Bueno de Paiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bueno de Paiva
9º Vice-presidente do Brasil Brasil
Período 10 de novembro de 1920
a 15 de novembro de 1922
Presidente Epitácio Pessoa
Antecessor(a) Delfim Moreira
Sucessor(a) Estácio Coimbra
Dados pessoais
Nascimento 17 de setembro de 1861
Andradas, Minas Gerais Minas Gerais
Morte 4 de agosto de 1928 (66 anos)
Rio de Janeiro, Bandeira do Distrito Federal (Brasil) (1891–1960).gif Distrito Federal
Esposa Maria Antonieta Carneiro de Paiva
Profissão Magistrado, político
Constituição brasileira de 1891, página da assinatura de Bueno de Paiva (décima sexta assinatura). Acervo Arquivo Nacional

Francisco Álvaro Bueno de Paiva (Andradas, 17 de setembro de 1861Rio de Janeiro, 4 de agosto de 1928) foi um magistrado e político brasileiro.

Bueno de Paiva era filho de Antônio e Ana Bueno de Paiva. Casou-se com Maria Antonieta Carneiro, filha de Manuel Carneiro Santiago Sobrinho. Manuel era filho de Joaquim Carneiro Santiago e de Ana Cândida Ribeiro de Carvalho (filha do Capitão Manoel José Ribeiro de Carvalho e de Marianna Tridentina Junqueira), ambos pertencentes as famílias de maior prestígio político do Sul de Minas. Foi vereador, prefeito, deputado federal, senador e vice-presidente do Brasil no governo de Epitácio Pessoa.


Precedido por
Delfim Moreira
Vice-presidente do Brasil
1920 — 1922
Sucedido por
Estácio Coimbra


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.