Grande Prêmio do Brasil de 1989

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Brasil
de Fórmula 1 de 1989
Circuit Jacarepagua.png
Décimo (e último) GP do Brasil em Jacarepaguá
Detalhes da corrida
Data 26 de março de 1989
Nome oficial XVIII Grande Prêmio do Brasil
Local Jacarépaguá, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Total 61 voltas / 306.891 km
Condições do tempo Muito quente, seco, ensolarado
Pole
Piloto
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda
Tempo 1:25.302
Volta mais rápida
Piloto
Itália Riccardo Patrese Williams-Renault
Tempo 1:32.507 (na volta 47)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Nigel Mansell Ferrari
Segundo
França Alain Prost McLaren-Honda
Terceiro
Brasil Mauricio Gugelmin March-Judd

Resultados do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 realizado em Jacarepaguá em 26 de março de 1989. Foi a etapa de abertura da temporada e teve como vencedor o britânico Nigel Mansell.[1][2][nota 1]

História[editar | editar código-fonte]

Durante uma seção de testes de pneus e faltando onze dias para a prova, o francês Philippe Streiff sofreu um forte acidente com seu AGS-Ford. O francês perdeu o controle na curva do Cheirinho, no miolo norte da pista, bateu na zebra, voou sobre o guard rail e capotou várias vezes até parar a 80 metros do local do acidente destruindo o arco de proteção que o protegia de um impacto na cabeça.[3] Posteriormente, a assistência médica no circuito foi deficiente, agravando a fratura no pescoço e o deixando-o tetraplégico.[4] [5]

A FISA decidiu aprovar cinco carros que passarem pelo treino pré-classificatório, em vez de quatro como o previsto, porque o acidente de Steiff abriu uma vaga entre os pilotos que participam das tomadas oficiais de tempo.[6]

Senna faz a pole, com Patrese em segundo, Berger em terceiro e Prost é apenas o quinto. Berger larga muito bem e tenta ultrapassar Senna por dentro da curva 1, com Patrese formando um sanduíche por fora. O austríaco força muito se choca com o brasileiro, que não tinha espaço de nenhum dos dois lados. Patrese sai ileso e toma a ponta, com Boutsen, recém-contratado pela Williams, em segundo. Berger abandona. Senna insiste em continuar, mas sem as duas asas dianteiras do carro, fazendo com que o atual campeão fosse para os boxes colocar outro bico com as duas asas no carro.

Com os problemas da turma da frente, Mansell, que largou na 6ª posição, pula para 3º e vai para cima das duas Williams.

Na 3ª volta, ultrapassa Boutsen, e na 15ª era a vez de Patrese ser superado. Com isso, Mansell assume a ponta da prova.

Com 21 voltas, Mansell faz seu pit-stop e cai para a terceira posição. Enquanto isso, Prost ataca Patrese e assume a ponta. Logo depois, o italiano, com pneus desgastados por causa de sua estratégia de uma parada, é facilmente ultrapassado por Mansell, que não demora muito para ultrapassar Prost, que tinha perdido sua embreagem. O francês também estava com os pneus muito desgastados e seguiu assim até o fim, porque se parasse nos boxes sem a embreagem, o motor apagaria.

Na 45ª volta, Mansell ainda faz uma outra parada para troca de pneus, e ainda tem tempo para trocar a direção do carro que estava com problemas. Ele volta atrás de Prost e ainda consegue ultrapassá-lo e reassume a liderança da prova.

Na 46ª, Patrese faz finalmente a troca de pneus; retorna ao circuito em 5º; quando o pneu atigiu a temperatura ideal, ele vai tirando a vantagem de Gugelmin, então em 3º; indo para abrir a 51ª volta, Patrese ultrapassa o piloto brasileiro da March, mas a alegria do italiano da Williams foi em vão, porque o alternador do carro quebrou, voltando a posição para Gugelmin, que tentava novamente ganhar a 2ª posição do francês da McLaren, mas não conseguiu

No final, Mansell vence a primeira na sua nova equipe, com Prost em 2º, Gugelmin em 3º, Herbert em 4º, Warwick em 5º e Nannini em 6º lugar.

Consequências[editar | editar código-fonte]

Devido ao atendimento deficiente ao acidente de Philippe Streiff, a morte do torcedor Ildefonso de Castro (que caiu da arquibancada), além de problemas na revista aos torcedores (que entraram no Autódromo com canivetes e fogos de artifício), a FIA cortou o Autódromo de Jacarepaguá do Calendário da Formula 1. [7] Para não perder o Grande Prêmio, as autoridade moveram o mesmo para o Autódromo de Interlagos no ano seguinte.

Pré-classificação[editar | editar código-fonte]

Pré-classificação
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Judd 1:27.764
2 8 Itália Stefano Modena Brabham-Judd 1:28.147
3 33 Suíça Gregor Foitek Eurobrun-Judd 1:29.604
4 17 Itália Nicola Larini Osella-Ford 1:29.679
5 34 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Zakspeed-Yamaha 1:30.417
6 21 Itália Alex Caffi Dallara-Ford 1:30.747
7 18 Itália Piercarlo Ghinzani Osella-Ford 1:31.150
8 39 Alemanha Ocidental Volker Weidler Rial-Ford 1:31.964
9 32 França Pierre-Henri Raphanel Coloni-Ford 1:32.019
10 41 Alemanha Ocidental Joachim Winkelhock AGS-Ford 1:32.982
11 35 Japão Aguri Suzuki Zakspeed-Yamaha 1:33.079
12 36 Suécia Stefan Johansson Onyx-Ford 1:35.232
13 37 Bélgica Bertrand Gachot Onyx-Ford 1:37.932
Habilitados para os treinos classificatório com os outros 26 carros
Não classificados

Treinos classificatórios[editar | editar código-fonte]

1º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:26.172
2 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:26.205
3 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 1:26.271
4 2 França Alain Prost McLaren-Honda 1:27.095
5 27 Reino Unido Nigel Mansell Ferrari 1:27.249
6 5 Bélgica Thierry Boutsen Williams-Renault 1:27.367
7 16 Itália Ivan Capelli March-Judd 1:27.525
8 20 Reino Unido Johnny Herbert Benetton-Ford 1:27.626
9 9 Reino Unido Derek Warwick Arrows-Ford 1:27.937
10 15 Brasil Maurício Gugelmin March-Judd 1:27.956
11 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford 1:28.394
12 11 Brasil Nelson Piquet Lotus-Judd 1:28.423
13 8 Itália Stefano Modena Brabham-Judd 1:28.621
14 22 Itália Andrea de Cesaris Dallara-Ford 1:29.005
15 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Judd 1:29.138
16 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford 1:30.077
17 26 França Olivier Grouillard Ligier-Ford 1:30.410
18 3 Reino Unido Jonathan Palmer Tyrrell-Ford 1:30.443
19 38 Alemanha Ocidental Christian Danner Rial-Ford 1:30.460
20 10 Estados Unidos Eddie Cheever Arrows-Ford 1:30.657
21 24 Espanha Luis Pérez-Sala Minardi-Ford 1:30.702
22 12 Japão Satoru Nakajima Lotus-Judd 1:30.942
23 17 Itália Nicola Larini Osella-Ford 1:31.341
24 33 Suíça Gregor Foitek Eurobrun-Judd 1:31.791
25 30 França Philippe Alliot Lola-Lamborghini 1:31.872
26 4 Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford 1:32.260
27 34 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Zakspeed-Yamaha 1:32.346
28 30 França Yannick Dalmas Lola-Lamborghini 1:32.411
29 31 Brasil Roberto Moreno Coloni-Ford 1:32.561
30 25 França René Arnoux Ligier-Ford 1:34.232
2º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:25.302
2 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 1:26.394
3 5 Bélgica Thierry Boutsen Williams-Renault 1:26.459
4 2 França Alain Prost McLaren-Honda 1:26.620
5 27 Reino Unido Nigel Mansell Ferrari 1:26.772
6 16 Itália Ivan Capelli March-Judd 1:27.035
7 9 Reino Unido Derek Warwick Arrows-Ford 1:27.408
8 11 Brasil Nelson Piquet Lotus-Judd 1:27.437
9 20 Reino Unido Johnny Herbert Benetton-Ford 1:27.754
10 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford 1:27.865
11 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Judd 1:28.274
12 15 Brasil Maurício Gugelmin March-Judd 1:28.581
13 8 Itália Stefano Modena Brabham-Judd 1:28.942
14 22 Itália Andrea de Cesaris Dallara-Ford 1:29.206
15 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford 1:29.435
16 38 Alemanha Ocidental Christian Danner Rial-Ford 1:29.455
17 3 Reino Unido Jonathan Palmer Tyrrell-Ford 1:29.573
18 17 Itália Nicola Larini Osella-Ford 1:30.146
19 4 Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford 1:30.255
20 12 Japão Satoru Nakajima Lotus-Judd 1:30.375
21 24 Espanha Luis Pérez-Sala Minardi-Ford 1:30.643
22 26 França Olivier Grouillard Ligier-Ford 1:30.666
23 34 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Zakspeed-Yamaha 1:30.861
24 30 França Philippe Alliot Lola-Lamborghini 1:31.009
25 10 Estados Unidos Eddie Cheever Arrows-Ford 1:31.068
26 29 França Yannick Dalmas Lola-Lamborghini 1:31.260
27 25 França René Arnoux Ligier-Ford 1:31.376
28 31 Brasil Roberto Moreno Coloni-Ford 1:34.894
29 33 Suíça Gregor Foitek Eurobrun-Judd 1:53.570
30 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 7:12.732
Não classificados
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
27 29 França Yannick Dalmas Lola-Lamborghini 1:31.260
28 25 França René Arnoux Ligier-Ford 1:31.376
29 33 Suíça Gregor Foitek Eurobrun-Judd 1:31.791
30 31 Brasil Roberto Moreno Coloni-Ford 1:32.561

Grid de largada e classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Grid de largada
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:25.302
2 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:26.172
3 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 1:26.271
4 5 Bélgica Thierry Boutsen Williams-Renault 1:26.459
5 2 França Alain Prost McLaren-Honda 1:26.620
6 27 Reino Unido Nigel Mansell Ferrari 1:26.772
7 16 Itália Ivan Capelli March-Judd 1:27.035
8 9 Reino Unido Derek Warwick Arrows-Ford 1:27.408
9 11 Brasil Nelson Piquet Lotus-Judd 1:27.437
10 20 Reino Unido Johnny Herbert Benetton-Ford 1:27.626
11 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford 1:27.865
12 15 Brasil Maurício Gugelmin March-Judd 1:27.956
13 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Judd 1:28.274
14 8 Itália Stefano Modena Brabham-Judd 1:28.621
15 22 Itália Andrea de Cesaris Dallara-Ford 1:29.005
16 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford 1:29.435
17 38 Alemanha Ocidental Christian Danner Rial-Ford 1:29.455
18 3 Reino Unido Jonathan Palmer Tyrrell-Ford 1:29.573
19 17 Itália Nicola Larini Osella-Ford 1:30.146
20 4 Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford 1:30.255
21 12 Japão Satoru Nakajima Lotus-Judd 1:30.375
22 26 França Olivier Grouillard Ligier-Ford 1:30.410
23 24 Espanha Luis Pérez-Sala Minardi-Ford 1:30.643
24 10 Estados Unidos Eddie Cheever Arrows-Ford 1:30.657
25 34 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Zakspeed-Yamaha 1:30.861
26 30 França Philippe Alliot Lola-Lamborghini 1:31.009
Classificação da prova
Pos. Piloto Chasii/Motor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 27 Reino Unido Nigel Mansell Ferrari 61 1:38'58.744 6 9
2 2 França Alain Prost McLaren-Honda 61 + 7.809 5 6
3 15 Brasil Mauricio Gugelmin March-Judd 61 + 9.370 12 4
4 20 Reino Unido Johnny Herbert Benetton-Ford 61 + 10.493 10 3
5 9 Reino Unido Derek Warwick Arrows-Ford 61 + 17.866 8 2
6 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford 61 + 18.241 11 1
7 3 Reino Unido Jonathan Palmer Tyrrell-Ford 60 + 1 volta 18
8 12 Japão Satoru Nakajima Lotus-Judd 60 + 1 volta 21
9 26 França Olivier Grouillard Ligier-Ford 60 + 1 volta 22
10 4 Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford 59 + 2 voltas 20
11 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 59 + 2 voltas 1
12 30 França Philippe Alliot Lola-Lamborghini 58 + 3 voltas 26
13 22 Itália Andrea de Cesaris Dallara-Ford 57 + 4 voltas 15
14 38 Alemanha Ocidental Christian Danner Rial-Ford 56 + 5 voltas 17
Ret 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 51 Alternador 2
Ret 10 Estados Unidos Eddie Cheever Arrows-Ford 37 Colisão 24
Ret 34 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Zakspeed-Yamaha 36 Colisão 25
Ret 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Judd 27 Semieixo 13
Ret 16 Itália Ivan Capelli March-Judd 22 Suspensão 7
Ret 11 Brasil Nelson Piquet Lotus-Judd 10 Bomba de combustível 9
DSQ 17 Itália Nicola Larini Osella-Ford 10 Desclassificado 19
Ret 8 Itália Stefano Modena Brabham-Judd 9 Semieixo 14
Ret 5 Bélgica Thierry Boutsen Williams-Renault 3 Motor 4
Ret 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford 2 Chassis 16
Ret 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 0 Colisão 3
Ret 24 Espanha Luis Pérez-Sala Minardi-Ford 0 Colisão 23
DNQ 29 França Yannick Dalmas Lola-Lamborghini Não qualificado
DNQ 25 França René Arnoux Ligier-Ford Não qualificado
DNQ 33 Suíça Gregor Foitek Eurobrun-Judd Não qualificado
DNQ 31 Brasil Roberto Moreno Coloni-Ford Não qualificado
DNPQ 21 Itália Alex Caffi Dallara-Ford Não pré-qualificado
DNPQ 18 Itália Piercarlo Ghinzani Osella-Ford Não pré-qualificado
DNPQ 39 Alemanha Ocidental Volker Weidler Rial-Ford Não pré-qualificado
DNPQ 32 França Pierre-Henri Raphanel Coloni-Ford Não pré-qualificado
DNPQ 41 Alemanha Ocidental Joachim Winkelhock AGS-Ford Não pré-qualificado
DNPQ 35 Japão Aguri Suzuki Zakspeed-Yamaha Não pré-qualificado
DNPQ 36 Suécia Stefan Johansson Onyx-Ford Não pré-qualificado
DNPQ 37 Bélgica Bertrand Gachot Onyx-Ford Não pré-qualificado

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. Voltas na liderança: Riccardo Patrese 17 voltas (1-15; 21-22), Nigel Mansell 37 voltas (16-20; 28-44; 47-61), Alain Prost 7 voltas (23-27; 45-46).

Referências

  1. «1989 Brazilian Grand Prix - race result». Consultado em 19 de agosto de 2018 
  2. «SABINO, Fred. Maurício Gugelmin subiu pela única vez ao pódio na Fórmula 1 na última prova no Rio, há 30 anos (globoesporte.com)». Consultado em 26 de março de 2019 
  3. «Streiff capota e sofre cirurgia de emergência no Rio». Folha de S.Paulo. 16 de março de 1989 
  4. http://veja.abril.com.br/acervodigital/ Jacarepaguá sai de circuito/Acervo Digital- Revista Veja ed.nº1106 de 22 de novembro de 1989, página 91
  5. «Clínica São Vicente abandona a F1». Jornal do Brasil, Ano XCVIII, edição 346, caderno de esportes, página 17/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 24 de março de 1989. Consultado em 3 de março de 2019 
  6. «Brabham confirma seu favoritismo na pré-classificação». Folha de S.Paulo. 25 de março de 1989 
  7. «Mansell vence GP Brasil com Gugelmin em terceiro». Jornal do Brasil, Ano XCVIII, número 349, página 1/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 27 de março de 1989. Consultado em 3 de março de 2019 


Precedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1988
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1989
Sucedido por
Grande Prêmio de San Marino de 1989
Precedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1988
Grande Prêmio do Brasil
18ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1990