Kung Fu Panda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kung Fu Panda
O Panda do Kung Fu (PRT)
Kung Fu Panda (BRA)
 Estados Unidos
2008 •  cor •  92 min 
Direção Mark Osborne
John Stevenson
Produção Melissa Cobb
Coprodução Jonathan Aibel
Glenn Berger
Produção executiva Bill Damaschke
Roteiro Jonathan Aibel
Glen Berger
História Ethan Reiff
Cyrus Voris
Narração Jack Black
Elenco Jack Black
Dustin Hoffman
Ian McShane
Angelina Jolie
Jackie Chan
Lucy Liu
David Cross
Seth Rogen
Randall Duk Kim
James Hong
Michael Clarke Duncan
Gênero animação
aventura
comédia
ação
Música Hans Zimmer
John Powell
Cinematografia Yong Duk Jhun
Direção de arte Tang Kheng Heng
Edição Clare Knight
Companhia(s) produtora(s) DreamWorks Animation
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Estados Unidos 6 de Junho de 2008
Portugal 3 de Julho de 2008
Brasil 4 de Julho de 2008
Idioma inglês
Orçamento US$ 130 milhões
Receita US$ 631.744.560
Cronologia
Kung Fu Panda 2 (2011)
Site oficial

Kung Fu Panda (Brasil: Kung Fu Panda /Portugal: O Panda do Kung Fu) é um filme de comédia de ação, aventura e animação em computação gráfica, lançado em 2008, produzido pela DreamWorks Animation e distribuído pela Paramount. Foi dirigido por John Stevenson (em sua estréia na direção) e Mark Osborne, e estrelou as vozes de Jack Black, Dustin Hoffman, Angelina Jolie, Ian McShane, Seth Rogen, Lucy Liu, David Cross, Randall Duk Kim e James Hong e Jackie Chan. O filme é ambientado em uma versão da China antiga, povoada por animais falantes antropomórficos e gira em torno de um panda desajeitado chamado Po, um entusiasta do kung fu.

Kung Fu Panda estreou nos Estados Unidos em 6 de junho de 2008. O filme recebeu críticas positivas após seu lançamento. Ele estreou em 4.114 cinemas, arrecadando US$ 20,3 milhões no dia da estréia e US$ 60,2 milhões no fim de semana de estréia, resultando na posição número um nas bilheterias. O filme se tornou a maior abertura da DreamWorks para um filme sem sequência, o filme de animação com maior bilheteria do ano em todo o mundo, e também teve o quarto maior fim de semana de abertura de um filme da DreamWorks nas bilheterias americanas e canadenses, atrás das três sequências de Shrek.

A sequência, Kung Fu Panda 2, foi lançada em 26 de maio de 2011, juntamente com a série de televisão Kung Fu Panda: Legends of Awesomeness, que estreou em Nickelodeon mais tarde no mesmo ano, como parte de uma franquia. Uma segunda sequência chamada Kung Fu Panda 3 foi lançada em 29 de janeiro de 2016.

Enredo[editar | editar código-fonte]

No Vale da Paz, uma terra da China antiga habitada por animais antropomórficos, Po Ping, um panda gigante, é um fanático por kung fu que idolatra os Cinco Furiosos - Tigresa, Macaco, Garça, Víbora e Louva-a-Deus - um quinteto de impressionantes mestres de kung fu treinado pelo mestre Shifu, um panda vermelho, no Palácio de Jade. No entanto, Po é incapaz de seguir seu sonho de aprender kung fu, pois ajuda seu pai adotivo, o ganso Sr. Ping, em seu restaurante de macarrão.

O grão-mestre Oogway, uma velha tartaruga de Galápagos, mentor e amigo de Shifu, tem uma visão de que o ex-aluno e filho adotivo de Shifu, o maligno leopardo das neves, Tai Lung, escapará da prisão e retornará ao vale para se vingar por ter sido negado ao direito de receber o Pergaminho do Dragão, que revelará o segredo do poder ilimitado. Em pânico, Shifu envia seu mensageiro, Zeng, a prisão onde Tai Lung está para que a prisão reforce sua segurança. Ele então realiza um torneio para os Cinco Furiosos, para que Oogway possa identificar o Dragão Guerreiro, o único mestre de kung fu digno de receber o Pergaminho do Dragão. Po chega tarde demais para entrar na arena; Desesperado para ver o Dragão Guerreiro, Po se prende a um conjunto de fogos de artifício e se lança no meio da arena em frente a Oogway enquanto aponta para o Guerreiro Dragão. Para surpresa de todos os presentes, Oogway proclama Po como o guerreiro escolhido.

Não querendo aceitar a decisão de Oogway, e acreditando que seja um acidente, Shifu tenta descartar Po com um regime de treinamento severo. Os Cinco Furiosos repreendem Po como um entusiasta sem potencial em artes marciais. Po considera renunciar, mas depois de receber incentivo de Oogway, ele continua seu treinamento e gradualmente faz amizade com os Cinco com sua resiliência, habilidade culinária e bom humor. Uma noite, quando Po fala sobre o tratamento de Shifu em relação a ele, Tigresa conta a história de como Shifu criou Tai Lung desde que o encontrou como filhote e o treinou em kung-fu. Depois que Tai Lung teve o direito negado ao Pergaminho do Dragão, ele se rebelou contra o povo do vale e tentou pegar o pergaminho à força, com Shifu incapaz de lutar contra seu filho adotivo. Embora Oogway tenha conseguido detê-lo, a traição de Tai Lung fez com que Shifu ficasse frio e distante.

Enquanto isso, Tai Lung escapa da prisão, ironicamente cortando suas madeixas com as penas caídas de Zeng. Shifu descobre a fuga de Tai Lung e informa Oogway, que extrai uma promessa de Shifu de acreditar em Po e depois passa para os céus em um fluxo de flores de pêssego. Ainda incapaz de entender o básico do kung fu, Po admite desesperadamente que não tem chance de derrotar Tai Lung. Ao ouvir isso, os Cinco partem para parar derrotar o próprio Tai Lung. No entanto, Shifu descobre que Po é capaz de feitos físicos impressionantes quando motivado pela comida. Usando os alimentos como reforço positivo, Shifu treina Po com sucesso, incorporando esses feitos em um estilo inovador de kung fu.

Enquanto isso, os Cinco batalham com Tai Lung, mas são derrotados por seus ataques nervosos. Ele poupa Garça para transportar o resto dos Cinco, ainda paralisado por seus ataques nervosos, de volta a Shifu como um aviso. Depois de revivê-los, Shifu decide que Po está pronto para receber o Pergaminho do Dragão, mas o pergaminho não revela nada além de uma superfície reflexiva em branco. Acreditando que o pergaminho é inútil, Shifu ordena que Po e os Cinco evacuem o vale enquanto ele enfrentará Tai Lung. Desolado, Po vai ao encontro do Sr. Ping. Na tentativa de consolar seu filho, Ping revela que o ingrediente secreto de sua famosa "sopa especial de macarrão com ingredientes secretos" é "nada", explicando que as coisas são especiais quando se acredita que sejam. Po percebe que esta é a mensagem do Pergaminho do Dragão e volta para enfrentar Tai Lung.

Po chega e encontra Shifu gravemente ferido e derrotado. Ele então se torna um desafio formidável para Tai Lung, frustrando-o com técnicas de luta confusas em cima de sua gordura corporal excessiva que o torna imune aos ataques nervosos de Tai Lung. Tai Lung vence momentaneamente Po e recupera o pergaminho, mas ele é incapaz de compreendê-lo e continua atacando Po. Eventualmente, Po derrota Tai Lung em combate usando o misterioso Golpe do Dedo Wuxi para vencê-lo. Po é elogiado pela população do Vale da Paz e ganha o respeito dos Cinco Furiosos, que o reconhecem plenamente como um verdadeiro mestre de kung fu, enquanto Shifu finalmente alcança a paz.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

Como na maioria dos filmes de animação da DreamWorks, o compositor Hans Zimmer compôs a trilha de Kung Fu Panda. Zimmer visitou a China para absorver a cultura e conheceu a Orquestra Sinfônica Nacional da China como parte de sua preparação; além disso, Timbaland também contribuiu para a trilha sonora. A trilha sonora também inclui uma versão parcialmente reescrita da música clássica, "Kung Fu Fighting", realizada por Cee-Lo Green e Jack Black para os créditos finais. Além disso, em algumas versões, a canção final foi cantado por Rain. Embora Zimmer tenha sido originalmente anunciado como o principal compositor do filme, durante uma sessão de teste, o CEO da DreamWorks Animation SKGJeffrey Katzenberg anunciou que o compositor John Powell também estaria contribuindo para a partitura. Isso marcou a primeira colaboração em oito anos para os dois, que já haviam trabalhado juntos em The Road to El Dorado, da DreamWorks, e no thriller de ação Chill Factor. Um álbum da trilha sonora foi lançado pela Interscope Records em 3 de junho de 2008.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Kung Fu Panda estreou no Festival de Cannes, com muitos aplausos, e em seguida recebeu ótimas críticas.[3]

Com tomatometer de 87% com base em 74 críticas, o Rotten Tomatoes publicou um consenso: “Kung Fu Panda tem uma mensagem familiar, mas a mistura agradável de humor, ação rápida de artes marciais e a colorida animação fazem ganhar um entretenimento de verão”. Tem 82% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[4]

O filme estreou em primeiro lugar nas bilheterias dos Estados Unidos, e faturou $215 milhões no país e $631 no mundo (terceira maior bilheteria do ano, atrás de The Dark Knight e Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull).[1] Também atraiu mais de 3,8 milhão de espectadores no Brasil (segundo maior público, atrás de The Dark Knight), [2] e 600.000 em Portugal (terceira maior bilheteria, atrás de Mamma Mia! e Madagascar: Escape 2 Africa).[5]

Na versão brasileira do filme, Juliana Paes e Lúcio Mauro Filho foram selecionados para dublar Tigresa e Po, respectivamente.[6]

Sequências[editar | editar código-fonte]

A sequência, Kung Fu Panda 2, foi lançada na quinta-feira, 26 de maio de 2011, com boas críticas (classificação do Rotten Tomatoes de 81%). Foi lançado em 3D e dirigido por Jennifer Yuh Nelson (que dirigiu a sequência de abertura 2D do primeiro filme) com o retorno do elenco original. A história apresenta um novo vilão com uma arma misteriosa tão poderosa que ameaça a existência do kung fu, e Po também deve enfrentar seu passado.

Uma segunda sequência, Kung Fu Panda 3, foi anunciada como uma coprodução entre a DreamWorks Animation e a Oriental DreamWorks, com sede em Xangai. O Kung Fu Panda 3 foi lançado em 29 de janeiro de 2016.

Spin-offs[editar | editar código-fonte]

Mangá[editar | editar código-fonte]

Um mangá baseado no filme foi lançado no Japão na edição de setembro de 2008 da revista Kerokero Ace. Foi escrito por Hanten Okuma e ilustrado por Takafumi Adachi.[7]

Séries de televisão[editar | editar código-fonte]

Uma série de televisão intitulada Kung Fu Panda: Legends of Awesomeness foi ao ar na Nickelodeon com sua estréia em 19 de setembro de 2011.[8] No elenco da série, apenas Lucy Liu e James Hong reprisaram seus papéis como Víbora e Sr. Ping, respectivamente. Na série, Po continua a defender o Vale da Paz de todos os tipos de vilões, cometendo erros, aprendendo sobre a história do kung fu e conhecendo outros mestres da arte. Nos Estados Unidos, a série terminou em 29 de junho de 2016, com um total de três temporadas e 80 episódios. No entanto, antes de estrear nos EUA, os episódios finais estrearam na Alemanha pela primeira vez de 30 de dezembro de 2014 a 7 de janeiro de 2015.

Kung Fu Panda: The Paws of Destiny é uma série de televisão da Web produzida pela DreamWorks Animation, lançada no Amazon Prime em 16 de novembro de 2018. É a segunda série de TV da franquia, seguida por Kung Fu Panda: Legends of Awesomeness. O desenvolvedor Mitch Watson confirmou que Mick Wingert vai reprisar seu papel de Legends of Awesomeness como Po.

Especial de férias[editar | editar código-fonte]

O Especial de Férias do Kung Fu Panda foi ao ar na NBC quarta-feira, 24 de novembro de 2010.

Referências

  1. a b Redação (24 de junho de 2008). «Juliana Paes e Lúcio Mauro Filho dublam 'Kung Fu Panda'». Rio de Janeiro: G1.com. Consultado em 3 de março de 2020 
  2. a b «Juliana Paes 'nocauteia' Lúcio Mauro Filho na pré-estréia de Kung Fu Panda». ISTOÉ Gente. 24 de junho de 2008. Consultado em 3 de março de 2020 
  3. «Kung Fu Panda - Rotten Tomatoes» (em inglês) 
  4. «Kung Fu Panda» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 17 de abril de 2014 
  5. «Kung Fu Panda - Diário Digital - Noticias» 
  6. https://www.otempo.com.br/mobile/diversao/juliana-paes-e-lucio-mauro-filho-dublam-kung-fu-panda-1.130107
  7. «Anime News Network». 12 de maio de 2009 
  8. Hessel, Marcelo (15 de maio de 2009). «Kung Fu Panda vai virar série de TV». Omelete 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]