Racismo nos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma foto de 1863 de Gordon, um escravo açoitado.[1]

O racismo e a discriminação étnica nos Estados Unidos têm sido um grande problema desde a época colonialescravista do país. Privilégios e direitos legais ou socialmente sancionados eram dados aos estadunidenses brancos, mas não eram concedidos aos nativos americanos, afro-americanos, asiático-americanos e latinos.

Aos estadunidenses europeus (especialmente aos WASP) foram concedidos privilégios exclusivos em matéria de educação, imigração, direito ao voto, cidadania, aquisição de terra e processo penal ao de um longo de período de tempo, estendendo-se desde o século XVII até a década de 1960. No entanto, imigrantes europeus que não eram protestantes, especialmente irlandeses, poloneses e italianos, também sofriam ataques xenófobos e discriminação ou exclusão étnica na sociedade estadunidense, além de não serem considerados totalmente brancos.

Além disso, grupos do Oriente Médio, como judeus e árabes, enfrentaram contínua discriminação nos Estados Unidos e, como resultado disto, algumas pessoas pertencentes a esses grupos não se identificam como brancos. Pessoas do Sudeste Asiático e do Leste da Ásia, da mesma forma enfrentaram o racismo no país.

Entre as principais instituições racial e etnicamente estruturadas estavam a escravidão, as guerras indígenas, as reservas indígenas, a segregação, escolas residenciais para os nativos Americanos e campos de internamento.[2]

Cruz sendo queimada por membros da Ku Klux Klan em 1921

A discriminação racial formal foi praticamente banida em meados do século XX e passou a ser percebida como socialmente inaceitável e/ou moralmente repugnante. No entanto, as política raciais continuam sendo um fenômeno de grandes proporções, e o racismo continua a ser refletido na desigualdade socioeconômica.[3][4] na estratificação racial do mercado de trabalho, na habitação, na educação, em empréstimos e no governo.

Na visão das Rede de Direitos Humanos dos Estados Unidos, uma rede de dezenas de organizações de direitos humanos  e direitos civis do país, "a discriminação permeia todos os aspectos da vida nos Estados Unidos e se estende a todas as comunidades de cor".[5]

Embora a natureza das opiniões defendidas pelos estadunidense médios tenha mudado muito ao longo das últimas décadas, pesquisas feitas por organizações como ABC News descobriram que, até recentemente, grande parte dos habitantes do país admitiam pontos de vista discriminatórios; por exemplo, um artigo de 2007 feito pela ABC afirmou que cerca de um em cada dez estadunidenses confessaram preconceitos contra hispano-americanos e cerca de um em cada quatro deles o fizeram em relação a árabe-americanos.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Miriam Forman-Brunell, Leslie Paris (2010) "The Girls' History and Culture Reader: The Nineteenth Century". University of Illinois Press. p.136. ISBN 978-0-252-07765-4. "Recognized as a searing indictment of slavery, Gordon's portrait was presented as the latest evidence in the abolitionist campaign. ... Abolitionist leaders such as William Lloyd Garrison referred to it repeatedly in their work."
  2. Internment camps are particularly associated with World War II, but also occurred during World War I. Most significant was the Japanese American internment of 120,000 Japanese Americans during World War II.
  3. In his 2009 visit to the US, the [UN] Special Rapporteur on Racism noted that "Socio-economic indicators show that poverty and race and ethnicity continue to overlap in the United States.
  4. Henry, P. J., David O. Sears.
  5. U.S. Human Rights Network (August 2010). «The United States of America: Summary Submission to the UN Universal Periodic Review». Universal Periodic Review Joint Reports: United States of America. [S.l.: s.n.] p. 8  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. «Aquí Se Habla Español – and Two-Thirds Don't Mind» (PDF). ABC News. Oct 8, 2007. Consultado em Dec 20, 2013  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre os Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.