RedeTV! Rio de Janeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
RedeTV! Rio de Janeiro
TV Ômega Ltda.
Rio de Janeiro, RJ
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 21 UHF
Virtual: 6 PSIP
Outros canais 20 e 506 HD (NET)
Analógico:
06 VHF (1999-2017)
Sede Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro, RJ
Rio Sul Center, 33º andar - Rua Lauro Müller, 116 e 3052 - Botafogo
Slogan A rede de TV que mais cresce no Brasil
Rede RedeTV!
Fundador Amilcare Dallevo Jr.
Marcelo de Carvalho
Pertence a TeleTV
Proprietário Amilcare Dallevo Jr.
Presidente Amilcare Dallevo Jr.
Fundação 15 de novembro de 1999 (18 anos)
CNPJ 02.131.538/0001-60
Prefixo ZYB 541
Cobertura Cobertura - RedeTV! Rio de Janeiro.png
Coord. do transmissor 22° 57' 5" S 43° 14' 8.4" O
Potência 4 kW
Página oficial redetv.uol.com.br

RedeTV! Rio de Janeiro é uma emissora de televisão brasileira sediada na cidade do Rio de Janeiro, capital do estado homônimo. Opera no canal 6 (21 UHF digital) e é uma emissora própria da RedeTV!. Seus estúdios estão no 33º andar do Rio Sul Center, no bairro de Botafogo, e sua antena de transmissão está no alto do Morro do Sumaré, no bairro do Rio Comprido.

História[editar | editar código-fonte]

Edifício Rio Sul Center em Botafogo, onde fica a sede da emissora

A emissora foi fundada em 15 de novembro de 1999, através do canal 6 VHF, sucedendo a antiga TV Manchete Rio de Janeiro, matriz da Rede Manchete, que havia sido comprada pelos empresários Amilcare Dallevo Jr. e Marcelo de Carvalho, fundando a RedeTV!. Sua sede funcionava inicialmente na Cidade Nova, onde a emissora ocupava um andar inteiro do Teleporto desde a sua transferência do Edifício Manchete, em outubro daquele ano.

Lá foi instalada a infraestrutura necessária para o funcionamento da emissora, como um estúdio de 150 m² para a produção do telejornal RTV!, além da redação e outros setores. Posteriormente, a sede da emissora foi transferida para o Rio Sul Center, no bairro de Botafogo, onde a emissora se encontra atualmente.

Entre outubro e novembro de 2014, a emissora ganhou vários investimentos da rede, passando a contar com mais equipes de reportagem e aumentando sua participação nos telejornais da rede. Foram construídos dois novos cenários, um em chroma-key, utilizado pelo jornalismo da emissora e outro com visão panorâmica, utilizado em entrevistas com convidados e participações no telejornais da rede.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
6.1 21 UHF 1080i Programação principal da RedeTV! Rio de Janeiro / RedeTV!

A emissora iniciou suas transmissões digitais em 8 de abril de 2008, tornando-se a primeira emissora da cidade a operar na nova tecnologia.[1] Os programas da emissora passaram a ser produzidos em alta definição em 10 de novembro de 2014. Em 23 de maio de 2010, passou a transmitir a programação da rede em 3D, durante a exibição do Pânico na TV!, pelo sub-canal 6.2.[2] A emissora desativou esse sinal em 15 de junho de 2015.[3]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a RedeTV! Rio de Janeiro, bem como as outras emissoras da cidade do Rio de Janeiro, cessou suas transmissões pelo canal 6 VHF em 22 de novembro de 2017, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[4] O sinal foi cortado às 23h59, ao fim do programa Superpop, e foi substituído pelo aviso do MCTIC e da ANATEL sobre o switch-off.

Programação[editar | editar código-fonte]

A emissora produziu a partir de 20 de janeiro de 2005 o Notícias RJ, telejornal apresentado por João Pedro Barrocas, e eventualmente, por Cristina Berndt. O telejornal saiu do ar em 2006, retornando em 2009, com o nome de RJ Notícias, apresentado por Clóvis Monteiro. Com a saída de Clóvis da emissora, o telejornal foi assumido por Tony Vendramini em 2011. Em 2014, Rogério Forcolen, egresso da Rede Record, passou a apresentar o jornal no lugar de Tony, que agora integra a equipe de repórteres da emissora.

Em 10 de novembro de 2014, o telejornal ganhou novo pacote gráfico, cenário, comentaristas, mais equipes de reportagens e passou a ser transmitido em alta definição, como resultado de uma série de investimentos feitos na filial carioca da RedeTV!. Em 16 de dezembro de 2015, o programa passou a ser ancorado interinamente por Fábio Barretto, devido a uma suspensão de Rogério Forcolen. O motivo foi um desentendimento entre o apresentador e a equipe do programa. Em 4 de janeiro de 2016, Forcolen foi desligado da RedeTV! e Fábio assumiu a titularidade do jornal.[5] Em 7 de outubro, o telejornal foi extinto como consequência da extinção do Sem Rodeios e da venda do horário em que era exibido para um programa de quiz por telefone. Desde então, a emissora não possui programação local, sendo uma repetidora da rede.[6]

Assim como nas outras emissoras próprias, a RedeTV! Rio de Janeiro aluga várias faixas da programação para infomerciais ou instituições religiosas, além de promover debates para prefeito e governador durante o período eleitoral.

Equipe[editar | editar código-fonte]

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

  • Gabriela Zottis
  • Melina Saad
  • Thalita Ribeiro
  • Tony Vendramini
  • Vivian Casanova

Membros antigos[editar | editar código-fonte]

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

A emissora é a única dentre as próprias da RedeTV! que possui rede de transmissão terrestre via micro-ondas, levando sua programação local para 70% do interior do estado. No entanto, alguns municípios recebem diretamente o sinal da rede via satélite, pois não possuem enlaces micro-ondas com a área de cobertura da emissora.

Referências

  1. Dalmazo, Luiz (7 de abril de 2008). «TV digital estréia em BH e RJ, com transmissão da Rede TV!». IDG Now!. Consultado em 25 de novembro de 2017 
  2. Jovaneli, Rogério (18 de maio de 2010). «RedeTV! terá primeira transmissão 3D ao vivo». Info Exame. Consultado em 25 de novembro de 2017 
  3. Lopes, Wallace (17 de junho de 2015). «Rede TV! 3D fora do ar no Rio de Janeiro!!». TVs do RJ. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  4. Castro, Daniel (23 de outubro de 2017). «No quintal da Globo, TV digital falha e apagão analógico é adiado». Notícias da TV - UOL. Consultado em 25 de novembro de 2017 
  5. Batista, João Gabriel (5 de janeiro de 2016). «Rogério Forcolen é demitido da RedeTV!». NaTelinha - UOL. Consultado em 25 de novembro de 2017 
  6. Ricco, Flávio (7 de outubro de 2016). «Após 2 meses, RedeTV! tira do ar programa que substituiu Luciano Faciolli». UOL. Consultado em 25 de novembro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
TV Manchete Rio de Janeiro
Canal 6 do Rio de Janeiro
1999 - presente
Sucedido por
-
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.