Asgabate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aşgabat
Asgabade
Localização no Turquemenistão
Brasão do Turquemenistão
Província: Ahal
Gentílicos: asgabade; asgabate;
asgabade; asgabate
LocationTurkmenistan.svg
Língua oficial turcomeno
População


- estimativa 2009
- Densidade

113º mais populoso


1,000,000
9.4 h/km²

IDH (2007) 0,713 (109º)médio
Independência


- Declarada
- Reconhecida

da (União Soviética)


27 de Outubro de 1991
(ano)

Moeda manat turcomano
Fuso horário UTC +5
Ponto Culminante
Código telefónico 993

Asgabate,[1] Asgabade,[2] [3] ou Ascabade (em turcomeno: Aşgabat; em persa: عشق آباد; em russo: Ашхабад, na transliteração do russo para o inglês: Ashkhabad; literalmente: "cidade do amor"; antigamente conhecida por Poltoratsk entre 1919 e 1927) é a capital política e maior cidade do Turcomenistão, um país da Ásia Central independente desde o cisma soviético. Tinha uma população estimada de 695300 pelo censo de 2001, e para o ano 2009 as estimativas eram de cerca de 1 milhão de habitantes em Asgabate; a cidade está situada entre o deserto de Kara Kum e a Serra de Kopet Dag. Asgabate tem uma população principalmente formada pelo povo turcomano, com minorias étnicas de russos, armênios e azeris. Fica a 250 km da segunda maior cidade do Irã, a cidade de Mashhad.

Nomes[editar | editar código-fonte]

Asgabate escreve-se Aşgabat em turcomeno, Ашхабад (Ashkhabad) em russo e عشقآباد em persa. De 1919 até 1927, a cidade foi rebatizada de Poltoratsk em homenagem a um revolucionário local. Antes de 1991, a cidade era geralmente designada por Ashkhabad, numa versão de inglês da transliteração da forma russa, inspirada essa na forma original persa. Escreve-se também através das romanizações Ashkhabat, Ashgabad e Achgabad, e com as grafias portuguesas Asgabate e Ascabade.

Asgabate deriva do persa Ashk (ou Arsaces) e Sandki(ou "lugar habitado" ou "cidade"), que conectadas significam "a cidade de Arsaces". A etimologia popular sugere que o nome é uma versão do dialeto árabe, derivado da palavra persa عشق (cujo significado é "amor") e em persa آباد (onde "Sandki" lugar habitado ou "cidade", e ainda, etimologicamente significa "morada") e, portanto, livremente traduzido como "a cidade do amor" ou "a cidade que o amor construiu". [4]

História[editar | editar código-fonte]

Asgabate é uma cidade relativamente jovem, tendo se desenvolvido a partir de uma aldeia do mesmo nome, criada pelo russos em 1818. Não fica distante da localidade de Nisa, a antiga capital do Império de Pártia; Desenvolveu-se sobre as ruínas da cidade da Seda de Konjikala mencionada pela primeira vez como produtora de vinho no século 2 A.C., e arrasada por um terremoto no século 1 A.C. (um precursor do terremoto de Asgabate, em 1948). Konjikala foi reconstruída, e devido à sua localização privilegiada na Rota da Seda e floresceu até sua destruição pelos mongóis no século 13. Sobreviveu nos séculos seguintes como uma pequena aldeia até que os russos a reassumiram no século 19. [5] [6]

Em 1869, soldados russos construiram uma fortaleza em uma montanha perto da vila, e graças a essa segurança adicional, comerciantes e artesãos logo foram atraídos para a área. Asgabate permaneceu como parte da Pérsia até 1881, quando foi cedida à Rússia czarista, nos termos do Tratado de Akhal. A Rússia optou por desenvolver Asgabate como um centro regional devido à sua proximidade com a fronteira da Pérsia – sob influência do Império Britânico. Era tida no século XIX como uma cidade de estilo europeu, com lojas e hotéis de aparência agradável. Em 1908, a primeira Casa de Adoração Bahá'í foi construída em Asgabate, tendo sido gravemente danificada com o sismo de 1948 e demolido em 1963.[7]

A mesquita Ertugrul Gazi em Asgabate.

O governo soviético estabelecido em dezembro de 1917 em Asgabate, foi expulso por forças de uma coalizão de britânicos e movimento Branco em julho de 1918, e voltou um ano depois, em julho de 1919, quando a cidade foi renomeada Poltoratsk (Полторацк) em homenagem a um revolucionário local. [8]

O nome Asgabate foi restaurado em 1927 após a criação da República Socialista Soviética do Turcomenistão (uma república soviética). Deste período em diante, a cidade experimentou um rápido crescimento e industrialização, tendo sofrido uma retração em seu crescimento devido ao sismo, ocorrido em 6 de outubro de 1948. Com uma intensidade de 7,3 pontos na escala Richter, provocou mortes, segundo as estimativas, entre 110 mil e 176 mil pessoas, ou seja, de dois terços da população da cidade; embora o número oficial anunciado pela União Soviética fosse de apenas 40 milhares.[9] [10] [11] [12] [13]

Marcos Históricos
  • 1882-1918 - centro administrativo da Rússia para a Região Transcaspiana;
  • 1918-1925 - centro administrativo do Oblast Turcomeno: R.S.S. do Turquestão;
  • Desde fevereiro de 1925 - capital da Turcomênia;
  • Desde Outubro de 1991 - capital do Turcomenistão independente.

Economia[editar | editar código-fonte]

O bazar russo de Asgabate

Asgabate, como capital federal, é principalmente um centro político-administrativo. Suas principais indústrias são as de têxteis (algodão) e metalurgia. É ainda uma parada importante na Estrada de Ferro Trans-Cáspio.

Clima[editar | editar código-fonte]

Gráfico climático para Asgabate
J F M A M J J A S O N D
 
 
22
 
7
-2
 
 
27
 
10
0
 
 
39
 
16
5
 
 
44
 
24
11
 
 
28
 
30
16
 
 
4
 
36
21
 
 
3
 
38
23
 
 
1
 
37
21
 
 
4
 
32
15
 
 
14
 
23
9
 
 
20
 
17
5
 
 
21
 
10
1
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: [Organização Meteorológica Mundial

A Serra de Kopet Dag estende-se a apenas 25 km ao sul de Asgabate e a cidade toca ao norte o limite do deserto de Kara-Kum. Devido a esta localização, Asgabate tem um clima árido, com verões quentes e secos e invernos suaves e curtos. A alta temperatura, cuja média em julho é de 38 °C (100 °F), tem a duração de longos períodos. A temperatura mais alta registrada é de 45 °C (113 °F). As temperaturas noturnas no verão alcaçam a temperatura média mínima de 22 °C (71 °F). Já no inverno, a temperatura média varia de 10 a 12 °C (49-53 °F), com mínimas que chegam a -1 °C (31 °F); temperaturas ainda mais baixas, como -16 °C (3 °F), já foram registradas em dezembro. A neve é rara devido a baixa umidade. A precipitação anual é de apenas 193 mm (7,6 polegadas) sendo que março e abril são os meses mais úmidos. [14]

Edifícios notáveis[editar | editar código-fonte]

Entre os museus incluem-se o Museu de Belas Artes Turcomano e o Museu do Tapete Turcomano, esse conhecido por sua impressionante coleção de tapetes tecidos, bem como o Museu de História do Turquemenistão e do Museu Nacional de História de Asgabate, que exibe artefatos que datam do período das civilizações dos Partos e dos Persas. A Academia de Ciências do Turcomenistão é um importante instituto de ensino superior. Entre as grandes mesquitas destacam-se a Mesquita Azadi (que se assemelha à Mesquita Azul de Istambul), a Mesquita de Omar Khezrety, e a futurista Mesquita Iraniana. Asgabate é também a casa do Arco da neutralidade, um grande tripé sobre o qual há uma estátua de ouro do ex-presidente Saparmurat Niyazov (também conhecido como Türkmenbaşy, ou líder de todos os turcomenos). Esta estátua gira, a fim de sempre face ao sol durante o dia. Diz-se ser feita de ouro puro. Essa estátua do ex-presidente Saparmurat Niyazov foi transferida para a periferia de Asgabate pelo presidente Gurbanguly Berdimuhammedow em dezembro de 2008.[15]

O Instituto Politécnico de Turcomenistão é a principal universidade presente na cidade.

Fotos[editar | editar código-fonte]

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Asgabate é geminada com:

Referências

  1. Porto Editora. Asgabate Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Visitado em 18 de janeiro de 2012.
  2. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas Código de Redacção Interinstitucional. Visitado em 1 de maio de 2012.
  3. Macedo, Vítor. (Primavera de 2013). "Lista de capitais do Código de Redação Interinstitucional". A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41): 15. Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. ISSN 1830-7809. Visitado em 23 de maio de 2013.
  4. [Folclore http://www.angelfire.com/rnb/bashiri/Turkmenistan/Ashgabat.html | etimologia do nomeAsgabate], Iraj Bashiri, 1999.
  5. [Konjikala http://www.geographicbureau.com/trips/central_asia/turkmenistan/info/brief_description_of_the_main_s.jdx] Asgabate: a precursora da Rota da Seda.
  6. = # PPA41 resultado, M1 Konjikala, in: MaryLee Knowlton,Turquemenistão, Marshall Cavendish, 2006, pp. 40-41, ISBN 0-7614-2014-2, ISBN 978-0-7614-2014-9 (visível na Google Books ref).
  7. Casa de Adoração Bahá'í em Asgabate
  8. Ashgabat [1] a Grande Enciclopédia Soviética OnlineRússia
  9. E.U. Geological Survey
  10. Britannica Online
  11. agência estatal de notícias do Turquemenistão
  12. [2] BBC em russo, 6 de outubro de 2003Rússia
  13. O Turcomenistão independente e neutro: 10 anos gloriosos da era de Nisa, o Grande, Asgabate, 2001, pp. 39-40 Rússia
  14. = Historical Weather for Ashgabat, Turquemenistão. weatherbase.com, último 18 de dezembro de 2008.
  15. [BBC NEWS | Asia-Pacific | estátua de ex-líder turcomano se mudou]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Asgabate