B-24 Liberator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
B-24 Liberator
Airplane silhouette.png
Descrição
Tipo / Missão Bombardeiro pesado, patrulha marítima e guerra antissubmarino, com motores a pistão, quadrimotor monoplano
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Consolidated Aircraft
Período de produção 1940-1945
Quantidade produzida 19256 unidade(s)
Custo unitário US$297,627 (US$4,77 milhões em valores atuais)
Desenvolvido em Consolidated R2Y
Primeiro voo em 29 de dezembro de 1939 (75 anos)
Introduzido em 1941
Aposentado em 1968 (Força Aérea da Índia)
Variantes Consolidated PB4Y-2 Privateer
Consolidated C-87 Liberator Express
Consolidated Liberator I
Tripulação 11 - piloto, co-piloto, navegador, bombardeador, operador de rádio, atirador do nariz, atirador dorsal, dois atiradores centrais, atirador da redoma e atirador de cauda
Especificações (Modelo: B-24J)
Dimensões
Comprimento 20,6 m (67,6 ft)
Envergadura 33,5 m (110 ft)
Altura 5,5 m (18,0 ft)
Área das asas 97,4  (1 050 ft²)
Peso(s)
Peso vazio 16 590 kg (36 600 lb)
Peso carregado 25 000 kg (55 100 lb)
Peso de decolagem 29 500 kg (65 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 4 x motores a pistão radiais turbosupercharged Pratt & Whitney R-1830-35 ou -41
Potência (por motor) 1 200 hp (895 kW)
Performance
Velocidade máxima 488 km/h (263 kn)
Velocidade de cruzeiro 346 km/h (187 kn)
Alcance bélico 3 300 km (2 050 mi)
Alcance (MTOW) 5 900 km (3 670 mi)
Teto máximo 8 500 m (27 900 ft)
Razão de subida 5,2 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 10 x metralhadoras .50 M2 Browning de 12,7 mm (0,500 in)
Bombas 3 600 kg (7 940 lb) para curto alcance
2 300 kg (5 070 lb) para médio alcance
1 200 kg (2 650 lb) para longo alcance
Notas
Dados de: Quest for Performance[1]
B-24 atingido por Flak

O Consolidated B-24 Liberator era o bombardeiro americano de maior produção que qualquer outro avião americano durante a Segunda Guerra Mundial, e foi usado pela maioria dos Aliados durante a guerra. Desenhado como um bombardeiro pesado, serviu não só nesse papel, mas também como bombardeiro de patrulha marítima (PB4Y) e como transportador pesado (C-87 ou C-109).

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Como o P-51 Mustang, o Liberator foi desenvolvido às pressas. Em janeiro de 1938, a Força Aérea Americana convidou a Consolidated a desenvolver um bombardeiro com maior alcance, velocidade, melhor performance em altitude que o B-17 Flying Fortress.

O contrato para um protótipo foi concebido em março, requerendo que estivesse pronto antes do fim do ano. O projeto era simples no conceito, mas foi avançado para seu tempo. O peso de decolagem máximo de 70.547 libras (32.000 kg) era um dos mais elevados naquele tempo. Foi o primeiro bombardeiro americano a usar trem de pouso triplo em vez de uma roda na cauda, e tinha as asas longas, finas com uma alta taxa de aspecto para a máxima eficiência de combustível. Tinha também cauda dupla.

Comparado com o B-17, o B-24 era mais curto, tinha 25% menos área de asa, mas tinha 6 pés (1.8 m) a mais de envergadura, e mais capacidade de carregamento. O B-17 usava motores de 9 cilindros Wright R-1820 Cyclone, o B-24 usava motores duplos de 14 cilindros Pratt & Whitney R-1830 Twin Wasp de 1000 hp (746 kW).

A Consolidated terminou o protótipo, conhecido como XB-24, e fez seu primeiro vôo em 2 de janeiro de 1939. Mais sete YB-24 voaram em 1940 e a Consolidated se preparou para sua construção em escala. Seus pedidos eram de 36 para a United States Army Air Corps, 120 para a francesa Armée de l'Air, e 164 para a Royal Air Force (RAF). A maior parte da primeira produção foi enviada para a Grã-Bretanha, incluindo os pedidos pela Armée de l'Air, depois que a França foi anexada pela Alemanha em 1940.

História operacional[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

América entra na guerra[editar | editar código-fonte]

Os B-24 americanos entraram em combate em junho de 1942 com um ataque de 13 aviões nos campos de petróleo de Ploesti na Romênia, lançados do Egito. O ataque foi descrito com sem sucesso pelo Exército, mas alertou os defensores da ameaça de novos bombardeiros. Quando 177 B-24 atacaram Ploesti de novo em 1943, 53 não retornaram.

A produção do Liberator aumentou rapidamente durante 1942 e 1943: a Consolidated triplicou sua fábrica em São Diego, CA e construiu outra em Fort Worth, Texas. Mais aviões vieram da Douglas Aircraft Company em Tulska, Oklahoma e da North American Aviation em Dallas, Texas. Todas essas fábricas foram superadas pela fábrica da Ford Motor Company em Willow Run, que começou a operar em agosto de 1942. Esta era a maior fábrica nos Estados Unidos, e a maior fora da União Soviética.

Variantes[editar | editar código-fonte]

  • XB-24— (Consolidated Modelo 32). Desenhado em 1938 como uma melhoria no B-17 Fortaleza Voadora, pelo pedido da Army Air Corps. Ele apresentava uma asa especialmente desenhada para um raio de aspecto maior, trem de pouso triciclo e estabilizadores verticais gêmeos. Foram encomendados em março de 1939 e voaram pela primeira vez em 29 de Dezembro de 1939. (×1)
  • B-24 — Versão para teste em serviço do XB-24, encomendado em 27 de abril de 1939, menos de trinta dias após o XB-24 ter sido encomendado, antes do desenho do XB-24 estar até mesmo completo. Várias pequenas modificações foram feitas: eliminação das fendas no começo das asas e adição de botas de descongelamento. (×7; somente uma usada realmente es testes)
  • B-24A — Encomendado em 1939, o B-24A foi o primeiro modelo de produção. Devido à necessidade restrita por bombardeiros maiores, o B-24A foi encomendado antes que qualquer versão do B-24 voasse. A maior melhoria sobre o XB-24 foi em aerodinâmica, que levou a melhor performance. (×38: ×20 LB-30A, ×9 B-24C)
  • XB-24B — Quando o XB-24 fracassou em atingir soa velocidade máxima projetada, os radiais da Pratt & Whitney R-1830-33 de 1.000 hp (746 kW) foram substituídos por radiais turbo supercarregadores R-1830-41 de 1.200 hp (895 kW), aumentando a velocidade máxima em 37 mph (59 km/h). A adição dos turbos supercarregadores fez com que o resfriamento dos motores fosse elíptico. Na versão do XB-24B também faltavam as fendas dos motores originais. (×1 XB-24 convertido)
  • B-24C — Conversão do B-24A usando motores turbo supercarregadores R-1830-41. Para segurar os super carregadores e o coletor resfriador, os revestimentos de metal foram feitos elípticos e os novos itens foram acrescentados nos lados. A posição da artilharia na parte de trás melhorou pela adição de um gerador torrente Emerson A-6 com pares. Uma arma de calibre 50 (12.7 mm); um gerador torrente Glenn L. Martin foi instalado a fuselagem dianteira. (×9 B-24A convertido)
  • B-24D — O primeiro modelo produzido em larga escala, os B-24C, foram encomendados de 1940 to 1942 e tinham motores melhores (motores super carregadores R-1830-43). Durante a campanha de produção, a arma de túnel na barriga foi substituída por outra situada remotamente na torrente da barriga, a Bendix, esta foi mais tarde substituída por uma torrente bala da Sperry Gyroscope Company. Nos últimos B-24Ds, armas 'bochecha' foram acrescentadas (×2696: 2381 da Consolidated Aircraft Corporation de San Diego; 305 da Consolidated de Fort Worth, 10 da Douglas Aircraft Company de Tulsa, Oklahoma)
  • B-24E — Uma pequena alteração do B-24D construído pela Ford Motor Company, usando motores R-1830-65. Diferentemente dos B-24D, o B-24E retinha a arma túnel na barriga, As vezes o torrente top Glenn L. Martin Company era removido e um torrente queixo da Bendix acrescentado. A Ford também construiu sub-partes para a Douglas Aircraft Company; estas sub-montagens eram idênticas aos B-24Es construídos pela Ford, exceto que elas usavam os mesmos motores que o B-24D (radiais R-1830-43). (×801)
  • XB-24F — Um protótipo feito para testar descongeladores térmicos, aos invés de 'botas' de borracha infláveis. (×1 B-24D convertido)
  • B-24G — Torrente de bola da Sperry Gyroscope Company, três armas de calibre 50 (12.7 mm) no nariz. Todos os B-24Gs foram feitos pela North American Aviation, que foi contratada em 1942. (×25)
    • B-24G-1 — Torrente de rabo modificada, Emerson A-6, no nariz ao invés das 2-3 armas de calibre 50 (12.7 mm) dos modelos anteriores. O B-24G-1 foi feito baseado nos desenhos do B-24H (×405)
  • B-24H — Por causa da vulnerabilidade obvia dos B-24 para se apontarem para os ataques, os B-24H desenhados pela Ford usavam uma torrente de nariz, geralmente uma modificação da torrente de cauda Emerson A-6. A aeronave inteira foi redesenhada para melhor adaptar a torrente; 50 mudanças na modelagem foram feitas, incluindo um compartimento bombardeiro redesenhado. Janelas maiores foram dadas à torrente de cauda, para melhor visibilidade, a torrente topo ganhou uma bolha mais alta e as posições da arma de cinta foram redefinidas, para reduzir sua interferência durante a batalha. (×3100)
  • B-24J - O B-24J era muito similar ao B-24H, apesar de melhorias defensivas terem sido feitas no B-24H, elas não foram incorporadas ao B-24J. O B-24J apresentava um piloto automático melhorado (tipo C-1) e uma mira de bomba da série M-1. Os subconjuntos B-24H feitos pela Ford e construídas por outras companhias, e qualquer modelo com um retro alimentador C-1 ou M-1, foram designados B-24Js. (×6678)
  • XB-24K — Uma aeronave experimental, feita pela Ford Motor Company colocando uma fuselagem de cauda do B-23 Dragon em uma modelagem do B-24D. O avião ficou mais estável e tinha melhor manejo que outros modelos, mas mudar o desenho do B-24 era caro demais para aquela época. Entretanto, o XB-24K foi o ancestral do PB4Y-1 da Marinha. (×1 B-24D convertido)
  • B-24L — Por causa do imenso peso do B-24J, o Exército pediu uma versão mais leve. No B-24L, a torrente de bala foi substituída por um aparador de anel de solo com duas armas calibre 50 (12.7 mm) e a torrente de cauda do A-6B foi substituída por um M-6A. Em aviões mais novos, nenhum armamento de causa foi instalado e quando eles chegaram a seus campos de vôo foram instalados tanto um A-6B, um M-6A, ou uma arma de calibre 50 (12.7 mm) com aparadores duplos. (×1667)
  • B-24M — Uma melhoria dos B-24L com mecanismos poupadores de peso. O B-24M usava uma versão mais leve da torrente de cauda do A-6B; as posições do atirador de cinta foram deixadas abertas. Para melhor visibilidade o pára-brisa foi substituído por uma versão dupla de ‘ponta de faca’. O B-24M se tornou o último modelo produzido do B-24; vários aviões construídos voaram somente o curso entre fábrica e o descarte. (×2593)
  • XB-24N — Um re- desenho do B-24J, feito para acomodar uma cauda única. Ele também apresentava um nariz melhorado e torrentes de cauda. Enquanto 5168 B-24Ns foram encomendados, a Segunda Guerra Mundial acabou e não havia mais necessidade de nenhum deles. (×1)
  • YB-24N — Versão de teste à serviço da pré-produção do XB-24N. (×7)
  • XB-24P — Um B-24D modificado, feito pela Sperry Gyroscope Company para testar os sistemas de controle de fogo aéreo. (×1 B-24D convertido)
  • XB-24Q — Uma conversão do B-24L feita pela General Electric, usando torrentes de cauda controladas por radar. (×1 B-24L convertido).
  • XB-41 — Porque não havia lutadores capazes de escoltar formações de bombardeiros em missões de quebra profundas no começo da Segunda Guerra Mundial, o Exército autorizou testes para bombardeiros fortemente armados agisem como escoltas em missões de bombardeio. Foi completado em 1942. Os resultados de 1943 testes foram negativos e o projeto foi rapidamente cancelado. A performance mudou drasticamente com a adição de mais torrentes. Também as escoltas não estavam aptas a manter as formações de bombardeio quando as bombas tinham sido jogadas.
    O XB-41 tinha quatorze armas calibre 50 (2.7 mm), através da adição de uma torrente de queixo Bendix e uma torrente dorsal de energia da Glenn L. Martin Company na fuselagem do meio. (×1 B-24D convertido)
  • LB-30 — Versão do B-24 enviada à Bretanha. (LB-= 'Liberator British'):
    • LB-30A - YB-24 (×6)
    • LB-30B (Liberator B Mark I) - B-24A (×20), usado pela British Coastal Patrol o pelos Defense Squadrons.
    • Liberator B Mk II - LB-30 melhorado (×165)
  • Liberator B Mk III — Variante do B-24D com armas singelas 303 Browning no nariz, duas em cada posição de pilastra e quatro torrentes de cauda Boulton Paul similares às do Lanchaster, e alguns outros equipamentos britânicos. A torrente dorsal Martin foi mantida. (×156)
    • Liberator B Mk IIIA — Leasing de B-24Ds com equipamento e armas americanos.
  • Liberator B Mk IV — Reservados para o B-24E, mas não há registros da RAF ter realmente recebido algum.
  • Liberator B Mk V - B-24D modificado para capacidade extra de combustível às custas do armamento, com os mesmos armamentos do Liberator Mk III.
  • Liberator B Mk VI - B-24Hs em serviço para a RAF, equipados com torrentes de cauda Boulton Paul, mas retendo o resto do seu armamento.
  • Liberator B Mk VIII - Designação da RAF para o B-24J.
  • Liberator GR Mk V - B-24D modificado pela RAF Coastal Command para papel anti-submarino com radar e luzes. Alguns possuíam oito lançadores de foguetes, 4 em cada asa.
  • Liberator GR Mk VIII - B-24J modificado pela RAF Coastal Command para papel anti-submarino.
  • Liberator C Mk VI - Liberator B Mk VIII convertido para uso como transporte.
  • Liberator C Mk VII - Designação britânica para o C-87.
  • Liberator C Mk VIII - Liberator G Mk VIII convertido para uso como transporte.
  • Liberator C Mk IX - Designação da RAF para o RY-3/C-87C.
  • PB4Y-1 - B-24D com uma torre de nariz diferente para a US Navy.
    • PB4Y-1P - Variante de reconhecimento fotográfico do PB4Y-1.
  • PB4Y-2 Privateer - Veja PB4Y Privateer
  • AT-22 ou TB-24 - C-87 usado para treinamento de vôo.
    • RB-24L - Usado para treinamento de artilheiros de B-29.
    • TB-24L - Como o RB-24L, mas com radar.
  • C-87 Liberator Express - Transporte de passageiros com acomodações para vinte passageiros.
    • C-87A - Transporte de VIP com motores R-1830-45 ao invés de -43 e acomodações para dezesseis passageiros.
    • C-87B - Variante de transporte com armas no nariz, ventre e dorso. Nunca produzido.
    • C-87C - Designação do US Army Air Force/Air Force para o RY-3.
  • XC-109/C-109 - Avião tanque com equipamento antiexplosão, usado para transportar combustível da Índia para a China para abastecer os ataques de B-29 contra o Japão.
  • RY-1 - Designação da US Navy para o C-87A.
  • RY-2 - Designação da US Navy para o C-87.
  • RY-3 - Variante de transporte do PB4Y-2.
  • XF-7 - Variante de reconhecimento fotográfico do B-24D.
  • F-7 - Variante de reconhecimento fotográfico do B-24H.
  • F-7A - Variante de reconhecimento fotográfico do B-24J. Três câmeras no nariz e três no compartimento de bombas.
  • F-7B - Variante de reconhecimento fotográfico do B-24J. Seis câmeras no compartimento de bombas.

Unidades que usaram o Liberator[editar | editar código-fonte]

United States Army Air Force[editar | editar código-fonte]

  • Fifth Air Force (Central Pacific)
  • Seventh Air Force (Central Pacific)
  • Eighth Air Force (NW Europe)
  • Eleventh Air Force (Alaska)
  • Thirteenth Air Force (SW Pacific)
  • Fifteenth Air Force (North Afrika, Italy)

United States Navy[editar | editar código-fonte]

Royal Air Force[editar | editar código-fonte]

  • No. 8 Squadron RAF
  • No. 120 Squadron RAF - o esquadrão anti-submarino com mais sucesso, 14 U-Boats destruídos
  • No. 200 Squadron RAF
  • No. 206 Squadron RAF
  • No. 223 Squadron RAF
  • No. 224 Squadron RAF
  • No. 233 Squadron RAF

Royal Australian Air Force[editar | editar código-fonte]

Esquadrões

  • No. 12 Squadron RAAF
  • No. 21 Squadron RAAF
  • No. 23 Squadron RAAF
  • No. 24 Squadron RAAF
  • No. 25 Squadron RAAF
  • No. 99 Squadron RAAF
  • No. 102 Squadron RAAF

Esquadrões Independentes

  • No. 200 Flight RAAF
  • No. 201 Flight RAAF

Operadores[editar | editar código-fonte]

  • África do Sul, Austrália, Canada, China, Estados Unidos, França, Índia, Itália, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido, Tchekoslováquia, Turquia, União Soviética

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre B-24 Liberator

B-24

http://home.att.net/~kelleys_kobras/links/b24links.htm http://www.sonofisaac.8m.com/page27.html Naval Variant: PB4Y-1 "Liberator" (Split Tail) PB4Y-2 "Privateer" (Single Tail)

"Specific" AF/BG/BS/Aircraft...

Precedido por
Boeing XB-15 (Bombardeio)
Maior aeronave do mundo
1940 - 1942
Sucedido por
Boeing B-29 Superfortress (Bombardeio)