Rango

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o filme de 2011. Para Rango, o personagem de quadrinhos, veja Rango (personagem).
Rango
Rango (PRT/BRA)
Pôster de divulgação.
 Estados Unidos
2011 •  cor •  107 min 
Direção Gore Verbinski
Produção Gore Verbinski
Graham King
John B. Carls
Roteiro Gore Verbinski
John Logan
James Byrkit
Elenco Johnny Depp
Isla Fisher
Abigail Breslin
Alfred Molina
Bill Nighy
Harry Dean Stanton
Ray Winstone
Ned Beatty
Timothy Olyphant
Género western
aventura
comédia
ação
Música Hans Zimmer
Edição Craig Wood
Companhia(s) produtora(s) Nickelodeon Movies
Blind Wink
GK Films
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Portugal 3 de Março de 2011
Estados Unidos 4 de Março de 2011
Brasil 9 de Março de 2011
Idioma inglês
Orçamento US$ 135 milhões[1]
Receita US$ 245 155 348[2]

Rango é um filme em animação gráfica de ação, faroeste e comédia, dirigido por Gore Verbinski e produzido por Graham King. Ele apresenta as vozes dos atores Johnny Depp, Isla Fisher, Bill Nighy, Abigail Breslin, Alfred Molina, Harry Dean Stanton, Ray Winstone, Ned Beatty e Timothy Olyphant.

O filme estreou em primeiro lugar nas bilheterias norte-americanas, com a arrecadação de US$38 milhões em seu primeiro final de semana.[3] Foi recebido com críticas geralmente positivas, obtendo 88% de aprovação no Rotten Tomatoes e vencendo o Óscar de Melhor filme de Animação.[4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

A história da aventura de Rango, um camaleão de cativeiro que vive uma normal vida de animal de estimação, enquanto enfrenta uma enorme crise de identidade. A final de contas, de que serve sonhar alto se sabemos que o nosso propósito na vida é nos diluirmos? Quando acidentalmente Rango se vê na arenosa e "nervosa" Vila Poeira – um lugar sem lei, habitado pelas criaturas mais astutas e extravagantes do deserto – o pouco corajoso lagarto descobre rapidamente que se distingue dos outros. Recebido como a última esperança da vila, o novo Xerife Rango é forçado a adaptar-se à sua nova função ao máximo. Até que, num polvilhar de aventuras e de encontros com temíveis personagens, Rango começa a tornar-se no herói que sempre quis ser.[5]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Personagem Voz Original Dublador do Brasil Dublador de Portugal
Rango Johnny Depp Marcelo Garcia Manuel Marques
Beans / Feijão / Feijoca Isla Fisher Flávia Fontenelle Filomena Cautela
Tortoise John / Prefeito Marion Lynch Ned Beatty José Santa Cruz João Lagarto
Rattlesnake Joe / Jake Cascavel Bill Nighy Luiz Carlos Persy Fernando Gomes
Waffles James Ward Byrkit Jorge Vasconcellos Bruno Ferreira
Priscilla Abigail Breslin Pamella Rodrigues Carolina Sales
Tatu Roadkill Alfred Molina Rafael Calvo Paulo B.
Balthazar Harry Dean Stanton Mário Monjardim Adriano Luz
Boo Cameron Bleasdale Reginaldo Primo Marco d'Almeida
Bad Bill / Bandido Bill / Bruto Bill Ray Winstone Júlio César Quimbé
Akiano Nika Futterman Marisa Leal Catarina Wallenstein
Angelique Claudia Black Carla Pompílio Paula Fonseca
Merrimack Stephen Root Júlio Chaves Pepê Rapazote
Fresca Alanna Ubach Mabel Cezar Paula Lobo Antunes
Señor Flan, líder das corujas mariachi George DelHoyo Márcio Simões Fernando Luís
Furgus Lew Temple Cláudio Galvan Virgílio Castelo
Ambrose Ian Abercrombie Isaac Bardavid Quimbé
Doc, o coelho Stephen Root Pietro Mário José Wallenstein
Elgin John Cothran, Jr. José Santa Cruz José Jorge Duarte
Ezekiel Vincent Kartheiser Gutemberg Barros Pedro Laginha
Wounded Bird/ Ave Ferida Gil Birmingham Ricardo Schnetzer Fernando Ferrão
Bonnie Beth Grant Lina Mendes Cláudia Cadima
Buford Blake Clark Pietro Mário João Mascarenhas
Rockeye / Rochoio Joe Nunez José Santana José Jorge Duarte
Melonee Daisy Eckersley Fernanda Fernandes Leonor Alcácer
Spoons Alex Manugian Guilherme Briggs Bruno Ferreira
Lola Steven Higginson Luiz Sérgio Tiago Dores
Sr. Furgus Lew Temple Ricardo Juarez Manuel Coelho
O Espírito do Oeste Timothy Olyphant Leonardo José Rui Unas
  • Diretor de Dublagem: Marcelo Coutinho
  • Estúdio de Dublagem: Double Sound

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi produzido pela Nickelodeon Movies, Blink Wink, produtora de Gore Verbinski, GK Films Graham King. A animação digital foi criada pela Industrial Light & Magic (ILM), marcando seu primeiro filme de animação de longa-metragem. ILM normalmente faz efeitos visuais para filmes live-action. É também o primeiro filme de animação para Verbinski. Durante a gravação de voz, os atores receberam figurinos e cenários para "dar-lhes a sensação do Velho Oeste"; Johnny Depp teve 20 dias para atuar em Rango; e os cineastas os atores coadjuvantes para interagir com ele. Verbinski disse que sua tentativa com Rango era fazer um filme "pequeno", após o sucesso da trilogia Piratas do Caríbe, mas que ele subestimou o trabalho preciso para produzir um longa-metragem de animação.[6][7]

O filme contém uma série de referências a filmes de faroeste (principalmente os western spaghettis italianos) e outros filmes, incluindo o The Shakiest Gun in the West, A Fistful of Dollars, Chinatown, The Good, the Bad and the Ugly, Once Upon a Time in the West, Cat Ballou, Raising Arizona, e Fear and Loathing in Las Vegas e as referências a trabalhos anteriores de ILM, incluindo o duelo na Estrela da Morte em Star Wars Episode IV: A New Hope, Verbinski também citou El Topo, como uma influência sobre o filme.[8]

Em uma discussão sobre a natureza dos filmes de animação contemporâneos, Verbinski disse em dezembro de 2011:

Existem algemas com os orçamentos e as margens de lucro. Você quer competir com o que eles estão fazendo na Pixar e na DreamWorks. Há uma etiqueta de preço apenas em termos de atingir esse nível de qualidade. O que aconteceu com os Ralph Bakshi do mundo? Estamos todos sentados aqui falando sobre entretenimento familiar. A animação tem que ser um entretenimento para a família? Acho que a esse custo, sim. Há a mosca que você precisa acertar, mas quando você errar um pouco e fizer algo interessante, a mosca vai se mover. O público quer algo novo; eles simplesmente não conseguem articular o quê.[9]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Marketing[editar | editar código-fonte]

O teaser trailer de Rango foi lançado em 9 de junho de 2010[10], junto com o site oficial do filme.[11] Ele retratava uma rodovia deserta aberta e o Sr. Timms, o peixe laranja de plástico enrolado de Rango, flutuando lentamente pela estrada.[12] Um trailer de filme de dois minutos foi lançado em 29 de junho de 2010.[13]

Home media[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado em Blu-ray e DVD em 15 de julho de 2011.[14] O lançamento foi produzido como um pacote combo de dois discos Blu-ray, DVD e "Cópia Digital" com ambos os aparelhos de cinema e uma versão estendida do filme, comentários do elenco e da equipe, cenas excluídas e recursos.[15] [16]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Rango ganhou US$ 123.477.607 na América do Norte e US$ 122.246.996 em outros países, para um total de US$ 245.724.603 em todo o mundo.[17]

Na América do Norte, Rango estreou em 3.917 cinemas, arrecadando US$ 9.608.091 no primeiro dia e US$ 38.079.323 no fim de semana de estreia, ocupando o primeiro lugar nas bilheterias.[17] Em 26 de março de 2011, foi o primeiro filme de 2011 a ultrapassar a marca de US$ 100 milhões na América do Norte.[18]

Em territórios fora da América do Norte, durante seu primeiro fim de semana, o filme arrecadou US$ 16.770.243 em 33 países.[19] Embora o filme não dobrou seu orçamento, foi declarado um sucesso pela Paramount, que posteriormente anunciou a formação de seu próprio departamento de animação.[20]

Crítica especializada[editar | editar código-fonte]

No site agregador de críticas Rotten Tomatoes, o filme tem 88% de aprovação com base em 222 críticas, com média de 7,60/10. O consenso crítico do site diz: "Rango é uma explosão inteligente e criativa de entretenimento lindamente animado, e Johnny Depp oferece uma performance vocal colorida como um animal de estimação em um mundo desconhecido.".[21] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 75 de 100 com base em críticas de 35 críticos, indicando "análises geralmente favoráveis".[22] O público entrevistado pelo CinemaScore deu ao filme uma nota média de "C+" em uma escala de A+ a F.[23] [24]

Richard Corliss, da Time, aplaudiu o "humor inteligente" e chamou os atores de "totalmente perfeitos".[25] Mais tarde, ele o nomeou um dos 10 melhores filmes de 2011, dizendo: "Em um ano forte para a animação... Rango foi o mais legal e mais engraçado do grupo.".[26] Roger Ebert, do Chicago Sun-Times, deu ao filme quatro de quatro estrelas, chamando-o de "algum tipo de milagre: uma comédia de animação para cinéfilos inteligentes, maravilhosamente feita, ótima de se olhar, perversamente satírica... O filme respeita a tradição de clássicos animados cuidadosamente desenhados e faz coisas interessantes com espaço e perspectiva com suas sequências de ação selvagem.".[27]

Depois de elogiar "o brilho de seus visuais", Joe Morgenstern, do The Wall Street Journal, escreveu: "A narrativa não é realmente dramática, ... [mas] mais como uma sucessão de noções pitorescas que podem ter surgido da DreamWorks ou da Pixar enquanto seus departamentos de história saíram para almoçar.".[28]

Em uma das críticas mais negativas, Michael Phillips, do Chicago Tribune, reconheceu seu "cuidado e habilidade consideráveis", mas chamou-o de "completamente sem alma" e que assisti-lo "com uma grande audiência suburbana foi instrutivo. Sem muitas risadas. Gemidos e soluços do medo pré-adolescente sempre que Jake Cascavel aparecia, ameaçando de assassinato.".[29]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

A organização antitabagismo Breathe California com sede em Sacramento, chamou o filme de "perigo para a saúde pública"; dizendo que havia pelo menos 60 casos de tabagismo no filme. Por causa disso, algumas organizações antitabagismo, incluindo a Breathe California, solicitaram que o filme recebesse uma classificação R em vez da classificação PG original recebida pela Motion Picture Association of America. No entanto, nenhuma alteração foi feita nas cenas de fumo e o filme manteve a classificação PG.[30]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2012

Ano Categoria Resultado
2012 Melhor Filme de Animação Venceu

Prêmios Globo de Ouro 2012

Ano Categoria Resultado
2012 Melhor Filme de Animação Indicado

Annie Awards 2012

Ano Categoria Resultado
2012 Melhor Animação Venceu
Melhor Design de Personagem em Produção para o Cinema Venceu
Melhor Roteiro para Cinema Venceu
Melhor Edição para Cinema Venceu

Visual Effects Society Awards

Ano Categoria Resultado
2012 Melhores Efeitos Visuais em Filme de Animação Venceu
Melhores Efeitos e Composição de Personagem em Filme de Animação Venceu
Melhores Efeitos e Composição de Cenários em Filme de Animação Venceu
Melhor Fotografia Virtual em Filme de Animação Venceu

National Board of Review

Ano Categoria Resultado
2011 Melhor Filme de Animação Venceu

Jogo[editar | editar código-fonte]

A EA (Electronic Arts) lançou um jogo baseado no filme. Neste jogo, somos Rango, um forasteiro que acaba de chegar a uma cidade do velho Oeste na qual somos xerifes. Como xerifes temos a missão de manter os cidadãos sãos e salvos, para isso teremos de lutar contra criminosos como Bad Bill e Rattlesnake Jake. Mas a história toma um rumo mais selvagem quando extraterrestres chegam a Dirt.[31]

Referências

  1. «Movie Projector: 'Rango' expected to shoot down the competition [Updated]». Los Angeles Times. Consultado em 7 de março de 2011 
  2. «Rango (2011)». Box Office Mojo. Consultado em 2 de junho de 2011 
  3. «Maior estreia do ano, "Rango" arrecada US$ 38 milhões no fim de semana». UOL Cinema. Consultado em 7 de março de 2011 
  4. «Rango (2011)». Rotten Tomatoes. Consultado em 7 de março de 2011 
  5. http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=89&id_news=497285
  6. Moody, Annemarie. "ILM Jumps to Features with Rango"
  7. Vejvoda, Jim. "What Exactly is Rango?", IGN
  8. "Rango' Director Gore Verbinski Reveals The Top Ten Inspirations Of His Oscar-Contending Animated Feature Film" Arquivado 2018-02-07 na Archive.today.
  9. «THR's Animation Roundtable: 7 Top Filmmakers Debate R-Rated Toons and If 'Tintin' Should Be Eligible for Ani Oscar - The Hollywood Reporter». web.archive.org. 28 de fevereiro de 2012. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  10. «First Baffling Rango Glimpse Is Here». Empire. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  11. «Rango Rango Announcement Teaser and Official Site Launch - MovieWeb.com». web.archive.org. 24 de dezembro de 2010. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  12. «Rango - Movie Trailers - iTunes». trailers.apple.com (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  13. «Rango Trailer Online». Empire. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  14. «'Rango' Comes to Blu-ray and DVD in July | Hollywood.com». web.archive.org. 2 de outubro de 2012. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  15. «'Rango' Blu-ray and DVD Arrive July 15th». movieweb.com (em inglês). 9 de maio de 2011. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  16. Bradley, Dan (10 de maio de 2011). «Rango with Johnny Depp Blu-ray Release Date and Details». TheHDRoom (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  17. a b «Rango». Box Office Mojo. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  18. «Weekend Report: 'Wimpy Kid' Blindsides 'Sucker Punch'». Box Office Mojo. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  19. Segers, Frank; Segers, Frank (6 de março de 2011). «'King's Speech' Nabs No. 1 at Int'l Weekend Box Office With $19.4 Million». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  20. July 06, Aly Semigran Updated; EDT, 2011 at 09:56 PM. «Riding high off the success of 'Rango,' Paramount Pictures to launch in-house animation division». EW.com (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  21. Rango (em inglês), consultado em 6 de novembro de 2021 
  22. Rango, consultado em 6 de novembro de 2021 
  23. McClintock, Pamela; McClintock, Pamela (4 de março de 2011). «'Rango' Wins Friday Box Office With $9.8 Mil». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  24. March 06, John Young Updated; EST, 2011 at 08:30 PM. «Box office report: 'Rango' is No. 1 with $38 mil». EW.com (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  25. «Rango Review: Chameleon Clint - TIME». web.archive.org. 29 de novembro de 2017. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  26. «Rango - The Top 10 Everything of 2011 - TIME». web.archive.org. 15 de dezembro de 2011. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  27. Ebert, Roger. «Rango movie review & film summary (2011) | Roger Ebert». https://www.rogerebert.com/ (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  28. Morgenstern, Joe (4 de março de 2011). «Lizard Tale 'Rango': Clever, Coldblooded». Wall Street Journal (em inglês). ISSN 0099-9660. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  29. «'Rango' sells its soul for live-action - Chicago Tribune». web.archive.org. 28 de novembro de 2011. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  30. Pomerantz, Dorothy. «Should 'Rango' Have Been Rated R?». Forbes (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2021 
  31. http://www.ea.com/games/rango

Ligações externas[editar | editar código-fonte]