Cliff Robertson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cliff Robertson
Cliff Robertson em 1981.
Nome completo Clifford Parker Robertson III
Nascimento 9 de setembro de 1923
La Jolla, Califórnia
 Estados Unidos
Morte 10 de setembro de 2011 (88 anos)
Stony Brook, Nova Iorque
 Estados Unidos
Ocupação Ator
Cônjuge Cynthia Stone (1957-1959) (divorciado) 1 filho
Dina Merrill (1966-1986) (divorciado) 1 filho
Atividade 1943–2007
Oscares da Academia
Melhor ator principal
1969 - Charly
IMDb: (inglês)


Clifford "Cliff" Parker Robertson III (La Jolla, Califórnia, 9 de setembro de 1923Stony Brook, 10 de setembro de 2011) foi um ator estadunidense.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Cliff Robertson nasceu em La Jolla, Califórnia, no dia 9 de setembro de 1923. Filho de Clifford Parker Robertson, Jr. (1902–1968) e Audrey Willingham (1903-1925), Cliff ingressou no Antioch College em Ohio e trabalhou como jornalista por um curto período de tempo. No colegial, ele era conhecido como "The Walking Phoenix" (o fênix ambulante).

Robertson foi casado com a atriz Dina Merrill (1966-1986). Um dos principais hobbies de Robertson é o avião. Entre outras aeronaves, ele possuiu vários Havilland Tiger, um Messerschmitt Bf 108 e um autêntico avião da Segunda Guerra Mundial, Mk.IX Supermarine Spitfire MK923.

Seguindo-se à sua dedicada experiência nos palcos e na televisão, Cliff estreou nas telas num interessante papel de coadjuvante em Picnic (1955). Depois, personificou o jovem marido de Joan Crawford em Autumn Leaves (1956). Por sua participação em Charly (1968), que no Brasil se chamou Os Dois Mundos de Charly, Cliff ganhou o Oscar de melhor ator de 1969. No filme ele faz o papel de um homem mentalmente retardado, de 30 anos, que após uma operação no cérebro transforma-se num gênio. Cliff foi pessoalmente escolhido pelo presidente John F. Kennedy para interpretá-lo, como o tenente da Marinha dos Estados Unidos da América durante a segunda guerra mundial, no filme PT 109, de 1963.

Em 1977, Robertson descobriu que seu nome havia sido forjado em um cheque de dez mil dólares, embora o dinheiro não fosse devido a ele. Ele também descobriu que a falsificação tinha sido realizada pelo chefe da Columbia Pictures, David Begelman. Ao fazer a denúncia, ele inadvertidamente provocou um dos maiores escândalos de Hollywood dos anos 1970. Robertson ficou posteriormente afastado das telas durante vários anos, até finalmente voltar ao cinema em Brainstorm (1983) e à televisão, com a personagem Dr. Michael Ranson em Falcon Crest, uma participação especial entre 1983 e 1984.

Possui uma estrela na Calçada da Fama localizada em 6801 Hollywood Boulevard.

Morte[editar | editar código-fonte]

Segundo informou sua secretária, Robertson faleceu de causas naturais em 10 de setembro de 2011, exatamente um dia após completar 88 anos.[1]

Filmografia selecionada[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ator de 'Homem-Aranha' morre aos 88 anos. Terra. Cinema.terra.com.br.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o