Rafael Fernandes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Rafael Fernandes
"Rafael"
BR-405 na Avenida Egídio Chaves do Nascimento - Rafael Fernandes, Rio Grande do Norte, Brasil.

BR-405 na Avenida Egídio Chaves do Nascimento - Rafael Fernandes, Rio Grande do Norte, Brasil.
Bandeira de Rafael Fernandes
Brasão de Rafael Fernandes
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 21 de outubro de 1963 (50 anos)
Gentílico rafael-fernandense ou rafaelense
CEP 59990-000
Prefeito(a) José de Nicodemo Ferreira Júnior (PMDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Rafael Fernandes
Localização de Rafael Fernandes no Rio Grande do Norte
Rafael Fernandes está localizado em: Brasil
Rafael Fernandes
Localização de Rafael Fernandes no Brasil
06° 11' 42" S 38° 13' 33" O06° 11' 42" S 38° 13' 33" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Oeste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Pau dos Ferros IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Encanto e Pau dos Ferros (a norte); Marcelino Vieira (a sul e a leste); Água Nova e Riacho de Santana (a oeste).
Distância até a capital 407 km[2]
Características geográficas
Área 78,230 km² [3]
População 4 726 hab. (RN: 121º) –  IBGE/2011[4]
Densidade 60,41 hab./km²
Altitude 167 m ([2] )
Clima Tropical com estação seca As
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,608 (RN: 78°) – médio PNUD/2010[5]
PIB R$ 20 861,150 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 391,82 IBGE/2008[6]
Página oficial

Rafael Fernandes é um município brasileiro no interior do estado do Rio Grande do Norte. Pertencente à Microrregião de Pau dos Ferros e Mesorregião do Oeste Potiguar, localiza-se a oeste da capital do estado, distando desta cerca de 407 km.[2] Ocupa uma área de 78,230 km², sendo que apenas 0,1800 km² estão em perímetro urbano, a menor do Rio Grande do Norte. A população do município foi estimada no ano de 2011 em 4 726 habitantes, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo então o 121º mais populoso do estado.

Com uma temperatura média de 26,4 °C e na vegetação do município predomina a caatinga hiperxerófila. Quanto à frota de veículos, foram contabilizados 953 unidades em 2010. Com uma taxa de urbanização de 57,74% (2010), o município contava, em 2009, com apenas quatro estabelecimentos de saúde. O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) é de 0,652 (2000), considerado como médio pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sendo o 47° maior do Rio Grande do Norte.

Rafael Fernandes foi emancipado de Pau dos Ferros na década de 1960. Seu nome é uma referência a Rafael Fernandes Gurjão, ex-governador do Rio Grande do Norte e personagem ilustre no que diz respeito ao desenvolvimento da região.

História[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1917, ocorreu, em um território que hoje corresponde ao município de "Rafael Fernandes", a chegada da tradicional Família Oliveira. Ao ser habitado, o lugar foi logo denominado de "Varzinha", devido ao fato de o local ser considerado como uma pequena várzea com a presença de matas verdejantes, além de ser um lugar onde a agricultura e pecuária eram a base dos sustentos familiares que ali viviam. Com o passar dos tempos o pequeno povoado foi cultivando a religião como ícone fundamental à fundação de uma cidade. Em 1942, teve início a construção de uma capela, organizada pelos moradores do próprio povoado, cujo terreno para a construção foi doado por Antonio Justino de Oliveira, dono de boa parte das terras que ali eram povoadas. O material usado nessa construção era transportado em carros de boi e o sino foi trazido de Mossoró. A capela foi finalmente concluída em 1943, tendo como padroeira Lúcia de Siracusa, conhecida pela forma "Santa Luzia", e que também a padroeira de Mossoró e da diocese à qual a capela pertencia.[7]

A primeira missa ocorrida nessa capela aconteceu em 7 de fevereiro de 1944, e foi celebrada pelo Monsenhor Manoel Caminha Freire de Andrade, que na época era pároco da paróquia de Pau dos Ferros. Em 21 de dezembro de 1953, o povoado de Varzinha foi elevado à categoria de distrito, sendo, quase dez anos depois (21 de outubro de 1963), por força da lei estadual nº 2964, desmembrado do município de Pau dos Ferros, tornando-se novo município do Rio Grande do Norte, com o nome de "Rafael Fernandes" e oficialmente instalado em 7 de fevereiro de 1965. O nome do município faz referência a Rafael Fernandes Gurjão, considerado como personagem ilustre no que diz respeito ao desenvolvimento da região e que exerceu as profissões de interventor federal, governador do estado do Rio Grande do Norte, deputado estadual, médico e industrial.[7] [8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mapa mostrando Rafael Fernandes (em vermelho) e municípios limítrofes (em azul).

O município de Rafael Fernandes está localizado no Alto Oeste do estado do Rio Grande do Norte, na Mesorregião do Oeste Potiguar e Microrregião de Pau dos Ferros. A área do município é de 78,230 km², o que correspondente a 0,1482% do território potiguar, 0,005% do território nordestino e 0,0009% do país.[9] Seus municípios limítrofes são Água Nova e Riacho de Santana a oeste, Pau dos Ferros e Encanto a norte e Marcelino Vieira a sul e a oeste.[2]

No município predomina um relevo plano, com altitudes variando entre duzentos e quatrocentos metros, cuja formação é composta pela Depressão Sertaneja-São Francisco — que abriga uma série de terrenos baixos situados entre as partes mais altas do Planalto da Borborema — e da Chapada do Apodi. Os tipos de solo predominantes são a areia quartzosa distrófica - cujas principais características são a baixa fertilidade, textura formada por areia e altos e excessivos índices de drenagem - e o latossolo vermelho amarelo distrófico, que possui características semelhantes às areias quartzosas distróficas. As únicas diferenças entre os dois tipos de solo são a textura (que na areia quartozosa é formada por areia e nos latossolo ela já passa a ser média) e a drenagem (enquanto na areia distrófica ela é muito excessiva, no latossolo a drenagem é classificada apenas como forte). Esses solos exigem sistema de manejo que varia entre alta, média e baixa, cujas práticas agrícolas dependem muito de implementos agrícolas e da tração dos animais.[2]

Rafael Fernandes está situado em área de abrangência das rochas metamórficas que compõem o embasamento cristalino, provenientes da idade Pré-Cambriana média, cuja idade varia entre 1000 e 2500 milhões de anos, e há a predominância de gnaisses e migmatitos variados, além de granitos, xistos e anfibolitos, às vezes cortados por veios de quartzo e pegmatitos. Geomorfologicamente há também a predominância de formas de relevo classificadas como "tabulares", de topo plano, com ordens de grandeza diferentes e de aprofundamento de drenagem, separados geralmente a partir vales de fundo plano.[2]

O município de Rafael Fernandes encontra-se com 100% do seu território inserido na bacia hidrográfica do rio Apodi/Mossoró. Os principais riachos da cidade são os riachos de Santana, Bezerro, Sesmarias, Triveira e Cajazeiras. Os principais açudes da cidade com capacidade superior a 100 000 m³ são o açude Gangorra ou Santana, com capacidade de sete milhões de metros cúbicos e o açude Maretas, que possui capacidade total para armazenar 3,587 milhões de metros cúbicos de água.[2]

O único tipo de vegetação presente no território pertencente ao município de Rafael Fernandes é a caatinga hiperxerófila, cujas principais características são o caráter seco e a predominância de cacto e plantas com baixo porte.[2]

Clima[editar | editar código-fonte]

Maiores acumulados de chuva registrados no Sítio Gangorra
(Rafael Fernandes) por meses (em 24 horas).
Mês Acumulado Data Mês Acumulado Data
Janeiro 90 mm 06/01/2002 Julho 71,9 mm 26/07/1973
Fevereiro 71,9 mm 03/02/1976 Agosto 46,2 mm 27/08/1972
Março 95,2 mm 26/03/1981 Setembro 38,4 mm 26/09/1966
Abril 132,2 mm 06/04/1988 Outubro 52,2 mm 21/10/1971
Maio 120 mm 02/05/1991 Novembro 96 mm 24/11/1995
Junho 51,2 mm 13/06/1986 Dezembro 64 mm 26/12/1989
Fontes: Agência Nacional de Águas (ANA) e Empresa de Pesquisa Agropecuária
do Rio Grande do Norte
(EMPARN). Períodos: 1962-1991 e 1994-2005.[10] [11]

Rafael Fernandes possui clima tropical com estação seca (tipo As na classificação climática de Köppen-Geiger), com temperatura média anual de 26,4 ºC e precipitação média de 860 milímetros por ano. A média de temperatura do mês mais quente, dezembro, é de 27,6 ºC, e a do mês mais frio, de 25,2 ºC. O mês mais chuvoso do ano, março, apresenta precipitação média de 228 milímetros, enquanto os mais secos, agosto setembro, de apenas cinco milímetros.[12] O período chuvoso do município costuma ocorrer geralmente entre os meses de fevereiro e junho. A umidade relativa do ar é de 66% e o tempo de insolação chega a 2 700 horas anuais.[2]

Segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), o maior acumulado de chuva já registrado em Rafael Fernandes em 24 horas, entre 1962-1991 e 1994-2005, no posto pluviométrico do Sítio Gangorra, foi de 132,2 milímetros (mm) em 6 de abril de 1988.[13] Outros grandes acumulados de 120 mm em 2 de maio de 1991,[14] 103 mm em 13 de maio de 1994[15] e 101 mm em 5 de maio de 1996,[16] enquanto o maior acumulado mensal foi registrado em janeiro de 2004, de 461 milímetros.[17] Já no posto da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), os maiores acumulados diários a partir de 2006 foram de 93,3 milímetros em 30 de março de 2008,[18] 92,1 milímetros em 23 de janeiro de 2009,[19] 91,4 milímetros em 18 de fevereiro de 2007[20] e 91,1 milímetros em 3 de março de 2009,[21] enquanto o maior mensal foi de 465,9 milímetros em março de 2008.[22]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1970 2 650
1980 2 688 1,4%
1991 3 332 24,0%
2000 4 247 27,5%
2010 4 726 11,3%
Censos demográficos do
IBGE (1970-2010)[4] [24]

A população de Rafael Fernandes estimada pelo IBGE em 2011 foi de 4 726 habitantes,[4] o que classifica o município como o 121º mais populoso do estado do Rio Grande do Norte, com uma densidade demográfica 60,41 habitantes por quilômetro quadrado (equivalente à densidade demográfica do estado). Em 2010, a população do município segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística era de 4 692 habitantes, o que lhe classificava na 122ª posição a nível estadual. De acordo com o censo de 2010, 2 328 habitantes eram homens e 2 364 habitantes eram mulheres. Ainda de acordo o mesmo censo, 2 709 habitantes viviam na zona urbana (57,74%) e 1 983 na zona rural (42,26%). A densidade demográfica, que é uma divisão entre a população e sua área, era de 59,98 habitantes por quilômetro quadrado.[25] [26]

Capela de Santa Luzia, padroeira de Rafael Fernandes, pertencente à paróquia de Pau dos Ferros.

O Índice de Desenvolvimento Humano do município é considerado médio pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Em 2000, seu valor era de 0,648, sendo o 47º maior do estado.[27] Considerando apenas a educação o índice é de 0,754, o índice da longevidade é de 0,695 e o de renda é de 0,506.[27] A renda per capita é de 4 391,82 reais.[6]

O coeficiente de Gini, que mede a desigualdade social, é de 0,36, sendo que 1,00 é o pior número e 0,00 é o melhor. A incidência da pobreza, medida pelo IBGE, é de 74,09%, o limite inferior da incidência de pobreza é de 65,42%, o superior é 82,77% e a subjetiva é 80,33%.[28]

De acordo com dados do censo de 2000, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a população de Rafael Fernandes é composta por: Católicos (94,89%), evangélicos (3,81%) e pessoas sem religião (1,2%) e indeterminados (0,09%).[29] Conforme o mesmo censo a população rafael-fernandense é formada por brancos (53,58%), pretos (3,37%), pardos (42,8%) e sem declaração (0,25%).[30]

Política[editar | editar código-fonte]

O poder executivo do município de Rafael Fernandes é representado pelo prefeito e seu gabinete de secretários, seguindo o modelo proposto pela Constituição Federal.[31] Em vários mandatos, diversas pessoas já passaram pela prefeitura, sendo o mais recente deles José de Nicodemo Ferreira Júnior. Ele foi eleito para o cargo de prefeito rafael-fernandense/rafaelense nas eleições municipais realizadas em todo o Brasil no ano de 2008, com 1 794 votos (50,03% dos votos válidos), derrotando os candidatos Vandilson, que obteve 1 651 votos (46,04%).[32] Antes do atual prefeito, o cargo era exercido por Mário Costa de Oliveira, eleito nas eleições de 2000 e reeleito para mais um mandato em 2004.[33] [34]

Câmara de Rafael Fernandes, sede do poder legislativo municipal.

O poder legislativo é representado pela câmara municipal, composta por nove vereadores eleitos para cargos de quatro anos (em observância ao disposto no artigo 29 da Constituição[35] ) e está composta da seguinte forma: quatro cadeiras do Partido Socialista Brasileiro (PSB), três cadeiras do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), uma do Partido dos Trabalhadores (PT) e uma do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).[36] O município de Rafael Fernandes não possui constituição própria; em vez disso possui lei orgânica, publicada em 5 de abril de 1990.[2] Apesar de o município não ser sede de uma comarca, Rafael Fernandes pertence à Comarca de Pau dos Ferros, classificada de terceira entrância, que reúne, além de Rafael Fernandes, os municípios de Água Nova, Encanto, Francisco Dantas, Pau dos Ferros (cidade-sede), Riacho de Santana e São Francisco do Oeste.[37]

Além do processo legislativo e do trabalho das secretarias, existem também conselhos municipais. São eles: Conselho de Saúde, Conselho de Assistência Social, Conselho de Direito da Criança e do Adolescente, Conselho de Habitação, Conselho de Alimentação Escolar, Conselho de Educação e Conselho do FUNDEB.[2]

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, Rafael Fernandes possuía, em setembro de 2011, 4 084 eleitores, o que representa 0,183% dos eleitores do Rio Grande do Norte.[38] Esse número, por ser inferior a duzentos mil, faz com que não haja segundo turno no município.[39]

Economia[editar | editar código-fonte]

Agência do Bradesco, localizada na travessa Fernandes Chaves.

Segundo informações divulgados pelo IBGE em 2010, com dados referentes a 2008, o Produto Interno Bruto - PIB - de Rafael Fernandes era de R$ 20 861,150 mil.[6] O PIB per capita é de R$ 4 391,82.[6]

O setor primário é o segundo mais relevante da economia de Rafael Fernandes. De todo o PIB da cidade 3 592 mil reais é o valor adicionado bruto da agropecuária.[6] Segundo o IBGE, em 2009 o município possuía um rebanho de 3 277 bovinos, 85 equinos, 1 302 suínos, 1 265 caprinos, 210 asininos, 82 muares, 2 260 ovinos, 2 740 galinhas e 13 480 galos, frangos e pintinhos. Ainda no mesmo ano, Rafael Fernandes produziu 503 mil de litros de leite, dezesseis mil dúzias de ovos de galinha e 3 870 quilos de mel-de-abelha. Na lavoura temporária são produzidos principalmente o arroz, batata-doce, feijão e milho. Já na lavoura permanente produzem-se banana, coco-da-baía, mamão e manga.[28]

O setor secundário é o menos relevante para a economia do município. 1 231 mil reais do PIB municipal são do valor adicionado bruto da indústria (setor secundário).[28] Já o setor terciário é o mais relevante para a economia municipal. A prestação de serviços rende 14 464 mil reais ao PIB rafaelense. De acordo com o IBGE, a cidade possuía, no ano de 2008, cinquenta unidades locais, sendo 49 e 474 trabalhadores, sendo 249 do tipo "pessoal ocupado total" e 224 do tipo "ocupado assalariado". Salários juntamente com outras remunerações somavam 1 673 mil reais e o salário médio mensal de todo município era de 1,3 salários mínimos.[28]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, Rafael Fernandes possuía, no ano de 2008, um total de 39 profissionais de saúde, sendo 25 residentes no próprio município e outros quatorze residentes fora de Rafael Fernandes. Entre os profissionais residentes em Rafael Fernandes, onze eram agentes de saúde, quinze eram auxiliares de enfermagem, um era clínico geral e um era psicólogo; existia ainda profissional de saúde que exercia uma outra profissão. Entre os residentes fora do município, existiam dois assistentes sociais, dois bioquímicos, dois clínicos gerais, dois dentistas, dois enfermeiros, um ginecologista e um nutricionista.[2] De acordo com o IBGE, Rafael Fernandes possuía em 2009, apenas quatro estabelecimentos de saúde, ambos públicos e municipais.[28]

No ano de 2008, foram registrados 79 nascidos vivos, sendo que 72,2% foram de partos cesáreos e 27,8% foram de mães entre 10 e 19 anos. A taxa bruta de natalidade era de 16,6.[40] Em 2000, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da longevidade em Rafael Fernandes era de 0,695 (o brasileiro era de 0,638).[27]

Educação[editar | editar código-fonte]

O município não conta com instituições de ensino superior, possuindo apenas escolas. Em 2009, das 1 071 matrículas existentes, 770 eram de ensino fundamental, 176 de ensino médio e 125 de ensino pré-escolar. Na rede docente, havia um total de 69, dos quais 52 pertenciam à rede fundamental, oito à rede superior (ensino médio) e nove à rede pré-escolar. Dentre as escolas, existiam três que ministravam ensino fundamental, uma de ensino secundário e duas de ensino primário (pré-escolar).[28]

Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e do Ministério da Educação (MEC), o índice de analfabetismo no ano de 2000 entre pessoas era mais frequente na faixa etária acima dos vinte e cinco anos (37,92%), enquanto a menor frequência era entre quinze e dezessete anos (4,72%).[41] A taxa bruta de frequência à escola, que em 1991 era de 66,95%, passou para 84,88% em 2000.[42] 446 habitantes possuíam menos de um ano de estudo ou não contavam com instrução alguma.[43]

Serviços e transportes[editar | editar código-fonte]

BR-405 na entrada de Rafael Fernandes, cruzando a zona urbana do município.

O serviço de abastecimento de água do município é feito pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN),[44] enquanto a responsável pelo abastecimento de energia elétrica em Rafael Fernandes é a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), que fornece energia em todos os municípios do estado do Rio Grande do Norte.[45] No ano de 2007 existiam 1 477 consumidores e foram consumidos 2 098 KWh de energia.[2] Ainda há serviços de internet discada e banda larga (ADSL) sendo oferecidos por diversos provedores de acesso gratuitos e pagos. O serviço telefônico móvel, por telefone celular, é oferecido por diversas operadoras. O código de área (DDD) de Rafael Fernandes é 084[46] [47] e o Código de Endereçamento Postal (CEP) da cidade é de 59990-000.[48] No dia 10 de novembro de 2008 o município passou a ser servido pela portabilidade, juntamente com outras cidades de DDDs 33 e 38, em Minas Gerais; 44, no Paraná; 49, em Santa Catarina; além de outros municípios com código 84, no Rio Grande do Norte.[49]

A frota municipal no ano de 2010 era de 953 veículos, sendo 198 automóveis, dez caminhões, 52 caminhonetes, seis camionetas, cinco micro-ônibus, 614 motocicletas, 65 motonetas, um ônibus. Outros tipos de veículos incluíam duas unidades.[28] Por não possuir rios em abundância, o município não possui muita tradição no transporte hidroviário. Rafael Fernandes também não é cortada por ferrovias em seu território e também não possui aeroporto, terminal rodoviário ou campo de pouso. O município é cortado por duas rodovias, sendo uma estadual e uam federal. A estadual RN-079, que liga Rafael Fernandes a municípios vizinhos, como Água Nova. Já a federal é a BR-405, que vem de Mossoró e se estende até o estado da Paraíba.[50]

Habitação e infraestrutura básica[editar | editar código-fonte]

De acordo com o censo demográfico de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rafael Fernandes possuía, em geral, 1 349 domicílios, sendo todos eles considerados "casas".[51] Já em relação à condição de ocupação do domicílio, 1 073 eram imóveis próprios (79,54%), 154 eram alugados (11,42%), 120 cedidos (8,90%) e apenas dois eram ocupados sob uma outra condição (0,15%). Em relação ao abastecimento de água realizado nas residências, 647 recebiam água tratada a partir de uma rede geral de distribuição (47,96%), 41 imóveis eram abastecidos por um poço ou nascente na propriedade (3,04%) e 661 unidades possuíam abastecimento de água vindo de outras fontes (49%). Quanto à energia elétrica, 1 338 imóveis eram abastecidos (99,18%), sendo 1 337 a partir de uma companhia distribuidora (99,11%) e apenas um a partir de uma outra fonte (0,07%); outros onze domicílios não eram abastecidos ou não possuíam rede elétrica (0,82%).[52]

Em relação do destino do lixo, 784 domicílios possuíam coleta (58,12%), dos quais 551 eram coletados por serviço de limpeza (40,85%) e 233 possuíam a coleta feita a partir de uma caçamba de serviço de limpeza (17,27%); outros 565 imóveis não possuíam coleta de lixo (41,88%).[52] Quanto ao esgotamento sanitário, 62 domicílios não possuíam banheiros nem sanitários (4,6%); já entre os 1 287 domicílios que a possuíam (95,4%), 146 tinham esgotamento sanitário feito a partir da rede geral de esgotos ou pluvial (10,82%), 135 a partir de uma fossa séptica (10,01%) e 1 006 com esgotamento sanitário feito de uma outra maneira (74,57%).[53]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Centro Cultural Antonio Justino de Oliveira.

Para estimular o desenvolvimento socioeconômico local, a prefeitura de Rafael Fernandes, juntamente ou não com empresas locais, investe no segmento de festas e eventos. Essas festas, muitas vezes atraem pessoas de outras cidades, exigindo uma melhor infraestrutura no município e estimulando a profissionalização do setor, o que é benéfico não só aos turistas, mas também a toda população da cidade. As atividades ocorrem durante o ano inteiro.[2] [54] Entre os principais eventos realizados anualmente, podem-se elencar a Vaquejada (realizada no mês de julho); a festa de emancipação política do município, comemorada de 21 de outubro, data em que o município se desmembrou de Pau dos Ferros; e o dia 13 de dezembro, que faz referência a Santa Luzia, padroeira do município.[2] Além destas, destacam-se ainda o carnaval (realizado anualmente, em data móvel, antes da Quarta-Feira Santa), as festas juninas (realizadas no mês de junho e que conta com a participação de pessoas vindas dos mais diversos lugares), a festa de Santo Agostinho realizada na Comunidade Malha Alta (que é realizada sempre no mês de agosto) e o Fest Jovem (micareta realizada em Rafael Fernandes, no mês de dezembro).[54]

Na tradição esportiva do município, destaca-se a realização de um campeonato municipal, que voltou a ser realizado em 2011 após ter deixado acontecer muitos anos antes.[55] O município ambém já sediou outros eventos de importância estadual, municipal ou regional, como a 5ª Copa de Karatê, que foi realizada em 2011 no município de Rafael Fernandes.[56] Conforme já citado anteriormente, o município possuía, no ano de 2008, um clube social, sete campos de futebol e uma quadra de esporte.[2] No artesanato, as principais atividades artesanais são o barro, o bordado e a renda.[57]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p RAFAEL FERNANDES. IDEMA/RN (2008). Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  4. a b c ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2011 (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (30 de agosto de 2011). Página visitada em 31 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 15 de outubro de 2011.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 04 de setembro de 2013.
  6. a b c d e f Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  7. a b Breve Histórico. Portal Rafael Fernandes. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  8. Histórico (PDF). Biblioteca IBGE. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  9. Dados Gerais. Confederação Nacional de Municípios. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  10. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). Monitoramento Hidrometeorológico - Municípios - Rafael Fernandes (Estação Sítio Gangorra). Agência Nacional de Águas (ANA). Página visitada em 22 de março de 2014.
  11. Monitoramento pluviométrico. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. Página visitada em 22 de março de 2014.
  12. a b Clima: Rafael Fernandes. Climate Data. Página visitada em 12 de abril de 2014. Cópia arquivada em 12 de abril de 2014.
  13. Chuvas - Médias Diárias - 05/1991. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1991). Página visitada em 22 de março de 2014. Cópia arquivada em 22 de março de 2014.
  14. Chuvas - Médias Diárias - 05/1991. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1991). Página visitada em 22 de março de 2014. Cópia arquivada em 22 de março de 2014.
  15. Posto: RAFAEL FERNANDES(SITIO GANGORRA). Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1994). Página visitada em 11 de fevereiro de 2014.
  16. Posto: RAFAEL FERNANDES(SITIO GANGORRA). Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (1996). Página visitada em 11 de fevereiro de 2014.
  17. 2004. Análise Precipitação Acumulada por mês - Ano: 2004. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. Página visitada em 11 de fevereiro de 2014.
  18. Posto: RAFAEL FERNANDES(EMATER). Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (2008). Página visitada em 11 de fevereiro de 2014.
  19. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas Chuvas_2009
  20. Posto: RAFAEL FERNANDES(EMATER). Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (2007). Página visitada em 11 de fevereiro de 2014.
  21. Posto: RAFAEL FERNANDES(EMATER). Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (2009). Página visitada em 11 de fevereiro de 2014.
  22. Análise Precipitação Acumulada por mês - Ano: 2008. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (2008). Página visitada em 11 de fevereiro de 2014.
  23. Gangorra, Rio Grande do Norte (em inglês). Weatherbase. Página visitada em 22 de março de 2014. Cópia arquivada em 22 de março de 2014.
  24. Confederacão Nacional dos Municípios (CNM). Demografia - População Total. Cnm.org.br. Página visitada em 25 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  25. Tabela 2.1 - População residente, total, urbana total e urbana na sede municipal, em números absolutos e relativos, com indicação da área total e densidade demográfica, segundo as Unidades da Federação e os municípios – 2010. IBGE (2010). Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  26. Tabela 2.7 - População residente, por situação do domicílio e sexo, segundo os municípios – 2010. IBGE (2010). Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  27. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas PNUD_IDH_2000
  28. a b c d e f g Cidades@ - IBGE. RAFAEL FERNANDES - RN. Ibge.gov.br. Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  29. Religião. Mai.org.br. Página visitada em 27 de outubro de 2011 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  30. IBGE (2000). Tabela 136 - População residente por cor ou raça. SIDRA. Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  31. Governo Municipal. Guia de direitos. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2011.
  32. Prefeito. Apuracao.terra.com.br (2008). Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  33. RESULTADO DA ELEIÇÃO 2004. Tribunal Superior Eleitoral (2004). Página visitada em 8 de outubro de 2011.
  34. RESULTADO DA ELEIÇÃO 2000. Tribunal Superior Eleitoral (2000). Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  35. DJI. Constituição Federal - CF - 1988 / Art. 29. Dji.com.br. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2011.
  36. Apuração 1º turno (Vereadores). Terra (6 de outubro de 2008). Página visitada em 24 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  37. Poder Judiciário do Rio Grande do Norte (TJRN). Comarca: Pau dos Ferros (em Português). Tjrn.jus.br. Página visitada em 14 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2011.
  38. Eleitorado WEB. TSE (setembro de 2011). Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  39. THALES TÁCITO PONTES LUZ DE PÁDUA CERQUEIRA (3 de julho de 2007). O candidato único precisa de quantos votos para ser eleito prefeito ?. Portal ClubJus. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 10 de outubro de 2011.
  40. DATASUS. Cadernos de Informações de Saúde - Rio Grande do Norte (xls). Tabnet.datasus.gov.br. Página visitada em 11 de outubro de 2010.
  41. Educação - Analfabetismo. Confederação Nacional de Municípios (CNM) (2000). Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  42. Confederação Nacional de Municípios (CNM). Educação - Frequência Escolar. Cnm.org.br. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  43. Confederação Nacional de Municípios (CNM). Educação - Anos de Estudo. Cnm.org.br. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  44. Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Resumo dos Custos Totais de Poços Para Atender a Demanda Humana Concentrada no Ano 2020. Semarh.rn.gov.br. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2011.
  45. Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte. A COSERN. Cosern.com.br. Página visitada em 19 de julho de 2011.
  46. Estado: Rio Grande do Norte (RN). Webbusca.com.br. Página visitada em 12 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2011.
  47. CÓDIGOS DO RIO GRANDE DO NORTE (PDF). Anatel (8 de junho de 2011). Página visitada em 26 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 26 de outubro de 2011.
  48. Sobre Rafael Fernandes. CityBrazil. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  49. Portabilidade numérica chega a mais 8 milhões na segunda-feira. Diário do Pará (7 de novembro de 2008). Página visitada em 26 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 9 de julho de 2012.
  50. RAFAEL FERNANDES. IDEMA/RN (2009). Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  51. IBGE (2010). Tabela 3152 - Domicílios particulares permanentes, por tipo do domicílio e número de moradores - Resultados Preliminares do Universo. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  52. a b IBGE (2010). Tabela 3157 - Domicílios particulares permanentes, por condição de ocupação do domicílio, da existência de energia elétrica, da forma de abastecimento de água e do destino do lixo - Resultados Preliminares do Universo. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  53. IBGE (2010). Tabela 3154 - Domicílios particulares permanentes, por existência de banheiro ou sanitário e tipo de esgotamento sanitário - Resultados Preliminares do Universo. Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). Página visitada em 27 de outubro de 2011.
  54. a b Datas Comemorativas. Portal Rafael Fernandes. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  55. Vidal Jr. (14 de setembro de 2011). Depois de muitos anos Rafael Fernandes volta a ter um campeonato municipal de futebol. Portal Rafael Fernandes. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  56. Sensei Lindogênio (12 de setembro de 2011). 5ª Copa de Karatê será realizada em Rafael Fernandes RN. Portal Rafael Fernandes. Página visitada em 27 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2011.
  57. Principais atividades artesanais (3). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2012). Página visitada em 22 de julho de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]