Angra dos Reis Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Angra dos Reis Esporte Clube
Escudo do angra dos reis.png
Nome Angra dos Reis Esporte Clube
Mascote Tubarão-azul
Fundação 23 de março de 1999 (18 anos)
Estádio Mun. Jair Carneiro Toscano de Brito
Capacidade 1.000 Pessoas
Presidente Brasil Jorge Eduardo de Britto Rabha
Treinador Brasil Leandro Silva
Material (d)esportivo Brasil LS Sport
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série B1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Angra dos Reis Esporte Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro, fundada a 23 de março de 1999.

História[editar | editar código-fonte]

Equipe profissional do Angra dos Reis em 2011

O time estreou em 1999 na Terceira Divisão de Profissionais do Rio de Janeiro, sagrando-se campeão ao vencer o Everest Atlético Clube na final.

Em 2000, caiu nas quartas-de-final da Segunda Divisão. No ano seguinte pede licença das competições de âmbito profissional voltando em 2002 com uma campanha regular.

No ano de 2003 o Angra foi o vice-campeão da Segunda Divisão, entretanto apenas a equipe campeã ascendia à Primeira Divisão. Em 2004 e em 2005, o time fez ótimas campanhas, chegando em terceiro lugar. Já no ano de 2006, não conseguiu chegar à fase final, sendo eliminado no meio do campeonato.

Em 2007, fez uma campanha inexpressiva, conseguindo apenas a vigésima colocação. No ano seguinte, a equipe chegou apenas à terceira fase e permaneceu na segunda divisão.

Com o lema Angra dez anos, chegou a nossa vez, o clube teve o experiente atacante Viola, de 39 anos, em sua escalação na disputa da segunda divisão do campeonato fluminense de 2008.

Em 2013, após uma campanha ruim no primeiro turno, Taça Santos Dumont, no qual ficou nas últimas colocações, o Angra dos Reis, no segundo turno, Taça Corcovado, chegou à final contra a Associação Desportiva Cabofriense, após eliminar o Bonsucesso Futebol Clube, campeão do primeiro turno, por 3 a 0. Contra o Tricolor da Região dos Lagos, o Tubarão Azul perdeu por 1 a 0 e sagrou-se vice-campeão ficando fora do triangular final envolvendo Cabofriense, América e Bonsucesso.

Sua cor oficial é o azul e seu estádio é o Jair Carneiro Toscano de Brito, que tem capacidade para 1.000 pessoas. O mascote oficial do clube é o tubarão-azul.

Em 2017, o clube ganhou fama nacional por um torcedor solitário que foi sozinho até Olaria para torcer pelo clube e vibrou mais que todos os outros presentes.[1] Na semana seguinte, voltou as manchetes após zoar o motorista do ônibus que levava o clube para o jogo contra o Duquecaxiense, onde os jogadores foram levados para Edson Passos, em Mesquita, quando jogo era no Estádio Joaquim Flores, em Nilópolis.[2]

Principais futebolistas[editar | editar código-fonte]

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Torcidas do Angra dos Reis Esporte Clube[editar | editar código-fonte]

Atual[editar | editar código-fonte]

  • Torcida Tubarão Azul

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Rio de Janeiro Campeonato Carioca - 3ª Divisão 2 1999 e 2017

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Anderson Brum
Brasil Felipe Sobral
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Thomás Z
Brasil Cássio Z
Brasil Michel Z
Brasil Maicon Z
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Abedi V
Brasil Fábio Christian M
Brasil Arthur

m3. =Brasil Cabelo||style="text-align:center;"|M

Atacantes
Jogador
Brasil Fábio Saci
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Leandro Silva T

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.

Referências

  1. Renan Tolentino. «Torcedor assiste solitário ao jogo do Angra dos Reis e vira símbolo de amor pelo clube». Globoesporte.com. Consultado em 3 de setembro de 2017 
  2. O Globo. «Time do Rio faz graça após motorista errar estádio do jogo». O Globo. Consultado em 3 de setembro de 2017