Demografia de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Crescimento populacional
Censo Pop.
1872 837 354
1890 1 384 753 65,4%
1900 2 282 279 64,8%
1920 4 592 188 101,2%
1940 7 180 316 56,4%
1950 9 134 423 27,2%
1960 12 974 699 42,0%
1970 17 958 693 38,4%
1980 25 375 199 41,3%
1991 31 546 473 24,3%
2000 36 969 476 17,2%
2010 41 262 199 11,6%
Fonte: IBGE[1]

A Demografia de São Paulo é domínio de estudos e conhecimentos sobre as características demográficas do território paulista.

Segundo Censo do IBGE, em 2014 o estado de São Paulo possui 44.035.304 habitantes e uma densidade populacional de 177,4 hab./km². Todo esse montante populacional representa 21,6% da população brasileira e 11% de toda a população sul-americana.[2] O estado conseguiu alcançar esse patamar populacional depois de crescer durante muitos anos com taxas populacionais superiores à média nacional. Na década de 1950 o estado teve um crescimento populacional de 3,6% ao ano, enquanto o Brasil manteve um crescimento de 3,2%. No período compreendido entre os anos de 1991 e 2000, São Paulo cresceu 1,8% ao ano enquanto a média nacional manteve-se em 1,6%. O início do século XXI traz uma tendência de queda das taxas populacionais, porém São Paulo mantem uma taxa de crescimento maior que a brasileira; 1,6% contra 1,4% ao ano.

De acordo com o Censo de 2010, dos 41 milhões de habitantes do estado 95,9% vive em cidades, enquanto 4,1% da população vive no campo. A composição da população paulista por sexo, mostra que para cada 100 mulheres residentes no estado existem 95 homens, esse pequeno desequílibrio entre os dois sexos ocorre porque as mulheres possuem uma expectativa de vida oito anos mais elevada que a dos homens, além da maior participação feminina em fluxos migratórios para o estado.[3]

Além de ser o estado mais populoso do Brasil, São Paulo também possui o maior colégio eleitoral brasileiro, com 25.655.553 (IBGE/2002) eleitores em todo o estado. Na eleição de 2006, o número passou para 28.037.256, segundo o Tribunal Superior Eleitoral.

Aglomerados urbanos mais populosos[editar | editar código-fonte]

Municípios mais populosos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE. Tabela 1286 - População e Distribuição da população nos Censos Demográficos SIDRA IBGE. Visitado em 16 de novembro de 2011.
  2. Seade
  3. [1]
  4. Estimativa da População 2014 (HTML) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (1 de julho de 2014). Visitado em 12 de outubro de 2014.
  5. a b Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2014 (PDF) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (28 de agosto de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  6. IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (28 de agosto de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2014.

Notas

  1. Os municípios de Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Bauru não constituem uma região metropolitana ou "aglomerado urbano" definido por lei. Por conta disso, apenas a população residente em seus respectivos territórios municipais foi inserida.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal de São Paulo


Bandeira do estado de São Paulo
São Paulo
História • Política • Geografia • Demografia • Economia • Educação • Cultura • Turismo • Portal • Imagens


Ícone de esboço Este artigo sobre demografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.