Kuroko no Basket

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kuroko no Basket
Mangá
Autor(es) Tadatoshi Fujimaki
Editora(s) Japão Shueisha
Editora(s)
lusófona(s)
Brasil Panini Brasil
Revista(s) Weekly Shōnen Jump
Público-alvo Shōnen
Data de publicação 8 de Dezembro de 2008 – 27 de agosto de 2014
Volumes 30 (Lista de Volumes)
Anime
Direção Shunsuke Tada
Roteiro Yoshihiro Ike
Estúdio Production I.G
Exibição original 7 de abril de 2012 – 22 de setembro de 2012
Emissoras de TV MBS, Tokyo MX
Nº de episódios 25
Anime
Exibição original – em exibição
Anime
Exibição original – em exibição
Projeto Animangá  · Portal Animangá

Kuroko no Basket (黒子のバスケ, Kuroko no Basuke?), também conhecida como Kuroko's Basketball, é uma série de mangá e anime escrita e ilustrada por Tadatoshi Fujimaki. A série conta a história de um clube de Basquete tentando chegar às nacionais. Uma adaptação para anime foi produzida pela Production I.G com 25 episódios originalmente e pouco tempo depois foi renovada para mais uma temporada com mais 25 episódios. Uma terceira temporada também foi confirmada para 2015.

História[editar | editar código-fonte]

O time de basquete da escola secundária Teiko que se destacou derrotando toda a concorrência. Os membros dessa equipe ficaram conhecidos como a "Geração Milagrosa". Após o término do ensino fundamental, essas cinco estrelas se matricularam em colégios diferentes. Cada colégio possuía agora uma forte equipe de basquete. No entanto, um fato que poucos sabiam é que havia outro jogador da "Geração Milagrosa", um sexto "jogador fantasma", chamado "Kuroko Tetsuya". Este jogador misterioso é agora um calouro na Seirin High, uma escola nova, com sua pouco conhecida equipe de basquete. Agora, Kuroko, o sexto membro da "Geração Milagrosa", e Kagami Taiga, um jogador de talento natural, que passou a maior parte do ensino médio nos Estados Unidos, têm o objetivo de levar Seirin ao topo do Japão, desafiando os antigos companheiros de Kuroko, um a um.

Mídias[editar | editar código-fonte]

Mangá[editar | editar código-fonte]

{VT|Lista de capítulos de Kuroko no Basket}} Kuroko no Basket é escrito e ilustrado por Tadatoshi Fujimaki, e tem sido publicado pela Weekly Shōnen Jump desde dezembro de 2008. Os capítulos foram publicados em tankōbon pela editora Shueisha, com o primeiro sendo lançado em 3 de abril de 2009.[1] Até 4 de fevereiro de 2013, 21 volumes já haviam sido lançados.[2] Será publicado no Brasil pela panini.[3]

Anime[editar | editar código-fonte]

A adaptação para anime foi produzida pela Production I.G[4] e exibida originalmente entre entre 7 de abril e 23 de setembro de 2012 pela MBS.[5] [6] A série foi renovada para uma segunda temporada que estreou dia 06/10/2013[7] e finalizada em 30/03/2014. Uma terceira temporada fora anunciada para o ano de 2015.[8]

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Aberturas - 1ª Temporada

Encerramentos - 1ª Temporada

  • "Start it Right Away", por Hyadain (Episódios 01-13)
  • "Catal Rhythm", por OLDCODEX (Episódios 14-25)

Aberturas - 2ª Temporada

  • "The Other Self", por GRANRODEO (Episódios 01-13)
  • "Hangen Jizai no Magical Star", por GRANRODEO (Episódios 14-25)

Encrerramentos - 2ª Temporada

  • "WALK", por OLDCODEX (Episódios 01-13)
  • "Fantastic Tune", por Ohno Kensho (Episodios 14-25)

Aberturas - 3ª Temporada

  • "Punky Funky Love", por GRANRODEO (Episódios 01-12)
  • "ZERO", por Kensho Ono (Episódios 13-16)
  • "Memories", por GRANRODEO (Episódios 17-26)

Encrerramentos - 3ª Temporada

  • "Glitter Days", por Fo'xTails (Episódios 1-12)
  • "Ambivalence", por SCREEN mode (Episódios 13-16)
  • "Lantana", por OLDCODEX (Episódios 17-26)

Recepção[editar | editar código-fonte]

O mangá de Kuroko no Basuke vendeu cerca de nove milhões de exemplares no mês de setembro de 2012. [9] Volumes individuais estão frequentemente entre os 10 primeiros em ranking de vendas de mangás. Kuroko no Basuke também foi o terceiro mangá mais vendido no ano de 2013, com 8,761,081 cópias vendidas durante o ano de 2013. [10]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Depois que o anime começou a ser exibido em 2012, a série ficou popular entre círculos de dōjinshis principalmente no gênero yaoi mesmo o manga não possuindo tais elementos. Vários eventos em que dōjinshis da série foram vendidos, tal como outras localidades ligarem a series e o autor Tadatoshi Fujimaki, incluindo uma emissora de televisão que exibia o anime, receberam cartas ameaçadoras, contendo substâncias liquidas ou em pó. Ainda é desconhecido o autor destas cartas e a razão por trás da ameaça. [11]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]