JoJo no Kimyo na Boken

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


JoJo's Bizarre Adventure
Gênero Ação, aventura, sobrenatural, horror, suspense, comédia, drama, esportes
Mangá
JoJo's Bizarre Adventure
Escrito por Hirohiko Araki
Editora(s) Shueisha
Editora(s)
lusófona(s)
(parte 1 e 2)
Revista(s) Weekly Shōnen Jump - Ultra Jump
Público-alvo Shōnen - Seinen
Data de publicação 1987 – 1997
Volumes 63
Light novel
JoJo no Kimyo na Bouken
Autor(es) Mayori Sekijima

Hiroshi Yamaguchi

Ilustrador(es) Hirohiko Araki
Lançamento 4 de novembro de 1993
Volumes 1
OVA
JoJo no Kimyo na Boken
Direção Hiroyuki Kitakubo
Estúdio Studio APPP
Lançamento 19 novembro de 1993 - 18 novembro 1994
Número de episódios 6
Duração 35 minutos (cada)
Mangá
Stone Ocean
Escrito por Hirohiko Araki
Editora(s) Shueisha
Revista(s) Weekly Shōnen Jump
Público-alvo Shōnen
Data de publicação 1 de janeiro de 2000 – 21 de abril 2003
Volumes 17
OVA
JoJo no Kimyo na Boken: Adventure
Direção Hideki Futamura,

Noboru Furuse, Yasuhito Kikuchi, Takashi Kobayashi, Yasuhito Kikuchi, Eiji Yamanaka,

Estúdio Studio APPP
Lançamento 25 de maio de 2000 - 25 de outubro de 2002
Número de episódios 7
Duração 30 minutos (cada)
Light novel
JoJo no Kimyo na Boken II: Golden Heart/Golden Ring
Autor(es) Gichi Ōtsuka
Miya Shōtarō
Ilustrador(es) Hirohiko Araki
Lançamento 28 de maio de 2001
Volumes 1
Mangá
Steel Ball Run
Escrito por Hirohiko Araki
Editora(s) Shueisha
Revista(s) Weekly Shōnen Jump, Ultra Jump
Público-alvo Seinen
Data de publicação 19 de janeiro de 2004 – 19 de abril de 2011
Volumes 24
Filme
JoJo no Kimyo na Boken: Phantom Blood
Duração 91 minutos
Direção Junichi Hayama
Roteiro Mitsuhiro Yamada
Estúdio Studio APPP
Lançamento Japão17 de fevereiro de 2007
Light novel
The Book: JoJo no Kimyo na Boken 4th Another Day
Autor(es) Otsuichi
Ilustrador(es) Hirohiko Araki
Lançamento 26 de novembro de 2007
Volumes 1
Mangá
JoJolion
Escrito por Hirohiko Araki
Editora(s) Shueisha
Revista(s) Ultra Jump
Público-alvo Seinen
Data de publicação 19 de maio 2011 – presente
Volumes 20
Light novel
Shameless Purple Haze: Purple Haze Feedback
Autor(es) Kouhei Kadono
Ilustrador(es) Hirohiko Araki
Lançamento 16 de setembro de 2011
Volumes 1
Light novel
JoJo no Kimyo na Boken Over Heaven
Autor(es) Nisio Isin
Ilustrador(es) Hirohiko Araki
Lançamento 16 de dezembro de 2011
Volumes 1
Anime
Direção Naokatsu Tsuda

Ken'ichi Suzuki

Produção Warner Bros. Japão
Roteiro Yasuko Kobayashi
Música Hayato Matsuo (Parte 1)

Taku Iwasaki (Parte 2)

Estúdio David Production
Distribuição/
Licenciamento
Emissoras de televisão Tokyo MX, MBS, RKB, TBC, CBC, BS11, Animax
Exibição original 5 de outubro de 2012 – 5 de abril de 2013
Episódios 26 (Lista de episódios)
Anime
JoJo no Kimyo na Boken: Stardust Crusaders
Direção Naokatsu Tsuda,

Kenichi Suzuki

Produção Warner Bros. Japão
Roteiro Yasuko Kobayashi
Música Yugo Kanno
Estúdio David Production
Distribuição/
Licenciamento
  • BR Televix Entertainment
  • PT Viz Media
Emissoras de televisão Tokyo MX, MBS, RKB, TBC, CBC, BS11, Animax
Exibição original 4 de abril de 2014 – 19 de junho de 2015
Episódios 48 (lista de episódios)
Anime
JoJo no Kimyo na Boken: Diamond is Unbreakable
Direção Naokatsu Tsuda

Yūta Takamura Toshiyuki Kato

Produção Warner Bros. Japão
Roteiro Yasuko Kobayashi
Música Yugo Kanno
Estúdio David Production
Distribuição/
Licenciamento
  • BR Televix Entertainment
  • PT Viz Media
Emissoras de televisão Tokyo MX, MBS, TBC, BS11, Animax
Exibição original 1 de abril de 2016 – 23 de dezembro de 2016
Episódios 39 + 2 ovas
Anime
JoJo no Kimyo na Boken: Vento Aureo
Direção Naokatsu Tsuda

Yasuhiro Kimura Hideya Takahashi

Produção Warner Bros. Japão
Roteiro Yasuko Kobayashi
Música Yugo Kanno
Estúdio David Production
Distribuição/
Licenciamento
  • BR Televix Entertainment
  • PT Viz Media
Emissoras de televisão Tokyo MX, MBS, BS11
Exibição original 5 de outubro de 2018 – 28 de julho de 2019
Episódios 39
Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

JoJo's Bizarre Adventure (ジョジョの奇妙な冒険, JoJo no Kimyō na Bōken?, lit. "As Bizarras Aventuras de JoJo") é um mangá japonês escrito e ilustrado por Hirohiko Araki. O mangá foi publicado pela Shueisha em sua revista Weekly Shōnen Jump entre 1987 e 2004, e a partir de 2004 pela revista seinen Ultra Jump. É atualmente o segundo mangá mais longo da Shonen Jump com 127 volumes e ainda em produção (apenas atrás de Kochi-Kame, concluído com 200 volumes) considerado o segundo maior anime da editora Sueisha. O que faz dele também o mangá mais longo sem uma adaptação para televisão.[1]

O mangá conta a história da família Joestar e suas lutas contra forças sobrenaturais. Ele é divido em 8 partes e em cada uma há o mais recente primogênito dos Joestar, por via de regra apelidado de JoJo, fadado a seguir as tradições de sua família, "cumprindo com o seu destino" ao participar ativamente em combate a tal presença mística e derivados que assombram a sua família há séculos.

A série foi adaptada para um OVA de seis episódios, baseado na segunda metade do terceiro arco, Stardust Crusaders, que foi lançado entre 1993 e 1994 pelo Studio APPP. Seis anos depois, o mesmo estúdio produziu uma série de sete episódios baseado na primeiro metade do mesmo arco, que durou até 2002. O estúdio ainda produziu um filme baseado no primeiro arco, Phantom Blood, em 2007, que nunca foi exibido fora de circuitos especiais no Japão. Esse filme possuía cortes no roteiro, como a exclusão de alguns personagens-chave.

Uma adaptação para anime, produzida pela David Production, foi exibida de 6 de outubro de 2012 a 6 de abril de 2013 na Tokyo MX, adaptando os dois primeiros arcos, Phantom Blood e Battle Tendency, totalizando 26 episódios. Posteriormente, essa série recebeu sequências: JoJo's Bizarre Adventure: Stardust Crusaders (5 de abril de 2014 a 20 de junho de 2015), dividida em duas temporadas de 24 episódios, adaptando o terceiro arco do mangá. Em 2016 foi produzido JoJo's Bizarre Adventure: Diamond is Unbreakable (2 de abril de 2016 a 24 de dezembro de 2016) com 39 episódios. Atualmente, a adaptação do quinto arco está sendo exibida desde 5 de outubro de 2018, intitulada "JoJo's Bizarre Adventure: Golden Wind", e conta com um episódio novo toda semana.

Enredo[editar | editar código-fonte]

JoJo's é conta a história da família Joestar, uma família cujos vários membros descobrem que estão destinados a derrubar inimigos sobrenaturais usando poderes únicos que possuem. Sendo dividido em 8 partes únicas, cada uma seguindo a história de um membro da família Joestar, que inevitavelmente tem um nome que pode ser abreviado para o titular "JoJo". As primeiras seis partes da série ocorrem em uma única continuidade, enquanto as partes 7 e 8 ocorrem em uma continuidade alternativa.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Phantom Blood[editar | editar código-fonte]

Volumes 1–5 (Capítulos 1–44)/Volumes 1~3 (Bunko e JoJonium)
Protagonista: Jonathan Joestar (ジョナサン・ジョースター?)

Na Inglaterra vitoriana, 1880, o destino do jovem Jonathan Joestar, filho de um magnata, conhecido por seu amigos como JoJo, que vive uma vida saudável com seu pai George, é cruzado com outro jovem, Dio Brando, que é adotado pelos Joestar após a morte de seu pai, Dario Brando. George acreditava que seu filho ainda bebê havia sido resgatado por Dario de um acidente com uma carroça, na qual ele perdeu sua esposa, quando Dario na verdade estava tentando roubar de seus corpos.

Dio, que havia vivido sua infância ao lado de seu pai, um ladrão alcoólatra, decide morar junto aos Joestar, aproveitando-se da dívida de seu pai com George. Nutrindo uma forte ambição, Dio planejava se tornar o único herdeiro das riquezas da família Joestar, atormentando a vida de Jonathan longe dos olhos de seu pai. No entanto, uma estranha máscara de pedra misteriosa testemunha o conflito dos dois desde o princípio, e seus poderes incalculáveis tornam-se parte da ambição de Dio. Jonathan, então, parte em uma jornada para desmascarar Dio e salvar o legado de sua família.

Battle Tendency[editar | editar código-fonte]

Volumes 5–12 (Capítulos 45–113)/Volumes 4~7 (Bunko e JoJonium)
Protagonista: Joseph Joestar (ジョセフ・ジョースター?)

Continuidade de Phantom Blood, JoJo's Bizarre Adventure Part 2 Joseph Joestar: His Proud Lineage passa-se 50 anos após a morte de Jonathan Joestar, e acompanha a jornada de Joseph Joestar, neto de Jonathan (o segundo JoJo), que, diferente de seu avô, identifica-se por uma personalidade mais extrovertida e solta: mostra-se inteligente ao bolar estratégias em lutas e em prever falas e ações de seus inimigos. Este arco tem como vilão vampiros, nazistas e os Pillar Men, seres ancestrais que criaram as mascaras de pedras. Também somos apresentados a outros usuários de Hamon, sendo eles Lisa Lisa, mestra de JoJo e Caesar Zeppeli, descendente do Zeppeli da primeira parte.

Stardust Crusaders[editar | editar código-fonte]

Volumes 12–28 (Capítulos 114–265)/Volumes 8~17 (Bunko e JoJonium)
Protagonista: Jotaro Kujo (空条 承太郎?)

JoJo's Bizarre Adventure Part 3 Jotaro Kujo: Heritage for the Future é a terceira parte de JoJo's Bizarre Adventure e a primeira a introduzir o conceito de Stands, poderes espirituais, que possuem habilidades próprias de acordo com seus usuários.

Nesta parte temos o retorno do vilão Dio, que acorda após um sono de 100 anos no fundo do mar com o corpo de Jonathan. Enquanto isto, Jotaro Kujo, descendente japonês da família Joestar, é atormentado por um espírito maligno que manifesta-se em momentos de perigo, como tentar atirar contra a própria cabeça parando a bala rapidamente. Joseph Joestar viaja até o Japão para ajudar o seu neto, e lá ele revela junto a seu amigo Muhammad Avdol que aquele espírito se trata de um Stand, e que toda a família Joestar está sofrendo com estas manifestações devido ao vilão Dio apossar-se do corpo de Jonathan e conseguir um Stand. Quando Holy Kujo Joestar, mãe de Jotaro, manifesta seu Stand, Jotaro e Joseph percebem que se não impedirem Dio ela morrerá em 50 dias. Em conjunto a seus amigos eles partem em uma viagem até o Egito para derrotar o vampiro Dio Brando e os outros usuários de Stand em prol de salvar a vida de sua mãe.

Diamond is Unbreakable[editar | editar código-fonte]

Volumes 29–47 (Capítulos 266–440)/Volumes 18~29 (Bunko)
Protagonista: Josuke Higashikata (東方 仗助?)

JoJo's Bizarre Adventure Part 4: Jōsuke Higashikata é a quarta parte da série, sendo Josuke Higashikata o protagonista e publicada de maio de 1992 a dezembro de 1995.

Em 1999, na cidade japonesa fictícia de Morioh, usuários de Stands transformados por um arco e flecha começam a surgir, enquanto que Jotaro Kujo, agora com 28 anos (onze anos depois da parte três), desembarca na cidade em busca de Josuke Higashikata, filho ilegítimo de Joseph Joestar que acabou criando uma confusão no clã Joestar por sua existência. Ele acaba o encontrando na estação local, onde Josuke entra em uma briga com alguns valentões e revela o seu Stand, Crazy Diamond, que pode reconstruir objetos destruídos e curar feridas, exceto as de seu usuário. Jotaro se revela ao adolescente e relata sobre os usuários de Stand, enquanto que um assassino fugitivo da cadeia aterroriza a cidade e ameaça os outros usuários de Stand. Durante esta parte, somos apresentados a vários usuários de Stand que a principio são inimigos mas que, diferentemente da parte antecessora, tornam-se aliados. Entre eles temos: os irmãos Nijimura, primeiros detentores do arco e flecha, que transformam pessoas comuns em usuários de Stand para recuperar seu pai que foi amaldiçoado pela semente de Dio; e também Koichi Hirose, amigo e colega de Josuke que possui o Stand Ecchoes, este que começa como um ovo porém evolui no mesmo progresso que seu Stand Master.

Em momentos futuros do enredo, dá as caras o vilão principal, Kira Yoshikage, assassino em série atuante às escondidas há 15 anos em Morioh e usuário do Stand Killer Queen, que possui habilidades de transformar objetos e pessoas em bombas as quais podem agir ao seu comando.

Vento Aureo[editar | editar código-fonte]

Volumes 47–63 (Capítulos 441–594)/ Volumes 30~39 (Bunko)
Protagonistas: Giorno Giovanna (GioGio) & Bruno Buccellati (ジョルノ・ジョバァーナ & ブルーノ・バクセラティ?)

JoJo's Bizarre Adventure Part 5 Giorno Giovanna: Golden Heritage é a quinta parte da série, seu protagonista é Giorno Giovanna, filho de Dio usando o corpo de Jonathan, e tem seus eventos ocorridos na Itália de 2001, com um tema de mafia.

Jotaro Kujo, após os eventos de Stardust Crusaders, dedica-se sua vida a concertar os problemas causados pelo grande nêmesis da família Joestar, Dio, e após tomar conhecimento de um suposto filho bastardo dele vivendo em Napoles envia Koichi Hirose (aliado da parte 4) para investigar e apurar se as pretensões deste são nobres ou malvadas.

Ao chegar em Nápoles, Koichi dá de cara com Giorno, mas sem saber acaba tendo sua mala roubada e perde o protagonista de vista. Giorno após acidentalmente matar um membro da máfia italiana é perseguido por Bruno Buccellati, e descobre os poderes Stand. Após derrotar Bruno ele vê que suas intenções vão a de encontro dele. Purificar a mafia e impedir que drogas sejam comercializadas a jovens e mulheres. Giorno após passar no teste do Capô Polpo, é recrutado para a gangue de Buccellati. E acaba se encontrando com Koichi mais uma vez. Porém, desta vez ele revela ao jovem suas nobres pretensões, aliviando Jotaro e a Fundação Speedwagon, que deixam atuar na mafia em paz.

Contudo após o suicídio, não intencional, do Capô Polpo, Bruno é promovido ao titulo de Capô e ganha a missão de seu antecessor, a de proteger a recém-descoberta filha do Don, Trish Una, que torna-se uma maneira deles alcançar o próprio Don e derruba-lo do poder. O que eles não contavam é que outra gangue da Passione, mafia ao qual eles pertecem, também tem chegou a mesma conclusão, e agora Bruno, Giorno e a Gangue deve combater o esquadrão de assassinos.

Posteriormente, rebatizado de JoJo's Bizarre Adventure Part 5: Ogon no Kaze, ou conhecido no ocidente como Vento Aureo ou Golden Wind, cobre a historia do volume 47 a 63, publicados entre 1995 e 1999. Teve uma adaptação em videojogo para o console Playstation 2 em 2002 e uma adaptação animada lançada no fim do segundo semestre de 2018 feita pelo estudio David Productions, com previsão de 39 episódios.

Stone Ocean[editar | editar código-fonte]

Volumes 1 (64)–17(80) (Capítulos 595–752)/Volumes 40~50 (Bunko)
Protagonista: Jolyne Kujo (空条 徐倫?)

Stone Ocean (ストーンオーシャン) é a sexta parte do mangá JoJo's Bizarre Adventure. Foi publicada no período entre 2000 a 2003 e correspondem aos volumes 64 ao 80.

O enredo dessa parte bebe da fonte das profecias apocalípticas de 2012 e introduz a única mulher "Jojo" como protagonista. Jolyne Kujo é filha de Jotaro e é uma menina delinquente que foi presa por assassinato, um crime que não havia cometido. Sua condenação e encaminhamento para a prisão Green Dolphin Street foram forjadas por um assecla de Dio, Enrico Pucci. Dentro da prisão, um amuleto entregue por seu pai ativa sua stand Stone Free e a partir daí luta para sobreviver contra os outros detentos, assim como as armações de Enrico, visando completar sua Stand e criar um mundo perfeito como Dio havia originalmente planejado.

Stone Ocean conta a história da filha de Jotaro, Jolyne e se passa próximo ao Port St. Lucie, na Florida. Jolyne é falsamente acusada de assassinato e acaba vivendo na penitenciária Green Dolphin Street. Uma das suas maiores posses é um amuleto que herdou de seu pai, que utiliza para cortar a própria mão e destravar a habilidade de seu Stand, Stone Free. Na prisão, ela logo se torna aliada com as usuárias de Stands Ermes Costello e Gwess.st

Seu pai, Jotaro, logo vem a visitar e a informa que um usuário de Stand chamado Johngalli A, um discípulo de Dio, armou essa cilada para que ele pudesse a assassinar na prisão. O ódio de Jolyne em relação a seu pai ausente é interrompido por um ataque duplo do Stand de Johngalli, Manhattan Transfer, e de outro Stand misterioso chamado Whitesnake. Whitesnake usa seu poder para remover o Stand super poderoso de Jotaro – Star Platinum – além de suas memórias. Jotaro entra em estágio vegetativo e agora Jolyne precisa encontrar um meio de recuperar Star Platinum do usuário do Whitesnake, o misterioso Enrico Pucci.

Steel Ball Run[editar | editar código-fonte]

Volumes 1(81)– 24 (104) (Capítulos 753–848)
Protagonistas: Gyro Zeppeli & Johnny Joestar (ジャイロ・ェペリ & ジョニィ・ジョースター?)

Steel Ball Run (スティール・ボール・ラン) é considerada a sétima parte de JoJo. A principio seria apenas uma história correlacionada, e não faria parte do universo de JoJo, tendo apenas inspiração neste, contudo, posteriormente foi incorporada no cânone da série. Serializada inicialmente na Weekly Shounen Jump em 2004, passou a ser publicada na Ultra Jump de 2005 a 2011, marcando a transição da série do gênero shounen para o seinen, destinado a um público adulto. A série se passa em universo a parte das primeiras seis partes, mostrando versões alternativas de personagens já conhecidos, incluindo protagonistas e vilões. Está é maior parte da série de JoJo, com total de 24 volumes.

Em 1890, nos Estados Unidos da América, uma corrida audaciosa é planejada, participantes de todo mundo vão para a corrida que planeja atravessar um continente, com seu inicio em San Diego e fim em Nova York, com o premio de aproximadamente 50 milhões de doláres, contudo varias tramas se escondem por trás da corrida, envolvendo até figuras políticas como o amado presidente Funny Valentine. Gyro Zeppeli é um destes corredores, ele porta junto de si as famosas Steel Balls, esfera de aço que quando jogadas de forma apropriada criam rotações com poderes variados, desde destruição até relaxamento muscular.

Em uma demonstração de como usar as Steel Balls, Gyro é desafiado por um ladrão que rouba o dinheiro de sua inscrição. Johnny Joestar , um ex-jóquei que ficou paraplégico observa tudo de longe e se impressiona com elas, e ao tocar em uma delas sente sua perna se mexer. Antes totalmente sem esperanças de voltar a andar e conquistar sua fama a muito esquecida, Johnny resolve se inscrever na corrida, ganhando de um vendedor uma égua velha, Slow Dancer, e se alia a Gyro para descobrir o segredo das Steel Balls e puder caminhar novamente.

Em meio a isso eles se envolvem em tramas de terroristas, um cadáver-santo que teve suas partes espalhadas pelo país, onde não-coincidentemente estão pelo trajeto da corrida, e os poderes misteriosos que essas partes despertam nas pessoas, os Stands. Enfrentaram rivais na corrida, como Sandman, um indigena que almeja o dinheiro para comprar as terras de seu povo, Pocoloco, um negro livre que tem a sorte ao seu lado, Diego Brando, um jóquei famoso da Inglaterra, Hot Pants, uma corredora com objetivos obscuros, Lucy Steel, a jovem noiva do organizador da corrida e Funny Valentine, o presidente que almeja salvar sua nação usando o cadáver, e que não mensurará mortes para alcançar seu escopo.

Durante a viagem o passado retornará para assombrar Gyro e Johnny, que se desistirem da corrida, perderam muito mais que o premio em dinheiro ou suas vidas.

Jojolion[editar | editar código-fonte]

Volumes 01(105) - Em andamento (Capítulos 849-atuais)
Protagonista: Josuke Higashikata (東方 定助?)

No dia 11 de março, ocorreu um grande terremoto na cidade de Morioh, cidade fictícia baseada na terra natal do autor, Sendai. A personagem Yasuho Hirose, a contraparte de Koichi(DIAMOND IS UNBREAKABLE), encontra um homem nú soterrado pelos escombros causados pelo terremoto, ela o acude. O Homem, que havia perdido às suas memórias em decorrência da catástrofe, acaba precisando da ajuda da garota para que possa descobrir quem realmente é, ela, o apelido de "Josuke". Após alguns eventos que procederam, o patriarca da família Higashikata, Norisuke, decide adota-lo até que se descubra a sua verdadeira identidade.

A família Higashikata, possuem um problema genético que misteriosamente afeta, o filho mais novo. O problema consiste, em que a epiderme fique tão dura como uma pedra, a ponto da criança ser desabilitada por total.

Existe uma misteriosa fruta, a Rokaka, que possui propriedades curativas, e que pode combater esta terrível doença.

E que estranhamente, se choca com o obscuro e esquecido passado de nosso protagonista, Josuke Higashikata (東方 定助?).

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Poderes e stand[editar | editar código-fonte]

Hamon[editar | editar código-fonte]

É a técnica de luta usada em nas primeiras sagas de Jojo: Phantom Blood e Battle Tendency. Ela foi criada pelo primitivo clã do Hamon para combater os Homens do Pilar e os vampiros criados pela Máscara de Pedra. Os antigos usuários do Hamon criaram diversos templos ao redor do mundo para treinar a técnica. Em Phantom Blood, essa habilidade é apresentada a Jonathan Joestar por Willian Antonio Zeppeli, que o ensina a ser um usuário de Hamon para poder lutar contra Dio.[2]

Stand[editar | editar código-fonte]

Um Stand (スタンド Sutando)[3] é um poder sobrenatural do mangá e anime JoJo’s Bizarre Adventure. Quando apresentado pela primeira vez na parte 3 do mangá, Joseph Joestar se refere ao Stand como "manifestação espiritual" (幽波紋(スタンド) Sutando), mas se escrito sem o furigana se pronuncia you hamon; de certo modo pode-se dizer que o Stand é a manifestação física dos poderes Hamon das séries 1 e 2 do mangá. Já Giorno Giovanna da parte 5 diz que o Stand é uma parte inconsciente da mente de cada pessoa e que cada um tem seu poder variante da personalidade da pessoa (se a pessoa é boa, o poder do Stand é bom; se a pessoa é má, o mesmo está sujeito a acontecer a seu poder Stand).

As exigências exatas para uma pessoa obter um Stand não são claras, no entanto a série indica que pode haver a manifestação do Stand em função de um(a): linhagem sanguínea, treinamento rigoroso espiritual de Hamon, excepcional força de vontade ou então ser atingido(a) pela ponta da Flecha. Mas é provado que um Stand jamais se manifesta sem certas condições e fatores.

Um dos principais fatores e mais comum modo de aparições de Stand é perfurar a si mesmo com Flechas de Stands criadas a partir de um estranho meteorito. Entretanto, essa técnica é um "tiro no escuro", pois se determinada pessoa atingida pela flecha for alguém desqualificado para ter um Stand, esta é submetida à morte – embora as flechas tendam a procurar pessoas qualificadas ou alguém para guiá-las.

Uma outra condição de amplificação dos poderes é simplesmente estar ou conviver com outros usuários de Stand, como é o caso da personagem Trish Una e seu Stand Spice Girl da parte 5 do mangá, Golden Wind. Se uma pessoa já usuária de Stand tiver seu corpo perfurado por uma flecha específica (conhecida pelos fãs como flecha do besouro) através do Stand, o resultado será a evolução do Stand para a forma Requiem. No entanto, para despertar essa forma evoluída de um Stand, é necessário ser "escolhido" mais uma vez pela Flecha, o que não é como ser escolhido para ganhar um Stand. Quando a flecha atinge alguém que já possua um Stand (se ela acertar o usuário ao invés de acertar o Stand) essa pessoa ganhará uma nova habilidade. Porém só houve um caso desse tipo no mangá, então é difícil provar se é o que realmente ocorre.

Enrico Pucci da parte 6 do mangá, Stone Ocean, foi capaz de produzir usuários de Stand artificiais com seu Stand Whitesnake, roubando o Stand de outros e os inserindo em pessoas comuns. É incerto se esses usuários de Stands artificiais podem ter Stands de si mesmos, mas Enrico diz que apenas certos usuários artificiais podem ter Stands inseridos neles mesmos.

Não é possível uma pessoa ter mais de um Stand; a única forma de ocorrer o oposto é: se um disco de Stand for colocado na pessoa e ela já for usuária, ou então se forem colocados vários discos de Stand (de acordo com Over Heaven, o máximo é de 6 discos) em uma pessoa. Porém, em Steel Ball Run (a parte 7 do mangá), Gyro Zeppeli teve 2 Stands, o Scan e o Ball Breaker (não ao mesmo tempo) e Diego Brando foi apresentado com o Scary Monsters e uma versão deste oriunda de outro universo possuía o The World (mesmo Stand do DIO de Stardust Crusaders). Porém isso deve acontecer devido ao fato de que o Stand Scan ser somente um Stand genérico, assim sendo Ball Breaker o verdadeiro Stand de Gyro, e o Scary Monster antes pertencia ao Professor Ferdinand, mas Diego o roubou usando o Olho do Cadáver Santo. Assim, pode-se dizer que seu verdadeiro Stand seria o The World.

Na parte 7, Steel Ball Run, um terceiro fator é introduzido, fundindo partes de si mesmo com as partes do corpo do cadáver santo (posteriormente revelado ser o de Jesus Cristo). No entanto, Stands gerados por esse fator logo desaparecem após as partes se separarem de seu usuário; mas existem exceções: é possível retirar a parte do cadáver sem retirar o Stand (caso que ocorreu com Johnny, quando Hot Pants removeu o braço esquerdo do cadáver de Johnny e com Funny, quando este retirou o coração para juntar o cadáver completo no corpo de Lucy Steel). Nesse caso, o stand ficará permanentemente com a pessoa. Atente-se: o Stand varia de uma pessoa a outra; um mesmo pedaço de cadáver dará um Stand completamente diferente a pessoas diferentes – quando Johnny Joestar removeu seu braço esquerdo na luta contra o Garoto do chapéu de palha, ele perdeu seu Stand (que havia recentemente despertado), porém ao colocá-lo de volta recebeu seu Stand (Tusk), da mesma forma que estava antes

  • Os Stands são divididos em três tipos: Stands não-remotos, remotos e automáticos. Os Stands não-remotos permanecem junto aos seus donos e tem um alcance variado, porém limitado; os Stands remotos podem se distanciar de seus donos quase/completamente à vontade, apesar de que, quanto mais longe estiverem, mais fracos os Stands serão; e já os Stands automáticos agem por conta própria, independente da vontade de seus donos;
  • Na parte 3 do mangá, os Stands tem seus nomes baseados em cartas de Tarot e deuses egípcios. Apenas alguns personagens e poucos Stands têm seus nomes baseados em referências musicais e/ou artistas ou qualquer referência cultural. Somente a partir da parte 4 em diante todos os Stands têm seus nomes baseados em grupos musicais, álbuns musicais, músicas em si, artistas ou afins.

Produção[editar | editar código-fonte]

Hirohiko Araki, em uma de suas apresentações sobre a franquia.

Araki queria usar um método clássico como base e introduzir elementos modernos no singular. Como exemplo, ele frequentemente desenha em um estilo realista, mas usa cores surreais. Araki tem tido como objetivo atrair os espíritos reais em JoJo, fazendo com que ele vá ao rio Kappa, em Tōno, Iwate , para entender melhor o conceito[4]. Araki alega ser inspirado na arte dos anos 80, técnicas de sombreamento na arte ocidental e pinturas clássicas; A coloração do mangá é baseada em cálculos ao invés de consistência, com Araki citando artistas como Paul Gauguin como inspiração[5]. Ele também afirma que o mistério é o tema central do mangá, como ele era fascinado por ele como uma criança. Além disso, Araki queria explorar superpoderes e energia na Jojo's Bizarre Adventure, resultando em vários conceitos, como o Hamon e o Stands[5]. Ele disse que a base sobrenatural das lutas de sua série igualou o campo de batalha para mulheres e crianças se encontrarem contra homens fortes.[6] Para os Stardust Crusaders em particular, Araki foi influenciado pelos RPGs no desenvolvimento das habilidades dos personagens[7].

Os personagens não tinham modelos, com exceção de Jotaro Kujo, que era baseado em Clint Eastwood . Para cada parte, Araki afirmou que queria tentar um tipo diferente de personagem principal. Por exemplo, enquanto Jonathan Joestar, da Parte 1, era uma pessoa séria e honesta, Joseph Joestar, da Parte 2, era um trapaceiro que gostava de mexer com as pessoas[8]. Apesar de suas personalidades serem diferentes, os dois compartilham uma semelhança física a fim de ter alguma continuidade porque era inédito na época que um personagem principal morresse em uma série semanal Shonen Jump[9]. O foco consistente de Araki na família Joestar tinha a intenção de dar uma sensação de orgulho, bem como devido à maravilha e mistério que existe na linhagem[8].

Tendo originalmente planejado a série como uma trilogia, Araki pensou em ter o confronto final no Japão atual. Mas ele não queria que fosse um caso de torneio, que era popular na Weekly Shonen Jump na época, e então decidiu fazer da Parte 3 um " road movie " inspirado em A volta ao Mundo em oitenta dias[10].Com a parte 4, Araki disse que ele se afastou de "homens musculosos" como eles caíram de popularidade com os leitores e ele queria se concentrar mais na moda. Ao projetar as roupas de seus personagens, Araki considera a moda cotidiana e a "roupa bizarra e caricatural que seria impraticável na vida real"[11].Para a Parte 6, Araki escreveu uma protagonista feminina pela primeira vez, o que ele achou complicado, mas também interessante devido à humanidade que ela poderia possuir[12].Mais tarde, ele descreveu que na parte 2 a personagem de Lisa Lisa é era "inédita" tanto no mangá quanto na sociedade em geral, e disse que era empolgante desafiar as expectativas das pessoas com o tipo guerreira feminina[6].Não tendo especificamente estabelecido a criação de um personagem com deficiência, Araki explicou que o paraplégico Johnny Joestar da Parte 7 era um resultado natural de querer mostrar um personagem que pudesse crescer fisicamente e mentalmente durante uma corrida onde "ele seria forçado não só para confiar em outras pessoas, mas também em cavalos".[11]

Araki usa onomatopéia e poses diferenciadas na série, que ele atribui ao seu amor por heavy metal e filmes de terror. Os poses, que são conhecidos no Japão como JoJo-dachi (ジョジョ立ち?), são ícones em suas capas de livros e painéis, e foram inspirados pela viagem de Araki para a Itália aos 20 anos e os estudos das esculturas de Michelangelo. As poses são tão populares que os fãs as reencenam em homenagem a JoJo, hanvendo até concurso de melhores poses.[13]

Mídia[editar | editar código-fonte]

Mangá[editar | editar código-fonte]

Atualmente, existem oito arcos que dividem a série, cada um conta com diferentes temas, protagonistas, personagens, etc. O título mais recente é JoJo's Bizarre Adventure Part 8: JoJolion, publicado de 2011 até os dias de hoje.

Originalmente foi conhecido como JoJo's Bizarre Adventure Part 1 Jonathan Joestar: Sua Juventude (ジョジョの奇妙な冒険 第一部 ジョナサン・ジョースター ―その青春―, JoJo no Kimyō na Bōken Dai Ichi Bu Jonasan Jōsutā -Sono Seishun-?) começou sua publicação na Shonen Jump Edição Dupla #1-2 em Janeiro de 1987.

No Brasil o mangá só foi oficialmente lançado em julho de 2018 pela Panini, atualmente lançados as partes 1 e 2, mas já confirmada o lançamento da parte 3. Seu formato é estilo bunko, que reduzindo o número de volumes dos originais, possuindo uma média de 300 a 350 páginas por edição.[14][15]

Anime[editar | editar código-fonte]

Estúdio A.P.P.P.[editar | editar código-fonte]

Duas séries de OVA foram adaptadas de série 3 do mangá (Stardust Crusaders) pela A.P.P.P. (Another Push Pin Planning) no Japão. A série de seis episódios original de 1993 começa com Jotaro, Joseph, Polnareff, Avdol, Kakyoin e Iggy no deserto egípcio na sua aventura para encontrar Dio (volume 20 no mangá). A série ofereceu pouquíssimas explicações, assumindo a posição de que o telespectador já conhece a trama. Uma série de sete episódios foi lançada mais tarde em 2001, dando a explicação dos acontecimentos para aqueles não familiarizados com a série. Os episódios de 2001 começam com Joseph que vem para o Japão para explicar o comportamento estranho de Jotaro (volume 12 no mangá).

David Produtions[editar | editar código-fonte]

Em 2012, JoJo ganha uma série de TV . A série estreou em 5 de outubro de 2012 e terminou em março de 2013. Foi composta de 26 episódios que adaptam os dois primeiros arcos do mangá, Phantom Blood e Battle Tendency. Em 4 de abril de 2014, sua 2ª temporada estreou adaptando o 3º arco do mangá Stardust Crusaders. Foi anunciada a continuação da série adaptando a parte 4 do mangá, Diamond is Unbreakable, que saiu em 1º de abril de 2016 e encerrou-se no dia 23 de dezembro de 2016. Em 21 de junho de 2018 foi confirmado uma continuação, adaptando a parte 5 do mangá, Vento Aureo, que recebeu seu primeiro episódio em outubro de 2018.

Músicas[editar | editar código-fonte]
Aberturas[editar | editar código-fonte]

Parte I - Phantom Blood

Parte II - Battle Tendency

  • Episódios: 11 ~ 25: "BLOODY STREAM" por Coda

Parte III - Stardust Crusaders

  • Episódios: 2 ~ 24: "STAND PROUD" por Jin Hashimoto
  • Episódios: 25 ~ 48: "JoJo Sono Chi no Kioku ~End of THE WORLD~" por JO☆STARS (TOMMY, Coda, Jin Hashimoto)

Parte IV - Diamond is Unbreakable

  • Episódios: 2 ~ 13: "Crazy Noisy Bizarre Town" por THE DU
  • Episódios: 15 ~ 26: "Chase" por Batta
  • Episódios: 27 ~ 39: "Great Days" por - Karen Aoki e Daisuke Hasegawa

Parte V - Vento Aureo

  • Episódios: 2 ~ 21: "Fighting Gold" por Coda
  • Episódios: 22 ~ 38:"Uragirimono no Requiem" por Daisuke Hasegawa
Encerramentos[editar | editar código-fonte]

Parte I - Phantom Blood e

Parte II - Battle Tendency

  • Episódios: 1 ~ 25: "Roundabout" por Yes
  • Episódio 26: "BLOODY STREAM" por Coda

Parte III - Stardust Crusaders

  • Episódios: 2 ~ 24: "Walk Like an Egyptian" por The Bangles
  • Episódios: 25 ~ 48: "Last Train Home" por Pat Metheny Group
  • Episódios 27, 36 e 37: "Akuyaku◇Concerto'' por Makoto Yasumura, Motoko Kumai e Hidenobu Kiuchi

Parte IV - Diamond is Unbreakable

Parte V - Vento Aureo

  • Episódios: 2 ~ 21: "Freek'N You" por Jodeci
  • Episódios: 22 ~ 39: "Modern Crusaders" por Enigma

Filmes[editar | editar código-fonte]

Em 17 de fevereiro no Japão um filme longa-metragem foi adaptado da série 1 do mangá (Phantom Blood). A empresa A.P.P.P. e vários membros da produção original dos OVA's retornaram para produzir o filme, porém nunca houve um um lançamento doméstico pela má recepção do filme e por ter perdido a "essência" de Jojo's. O tema musical do filme foi composto pelo grupo japonês SOUL'd OUT sendo o single Voodoo Kingdom.[16]

Em setembro de 2016, foi anunciado um filme em live action produzido pela Warner Bros Japan em conjunto com a Toho Pictures. O filme chama-se JoJo's Bizarre Adventure Diamond is Unbreakable - Chapter 1 e adapta a primeira metade da parte 4, Diamond is Unbreakable, tendo sido lançado no dia 4 de agosto de 2017 no Japão.[17][18]

Jogos[editar | editar código-fonte]

JoJo's Bizarre Adventure foi adaptado em vários jogos de video game. O primeiro foi um RPG, baseado na terceira série do mangá que lançada em 1993 para o Super Famicom. Mais tarde, dois jogos de luta para arcade foram adaptados da terceira série do mangá pela Capcom, JoJo's Bizarre Adventure (relançado como JoJo's Venture no ocidente) e JoJo's Bizarre Adventure: Heritage for the Future (ジョジョの奇妙な冒険 未来への遺産?), ambos em 1999 para arcade. Os jogos de arcade foram adaptados para Playstation e Dreamcast. Os jogos de luta foram uma das primeiras coisas de JoJo a serem relatados nos Estados Unidos, mostrando vários dos personagens da série aos jogadores ocidentais.

Um terceiro jogo foi lançado pela Capcom baseado na quinta série do mangá, intitulado GioGio's Bizarre Adventure: Golden Wind (ジョジョの奇妙な冒険: 黄金の旋風), sendo lançado para PlayStation 2 em 2002. Este jogo foi marcado para ser lançado na Europa como GioGio's Bizarre Adventure, mas isto não aconteceu por causa das muitas referências a nomes de bandas, e Araki estar pouco disposto chegar a um acordo na mudança de nomes para evitar processos. A Capcom originalmente estava disposta a lançar o jogo nos Estados Unidos, até mesmo uma versão jogável foi exibida na Electronic Entertainment Expo de 2002, mas nenhum plano adicional ou data de lançamento oficial foi anunciada desde então.

Um novo jogo foi feito pela Bandai titulado JoJo's Bizarre Adventure: Phantom Blood foi lançado no dia 26 de outubro de 2006 para PlayStation 2. A história basea-se na primeira série e traz um sistema levemente semelhante ao de Golden Wind. Araki conferiu pessoalmente a qualidade do jogo e sua fidelidade ao mangá original. O lançamento do jogo coincide com o lançamento do filme novo e o 25º aniversário da carreira de Hirohiko Araki no mundo do mangá. O próprio jogo inclui um disco bônus que celebra os 20 anos da franquia JoJo.

Em 2013 foi lançado o jogo de luta JoJo's Bizarre Adventure: All Star Battle. Foi lançado exclusivamente para PlayStation 3. O jogo tem cerca de 40 personagens de todos os arcos do mangá, desde Phantom Blood até JoJolion.

Em 2015, foi anunciado outro game chamado JoJo's Bizarre Adventure: Eyes of Heaven, exclusivo para os consoles da Sony, o PlayStation 3 e o PlayStation 4. Seu lançamento aconteceu em 17 de dezembro de 2015 no Japão; já na Europa e na América, o jogo foi lançado em 28 de Junho de 2016, como um exclusivo do Playstation 4. Diferente de outros jogos, Eyes of Heaven mostra uma história completamente nova e única que envolve viagem no tempo (o que justifica o encontro dos heróis de diferentes sagas). No Brasil, o jogo foi lançado com legendas completamente em português, sendo esta a primeira mídia de JoJo a ser oficialmente distribuída no Brasil.

JoJo’s Bizarre Adventure: Last Survivor, é um jogo estilo Battle royal da franquia, está sendo produzida pela Bandai, sua data de lançamento está planejada para 2019.[19]

Além destes jogos, Jojo, alguns protagonistas da parte 1 ao 3, teve participações especiais em Jogos da Weekly Shounen Jump, revista que publica Jojo's e outras obras Super Famicom Jump, Super Famicom Jump II, Jump Super Stars, Jump Ultimate Stars, J-Stars Victory VS.,Jump Stadium.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • A parte 6, Stone Ocean, começou a ser publicada um ano após a série ter sido terminada (por isso sua contagem é a partir do volume 1, porém com um número alternativo de capítulos e volumes para continuar o mangá original);
  • Steel Ball Run, a parte 7, é vendido como um mangá à parte (por isso que a sua contagem também é a partir do volume 1);
  • Em Jojolion, o verdadeiro nome do personagem é desconhecido. O segundo capítulo afirmou que seu nome poderia ser Yoshikage Kira, mas mais tarde ele duvida disso depois de seu confronto com Sasame Ojirou no apartamento de Kira. Ele finalmente descobre que nem ele não é Kira. No entanto, seus testes de DNA revelam que seu corpo coincide com o de Kira, o que sugere que realmente existe uma ligação especial entre os dois. Posteriormente, Nijimura revela que o protagonista é realmente uma "troca equivalente" (seu corpo verdadeiro é de Josefumi, porém com algumas partes de Kira. Diferente do que muitos fãs pensam, ele não é a fusão de Yoshikage Kira e Josefumi Kujo, personagem apresentado por Karera Sakunami. Como ele não tem nome conhecido, neste momento, lhe é dado o nome de Josuke, que é o nome de um falecido cachorro de Yasuho Hirose, e após ser "adotado" pela família Higashikata, Norisuke Higashikata acrescenta o sobrenome Higashikata ao seu nome (ficando "Josuke Higashikata");
  • No Japão, a fonética em pronunciar cada um desses personagens principais são: Jonasan Jōsutā, Josefu Jōsutā, Kujo Jotarou, Higashikata Josuke, Joruno Jobana, Kūjō Jorīn, Jairo Tseperi, Jonyi Jōsutā e Higashikata Josuke. O "suke" de Josuke Higashita pode ser pronunciado como Jo, sendo então "JoJo Higashitaka" e o "ly" de Jolyne Kujo pode ser pronunciado como "le", sendo então "Jolene Kujo" (estas, portanto, são pronúncias alternativas);
  • Na parte 5, Vento Aureo, apesar que canonicamente Giorno Giovanna é o protagonista, Bruno Buccellati exerce uma função maior de protagonista na saga. Muitos fãs dizem que Buccellati é o verdadeiro protagonista e Giorno é só coadjuvante;
  • A parte 7 e 8 se passam num universo separado das anteriores. ' Portanto, não se conectam com as outras.
  • Em maio de 2008, a Shueisha e o estúdio A.P.P.P tiveram um processo judicial lançado contra eles por parte dos grupos religiosos islâmicos. O motivo é que, no mangá da série 3, o vilão Dio Brando aparece lendo um livro que se assemelha ao alcorão enquanto manda os seus servos matarem a sangue frio o grupo de heróis. A Shueisha pediu desculpas e está tratando de alterar qualquer cena que possa ofender a religião islâmica.

Cultura Pop[editar | editar código-fonte]

  • No seriado televisivo Heroes da NBC, o personagem Hiro Nakamura diz que é fã de JoJo's Bizarre Adventure em seu blog. Em dois episódios do seriado ele utiliza o grito de guerra do personagem Dio Brando (Muda, Muda) em certas circustâncias. Os episódios
    Uma loja da GUCCI em 2013, demonstração a coleção de roupas JoJo's Bizarre Adventure.
    são, respectivamente, o segundo da segunda temporada e o segundo da terceira temporada;
  • No mangá Taizo Mote King Saga, um personagem no estilo gráfico de Hirohiko Araki aparece: uma figura parecida com Jolyne aparece em um desenho que o protagonista faz. Jotaro Kujo aparece no capítulo 59 do mangá.
  • Jotaro Kujo, o protagonista da parte 3, aparece no clipe musical Clamp in Wonderland feito pelo grupo CLAMP, cujos integrantes eram fãs de Jojo. Em seu mangá Wish, o anjo protagonista Kohaku lembra muito a aparência e o cabelo do Kakyoin, também um personagem da parte 3. Ironicamente, seu par romântico lembra um Jotaro sem o cap. CLAMP também criou um doujinshi da parte 3, tendo presente Jotaro, Kakyoin e um filho ilegítimo chamado Jota (que nasce de um ovo) e seu Stand Charmy Green (que assemelha-se a um Star Platinum verde), que também aparece no clipe musical;
  • Stroheim, um personagem da parte 2, é dito por muitos que influenciou a CAPCOM na criação de Guile (embora Dire, um personagem da parte 1, também se aparenta muito com ele). A CAPCOM também já afirmou que a personagem Rose de Street Fighter, tanto na aparência como no estilo de luta, foram baseados na personagem Lisa Lisa da parte 2;
  • A SNK admitiu que se basearam em Jean Pierre Polnareff, um personagem aliado da parte 3, para a criação de Benimaru Nikaido, personagem da série de jogos King of Fighters;
  • No capítulo 19 do mangá Planetes, um dos personagens leva para casa um vira-lata que se assemelha muito a Iggy, personagem da parte 3, e também lhe dá o nome de Iggy;
  • Daishi, ex-vocalista do grupo musical japonês visual kei Psycho le Cému, vestiu-se como Jotaro no último PV do grupo, Love is Dead;
  • Existem duas cenas no anime Zetsubou Sensei que fazem referência a Jojo's Bizarre Adventure. Uma delas é uma máscara encontrada semelhante à máscara de pedra da parte 1 que trás poderes a quem usa;
  • No capítulo 71 de Shokugeki no Souma (um dos mangá publicados atualmente pela Shonen Jump), na batalha de Megumi & Kurokiba, eles invocam seus Stands imaginários e começam um duelo de socos muito parecidos com o famoso ora!ora!ora! da parte 3;
  • No jogo Battle Cats para dispositivos móveis, um dos gatos desbloqueáveis (Delinquent Cat) é baseado no personagem Jotaro da terceira parte;
  • No jogo Castlevania: Symphony of the Night, é possível encontrar o item Stone Mask na livraria de Drácula, que lembra muito a máscara de pedra da parte 1. Isso é uma possível referência, já que a máscara transforma humanos em vampiros, e por estar no castelo de Drácula não é coincidência.

Referências musicais e a cultura pop[editar | editar código-fonte]

  • Referências musicais compõem um papel importante na trama de JJBA, seja para nomear um personagem, seja para nomear sua habilidade. O próprio título JoJo é uma referência à letra da canção Get Back de The Beatles (Jojo was a man who thought he was a loner, but he knew it wouldn't last). Da primeira série até a terceira série do mangá, muitas referências musicais estavam no nome dos personagens como: Dio Brando (Dio), Robert Edward O. Speedwagon (REO Speedwagon), Dire & Strazio (Dire Straits), J. Geil (J. Geils Band) e Oingo & Boingo (Oingo Boingo). No final da parte 3, Araki, por direitos autorais, foi forçado a mudar as referências para os Stands, como o personagem Vanilla Ice e seu Stand Cream. Na parte 4, as referências musicais passaram oficialmente para os Stands;
  • No 39º capítulo de Phantom Blood, assim como no oitavo episódio da adaptação televisiva, surgem 4 zumbis que se apresentam como Jones, Plant, Page e Bonham, que são sobrenomes dos membros da banda de rock Led Zeppelin.
  • Na parte 5 e 6 os nomes dos personagens começaram a ter um sentido diferente. Na parte 5, que se passa na Itália, muitos personagens têm seus nomes baseados em animais ou comidas italianas, e na parte 6 muitos deles possuem nomes de modelos ou estilistas famosos. Mesmo assim ainda continuaram grandes as referências musicais;
  • Na primeira parte do anime de JoJo No Kimyou Na Bouken, a famigerada trilha sonora dos créditos é da banda de rock progressivo inglesa, da década de 60, Yes, e a sua música chama-se Roundabout.
  • Na parte 5 de JoJo, o nome do Stand do Giorno Giovanna (Golden Experience) faz alusão ao álbum The Gold Experience do Prince.
  • Yoshikage Kira, antagonista da parte 4, teve seu visual baseado na do cantor David Bowie e seu stand, Killer Queen, é baseado no álbum homônimo do Queen. Além disso todas as habilidades do stand tem seus nomes derivados de músicas da banda (Sheer Heart Attack e Bites the Dust).
  • Josuke Higashikata, protagonista da parte 4, teve seu visual baseado na do cantor Prince, e seu stand Crazy Diamond, é uma referência a canção Shine On You Crazy Diamond do Pink Floyd.
  • Akira Otoshi, vilão menor da parte 4, tem o stand chamado de Red Hot Chili Pepper, uma referência a banda homônima.
  • Panacota Fugo, coadjuvante da parte 5, tem o stand chamado de Purple Haze, referência a múscia homônima de Jimi Hendrix.
  • Dio Brando, vilão das partes 1,3 e 6, tem seu nome baseado na do cantor Ronnie James Dio, (ex-vocalista do Black Sabbath) e seu stand, The World, tem sua aparência levemente inspirada na do mascote que aparece na capa de seus álbuns.

Referências

  1. Thompson, Jason (23 de dezembro de 2010). «Jason Thompson's House of 1000 Manga - Jojo's Bizarre Adventure» (em inglês). Anime News Network. Consultado em 15 de outubro de 2012 
  2. «Hamon». Wiki JoJo's Bizarre Encyclopedia. Consultado em 11 de maio de 2019 
  3. «Stand». Wiki JoJo's Bizarre Encyclopedia. Consultado em 11 de maio de 2019 
  4. CLAMP, William Flanagan (2009). The Official xxxHOLiC Guide. New York: Del Rey Manga. pp. 154–163 
  5. a b «Hirohiko Araki Lecture Part 2: Drawing Manga, Araki-Style | ComiPress». www.comipress.com. Consultado em 11 de maio de 2019 
  6. a b Araki, Hirohiko (2015). JoJo's Bizarre Adventure: Part 1 Battle Tendency. [S.l.]: Viz Media. pp. * 365 
  7. «Hirohiko Araki Lecture Part 2: Drawing Manga, Araki-Style | ComiPress». www.comipress.com. Consultado em 11 de maio de 2019 
  8. a b «Hirohiko Araki Lecture Part 3: Questions and Answers with Araki-Sensei | ComiPress». www.comipress.com. Consultado em 11 de maio de 2019 
  9. «JoJo's Bizarre Adventure: Part 2 GN 1». Anime News Network (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2019 
  10. Araki, Hirohiko (2016). Bizarre Adventure JoJo: Parte 3 Stardust Crusaders. [S.l.]: Viz Media. pp. * 273 
  11. a b «Interview: Jojo's Bizarre Adventure Creator Hirohiko Araki». Anime News Network (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2019 
  12. Araki, Hirohiko (2010). Jojo's Bizarre Adventure. [S.l.]: Shueisha. pp. * 2 
  13. «The Mike Toole Show - Jojo's Mojo». Anime News Network (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2019 
  14. «JoJo's Bizarre Adventure | Mangá será lançado no Brasil pela Panini em 2018 - NerdBunker». Jovem Nerd. Consultado em 11 de maio de 2019 
  15. Kyon_45 (20 de março de 2018). «Jojo's será lançado em julho». Biblioteca Brasileira de Mangás. Consultado em 11 de maio de 2019 
  16. «The Mike Toole Show - Jojo's Mojo». Anime News Network (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2019 
  17. «Takashi Miike to Direct Warner Bros. Japan, Toho Co-Production Based on Manga». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2019 
  18. «ANIME NEWS: Orders for limited edition 'JoJo' art book being accepted - AJW by The Asahi Shimbun». web.archive.org. 17 de outubro de 2013. Consultado em 11 de maio de 2019 
  19. «JoJo's Bizarre Adventure: Last Survivor é anunciado para arcade». Densetsu Games. 20 de dezembro de 2018. Consultado em 11 de maio de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]