (Gilberto Gil)
Exibição
Transmissão original 7 de março de 197731 de janeiro de 1986
N.º de temporadas 10
N.º de episódios 1.558 capítulos
Cronologia
Programas relacionados Sítio do Picapau Amarelo (1952)
Sítio do Picapau Amarelo (2001)

Sítio do Picapau Amarelo é o nome de um programa de televisão infantil brasileiro, produzido pela Rede Globo de 1977 a 1986 em parceria com a TVE e o MEC, baseado na obra de Monteiro Lobato.

A designação ideal referente ao formato do programa chama-se "seriado", devido à sua divisão em episódios que formam histórias fechadas. Os episódios da série variavam na duração de capítulos entre 5, 10, 15, 20 (em sua maioria), 25, 30, 35, 40, 65 e 90. Essa foi a mais conhecida de todas as versões, considerada a Clássica.

Os textos dessa versão foram escritos por nomes de peso da teledramaturgia, como: Wilson Rocha, Marcos Rey, Sylvan Paezzo e Benedito Ruy Barbosa. A direção geral e idealização do programa foi de Geraldo Casé considerado o "Pai" do programa nos quase 10 anos que o programa esteve no ar. Outros diretores também passaram pelo programa, como Fábio Sabag, Gracindo Júnior, Roberto Vignati, Reynaldo Boury, mas sempre com direção geral de Geraldo Casé. Edwaldo Pacote era o supervisor geral do programa.

Foram quase dez anos de duração: estreou em 7 de março de 1977 e saiu do ar em 31 de janeiro de 1986, contando com 69 episódios e 1.558 capítulos.

De 1977 até 1981 o Sítio esteve no horário das 17h30, com reprise na manhã seguinte. A partir de 1982 com a entrada do Caso Verdade às 17h30, o Sítio mudou de horário para as 16h45. 1983 o Sítio foi para o ar ao meio-dia, retornando às 16h45 em 1984. Em 1985 e 1986, últimas temporadas, o Sítio retornou no horário antigo normal das 17h30.

Barra de Guaratiba fora o local escolhido para a locação fixa da incrível e inesquecível série infanto-juvenil da TV Globo. Um sítio, com casa, curral e jardins, foi construído especialmente para o programa na Estrada Burle Marx (antiga estrada de Barra de Guaratiba,em Barra de Guaratiba. Lá eram gravadas as cenas externas e também algumas internas como:(sala,cozinha,celeiro). As outras gravações (biblioteca,laboratório do Visconde, quartos, Gruta da Cuca, Reino das Águas Claras,etc.) eram gravadas nos estúdios da Cinédia. A Mata eles gravavam na Floresta da Tijuca e em matas de Barra de Guaratiba e Pedra de Guaratiba. O Arraial de Tucanos foi construído cenograficamente do lado do Sítio e todas as suas gravações internas como por ex:a venda do Seu Elias,eram feitas lá. A praia em que aparece em alguns episódios como:(O Minotauro,Os Piratas do Capitão Gancho,Dom Quixote, O Terrível Pássaro Roca,Robson Crusoé,etc.),eram gravadas na praia de Grumari, próximo à Barra de Guaratiba, que serviu e serve até os dias de hoje de cenário para outras produções Globais.

Enredo[editar | editar código-fonte]

As atrizes Zilka Salaberry (1917-2005) e Jacira Sampaio (1922-1998), caracterizadas como as personagens Dona Benta e Tia Nastácia do Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Dona Benta é uma velha senhora que vive no Sítio do Pica-Pau Amarelo, afastada da correria e do barulho da cidade grande. Com ela vivem Tia Anastácia, que cozinha quitutes para todos, e sua neta Lúcia, mais conhecida como Narizinho. Vivendo sozinha e tendo apenas as duas mulheres idosas como companhia, a menina cria um mundo de fantasias, no qual a personagem principal é a sua boneca Emília, feita por Tia Anastácia com restos de pano. Também vivem no sítio o velho Tio Barnabé e seus ajudantes Zé Carneiro e Malazarte, responsáveis pela manutenção do sítio.

Um dia Narizinho conhece o Príncipe Escamado, soberano do Reino das Águas Claras, que por coincidência, fica localizado no ribeirão do sítio. O Príncipe fica encantado com a menina e a convida para conhecer seu reino. Lá, ela é apresentada aos mais proeminentes súditos, como a azeda Carochinha, responsável por administrar os contos de fada, e determinada a manter o Pequeno Polegar preso em seus livros. Também a Doutor Caramujo, um renomado cientista, que dá a Emília a pílula falante. Depois que ingere o remédio, Emília começa a falar e não para mais.

Durante o período de férias escolares, Narizinho tem como companhia, seu primo Pedrinho, que estuda na cidade grande onde vive com sua mãe. O Menino também tem um amigo montado por tia Anastácia, o Visconde de Sabugosa, feito de uma espiga de milho velha, que também ganha vida. Por ter sido esquecido, por um bom tempo do meio dos livros, o Visconde adquiriu uma admirável sabedoria, tornando-se intelectual e cientista.

No sítio do Pica-Pau Amarelo tudo é possível. A Fantasia se mistura com a realidade, fazendo parte do cotidiano da menina Narizinho e de seu primo Pedrinho. E são com personagens adultos que as crianças compartilham suas aventuras num mundo fantástico onde transitam a boneca Emília, o Visconde de Sabugosa, o Saci Pererê, a Cuca, a Iara e outros personagens fantasiosos.

  • Recomendação Livre

Elenco[editar | editar código-fonte]

Episódios[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Sítio do Picapau Amarelo foi adaptado pela primeira vez para a televisão em 1952, na TV Tupi. O programa ficou 11 anos no ar e foi um grande sucesso da emissora. Em 1964, o infantil ganhou uma versão na TV Cultura de São Paulo e, em 1967, na TV Bandeirantes.
  • A casa onde o Sítio foi filmado continua construída até hoje, mas está abandonada, e ainda corre risco de desabar por estar muito frágil.
  • Em janeiro de 1978, depois de quase um ano vivendo a personagem Emília, Dirce Migliaccio foi substituída por Reny de Oliveira, que interpretou a boneca até 1983. Reny de Oliveira saiu da série porque alegou que todos só a conheciam por interpretar a boneca, e quis então procurar novos projetos.
  • Em 1980, Rosana Garcia e Júlio César, respectivos Pedrinho e Narizinho, tiveram de sair da série por já estarem grandes demais (na época, Júlio com 14 e Rosana com 13) para continuarem interpretando seus personagens. Eles gravaram seu último episódio, A Máscara do Futuro, e saíram da série. A Rede Globo realizou um teste, e os substitutos foram logo encontrados: Daniele Rodrigues e Marcelo Patelli (creditado na abertura como Marcelo José). O primeiro episódio gravado com os dois foi A Chave do Tamanho, considerado um dos episódios mais históricos do programa.
  • Em outubro de 1982, foi ao ar o especial musical Pirlimpimpim, como parte das comemorações do centenário de nascimento de Monteiro Lobato, com a participação dos personagens do Sítio do Picapau Amarelo. Em outubro de 1984, houve uma segunda edição do especial, chamada Pirlimpimpim II, que também contou com a participação do pessoal do Sítio.
  • No ano de 2001 começou a ser exibida na Globo a segunda versão do programa, que levou o mesmo nome: Sítio do Picapau Amarelo.
  • O programa foi vendido para diversos países, entre eles Chile, Colômbia, Guatemala, Itália, Nicarágua, Paraguai e Portugal. Angola também foi um dos países que adquiriu o Sítio do Picapau Amarelo, em 1979.
  • Em dezembro de 1979, a Unesco elegeu Sítio do Picapau Amarelo um dos melhores programas infantis do mundo.
  • Em 2008, a Globo Marcas e a Som Livre decidiram lançar a cada ano DVDs com episódios completos do Sítio. O primeiro foi Memórias da Emília. O segundo, em 2009, foi O Minotauro, e o terceiro, em 2010, Reinações de Narizinho. Porém, em 2011, por motivos desconhecidos, nenhum DVD mais foi lançado.
  • Em julho de 1996, o programa infantil TV Colosso da Rede Globo, passou a reprisar diariamente alguns dos melhores episódios do Sítio do Picapau Amarelo. Antes disso, em outubro de 1994, a TVE reapresentou algumas histórias da série.
  • Canarinho, famoso humorista da Praça É Nossa, já falecido, participou da série.
  • Em 1993, 7 anos após o fim do programa, Xuxa reuniu todos os atores em seu programa, relembrando momentos inesquecíveis da série.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]