Enel Distribuição Goiás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Enel Distribuição Goiás
Razão social CELG Distribuição S/A
Empresa de capital fechado
Atividade Utilidade
Gênero Sociedade Anônima
Fundação 19 de agosto de 1955 (65 anos)
Sede Goiânia, GO, Brasil
Área(s) servida(s) 237 municípios do Estado de Goiás
Proprietário(s) Enel Brasil
Presidente José Luis Salas
Produtos Distribuição de energia elétrica
Empresa-mãe Enel
Antecessora(s) Centrais Elétricas de Goiás, Companhia Energética de Goiás (CELG)
Website oficial www.enel.com.br/pt-goias.html

A Enel Distribuição Goiás, conhecida anteriormente como Companhia Energética de Goiás (CELG), é uma empresa de distribuição de energia elétrica com atuação no estado de Goiás, com sede em Goiânia.

A CELGPAR é uma sociedade de economia mista e de capital autorizado cujos acionistas são o Estado de Goiás, que possui 99,68% do capital, além de outros pequenos acionistas, como a Eletrobras, municípios e investidores privados.

Subsidiárias[editar | editar código-fonte]

A holding Companhia Celg de Participações (CELGPAR) possui as seguintes subsidiárias integrais:

Administração[editar | editar código-fonte]

Diretores[editar | editar código-fonte]

- José Luis Salas, Diretor Presidente

Área de concessão[editar | editar código-fonte]

Sua área de concessão abrange aproximadamente 98,7% da distribuição do estado de Goiás, num total de 237 municípios e aproximadamente 5 milhões de habitantes.

Projetos[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2020 foi anunciado na mídia de que a Enel Distribuição Goiás abriu uma Chamada Pública de Projetos (CPP), para projetos com enfoque no consumo eficiente de energia elétrica. Foram disponibilizados R$ 4 milhões para o financiamento desses projetos.Enel Goiás seleciona projetos sobre consumo eficiente de energia elétrica

Enel Distribuição Goiás na Pandemia[editar | editar código-fonte]

A Enel Goiás se destacou em agosto de 2020 ao retomar o projeto ‘Ecoenel’, que objetiva trocar resíduos recicláveis por descontos na conta de energia elétrica. O projeto foi tocado nas cidades de Posse, Buritinópolis, Cachoeira Dourada e Santa Rosa de Goiás. Ecoenel troca recicláveis por descontos na conta de energia

Prêmios[editar | editar código-fonte]

A Enel Distribuição Goiás teve a melhor evolução no desempenho no prêmio Abradee.

Endividamento e CPI[editar | editar código-fonte]

Em 2009 registra o sexto ano consecutivo de prejuízo, com R$ 91,03 milhões. Neste mesmo ano, a situação da empresa ensejou na Assembleia Legislativa de Goiás a instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito, denominada CPI da Celg. A comissão encerrou os trabalhos em março de 2010, concluindo que entre as causas do endividamento da empresa foram a perda do patrimônio da empresa, com a venda das usinas de Corumbá I e Cachoeira Dourada e má administração.[1] Desde então a empresa vem acumulando prejuízo ano a ano, sem dinheiro para investimentos fica cada vez mais sucateada, quedas de energia mesmo na capital do estado são frequentes mesmo sem grandes chuvas ou causas aparentes, emperrando o crescimento do estado pois a demanda por energia elétrica já é maior que a oferta e mesmo assim diversas negociações para a recuperação da empresa terminaram sem acordo muitas vezes por incompetência de governo e oposição, que deixaram o assunto se tornar apenas mais um motivo para jogadas políticas e discussões intermináveis. A empresa teve sua privatização adiada por Ronaldo Caiado na CPI de 2015.[2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.