Esporte do Ceará

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O esporte no Ceará tem muito apoio estatal. Vários clubes e entidades reguladoras como federações e associações esportivas surgiram por intervenção direta de governos municipais ou estadual. A entidade promotora de atividade esportiva mais antiga do estado é o Derby Clube Sobralense que foi fundado em 1871[1] . Atualmente o esporte mais popular é o futebol.

No estado são praticadas quase todas as modalidades de esportes olímpicos. Recentemente foram criadas federações de esportes pouco populares como o pentatlo moderno, badminton e ginástica. Outros esportes populares que renderam bons atletas foram o vôlei de praia com os atletas Franco Neto, Shelda Bede e Márcio Araújo. No tênis de mesa o atleta Thiago Monteiro é o atual campeão brasileiro e pan-americano.

Atletismo[editar | editar código-fonte]

O primeiro grande destaque na história recente do atletismo cearense ocorreu em 1995 quando foi realizado em Fortaleza o 44º Jogos Universitários Brasileiros. Nesta ocasião foi construída uma estrutura atlética que conferiu a Universidade Federal do Ceará uma pista de atletismo com piso sintético de padrão internacional. Ainda na década de 1990 foram construídos quatro vilas olímpicas que além da estrutura esportiva com pistas com piso de saibro, mantinha estrutura complementar para prática de várias atividades.

Na década de 2000 o atletismo ganhou um impulso considerável no Ceará devido aos investimentos realizados pela Universidade de Fortaleza na construção de um estádio de atletismo de padrão internacional, o que condicionou a realização de um GP de Atletismo anualmente desde 2005 realiza o evento com a Confederação Brasileira de Atletismo e a Federação Cearense de Atletismo. Em 2008 o esforço da Unifor foi coroado com a criação do Centro Nacional de Treinamento de Atletismo Unifor/CAIXA[2] que formará atletas de alto desempenho na estrutura da universidade[3] .

Automobilismo[editar | editar código-fonte]

O Ceará foi o primeiro estado do Nordeste a ter um pista de automobilismo com a construção do Autódromo Internacional Virgílio Távora em 1969. Em 1979 o autódromo abrigou uma das etapas da primeira temporada da Stock Car Brasil.

A Federação Cearense de Automobilismo foi criada em 1965 e regulava e promovia provas de rua antes da construção do autódromo em 1969. A entidade também regula e promove atividades de kart sendo o Kartódromo Internacional Júlio Ventura, no Eusébio a principal praça do kart no Ceará. Existem outras pistas de kart pelo interior do Ceará em Iguatu e Sobral e outras em Fortaleza.

Atualmente abriga provas de várias categorias nacionais e locais tais como Fórmula Truck, Pick-up Racing, Fórmula 3 e CTM2000. O motociclismo tem seu espaço em várias modalidades, mas as categorias de rali são as mais populares, inclusive no automobilismo com o Rally dos Sertões.

Esportes de praia e aventura[editar | editar código-fonte]

Por ter um extenso litoral o Ceará também tem destaques em esportes náuticos e ligados ao litoral como o futebol de praia, kitesurf, windsurf, wakeboard, sandboard e surfe, sendo Tita Tavares uma das maiores surfistas do Brasil. O triatlo e mergulho também são atividades com boa organização e desenvolvimento no estado. Outros esportes de aventura praticados no Ceará são o para-quedismo, orientação e voo livre onde Quixadá é considerado um dos melhores lugares do mundo para a prática do esporte.

Futebol[editar | editar código-fonte]

O futebol surgiu no Ceará por meio de José Silveira que no começo do século XX trouxe bolas de futebol da Europa e começou a desenvolver a prática do esporte em Fortaleza. A Federação Cearense de Futebol surgiu em 1920 e passou a regular o "esporte" que teve seu primeiro campeonato neste mesmo ano.

O Estádio Castelão é um dos maiores do Brasil e abriga os principais jogos do Campeonato Cearense de Futebol. Os principais clubes são Ceará Sporting Club, Ferroviário Atlético Clube e Fortaleza Esporte Clube.

Com a escolha do Brasil para sediar a Copa do Mundo FIFA de 2014, o Governo do Ceará e a Prefeitura de Fortaleza organizaram documentos para que o município venha a sediar jogos com uma reforma no castelão.

No futebol de salão o Ceará foi destaque durante o início Taça Brasil de Futsal com o time Sumov. O estado ainda é sede da Confederação Brasileira de Futebol de Salão.

Hipismo e turfe[editar | editar código-fonte]

O turfe é o esporte organizado mais antigo do Ceará e junto com o hipismo ainda é bastante popular, notadamente em Fortaleza e Sobral, cidades com grande tradição em corridas de cavalo. A Federação Eqüestre do Ceará é o órgão organizador das atividades hípicas no estado.

Sobral tem um dos clubes de turfe mais antigo do Brasil, o Derby Clube Sobralense fundado em 1893 mas que tem origem na agremiação de 1871. O Jockey Club Cearense é outra tradicional instituição cearense que passa por reformulação de sua estrutura.

Lutas e artes marciais[editar | editar código-fonte]

O boxe foi muito popular no estado durante as primeiras décadas do século XX[4] . Atualmente outras lutas são mais populares, destacando-se o vale-tudo, capoeira e taekwondo. Outras modalidades existentes são o aikido, hapkido, jiu-Jitsu, judô - Federação Cearense de Judô, karatê, kung fu, luta de braço, wrestling e wushu. O tiro esportivo é bem organizado com vários clubes e atletas praticantes.

Vaquejada[editar | editar código-fonte]

Derrubada do boi na vaquejada.

No Ceará é muito popular a vaquejada sendo um dos esportes mais antigos remontando ao final do século XVIII, no tempo das charqueadas. A vaquejada organizada mais antiga do estado ocorre desde 1945 em Itapebussu, Maranguape. São realizadas anualmente mais de cem eventos.

Parques de vaquejada mais populares.

Lista de entidades reguladoras de esporte[editar | editar código-fonte]

Nome Fundação Competição principal Observações
Atletismo 1972 olímpico
Badminton olímpico
Basquete 1938 olímpico
Boxe olímpico
Ciclismo olímpico
Desportos Aquáticos 1958 olímpico
Futebol 1920 Campeonato Cearense de Futebol olímpico
Ginástica 2008 olímpico
Handebol 1972 olímpico
Hipismo 1993 olímpico
Judô 1969 Copa Cidade de Fortaleza olímpico
Lutas Associadas olímpico
Pentatlo Moderno olímpico
Taekwondo olímpico
Tênis 1948 olímpico
Tênis de Mesa 1978 olímpico
Tiro Esportivo 1965 olímpico
Triatlo olímpico
Vela e Motor olímpico
Voleibol 1955 olímpico
Aikido 1991 não olímpico
Automobilismo 1965 não olímpico
Beach Soccer não olímpico
Bicicross não olímpico
Bilhar e Sinuca não olímpico
Capoeira não olímpico
Culturismo e Musculação não olímpico
Futebol de Salão 1956 não olímpico
Golfe 2008 não olímpico
Hapkido não olímpico
Jiu-Jitsu não olímpico
Karatê não olímpico
Kitesurf não olímpico
Kung Fu e Wushu não olímpico
Luta de Braço não olímpico
Montanhismo 2008 não olímpico
Motociclismo 1996 não olímpico
Orientação não olímpico
Pára-quedismo não olímpico
Patinação não olímpico
Pesca e Desp. Subaquáticos não olímpico
Sandboard não olímpico
Skate não olímpico
Surfe não olímpico
Vaquejada não olímpico
Voo livre não olímpico
Wakeboard não olímpico
Windsurf 1993 não olímpico
Xadrez 1949 não olímpico

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Almanaque O Povo. Fortaleza: Jornal O Povo, 2008.

Referências

  1. Conhecendo Sobral Derby Clube Sobralense O Povo (14 de agosto de 2004). Página visitada em 2 de fevereiro de 2009.
  2. CENTRO NACIONAL DE TREINAMENTO CAIXA/UNIFOR OFERECE PALESTRA SOBRE ATLETISMO Caixa Econômica Federal (26 de Março de 2008). Página visitada em 13 de fevereiro de 2009.
  3. CAPITAL CEARENSE ENCARA NOVO DESAFIO CBAt (4 de março de 2008). Página visitada em 13 de fevereiro de 2009.
  4. Almanaque O Povo 2008, p. 16

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre esporte/desporto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.