Festival Eurovisão da Canção 1964

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Festival Eurovisão da Canção 1964
 Dinamarca
ESC 1964 logo.png
Logo do Festival Eurovisão da Canção 1964
Edição
9.ª edição
Datas
Final 21 de março de 1964
Anfitrião
Local Tivolis Koncertsal, Copenhaga,Dinamarca
Apresentador(es) Dinamarca Lotte Wæver
Diretor Dinamarca Poul Leth Sørensen
Maestro Dinamarca Kai Mortensen
Supervisor executivo Jugoslávia Miroslav Vilček
Estação anfitriã DR logo.svg DR
Atuações
Atuações de abertura Actuação da Guarda Real Dinamarquesa
Atuações nos intervalos Ballet Harlequinade
Participantes
Número de entradas 16 países
Países estreantes  Portugal
Países de regresso Nenhum
Países de saída  Suécia
Mapa dos países participantes
Portugal no Festival Eurovisão da CançãoEspanha no Festival Eurovisão da CançãoSan Marino no Festival Eurovisão da CançãoFrança no Festival Eurovisão da CançãoReino Unido no Festival Eurovisão da CançãoIrlanda no Festival Eurovisão da CançãoIslândia no Festival Eurovisão da CançãoBélgica no Festival Eurovisão da CançãoPaíses Baixos no Festival Eurovisão da CançãoSuíça no Festival Eurovisão da CançãoAlemanha no Festival Eurovisão da CançãoDinamarca no Festival Eurovisão da CançãoMalta no Festival Eurovisão da CançãoItália no Festival Eurovisão da CançãoNoruega no Festival Eurovisão da CançãoSuécia no Festival Eurovisão da CançãoFinlândia no Festival Eurovisão da CançãoEstóniano Festival Eurovisão da CançãoLetónia no Festival Eurovisão da CançãoLituâniano Festival Eurovisão da CançãoEslováquia no Festival Eurovisão da CançãoÁustria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoHungria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoAlbânia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoGrécia no Festival Eurovisão da CançãoBulgária no Festival Eurovisão da CançãoRoménia no Festival Eurovisão da CançãoMoldávia no Festival Eurovisão da CançãoUcrânia no Festival Eurovisão da CançãoBielorrússia no Festival Eurovisão da CançãoRússia no Festival Eurovisão da CançãoGeórgia no Festival Eurovisão da CançãoAzerbaijão no Festival Eurovisão da CançãoTurquia no Festival Eurovisão da CançãoChipre no Festival Eurovisão da CançãoIsrael no Festival Eurovisão da CançãoArménia no Festival Eurovisão da CançãoMarrocos no Festival Eurovisão da CançãoLiechtenstein no Festival Eurovisão da CançãoAndorra no Festival Eurovisão da CançãoMónaco no Festival Eurovisão da CançãoPolónia no Festival Eurovisão da CançãoRepública Checa no Festival Eurovisão da CançãoLuxemburgo no Festival Eurovisão da CançãoLíbano no Festival Eurovisão da CançãoTunísia no Festival Eurovisão da CançãoUm mapa colorido dos países da Europa
Sobre esta imagem

     Países confirmados que já escolheram o seu artista e/ou canção     Países que não se classificaram para a final     Países que participaram no passado mas não em 1964

Votação
Sistema de
voto
A votação baseou-se em 10 júris por país que atribuíram 3 ponto às suas canções favoritas; somaram os totais de cada país e deram à canção mais votada 5 pontos, à segunda 3 pontos e à terceira 1 ponto. Se só duas canções fossem votadas, a mais votada recebia 6 pontos e a segunda 3 pontos. Se só uma canção fosse votada receberia 9 pontos.
Votos nulos  Alemanha
 Iugoslávia
 Portugal
 Suíça
Vencedor(a)  Itália
Gigliola Cinquetti
"Non ho l'età"
Cronologia
Fleche-defaut-gauche-gris-32.png   1963     Wiki Eurovision Heart (Infobox).svg     1965   Fleche-defaut-droite-gris-32.png

O Festival Eurovisão da Canção 1964 (em inglês: Eurovision Song Contest 1964, em francês: Concours Eurovision de la chanson 1964 e em dinamarquês: Eurovision Melodi Grand-prix 1964) foi o 9º Festival Eurovisão da Canção e teve lugar no dia 21 de março de 1964, em Copenhaga, na Dinamarca. Lotta Wæver foi a apresentadora do festival que foi ganho por Gigliola Cinquetti que representou a Itália com a canção "Non ho l'età" (Não tenho idade), e que foi assistido por 100 milhões de pessoas.[1]

Portugal participou pela primeira vez com António Calvário cantando Oração, contudo a estreia não foi auspiciosa: a canção não teve qualquer voto (tornou-se o primeiro país a estrear-se sem qualquer ponto; nesta edição, a Alemanha, a Jugoslávia e a Suíça também não teriam qualquer ponto) e a política ditatorial de António Oliveira Salazar e a Guerra Colonial, contribuiu para uma recepção fria por parte do público presente.

Este festival foi marcado por um protesto político depois da participação suíça: um homem entrou em palco e exibiu um cartaz a protestar contra Francisco Franco e António de Oliveira Salazar, cartaz esse que dizia "Boicotem Franco e Salazar". Enquanto isto se passava, os espectadores viram o quadro de votações, depois do homem ser retirado, a competição continuou sem mais sobressaltos. Curiosamente, não existe qualquer cópia das imagens deste festival, ao que parece, na década de 1970, um fogo terá destruído os estúdios da DR (a televisão estatal dinamarquesa), onde estava a fita deste festival. Não existe qualquer gravação do festival na íntegra por parte das outras televisões (ainda houve rumores de que a BBC tinha), pois estas só tinham o hábito de gravar o final, quando o cantor vencedor voltava a cantar a canção vencedora, o único registo vídeo que existe deste festival (a parte sonora áudio existe na totalidade) é o princípio (onde se podem ver os soldados reais dinamarqueses tocando o hino da Eurovisão) até à apresentadora Lotta Wæver dizer umas palavras em dinamarquês e depois dizer "Good Evening Europe" e um repetição da canção vencedora "Non ho l'età" de Gigliola Cinquetti, tudo o resto desapareceu.

Local[editar | editar código-fonte]

Mais sobre a cidade anfitriã: Copenhaga
O Tivolis Koncertsal, em Copenhaga, na Dinamarca.

O Festival Eurovisão da Canção 1964 ocorreu em Copenhaga, na Dinamarca. Copenhaga é a capital e a maior cidade da Dinamarca e dispõe de privilégios de condado. Situa-se na costa do mar Báltico em frente da Suécia. A sua principal atracção turística é a escultura Sereiazinha ou Pequena Sereia situada no porto da cidade.

O festival em si realizou-se no Tivolis Koncertsal. Inaugurada em 1956 e remodelado em 2005, o Tivolis Koncertsal é uma sala de espetáculos situado nos Jardins de Tivoli.[2] O edifício foi desenhado pelos arquitectos Frits Schlegel e Hans Hansen. Vários artistas pop e rock já atuaram no Tivolis, como The Grateful Dead, Elton John, Procol Harum, Uriah Heep, Cream, Jerry Lee Lewis e Jethro Tull.[3] Atualmente, recebe concertos de música clássica.[4] Em 2005, o edifício foi renovado e foi estendido pela empresa 3XN, onde o estilo clássico da década de 1950, o principal auditório incluindo uma cor característica de vermelho, azul, amarelo e verde, foi restaurada, enquanto as instalações aos visitantes melhoraram e expandiram-se.

Formato e visual[editar | editar código-fonte]

A apresentadora desta edição foi Lotte Wæver, que apresentou o festival maioritariamente em dinamarquês, mas também em inglês e francês.[5] Antes de cada atuação, introduzia o diretor de orquestra, como o intérprete, mas também explicava cada tema.

A orquestra escolhida para esta edição foi a Grand Prix Orchestra, de 42 membros, dirigida por Kai Mortensen.[6]

Pela primeira vez na história do festival, um intérprete foi autorizado a retornar ao palco após sua apresentação: após a interpretação de Gigliola Cinquetti, o público respondeu com aplausos prolongados e entusiasmados e Cinquetti pôde voltar para saudar novamente os espectadores.[5]

O festival abriu com a atuação da Guarda Real Dinamarquesa, seguindo-se a apresentação de Lotte Wæver.

O intervalo foi preenchido com um balé intitulado "Harlequinade", [5] no qual os amores de Arlequim e Colombina foram encenados. A coreografia foi criada por Niels Bjørn Larsen, então diretor do Ballet Real da Dinamarca. Os principais papéis foram desempenhados por Solveig Oestergaard e Niels Kehlet, que foram acompanhados pelos bailarinos do Ballet Real da Dinamarca.

Os ensaios começaram a 18 de março.[1]

O palco era simplesmente decorado com buquês de flores, painéis e medalhões exibindo vistas típicas da Dinamarca. Os artistas fizeram a sua entrada por uma escada em espiral, localizada na parte de trás do palco. A orquestra foi colocada num buraco, à frente e à direita do pódio. O quadro de votação estava localizado à esquerda do palco.

O festival de 1964 juntamente com o de 1956 são os únicos cujo registo em vídeo não existe e apenas são conhecidos os registos em áudio de cada um destes festivais. Julga-se que o desaparecimento do ficheiro foi devido a um incêndio nos arquivos da televisão dinamarquesa DR. Também se afirma que esta edição nunca foi gravada, aparentemente não havia tecnologia disponível para gravar este programa.[7]

Votação[editar | editar código-fonte]

Um novo sistema de votação foi utilizado. Assim, cada país tinha 10 júris e cada um tinha 9 votos para atribuir. A canção que obtivesse mais votos dentro do júri obtinha 5 pontos, o segundo 3 e a canção em 3º lugar 1 ponto. Se apenas uma canção tivesse todos os votos entre os júris obtinha 9 pontos e se apenas duas canções fossem escolhidas, a canção mais votada obtinha 6 pontos e a outra canção 3 pontos. A vitória da Itália nunca foi posta em causa, principalmente após receber a pontuação máxima, 5 pontos, dos primeiros dois países a votar.

Os resultados dos votos foram anunciados oralmente, de acordo com a ordem crescente dos votos: 1, 3 e depois 5 votos.

Pela primeira vez, a UER delegou um supervisor no local: Miroslav Vilček, encarregado de monitorizar o processo de votação e controlar os resultados. Ele sentou-se com uma assistente junto ao quadro de votação. Ele deu o sinal de partida para a votação. Ele interveio duas vezes: primeiro, para acrescentar à mesa, uma votação da Itália para a Espanha, que havia sido esquecida; segundo, para que o porta-voz espanhol repetir a atribuição da pontuação máxima, pois o aplauso do público impediu-o de ouvir o nome do país beneficiário.

Pela primeira vez na história do concurso, os votos não foram escritos no tabuleiro, mas como flechas graduadas.

Participações individuais[editar | editar código-fonte]


Participantes[editar | editar código-fonte]

  Países participantes
  Países que participaram nos anos anteriores mas não participaram neste ano

Para além da já mencionada Gigliola Cinquetti, convém ainda realçar os Países Baixos, que se tornaram o primeiro país a enviar uma representante de origem não europeia, visto que Anneke Grönloh era de origem indonésia. Espanha também foi representada por um grupo não europeu, Los TNT, que se tornaram a primeira banda com três ou mais elementos a atuar na Eurovisão. Nelly, a vocalista da banda, foi também a única a recorrer a um acessório durante a sua atuação, uma concha, que ilustrava o tema da canção, "Caracola". Representando a Áustria estava Udo Jürgens, que dois anos mais tarde viria a conquistar a primeira vitória para a Áustria, que se tornou o primeiro artista que se fez acompanhar por um piano em palco.

A resposta imediata do público de Koncertsal à canção italiana foi marcadamente entusiástica e prolongada e, mais incomum para uma atuação no concurso, depois de deixar o palco, Gigliola Cinquetti foi autorizada a retornar. A sua atuação foi repetida no dia seguinte na BBC. No evento, ela conquistou a vitória mais esmagadora na história do concurso até então, com uma pontuação quase três vezes maior que a de seu rival mais próximo, um feito extremamente improvável de ser derrotado pelo sistema de pontuação pós-1974. "Non ho l'età" figurou no top20 em Itália, França, Reino Unido, Alemanha, Países Baixos, Bélgica e Noruega, e com algum sucesso em Portugal. A canção também foi gravada em inglês, francês, castelhano, alemão e japonês.

Destaque também para o título da música alemã, ainda é o mais longo título gravado na Eurovisão: 34 letras no total.

País Título original da Canção Artista Processo Data da Selecção
Tradução em Português Idiomas de Interpretação
 Áustria "Warum nur, warum?" Udo Jürgens Selecção Interna -
Apenas, porquê, porquê? Alemão
 Alemanha "Man gewöhnt sich so schnell an das Schöne" Nora Nova Ein Lied Für Kopenhagen 1964 11 de janeiro de 1964
Com que rapidez nos habituamos a coisas boas Alemão
 Bélgica "Près de ma rivière" Robert Cogoi Selecção Interna -
Perto do meu rio Francês
 Dinamarca "Sangen om dig" Bjørn Tidmand Dansk Melodi Grand Prix 1964 15 de fevereiro de 1964
A canção sobre ti Dinamarquês
 Espanha "Caracola" Los TNT Preselección de Eurovision 1964 18 de fevereiro de 1964
Concha Castelhano
 Finlândia "Laiskotellen" Lasse Mårtenson Euroviisut 1964 15 de fevereiro de 1964
Inatividade Finlandês
 França "Le chant de Mallory" Rachel Sélection française 1964 -
Canção de Mallory Francês
 Itália "Non ho l'età" Gigliola Cinquetti Festival della Canzone Italiana di Sanremo 1964 1 de fevereiro de 1964
Não tenho idade Italiano
 Iugoslávia "Život je sklopio krug" (Живот је склопио круг) Sabahudin Kurt Pjesma Eurovizije 1964 5 de fevereiro de 1964
A vida chega como um círculo cheio Bósnio
 Luxemburgo "Dès que le printemps revient" Hugues Aufray Selecção interna -
Uma vez chegada a Primavera Francês
 Mónaco "Où sont-elles passées" Romuald Selecção interna -
Onde é que elas foram? Francês
 Noruega "Spiral" Arne Bendiksen Melodi Grand Prix 1964 15 de fevereiro de 1964
Espiral Norueguês
 Países Baixos "Jij bent mijn leven" Anneke Grönloh Nationaal Songfestival 1964 24 de fevereiro de 1964
És a minha vida Holandês
 Portugal "Oração" António Calvário Grande Prémio TV da Canção Portuguesa 1964 2 de fevereiro de 1964
Oração Português
 Reino Unido "I Love the Little Things" Matt Monro A song for Europe 1964 7 de fevereiro de 1964
Eu amo as pequenas coisas Inglês
 Suíça "I miei pensieri" Anita Traversi Finale suisse 1964 -
Os meus pensamentos Italiano

Festival[editar | editar código-fonte]

# País Idioma Artista Canção Tradução Lugar Pontos
 Luxemburgo Francês Hugues Aufray "Dès que le printemps revient" Uma vez chegada a Primavera 14
 Países Baixos Holandês Anneke Grönloh "Jij bent mijn leven" És a minha vida 10º 2
 Noruega Norueguês Arne Bendiksen "Spiral" Espiral 6
 Dinamarca Dinamarquês Bjørn Tidmand "Sangen om dig" A canção sobre ti 4
 Finlândia Finlandês Lasse Mårtenson "Laiskotellen" Inatividade 9
 Áustria Alemão Udo Jürgens "Warum nur, warum?" Apenas, porquê, porquê? 11
 França Francês Rachel "Le chant de Mallory" Canção de Mallory 14
 Reino Unido Inglês Matt Monro "I Love the Little Things" Eu amo as pequenas coisas 17
 Alemanha Alemão Nora Nova "Man gewöhnt sich so schnell an das Schöne" Com que rapidez nos habituamos a coisas boas 13º 0
10º  Mónaco Francês Romuald "Où sont-elles passées" Onde é que elas foram? 15
11º  Portugal Português Antonio Calvário "Oração" Oração 13º 0
12º  Itália Italiano Gigliola Cinquetti "Non ho l'età" Não tenho idade 49
13º  Iugoslávia Bósnio Sabahudin Kurt "Život je sklopio krug" (Живот је склопио круг) A Vida chega como um círculo cheio 13º 0
14º  Suíça Italiano Anita Traversi "I miei pensieri" Os meus pensamentos 13º 0
15º  Bélgica Francês Robert Cogoi "Près de ma rivière" Perto do meu rio 10º 2
16º  Estado espanhol Castelhano Tim, Nelly & Tony "Caracola" Concha 12º 1

Resultados[editar | editar código-fonte]

A ordem de votação no Festival Eurovisão da Canção 1964, foi a seguinte:

  Vencedor
  2º classificado
  3º classificado
Países Votantes Países Pontuados
Luxemburgo Países Baixos Noruega Dinamarca Finlândia Áustria França Reino Unido Alemanha Mónaco Portugal Itália República Socialista Federativa da Iugoslávia Suíça Bélgica Espanha
 Luxemburgo 1 3 5
 Países Baixos 3 1 5
 Noruega 1 3 5
 Dinamarca 1 5 3
 Finlândia 1 3 5
 Áustria 3 1 5
 França 3 1 5
 Reino Unido 1 3 5
 Alemanha 5 1 3
 Mónaco 5 3 1
 Portugal 3 5 1
 Itália 3 5 1
 Iugoslávia 1 3 5
 Suíça 5 1 3
 Bélgica 1 3 5
 Estado espanhol 3 5 1
Lugar 14 2 6 4 9 11 14 17 0 15 0 49 0 0 2 1
Total 10º 13º 13º 13º 13º 10º 12º
Países Votantes Luxemburgo Países Baixos Noruega Dinamarca Finlândia Áustria França Reino Unido Alemanha Mónaco Portugal Itália República Socialista Federativa da Iugoslávia Suíça Bélgica Espanha
Países Pontuados
Resultados acumulados
Países Votantes Países Pontuados
Luxemburgo Países Baixos Noruega Dinamarca Finlândia Áustria França Reino Unido Alemanha Mónaco Portugal Itália República Socialista Federativa da Iugoslávia Suíça Bélgica Espanha
 Luxemburgo 0 0 0 0 0 0 1 0 0 3 0 5 0 0 0 0
 Países Baixos 3 0 0 0 0 0 1 1 0 3 0 10 0 0 0 0
 Noruega 3 0 0 1 3 0 1 6 0 3 0 10 0 0 0 0
 Dinamarca 3 1 5 1 6 0 1 6 0 3 0 10 0 0 0 0
 Finlândia 3 1 6 1 6 0 1 9 0 3 0 15 0 0 0 0
 Áustria 3 1 6 1 6 0 4 10 0 3 0 20 0 0 0 0
 França 6 1 6 1 6 0 4 11 0 8 0 20 0 0 0 0
 Reino Unido 6 2 6 1 9 0 4 11 0 8 0 25 0 0 0 0
 Alemanha 11 2 6 1 9 0 4 12 0 8 0 28 0 0 0 0
 Mónaco 11 2 6 1 9 0 9 12 0 8 0 31 0 0 1 0
 Portugal 11 2 6 1 9 0 12 12 0 8 0 36 0 0 2 0
 Itália 14 2 6 1 9 5 12 12 0 8 0 36 0 0 2 1
 Iugoslávia 14 2 6 1 9 5 13 12 0 11 0 41 0 0 2 1
 Suíça 14 2 6 1 9 5 13 17 0 12 0 44 0 0 2 1
 Bélgica 14 2 6 1 9 6 13 17 0 15 0 49 0 0 2 1
 Estado espanhol 14 2 6 4 9 11 14 17 0 15 0 49 0 0 2 1
Total 10º 13º 13º 13º 13º 10º 12º
Países Votantes Luxemburgo Países Baixos Noruega Dinamarca Finlândia Áustria França Reino Unido Alemanha Mónaco Portugal Itália República Socialista Federativa da Iugoslávia Suíça Bélgica Espanha
Países Pontuados

5 pontos[editar | editar código-fonte]

Os países que receberam 5 pontos foram os seguintes:

# Países Pontuados Países Votantes
8  Itália Áustria, Bélgica, Finlândia, Jugoslávia, Luxemburgo, Países Baixos, Portugal, Reino Unido
2  Áustria Espanha, Itália
 Reino Unido Noruega, Suíça
1  França Mónaco
 Luxemburgo Alemanha
 Mónaco França
 Noruega Dinamarca

Maestros[editar | editar código-fonte]

País Maestro
 Luxemburgo Jacques Denjean
 Países Baixos Dolf van der Linden
 Noruega Karsten Andersen
 Dinamarca Kai Mortensen
 Finlândia George de Godzinsky
 Áustria Johannes Fehring
 França Franck Pourcel
 Reino Unido Harry Rabinowitz
 Alemanha Willy Berking
 Mónaco Michel Colombier
 Portugal Kai Mortensen
 Itália Gianfranco Monaldi
 Iugoslávia Radivoje Spasić
 Suíça Fernando Paggi
 Bélgica Henri Segers
 Estado espanhol Rafael Ibarbia
Maestro anfitrião Kai Mortensen

Artistas Repetentes[editar | editar código-fonte]

Em 1964, os repetentes foram:

País (1964) Foto Artista Ano Anterior País Representado Canção Tradução Pontuação Classificação
 Suíça Silver - replace this image female.svg Anita Traversi ESC 1960 Suíça "Cielo e terra" Céu e Terra 5

Transmissão[editar | editar código-fonte]

Os canais de televisão responsáveis pela difussão do concurso quer via televisão, quer via rádio foram as seguintes cadeias televisivas:

Referências

  1. a b http://www.eurovision.tv/page/news?id=recalling_the_copenhagen_contest_of_50_years_ago
  2. Tivoli – Tivoli Gardens Copenhagen – Copenhagen Portal – Tourist Guide. Copenhagenet.dk. Retrieved on 15 August 2011.
  3. «Tivolis Koncertsal, Copenhagen, Denmark Concert Setlists». setlist.fm. Consultado em 6 de julho de 2016 
  4. «Tivolis Koncertsal - Tivoli». Tivoli.dk. Consultado em 6 de julho de 2016. Arquivado do original em 12 de maio de 2014 
  5. a b c «Eurovision Song Contest 1964» (em inglês). Unión Europea de Radiodifusión. Consultado em 9 de abril de 2017 
  6. «Recalling the Copenhagen contest of 50 years ago» (em inglês). Unión Europea de Radiodifusión. 21 de março de 2014. Consultado em 9 de abril de 2017. Cópia arquivada em 14 de julho de 2016 
  7. «BT afslører: Her er DRs største grandprix-brøler». Consultado em 25 de julho de 2016 

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Os mapas presentes neste artigo, respeitam as fronteiras geográficas estabelecidas na altura em que o festival ocorreu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Festival Eurovisão da Canção 1964